História A Babá Da Minha Irmã - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Demi Lovato
Visualizações 140
Palavras 2.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Surpresaaaaa!
Eu resolvi que não vou simplesmente fazer uma att dupla que seria para o mês que vem, e sim, irei voltar a escrever "A Babá Da Minha Irmã "
Essa será única fanfic que irei atualizar frequentemente, as outras não.
Desculpem por tudooo
Amo vocês 💕

LEIA AS NOTAS FINAIS.

BOA LEITURA 💕

Capítulo 6 - Something so unexpected


Fanfic / Fanfiction A Babá Da Minha Irmã - Capítulo 6 - Something so unexpected

- Point Of View's Demi Lovato -

- Jimin, acorda! Seus pais chegaram! - já estava cansada de tentar acordar aquela bela adormecida dormindo na sala de espera do hospital. Passou alguns minutos e finalmente Jimin abriu os olhos pequeninos.

- O que foi? Kyara piorou? - perguntou já se levantando atordoado do sofá. - Ela está melhor?

- Jimin, ela está bem, só queria avisar que seus pais estão aqui - dito isso ele se tranquilizou.- Eles estão no quarto que Kyara se encontra.

Passaram algumas minutos e eu continuava na sala de espera. Parecia que eu iria explodir de angústia, não posso perder meu emprego, não mesmo.

- Demi, meus pais querem conversar com você. - Jimin apareceu na sala me chamando e eu o acompanhei até o quarto em que Kyara estava. Estavam ali os Parks. Não aparentavam uma expressão boa.

- Oi, Demi! - Kyara exclamou tentando me abraçar mas foi parada pela dor que sentiu na perna por conta de seus movimentos bruscos.

- Kyara, cuidado! - MinHee repreendeu-a. -Que bom que está aqui Demi. Quero muito lhe agradecer por ter passado a noite cuidando de Kyara. Obrigado mesmo.- finalizou MinHee e senti todo o peso de mim sair, não vou ser demitida, isso é um milagre.

- Parabéns, Lovato- agradeceu também o Sr. Min - pai de Jimin e Kyara. - Demi, temos que voltar para Nova York. Você e Jimin ficaram cuidando de Kyara, não foi algo muito grave então acho que vocês tem a responsabilidade de cuidar da nossa pequena, posso contar com você?

- Claro, mas e a escola? Eu não posso faltar tanto. - perguntei apreensiva. Já tinha perdido alguns horários das aulas hoje, se eu passar mais alguns dias faltando aula posso acabar perdendo minha licença. Não quero decepcionar minha família.

- Sem problemas, Demi. Eu já conversei com a diretora da escola, e você e o Jimin terão 8 dias de faltas justificadas, não irá prejudicar você- MinHee disse me deixando tranquila. - Temos que ir! - exclamou pegando sua bolsa encima de uma poltrona e logo foi se desperdi de Kyara com um abraço. - Demi, espero não me decepcionar com você - se virou para mim, apenas assenti que ficaria tudo bem. - E, Jimin, cuida bem da sua irmã, e juizo! Tchau!

- Tchau, crianças! -finalizou o Sr. Min fechando a porta do quarto.

Agora era só eu, Kyara e Jimin... Eu e ele não comentamos mais nada sobre o beijo depois do acidente de Kyara. Sobre Kyara, ele deslocou a mão direita e teve vários hematomas pelo corpo.

O médico entrou no quarto avisando que a alta de Kyara seria somente hoje a tarde.

- Se quiserem ir para suas casas tomarem banho e se alimentarem, podem ir. Algumas enfermeiras cuidaram de Kyara Park - finalizou e se retirou do quarto.

- Kyara, você quer que eu fique? - perguntei a ela, talvez ele quisesse alguém para lhe fazer companhia.

- Pode ir tomar um banho, Demi! - fez expressão como se eu estivesse fendendo muito fazendo com que até Jimin sorrisse. - Jimin também tem que ir, rsrs.

- Até mais tarde, Kyara. Se cuida dei-lhe um beijo na bochecha e sai do quarto, fui até a recepção avisando que Kyara teria que ficar aos cuidados de alguma enfermeira enquanto eu estivesse fora. Jimin logo apareceu atrás de mim avisando que ligaria para o motorista para vir nos buscar.

O clima entre a gente estava estranho, isso é chato, seria melhor resolvermos logo essa história do beijo já que tenho que ver ele todos os dias. Fazerei isso quando chegar na mansão.

- O motorista chegou - Jimin disse já indo em direção a saída. O acompanhei, fiquei no bando de trás do carro e ele na frente, todo o caminho em silêncio, me incomodava muito. Chegamos a mansão e cada um foi para o seu quarto. Tomei um banho demorado, precisava criar coragem para conversar com Jimin, algo meio difícil para mim.

