História A bailarina e o lutador de rua. - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Dança, Marichat, Nova Iorque, Plakki
Visualizações 35
Palavras 1.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Muito obrigada pelo feedback do capítulo anterior.
Espero que gostem o de hoje
Uma boa leitura.

Capítulo 34 - Uma boa proposta ou uma enganação ?!


O clima do beijo foi esquentado , aumentando o fogo da paixão , que ardia entre os dois namorados, mesmo namorando em poucas horas, o desejo de possuir um ao outro, era crescente , e a tendência era de aumentar mais e mais,nem se importaria de fazer amor no sofá , porque estavam sozinhos na enorme mansão do lutador de rua .

 

 

Contudo , uma forte dor intensa em uma das feridas do lutador, atrapalhou o romance , fazendo com que os dois se separem , interrompendo o beijo de maneira inesperada .

 

 

**

 

_ Ai, que dor. - Chat gemeu de dor ao fazer uma careta de dor.

 

 

_ Acho melhor a gente parar um pouco, Chaton. Vamos pegar leve . - Marinette aconselhou sabiamente o namorado e saindo do colo dele.

 

 

_ Me desculpe por isso. Não queria estragar a nossa primeira noite juntos. Mesmo sabendo que o nosso primeiro dia . Ah, o Cupido Negro me bateu muito. Parecia um macaco selvagem . - Chat Noir lamentou em ter estragado a primeira noite de amor do casal.

 

 

_ Não fique assim, Chaton. Estamos indo cedo demais . Afinal de contas , é o nosso primeiro dia de namoro. - Marinette passou a mão nos cabelos dourados do lutador.

 

 

 

_ Bem, é verdade. Mas, desta vez. Quando estava te beijando. Não queria parar mais. Porque é muito bom mesmo. Me senti ligado a você. Ah, você me entende ?! - Chat Noir falou abertamente ao olhar para a namorada.

 

 

_ Também não queria parar de beijar você. Paramos , porque você sentiu dor. Afinal de contas, onde doeu ? - Marinette perguntou ao namorado.

 

 

 

_ Ah, aqui no ombro direito. Mas, vou fazer alguns movimentos de relaxamento. Assim,a dor passa. - Chat Noir começou a fazer movimentos leves com o ombro dolorido.

 

 

 

_ Bem, vamos parar um pouco. Ah, o que vamos fazer … ? - Marinette falou ao namorado e ouvindo o telefone tocando na mesinha ao lado do sofá.

 

 

_ Princesa, pode pegar o telefone para mim . Estou terminando de fazer os movimentos. - Chat continuou a movimentar o ombro dolorido.

 

 

 

 

_ Tudo bem... - Marinette esticou o braço , pegou o fone tocando , entregou ao namorado.

 

 

 

 

_ Bem, vejamos quem é . - Chat Noir pegou o fone , apertou o botão .

 

 

 

**

 

 

[ Chat ]

 

 

Alô, quem fala ?

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Boa noite, estou falando com o Chat Noir ?

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Sim, está . Quem é o senhor ?

 

 

[ Mestre Fu ]

 

Boa noite, o meu nome é Mestre Fu. Sou um treinador de lutadores de rua. Vi a sua última luta na televisão.

 

[ Chat Noir ]

 

 

Ah, sim. Foi horrível. Fiquei muito esnobe. E acabei tomando uma boa surra.

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

De fato, foi um pouco arrogante mesmo. Mas, eu acho que tem muito potencial .

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Potencial ?!

 

 

[ Mestre Fu]

 

Sim, um gtande potencial. O que é muito raro hoje em dia . O que precisa, é ser livrar daquilo que atrapalha.

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Já me livrei da minha ex- namorada hoje. E também, o meu agente não quer mais trabalhar comigo. Você sabe, por conta de dinheiro que perdeu em várias apostas.

 

 

[ Mestre Fu ]

 

Sabia disto. Por isso, eu esperei a hora certa para te ligar. Sei que é uma hora tardia.

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Não , senhor. Tudo bem. Estou sem sono mesmo.

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Que bom, ah. Bem , quero fazer uma proposta ao senhor .

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Uma proposta ?

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Sim, é claro. Preciso que o senhor me escute bem.

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Ah, tudo bem. O que seria ?

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

É simples, quero ser o seu treinador. E de começo, já tenho um agente que o ajudará a se reerguer na carreira .

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Bem, é muito boa para ser verdade.

 

 

[ Mestre Fu ]

 

Gosto da sua honestidade , meu jovem. Bem, aceita o acordo ?

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Sim, o que tenho a perder ?!

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Perfeito, me encontra no seguinte endereço, amanhã, as duas horas da tarde . O meu assistente Wyazz vai te encontrar .

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Qual é o endereço mesmo ?

