História A Babá (Imagine Kim Taehyung - BTS) - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Babá, Bangtan Boys, Bts, Comedia, Crianças, Imagine, Romance, Taehyung
Visualizações 948
Palavras 1.496
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí, meus anjinhos?! Adivinha só quem criou vergonha na cara e voltou? Kkkkkkkkkk🙈💜
Sim, faz bastante tempo que não dou as caras por aqui, mas tenho alguns motivos. Primeiro quero que vocês saibam que vida de estudante é uma merda, e que em começo de bimestre é pior ainda, pois os professores nos enchem de trabalhos e nao temos tempo nem de respirar direito.
Eu estava totalmente afogada nesse grande mar (terrivel, por sinal) chamado "trabalhos" e minha queridíssima prof deu um livro de 400 páginas para lermos, em apenas uma semana. Nao sei como não morri ainda kkkkkkk. Enfim, ontem aconteceu uns imprevistos também (🙈) e não pude atualizar para vocês, MAS AGORA EU ESTOU AQUI!
Realmente me desculpem pela demora!💜😭
Sem mais delongas: Perdoem os errinhos e divirtam-se lendo!💜

Capítulo 30 - Chapter - XXX


Fanfic / Fanfiction A Babá (Imagine Kim Taehyung - BTS) - Capítulo 30 - Chapter - XXX

NARRADO POR __________. 

Meus pensamentos estavam á mil enquanto olhava para a janela do táxi em que me encontrava, pensando em diversas coisas, das mais sérias ate as mais idiotas possiveis, como: "será que deixei o fogão ligado?". 

O motorista estacionou na entrada do meu condomínio, e demorei um pouquinho para pagá-lo e descer do veículo, já que nem percebi a hora que ele parou e continuei pensando, só me toquei que havíamos chegado quando o homem pigarreou, creio que já impaciente. Paguei-o e desci do carro, entrando em meu condomínio e assim seguindo ate minha casa. 

Enquanto andava, lembrei-me de quando fui conversar com minha professora da faculdade, sobre catapora, para me especializar melhor no assunto, e assim poder cuidar melhor de Kwon. Por eu estar cursando medicina, não foi muito difícil entender e achar alguém que me explique tudo direitinho. 

A professora Genevieve, também "estrangeira", já que veio dos Estados Unidos, me explicou que a doença se manifesta dentre 5 dias depois de ter sido contaminada, e que é bem facil passar e pegar esta doença para os outros, aliás. 

Estas palavras ecoavam em minha mente, pois se Kwon realmente estivesse com contapora, tenho 99,9% de chances de estar também, já que mantive bastante contato com o menor e ele até espirrou em minha cara. E se eu estiver, tenho que me manter longe de Taehyung e de meu patrão, para não contaminá-los. 

Pensei tanto que quando vi, estava praticamente em frente a minha casa.

Meus olhos logo se fixaram em um carro preto estacionado na esquina de minha casa, e tive certeza de que era o carro de Taehyung. Me aproximei e pude ver que ele havia saído de dentro do carro algum momento - e provavelmente teria ficado encistado em seu carro, como sempre faz - mas pelo jeito, tinha esquecido algo dentro do mesmo, já que estava com o tronco abaixado, dentro do carro, procurando algo concentrado, e com as pernas para fora do carro, deixando sua bunda firminha em munha perfeita visão. Ah mas eu não iria deixar essa chance passar, nunca!

Me aproximei apertando sua bunda com força, o assustando, e me debruçando em suas costas para poder sussurrar em seu ouvido. 

- Tá cobrando quanto a hora, gostosa? - Brinquei apertando mais uma vez sua bunda, fazendo ele se levantantar e me pressionar contra seu carro. 

- Eu não iria cobrar cobrar nada para você, gato, mas pelo susto irei cobrar... dois reais apenas. - Respondeu com uma voz fina, me fazendo gargalhar. 

- Você é um idiota, Kim Taehyung. - Beijei seu maxilar, ainda rindo por nossa brincadeira completamente infantil... ou nem tanto assim. 

- Você também é uma idiota _____ ________, e é por isso que somos feitos um para o outro. - Me roubou um selinho. 

- O que procurava tanto, ali dentro, amor? - Perguntei curiosa, acariciando seus cabelos. 

- Meu carregador, mas acho que não trouxe... - Respondeu simples, com os olhos fechados pelo carinho. 

- Eu te empresto o meu, a hora que formos para dentro de casa... Nossa, só quero me jogar na cama e ficar lá até amanhã. - Exclamei inocentemente, pois estava um pouco cansada, tive de fazer muitas coisas no dia de hoje. 

- É, eu também quero te jogar na cama e ficar lá até amanhã... - Disse sorrindo malicioso, apertando minha cintura. 

- Aigoo! Deixa de ser pervertido, garoto! - Repreendo-o, rindo e dando um tapinha em seu ombro. 

- Poxa, mas estou com tantas saudades, amor. Não acredito que você irá ser tão mal assim, comigo. - Ditou manhoso enquanto dava leves beijinhos em meu pescoço. Filho da puta. No pescoço não. 

"A catapora pode ser transmitida antes mesmo de a pessoa contaminada ter a doença manifestada no corpo, já que esta mesma só gera os sintomas após cinco dias da transmissão/contaminação. Ou seja, você pode transmitir antes mesmo da catapora ter se manifestado em seu corpo." As palavras da professora Genevieve se fizeram presente em minha consciencia, e com elas, apenas por elas, afastei Tae com o restante de saniedade que havia em mim. 