Terminei o banho e vesti minha lingerie, uma calça jeans clara com alguns rasgões, uma regata branca, uma jaqueta preta e por último uma ténis azul. Enrolei meu cabelo na toalha e desci o lance de escadas em direção a cozinha, estava com muita fome. Jimin estava lá preparando um sanduíche.

- Oi, Demi - minha intenção não era de falar com ele, mas foi ele quem falou primeiro dessa vez. Estranho.

- Oi, Jimin - respondi indo direção a geladeira pegando um bolo de chocolate e um suco de laranja. Coloquei tudo encima da bancada e puxei uma das cadeiras da mesa e me sentei. Comecei a comer mas Jimin ficava me observando, já estava difícil eu ter coragem de falar com ele, e ele ainda fica me intimidando com aqueles olhinhos que parecem tão inocentes.

- Por que não para de me observar, Jimin? - perguntei já bastante incomodada com aquilo, mas o retardado simplesmente deu um de seus sorrisos sacanas me deixando com uma interrogação sobre a cabeça.- Está rindo de quê?

- Você é linda, Demi - Jimin disse me deixando ainda mais intrigada. Tinha algo errado nisso tudo, tenho certeza, meu sexto sentido nunca erra.

- Jimin, aconteceu alguma com você ? Você está estranho - perguntei enquanto ele se aproximava mais de mim.

- Demi, eu só enxerguei o quão linda você é. Só descobri agora o quão apaixonado sou por você. Minha implicância era apenas medo de me apaixonar por alguém, mas não tive como fugir desse sentimento.

WHAT THE FUCK? 

Isso é algo realmente inesperado. Nunca imaginei Jimin apaixonado por mim. Nunca.

Jimin se aproximava mais ainda de meu corpo me deixando tensa e surpresa, suas mãos foram para o meu rosto. Estava sem reação e meu corpo começava a ficar mole com seus toques, não sei porque sinto coisas assim quando ele me toca.

- Linda... - disse antes de colar nossos lábios. Não conseguia reagir, no fundo eu realmente queria seu beijo então retribui. Seu hálito quente me deixava confortável enquanto nossas línguas disputava por espaço. Arrepios se espalhavam por meu corpo me causando sensações jamais sentidas por mim. Separamos nossos lábios por falta de ar, olhei em seu rosto e um sorriso brotava em seus lábios que estavam avermelhados.

- Jimin... Eu sou a babá da sua irmã, você não deveria ter feito isso... -não pude terminar pois Jimin voltou a me beijar com mais calor, retrubui. Não poderia negar que seu beijo era bom, já estava envolvida nisso tudo então deixe-me levar por seus desejos.

Suas mãos estavam percorrendo por todo meu corpo, até que lembrei de um detalhe, sou virgem. O afastei bruscamente de mim o deixando sem entender.

- A gente não pode ficar juntos. O sentimento não é recíproco. É melhor irmos buscar Kyara - falei me retirando da cozinha o deixando para trás.

Fui para o meu quarto, tirei a tolha de meu cabelo e o deixei solto.

- Vamos, Demi!! - ouvi Jimin me chamar então logo desci as escadas o acompanhei até o carro sem dizer uma palavra, durante o caminho não foi diferente. Chegamos no hospital, fomos direto para o quarto de Kyara. Parecia que ela estava acordando, estava bocejando.

- Oi, Kyara! - exclamei indo a abraçar, tomei cuidado para não a machucar. Jimin fez o mesmo.

- Já estava cansada de ficar deitada aqui. Estou com saudade da minha casa! - disse saltitante quando uma enfermeira entrou no quarto com as restrições médicas e me entregou, em seguida saiu. Jimin resolveu levar Kyara no colo até o carro enquanto eu estava na recepção assinando a alta de Kyara.

Durante todo o caminho Kyara conversava com Jimin sobre as coisas do hospital, as enfermeiras, e a comida enquanto eu estava vendo o que Kyara não podia comer por alguns dias. Chegamos na mansão e Jimin novamente pegou sua irmã no colo a levando no sofá, ligou a televisão e ficaram assistindo. Resolvi fazer um lanche para Kyara. Preparei uma limonada e fiz alguns sanduíches que Kyara gosta muito, ela não gosta tanto de sushi igual ao resto da família. Os Parks sempre trazem uma receita diferente quando viajam.

Coloquei tudo em uma bandeja e fui para a sala encontrando Jimin e Kyara rindo de algo que se passava.

- Fiz um lanche para vocês! -exclamei colocando a bandeja encima da mesa e fui ajudar Kyara a se sentar direito. A ajudei ela a se alimentar. As vezes percebia os olhares de Jimin sobre mim, mas eu tentava ignorar. Me acomodei ao lado de Kyara e ficamos assistindo animações. Um celular tocando tirou minha direção, era o de Jimin. Ele atendeu a chamada e saiu da sala, deveria ser algum amigo. Kyara parecia cansada, as vezes bocejava.