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Vou te mandar por e- mail. Somente preciso anotar o seu e- mail.

 

 

 

[ Chat Noir ]

 

Olha, sei que o conheço agora. Mas, não vou passar os meus contatos para ninguém desconhecido Ainda nem me contou em como conseguiu o meu telefone..

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Digamos que tenho bons contatos. Não se preocupe. A minha intenção é te ajudar .

 

 

 

[ Chat Noir ]

 

Hum, bem, vou passar o meu e- mail. Peço para que não passe para ninguém.

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Não sou um homem , que nem o seu ex- agente, que apenas pensa em dinheiro. Sou um homem discreto.

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Muito bem, o meu e- mail....

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Estou anotando agora.

 

 

[ Chat Noir ]

 

 

Já anotou ?

 

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Sim, sim. Muito obrigada. Vou pedir para que o meu assistente te mande o endereço do nosso encontro.

 

 

[ Chat Noir ]

 

Muito bem, tenha uma boa noite.

 

[ Mestre Fu ]

 

 

Igualmente ;

 

 

**

 

 

 

_ Quem era , Chaton ? - Marinette falou preocupada .

 

 

 

Bem, era um treinador de lutadores famosos, um tal Mestre Fu. Me ofereço uma oportunidade para voltar a ser campeão da luta de rua. Primeiro, achei que era pegadinha comigo. Já tive problemas demais para o meu gosto. - Chat Noir desligou o fone.

 

 

 

_ E você aceitou ? - Marinette olhou com expectativa .

 

 

 

_ Sim .- Chat Noir falou simples ao encarar a mestiça.

 

 

 

_ Bem, vou com você neste encontro. Assim, vou te ajudar , quando for uma farsa. - Marinette determinada em ajudar o namorado.

 

 

 

_ Agradeço , princesa . A sua ajuda é muito importante para mim. - Chat Noir entregou o fone para ela.

 

 

 

_ Por nada , Chaton. Bem, vamos ver um pouco de televisão . - Marinette colocou o fone de volta na mesa , pegou o controle remoto no lugar.

 

 

 

_ Sim, vamos. - Chat Noir deitando-se no colo da namorada.

 

 

 

_ Como você é folgado, Chaton. - Marinette falou brincalhona com o gato.

 

 

 

_ Sei disto , minha princesa. Faz um cafuné em mim ?! - Chat Noir olhou com olhos de gatinho .

 

 

 

_ Sim, faço , Chaton. - Marinette não resistindo aos olhos de gatinho do namorado.

 

 

**

 

 

Depois que a mestiça ligou a televisão, escolheu um canal de televisão qualquer , repôs o controle de volta no lugar, começou a fazer cafuné nos cabelos do namorado.

 

 

**

 

 

Retornando para a mansão dos Rossi, Margareth se encontra em pânico, tudo por culpa , de acordo com ela, tinha sido da governanta Madame Mia, que deveria ter ido embora do quarto de hóspedes, para dar privacidade a ela, assim ninguém ia saber do seu romance extraconjugal .

 

 

Ao sair do escritório do marido, a senhora Rossi estava branca que nem um papel , tremendo de raiva , desejando em assassinar a Madame Mia, para que ela pague por toda desgraça que causou na vida dela.

 

 

 

Ao ver a mãe saindo. Lila deixou o seu esconderijo as pressas, indo rapidamente para ficar na frente da mãe.

 

 

**

 

 

_ Mãe, como a senhora é imprudente. Não deveria ter ido lá. Agora, eu sei... - Lila metendo uma boa bronca na mãe , percebendo que ela estava branca que nem um papel.

 

 

 

_ O que foi , mãe ? - Lila olhou aflita para a mãe.

 

 

 

_ Filha. Por favor, me diga que está noiva de Chat Noir . Te imploro. - Margareth falou assustadora ao olhar para a filha.

 

 

 

_ Bem, eu... - Lila hesitou em contar a verdade à mãe.

 

 

 

_ Lila Rossi. Quero que me diga imediatamente , está noiva de Chat Noir . - Margareth falou à filha.

 

 

 

_ Bem, mãe. Não estou noiva de Chat Noir. Beijei um outro homem na frente dele. Porque ele perdeu a luta . - Lila falou medrosa a mãe.

 

 

 

_ O que você fez ?? Me diga não é verdade . - Margareth arregalou os seus olhos em desespero.

 

 

 

_ É verdade, mãe. Lamento. - Lila falou ao olhar triste para a mãe.

 

 

 

_ Ah... - Margareth avançou para cima da filha , pegando a blusa da filha em um ato de desespero.

 

 

 

_ Mãe, me solta, por favor. - Lila começou a lutar por sua liberdade.


Notas Finais


me desculpe por algum erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...