História A Bailarina - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Blackpink, G-Friend, Girls' Generation, Got7, Red Velvet, Tomorrow X Together (TXT), TWICE
Personagens Jennie, Jisoo
Tags Chaelisa, Jensoo, Michaeng, Satzu, Seulrene
Visualizações 31
Palavras 1.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Soft .. 😫💓

Capítulo 23 - XXIII - Deixe-me Te Ajudar


Fanfic / Fanfiction A Bailarina - Capítulo 23 - XXIII - Deixe-me Te Ajudar



Aquele dia Jisoo não foi a escola. Assim que saiu de casa, se viu seguindo um caminho diferente.Estava impaciente quando tocou a campainha da casa de Jennie e mais ainda quando ela abriu a porta, uma expressão nada amigável em seu rosto quando ela descobriu quem era.

Novamente, sem que Jisoo precisasse dizer nada.

- O que faz aqui ?- Jennie questionou.

- Vim falar com você - respondeu calmamente.

- Não devia estar na escola ? - a lembrou.

- Eu matei aula - deu de ombros - se você pode desistir das suas aulas, eu também posso desistir das minhas.

Antes que Jennie tivesse a chance de demonstrar sua descrença, Jisoo já estava entrando na casa e se sentando no sofá sem ser convidada.
Jennie fechou a porta e caminhou até ela, sem entender o que estava havendo. Ela realmente não desistia nunca.

- O que pensa que está fazendo? - Jennie exigiu saber.

- Vim aqui falar com você e não vou embora até te convencer a voltar pras aulas - disse.

- Bom, está perdendo seu tempo - ela garantiu.

- Parece que vou ficar aqui muito tempo então - sorriu.

- Jisoo, isso não tem graça - Jennie fechou a cara.

- Não é piada - garantiu Jennie cruzou os braços com impaciência.

Ela queria poder ver Jisoo . Talvez se pudesse olhar nos olhos e dizer que queria que ela fosse embora, ai talvez ela acreditasse . Mas então se lembrou, que se ela pudesse ver, não precisaria mandá-la embora, pois elas seriam iguais.


- Olha, quem decide o que faço ou não da minha vida, sou eu - Jennie disse - você não tem mais nada a ver com isso.

- Eu tenho que discordar - Jisoo se levantou, ficando cara a cara com ela -Bom, como sua amiga e como amigos importam e se preocupam um com o outro, e geralmente tentam impedir que façam uma besteira.

- E se eu não quiser que você seja mais minha amiga? - desafiou.

-Você pode terminar com o seu namorado - Jisoo garantiu - mas não pode simplesmente terminar uma amizade. Não pode me impedir de me preocupar com você.

- Não há motivo pra preocupação - disse irritada - eu estou bem, nunca estive melhor.

- É mentira, eu conheço você - Jisoo afirmou.

- Não - discordou - você pensa que conhece.

- Jennie ...- Jisoo segurou os braços dela Jennie tentou se sair dos braços dela, mas não conseguiu.
Ela a segurou com força pelos braços, sem machucar, apenas pra que ela não fugisse e lhe ouvisse.

- Sei que ganhar aquela bolsa de estudos era muito importante pra você. Sei que foi difícil perder, mas não pode desistir de tudo por causa disso. Não pode deixar que uma perda te desanime - disse.

- Uma? - Jennie Kim sorriu de lado, deixando lágrima cair - não foi uma Jisoo , foram quatro. Quatro vezes eu tentei e nas quatro eu perdi porque sou uma cega.

- Aqueles jurados eram preconceituosos, não pode pensar que todos são assim. Sei que em que vai reconhecer seu talento.

- Onde Jichu ? - ela questionou - quando ? algum lugar, tem alguém. Eu não posso mais fazer isso. Estou tão cansada de sempre quebrar a cara, de me sentir tão inútil.

- Você não é inútil - Jisoo acariciou o rosto dela - você ajuda aquelas crianças na instituição, da pra elas um pouco de esperança, da carinho. Você é tão boa com as pessoas e as encanta com sua dança.

- Você é especial - ela limpou suas lágrimas .

-E de que adianta ser especial ? Ninguém da valor a isso, ninguém se importa.


- Eu me importo - Jisoo sussurrou.

Jennie gostava de saber que Jisoo se importava tanto com ela, gostava de saber que ela a amava, já teve muitas desilusões na vida por culpa da cegueira, não queria que ela fosse outra delas.
Preferia apenas mas se afastar dela e guardar os bons momentos que tiveram juntas.

- O balé sempre foi tudo pra mim - sussurrou - mas agora, parando pra pensar, estive todo esses anos perdendo o meu tempo .

- Não foi perda de tempo.

- Foi sim, Jisoo - ela afirmou - dançar não leva ninguém a lugar algum.