- Amor, escuta. - Pedi ainda com a mão espalmada em seu peito, apesar de estarmos um passo de distancia. Uma coisa que não conseguiamos era ficar um minuto sequer sem nos tocar, era impossivel. - Por mais que eu queira, muito, muito mesmo, arrancar a minha roupa e usufruir de todo esse seu corpo incrivelmente gostoso, não podemos. 

- Não tem motivos para isso (S/A). Nós dois sabemos que não. - Ditou passando a mão por toda a extensão de minha cintura. 

- Infelizmente tem, Tae. Se Kwon realmente está com catapora, tem motivo sim. - Disse com os olhos fixados nos seus.

- O que? - Pediu confuso. Já era de se esperar esta sua reação. 

- Taehyung, nem eu nem você pegamos catapora ainda. E acontece que eu mantive muito contato com o Kwonnie hoje, então se ele realmente estiver contaminado, tenho 99% de chances de estar também. - Agora sua feição mudou mudou de confusão para compreensão. - E a última coisa que quero é te contaminar também. 

- Mas eu não ligo para isso ______. Sem contar que você nem tem manchas vermelhas no corpo, então está tudo bem, eu acho. - Aproximou-se mais uma vez, colando nossos corpos mais uma vez e segurando meu rosto com uma das mãos, me dando um beijo rápido. - Mas se você não quiser, tudo bem, sabe muito bem que não vou te obrigar a fazer nada que não queira, não é? 

- Mas eu quero! Muito! - Choraminguei encostando minha cabeça em seu peito. - E mesmo sem ter nada de que comprove que eu não estou contaminada, se eu realmente estiver contaminada posso transmitir a catapora desde já, antes mesmo de ela se manifestar em meu corpo, entende? Ela demora cinco dias para se manifestar, então vamos apenas esperar estes cincos dias e caso eu não esteja, pode fazer o que quiser comigo, ok? 

- O que eu quiser? Ok, proposta aceita! - Aceitou minha proposta de imediato, Taehyung era realmente um homem muito pervertido, céus! - Mas e se você estiver?

- Aí teremos que esperar mais... - Falei levantando o rosto para poder olhá-lo, ele tinha um sorriso nos lábios, apesar de tudo. 

- Ok, então vamos entrar lá e fazer alguma coisa, sem ser sexo, infelizmente. - Fez uma carinha triste, que me fez gargalhar, e continuou. - Pois hoje, pelo o que eu entendi é o dia em que tem menos chances de você me transmitir isso e blá blá blá... isto é, se você estiver mesmo com catapora.

- Isso mesmo. Vamos, vou fazer algo para comermos, estou morrendo de fome e a madrugada é o melhor horário para comer porcarias. - Exclamei animada o puxando para dentro de minha casa. - Aliás, nem te perguntei: qual é a desculpa para aparecer aqui em casa hoje? - Ri, e ele também.

- Hum... Trazer notícias do Kwon? - Sua resposta teve um ar de pergunta, já que o mesmo parecia estar pensando. - É, isso me parece uma desculpa ótima. - Ri ainda mais com sua sinceridade. 

- E como ele está? - Perguntei preocupada. 

- Realmente, ele está com catapora... - Respondeu, e assim tive quase certeza de que eu estava também. - Mas enfim, me ensina a fazer brigadeiro por que hoje eu que irei cozinhar!

- Graças a Deus! - Exclamei pois realmente não sou muito boa na cozinha, apenas faço o básico já que tive que aprender para não matar meus anjinhos de fome. - Vem, vou te ajudar, e se ficar ruim, você irá lavar a louça sozinho, e secar também! - Nunca torci tanto para que um brigadeiro ficasse ruim. 

- Fechado! - E assim fomos até a cozinha fazer a sobre-mesa. 

                        • • •

Taehyung havia queimado uma parte do brigadeiro, e outra não, e para a minha tristeza, a parte que não queimou ficou incrivelmente boa. O que nos fez entrar em uma discussão eterna para saber quem iria lavar a louça. 

Passamos a decidir isso no video-game, portanto, quem perdesse teria de lavar a louça. 

Perdi para Taehyung, me deixando irritada - pois sou muito competitiva - e fazer birra. E por reclamar tanto, consegui que ele me ajudasse a organizar as coisas. Sim, eu sou incrível. 

O restante da noite foi assim, gargalhadas das duas partes, pois realmente éramos muito crianças, carícias e até alguns papos mais quentes e mãozinhas bobas, mas sem aprofundar muito a conversa, pois não iríamos conseguir nos controlar e acabariamos na cama, se continuássemos. 

E isto era tudo que eu precisava: uma coberta quentinha, um sofá, um bom filme acompanhado de um brigadeiro queimado, e com certeza, os carinhos de Taehyung, o homem por quem sou perdidamente apaixonada, antes da tortura de termos que ficar "separados" por causa de minha catapora, começar. 

Algo me faz pensar que esta semana terão, longos e tortuosos dias.




Notas Finais


Comentem o que acharam!💜
Assim vocês já tem uma base de como será essa semana ein... 🙈
Novamente me desculpem pela demora!

Beijossssss.😚

° @Brubs_S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...