- Você quer ir para o quarto, Kyara? - perguntei e ela apenas assentiu estendendo seus braços para que eu a pegasse no colo.

- Deixa eu ir colocar essa bebé para ir dormir - falei enquanto subia as escadas e ouvi uma risada manhosa vinda de Kyara. Cheguei em seu quarto a coloquei em sua cama, a ajudei a se sentir confortável e então deixei ela descansar. Voltei para a sala e comecei a limpar as migalhas de comida que estavam na mesa, recolhi tudo e fui para a cozinha. Ainda eram 05:45 da tarde, não estava fazendo nada então resolvi lavar algumad louças que estavam sujo. Enquanto isso ficava pensando no que havia acontecido mais cedo. Será mesmo que Jimin gosta de mim? Já havia me perguntado isso milhares de vezes mas não tinha uma resposta.

Foi tudo muito repentino para quem vivia implicando comigo e me repugnava praticamente, e agora se declarar para mim, estranho. Eu não sinto nada por Jimin, eu acho. Quando a gente se beijo eu sinto algo surreal mas não sei o que especificamente, não tenho certeza de nada no momento. Talvez eu devesse dar uma chance para ele, se ele realmente gostar de mim então ele não irá desistir de mim tão rápido. Acho que estou me precipitando. E se o Jimin estiver me enganando?

- Demi! - fui despertada de meus pensamentos quando Jimin entrou na cozinha acompanhado por um rapaz que aparentava ter a mesma idade que ele. - Esse é Jeon Jungkook, Demi. E Jungkook, essa é a Demi.

Jungkook e eu demos um aperto de mão.

- Prazer conhecer você, Demi - falou de forma tão educada como um principe tentando conquistar uma princesa. - Quero que esteja presente em minha casa amanha a noite, estarei fazendo uma festa. Espero muito que você vá - finalizou me entregando um convite.

- Muito obrigado, Jungkook. Mas eu não vou poder estar presente. Sou babá da irmã do Jimin, tenho que cuidar dela.

- Você vai sim, Demi. Kyara pode ficar na casa de alguma amiguinha. Eu irei com você, querida - Jimin se pronunciou e ainda me chamou de querida. Um pouco para ele, já está me iludindo.

- Então, espero você em minha casa, Demi. Você é muito bonita - Jungkook disse se aproximando e deu um beijo em minha bochecha me causando arrepios. Jungkook tem um corpo lindo, não mais que Jimin, mas eu não estou apaixonada por Jimin, ele só é mais bonito. - Já vou! Tchau Demi! - se despediu e saiu junto com Jimin. Ouvi o barulho da porta se fechar e logo ele chegou na cozinha.

-Jimin, eu não posso ir. Vou acabar sendo demitida e eu não posso perder esse emprego! -disse tudo de uma vez e Jimin simplesmente deu de ombros.

- A Kyara sabe guardar segredo, tenho certeza que ela não vai contar para os nossos pais e eles só chegam daqui dez dias. Vamos, por favor - Jimin fez um biquinho me deixando com o coração mole.

- Ok, mas se algo der errado a culpa é sua! - falei e logo senti seus braços envolver meu corpo em um abraço apertado. - Jimin... - acabei gemendo quando ele deu um aperto em meu bumbum, que abusado!

- Me dê uma chance, Demizinha...? - sua voz manhosa fez meus pelos ficarem em pé.- Por favor... - suplicou. Eu já havia pensado nisso então iria lhe dar essa chance.

- Ok, Jimin, mas sem pressa porquê eu não sei que sentimentos tenho por você, não quero machucar você, ninguém- finalizei recebendo um beijo caloroso dele. Coloquei minhas mãos em sua nuca enquanto ela apertava meu bumbum. Separei nossos lábios, comecei a mordiscar seu pescoço que logo se formavam pequenas marcas. As mãos de Jimin foram subindo até pararem na barra da minha regata e passarem para dentro tocando em minha pele quente. Suas mãos subiram ainda mais até chegarem em meus seios.

- Jimim... -gemi ao sentir meus seios serem apertados pelas mãos macias dele. Se passaram vários minutos e continuávamos com essas carícias. Senti uma das mãos de Jimin sair de dentro da minha regata e me guiar até a mesa onde me apoiei enquanto o mesmo continuava a me beijar como se não houvesse depois. Com tamanha proximidade eu conseguia sentir sua ereção em minha perna, sentia que minha calcinha umedecendo. Eu sou virgem, mas não sou santa.

Estava tão focada nos beijos de Jimin que não percebi quando uma de suas mãos desceu até o meio de minhas pernas e começou a fazer movimentos circulares encima do tecido da calça.