- Mas é o que você adora fazer - Jisoo a lembrou - dançar te deixa tão feliz.


- Costumava deixar - ela sorriu em meio à lágrimas - agora é só mais uma lembrança do quanto sou incapaz.


- Para com isso Jennie - Jisoo a sacudiu levemente - para de ficar se menosprezando. Isso é ridículo. Você não pode desistir do balé.

- E por que não? - ela questionou - a decisão é minha e não sua.

- Porque você não pode simplesmente desistir da sua vida, mesmo querendo - Jisoo sussurrou - é por isso que ainda não desisti de você.

Jennie fitou a escuridão tristemente. Algo lhe embrulhando o estômago, lhe impedindo de falar. Como podia esquecê-la desse jeito? Como ela sabia exatamente o que dizer pra fazê-la sentir-se tão bem?
Jennie se desmanchou em lágrimas ali , na frente dela , sem conseguir se conter. Jisoo a abraçou com força, querendo que aquilo diminuísse sua dor. Ela só queria que Jennie parasse de sofrer.
Jisoo seria capaz de abrir mão de tudo por ela. Lhe daria seus olhos, sua vida. Qualquer coisa pra não vê-la chorar mais.


- Eu não aguento mais - Jennie disse em soluços.

- Shh... Vai ficar tudo bem - Jisoo disse meio aos sussurrou acariciando os cabelos dela.

- Eu só queria ser normal.

- Mas você é normal, Jennie - disse com convicção - ninguém é melhor que você, não pense assim.

Bem que ela queria acreditar nisso, mas era difícil. Jennie passou alguns minutos chorando abraçada a Jisoo, deixando que ela a conforta-se. O abraço dela era melhor que qualquer remédio. Era tão injusto

- Está melhor? - perguntou quando o choro cessou.

- Sim - ela disse baixinho, ainda abraçada a ela- obrigada.

-.De nada, Jendeukie - sorriu.

- Jisoo - Jennie se afastou um pouco dela - isso não muda nada entre nós duas, ainda somos só amigas.

Primeiro Jisoo ficou decepcionada depois ela relaxou. Ia reconquistar a confiança de Jennie aos poucos, ia mostrar a ela que sua cegueira não importava e que ela não precisava pra fazê-la feliz, ela tinha paciência.

- Não se preocupe, Jendeukie - disse - só não quero mais te ver chorar.

- Eu... Desculpa - ela fez careta - eu não consigo, Jisoo . Eu amo você, mas eu não posso.

- Eu vou provar pra você - sussurrou vou - provar o quanto você é importante e vou fazer você entender que não é preciso se diminui.

- É fácil pra você falar - fechou os olhos.

- Você pensa que sim - Jisoo disse -mas foi você que me ensinou isso. Aquele dia no instituto com a Umji e o Felix , as coisas que me mostrou. As vezes acho que eles são mais que eu.


- Como pode dizer isso?

- As pessoas sempre se aproximaram de mim pelo meu dinheiro, minha popularidade, minha beleza - deu de ombros - acho que fora a Lisa e Nayeon minhas amizades nunca foram verdadeiras. Mas com você foi diferente porque você não podia me ver, só podia ouvir meu jeito grosso e idiota de ser e mesmo assim gostou de mim. Isso que felicidade, Jennie Kim . Amigos de verdade, é pessoas que te amam por dentro e não por fora. Você tem pelo que você é por dentro e não por fora. Você tem tudo isso. Tem gente que se importa, tem talento. Sei que é ruim e doloroso não poder apreciar a beleza das pessoas, mas isso não faz de você alguém ruim , alguém torna mais incrível , única e especial.

Talvez fosse verdade o que Jisoo acabou de dizer . Talvez ela estivesse reclamando sem motivos. Afinal, importante era que ela estava viva, que tinha pessoas ao seu lado que a amavam. Mas encarando á escuridão todo dia, era difícil pensar desse jeito.
Ela podia imaginar como seria cada vez mais doloroso não poder olhar pra Jisoo . E se um dia casassem? Se tivessem filhos? Nunca poder olhar no rosto deles, era tão ruim. As vezes parecia mais fácil enfrentar sozinha, ninguém sem dividir a dor.

- Eu quero pensar igual a você, quero mesmo - afirmou - mas é tão difícil.

- Eu só quero te ajudar. Me deixa te ajudar, Jennie - Jisoo implorou.

Jennie apenas a abraçou de novo. Podia ser mais fácil enfrentar sozinha, mas ela não podia fazer isso. Precisava de um amigo, alguém com quem desabafar, e Jisoo tinha razão, ela não podia desistir da sua vida.


Havia duas coisas sem as quais pra ela era difícil viver: o balé e Jisoo  ; mas ela aprenderia a viver sem uma delas. 

Precisava aprender pra não se magoar mais.  


Notas Finais


Tô pensando em posta mais hj .. 🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...