1. Spirit Fanfics >
  2. A Assassina Perfeita >
  3. Mentir para sobreviver

História A Assassina Perfeita - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Volteii
Espero que gostem, tenham uma boa leitura.

Capítulo 4 - Mentir para sobreviver


Fanfic / Fanfiction A Assassina Perfeita - Capítulo 4 - Mentir para sobreviver

SAYURI ON

Acordei na mesma cela, mas dessa vez eu estava amarrada numa cadeira... Demorou um pouco pra eu recuperar os sentidos.

Yuma: - Eu vou perguntar mais uma vez… Quem te mandou aqui?

Yuma estava sentado na minha frente e atrás dele Ruki e Azusa, o garoto loiro estava nos observando fora da cela.

Confesso que eu estou um pouco nervosa, eu menti sobre antes… Nunca fui torturada, é a primeira vez que eu sou pega.

- Não tenho nada pra te dizer. *escondo o meu nervosismo*

Yuma pega meu celular e o estende pra mim.

Yuma: - A senha.

- Vai pra puta que te pariu. *digo calma*

Yuma: - Eu realmente não queria ter que apelar pra isso...

Ele se levanta e me dá um tapa forte no meu rosto.

- Eu já disse que não adianta. *cuspo sangue*

Ruki: - Você foi paga pra matar ele? *Ruki toma a frente*

Reviro os olhos.

Yuma: - Qual seu nome? *ele franze a testa*

- Yuna. * digo calma*

Azusa: - Está mentindo.

- Por que eu mentiria sobre o meu próprio nome? *tentava soltar o nó que prendia as minhas mãos*

Ruki: - Quem te mandou aqui Yuna? *ele me encara*

- Eu vou morrer sem dizer nada pra vocês. Já tem o meu nome e é o suficiente. *encaro eles friamente*

Yuma: - Você parece gostar muito disso aqui… *ele tira o colar do bolso*

- Quantas vezes eu vou ter que tirar esse colar da mão de vocês? *ergui uma sobrancelha*

Ruki: - Se ele estiver destroçado não vai ser mais necessário. *ele dá um sorriso mórbido*

Não consigo pensar em absolutamente nada para escapar dessa, se eu os xingar, estou sujeita a outro tapa, não vai adiantar. Chorar, muito menos, nunca vão se comover. Se eu manter minha pose de durona meu colar já era… O que eu faço? Mantenho silêncio e abaixo a cabeça? Procuro a solução por longos segundos, até que tenho uma brilhante ideia.

- Se continuarem assim, vou ser obrigada a mandar o pessoal pra cá mais cedo... *deixo com que a minha cabeça caia pra trás e suspiro*

Azusa: - Tem mais de você?!

- Acha que o pessoal mandaria só um humano pra matar 4 vampiros? Se esse colar for destruído, vocês já eram. Imagina a Interpol, o FBI e todo o tipo de tecnologia avançada contra vocês… Incrível né? *disse cínica e arrumo a minha postura*

Yuma se levanta e vai pra cima de mim.

- E é claro… Qualquer arranhão em mim também vai causar a morte de vocês. *franzi a testa e encaro Yuma*

Yuma: - O que vocês querem de nós? *ele bufa e se senta novamente*

- Cansei de falar… *olho pro lado e fecho os olhos*

Os quatro se encaram e saem, me trancando sozinha aqui de novo.

Eu sou um gênio! Logo, logo eles me soltam e eu posso finalmente sair desse lugar horrível.

Meu desejo por matar Yuma cada vez mais cresce, ele não devia mexer comigo e está correndo um grande perigo. Não descansarei nenhum segundo até matá-lo de vez.

Algumas horas depois, Yuma aparece novamente, agora sozinho… Sem dizer absolutamente nada, ele me solta da cadeira.

- E agora? *ergui uma sobrancelha*

Ele aponta pra fora da cela, e eu hesito em sair, pensando no que podia acontecer quando eu saísse. Sem paciência, Yuma me empurra para que eu comece a andar logo. Eu engulo a seco e começo a caminhar pra fora da cela e logo depois pra fora do porão. Dou de cara com a sala de estar, onde Ruki, Azusa e o garoto loiro se encontram. Olho para os lados e paro ali mesmo.

Yuma: - Ah! Anda logo! *ele me empurra novamente, mas agora com um pouco mais de brutalidade*

Me dou liberdade e me sento no sofá, logo os quatro vampiros me cercam e ficam olhando com cara de tacho pra mim.

- O que vocês querem? *franzi a testa*

Yuma: - Cala a boca que agora você vai nos ouvir.

Ruki: - Como você mesma disse, se esse colar for quebrado, todo aquele pessoal vai vir aqui. Certo? *ele me mostra o colar*

Afirmo com a cabeça.

Ruki: - Então ele vai ficar conosco, pra que nós tenhamos a certeza de que ele estará bem guardado. *ele coloca o mesmo em seu bolso*

Pronto, uma merda já aconteceu.

Azusa: - Suas coisas ficarão conosco.

Segunda merda…

Yuma: - Agora você vai ficar com a gente, vamos ficar 24 horas te observando, até quando você nem imaginar. *O mesmo sorriso maligno aparece em seu rosto*

Ruki: - Irá morar conosco até pensarmos em algo melhor. *ele dá de costas*

FERROU DE VEZ!

Agora eu vou ter que aturar esses quatro idiotas, ficar presa aqui dentro, vou ter a minha privacidade violada e sustentar uma mentira pra sobreviver. A fixa demorou um pouco pra cair, mas agora percebo que eu estou cercada de vampiros e que provavelmente eles vão querer se alimentar de mim… Eu engulo a seco.

- Tanto faz. *reviro os olhos e tento não me mostrar fraca*

Ruki: - Kou vai te levar até seu quarto.

O rapaz loiro se aproxima e estende a mão dele em minha direção. Afasto a mão dele e me levanto sozinha… Não preciso de ajuda pra levantar.

O mesmo me guia até os andares de cima, caminhamos pelos corredores e tentei decorar o caminho.

- Então, o seu nome é Kou? *quebrei o silêncio*

Kou: - Sim, Kou Mukami. *o loiro sorri abertamente*

O silêncio invade novamente e só o que se consegue ouvir são as minhas bufadas de raiva. Logo Kou para em frente a uma porta e a destranca.

Kou: - Aqui será o seu quarto. *ele abre a porta*

Me apresso para entrar logo, mas logo meu braço é segurado pelo mesmo.

Kou: - Tem uma coisa que eu não entendi da sua história… Por que te enviaram pra cá sozinha? Não seria mais fácil mandar todo seu pessoal de uma só vez? *ele ergue uma sobrancelha*

- Talvez todos sejam poupados, se vocês não se mostrarem uma ameaça a sociedade… *o encaro, séria*

Kou: - Se você tem que matar todos nós, por que o seu foco é Yuma? *ele aproxima seu rosto do meu*

- Isso não lhe interessa. *puxo meu braço de volta e bato a porta na cara do mesmo*

Encosto na porta às minhas costas e deixo que meu corpo deslize até me encontrar sentada no chão.

Como vou conseguir sustentar essa mentira toda? Se eles descobrirem a minha farsa eu estarei morta.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, prometo não demorar tanto para o próximo cap kakakak

Link Fanfic - Ayato Sakamaki e a sua Bravinha:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/ayato-sakamaki-e-a-sua-bravinha-16379837


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...