-Awn... -aquili era bom demais, se eu passar mais tempo assim vou acabar pedindo para ele me foder, mas eu não vou, não vou.

- Demi! Me ajuda a tomar banho! - ouvi Kyara gritar de seu quarto e me afastei de Jimin que estava descabelado, eu não estava diferente.

- Licença - disse saindo rindo da cozinha enquanto Jimin continuava com sua expressão de decepção.

- A gente vai terminar isso mais tarde! Não esquece, Demizinha! -o ouvi gritar da cozinha e acabei rindo mais ainda. Claro que vamos terminar, mas quando eu quiser. Cheguei no quarto de Kyara e a ajudei com seu banho, escolhi uma roupa e a ajudei a vestir. Peguei os remédios que ela teria que tomar e um copo de água.

- Isso eu posso fazer sozinha! - disse pegando os remédios de minhas mãos. Pobre Kyara já devia estar cansada que sempre tivesse alguém fazendo as coisas por ela. A peguei no colo novamente mesmo ela reclamando por achar aquilo muito chato. Fomos para a cozinha. A coloquei em uma cadeira e fui preparar um lamén para ela.

- Está sentido dor, Kyara? - perguntei enquanto procurava uma colher.

- Não, estou me sentido bem, só um pouco cansada.

Terminei o lamén e coloquei em tigelas para eu e ela. Começamos a comer, Kyara disse que comeria sozinha com a mão esquerda e conseguiu. Jimin logo apareceu na cozinha.

- Demizinha, eu estou com fome - falou passando perto de mim e se sentou em uma cadeira ao lado da minha. - Temos o que para comer? - perguntou olhando para minhas pernas. Sei bem o que ele quer comer.

- Tem lamén no fogão.

Jimin colocou o que tinha sobrado em sua tigela e voltou para mesa.

- Jimin, você e a Demi estão namorando? - Kyara perguntou me fazendo quase engasgar com sua pergunta repentina.

- Não, Kyara, a gente só é amigos - Jimin respondeu me deixando aliviada, olhei com um sorriso de agradecimento e ele me deu um beijo na bochecha.

- Ahh entendi essa "amizade" - Kyara disse fazendo aspas com a mão esquerda fazendo Jimin rir enquanto eu só ficava ruborizada.

- Vem, Kyara, hoje sou eu quem vai colocar você para dormir - Jimin a pegou no colo e saiu. Limpei a louça da mesa e fui para o meu quarto. Tomei um banho frio enquanto me lembrava do que eu havia feito mais cedo na cozinha. Jimin...

Sinto sensações boas quando ele me toca mas não sei se é só atração. "Os sentimentos se revelam com o passar do tempo" , como diz minha irmã. Estou com muita saudades da minha família, dos meus amigos, de todos familiares.

Terminei meu banho, me sequei. Escolhi uma lingerie preta e vesti me camisola preta. Fui apagar a luz quando ouvi Jimin me chamar para o ajudar com algo muito difícil. Achei estranho mas fui até seu quarto, mas quando abri a porta ele não estava lá.

- Jimin? - o chamei e logo ele apareceu saindo do banheiro e apenas com a toalha na cintura. Sabe aquelas cenas de filme quando tudo ao nosso redor paralisa e a gente só fica focado em uma pessoa? Então, é o que aconteceu comigo enquanto olhava o corpo quase nu de Jimin.

- Quer um balde? Está saindo muita baba - Jimin riu me tirando do meu transe.

- Então, qual era a ajuda? - perguntei curiosa.

- Quero sua ajuda com isso...aqui! - apontou para o meio de suas pernas onde sua ereção estava bem visível debaixo da toalha. Senti meu corpo esquentar, desde quando eu desejo tanto o corpo dele?

- Jimim, eu não posso - disse já me virando para sair mas antes que eu desse um passo senti suas mãos em minha cintura.

- Por que você não pode, Demizinha? - falou fazendo biquinho quando me virei para ele. Séria muito idiota se eu falar que sou virgem? Talvez...

- Eu sou virgem - disse de uma vez esperando ele rir de mim mas ele simplesmente me beijou e eu retribui. Meu corpo pedia por seus toques. Não sei como algo de menos de um dia já me deixou viciada. Seria precipitado eu me entregar a ele tão rápido assim?

- Demi! Eu quero fazer xixi! Acorda!

- Boa noite, Jimin! - sai correndo de seu quarto em direção ao de Kyara.

Oh My God! Eu iria fazer a maior besteira da minha vida, ou, não?



Notas Finais


Então, gostaram? Tá indo bem, ou, mal?
O que vocês acham que Jimin está aprontando ?
Suspense kkkkk

Os capítulos passaram a serem mais longos daqui pra frente (Duas mil ou mais palavras ).

Até, beijos 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...