1. Spirit Fanfics >
  2. A bailarina e o lutador de rua. >
  3. A briga .

História A bailarina e o lutador de rua. - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Tenham uma boa leitura , meus amores
Obrigada pelos recentes favoritos .

Capítulo 8 - A briga .


Mas, pensei que estava indo para a sua aula de balé noturna, Marinette. O que aconteceu ? - soltando a mestiça do seu abraço, olhando com cautela para a funciónaria .

 

 

 

É uma longa história , senhjor Irlandi. É que eu não tinha aula de balé hoje. Foi tudo uma armação de uma cera pessoa. E já sei por qual motivo. - respondeu calma ao chefe , devolvendo o olhar do chefe com paciência.

 

 

 

Minha nossa, que ruim . E como descobriu que era tudo uma armação ? - perguntou em choque com a resposta, começando a procurar por feridas na mestiça.

 

 

 

_ Contrataram um ator para se passar por um criminoso. Com a intenção de me matar . - respondeu sutil ao chefe e olhando assombrada para a reação do chefe.

 

 

 

Te assassinar , Marinette ?! Quem seria a mente perversa que queria ?! - em choque com a resposta e arregalando os seus olhos para a empregada .

 

 

 

 

Bem, sei que é . Mas, ela é uma pessoa muito ardiculosa . E consegue fazer com que os outros se virem contra mim. Ela tem muita influência , quando quer . - respondeu segura ao chefe e encarando- o com diginidade.

 

 

 

_ Sim, existem pessoas assim . Bem, fico feliz que está segura . Ah... - sorriu abertamente para a mestiça , percebendo a presença do seu lutador favorito com a irmã no bar.

 

 

 

_ Se não é o meu lutador favorito, Chat Noir . Fico muito feliz com a sua presença aqui no meu bar. - cumprimentou o lutador , contornando ao lado da mestiça que se virou de frente e chegando perto do lutador.

 

 

 

Ah, por nada, senhor Irlandi . Ah, essa é a minha irmã Chantelle... - ficou um pouco sem graça com a admiração do barman, apresentando a irmã ao lado dele.

 

 

 

 

_ A grande atriz, Chantelle Noir. A minha filha é muito sua fã . Pode dar um autografo para a minha filha ? - reconhecendo a irmã do lutador, ficando na frente dela.

 

 

 

Claro,pode ser depois ? - Chantelle aeitou o pedid o com um sorriso sincero nos lábios com uma condição .

 

 

 

 

_ Sim, pode. Não sou uma pessoa apressada. Chegaram em uma boa hora, estamos quase fechando o bar. Podem pedir o que quiserem . É por conta da casa. - oferecendo um jantar gratuito aos irmãos;

 

 

 

_ Como soube que eu salvei a Marinette ?! Se ela nem te contou ainda?! - perguntou Chat Noir boquiaberto com o senhor Irlandi em oferecer um jantar grátis.

 

 

 

_ é uma dedução. E também , com o seu corpo musculoso bem defintivo . Deve ter sido por isso, que colocou o bandido para correr. - deduziu o barman ao olhar fixo para o gato.

 

 

 

_ Ah, fiquei muito impressionado com a sua deducação. Foi certeira em tudo. - elogiou a porcentagem de acerto do barman e devolveu o olhar fixo para o senhor.

 

 

Sim, sou muito bom. Assisti vários filmes de detetive, e séries investigativas também. - revelando o seu segredo ao lutador.

 

 

 

_ Ah, compreendendo perfeitamente. - Chat Noir sorriu tímido para o barman , deu uma risada tosca em seguida.

 

 

 

_ Muito bem, vou mudar a placa do bar de ' ' aberto '' para ' ' fechado '' . Assim,vamos ter mais privacidade.. - decidindo em mudar a placa, contornando os dois irmãos para acessar a porta.

 

 

 

_ Obrigada , senhor Irlandi. Depois da min há primeira derrota do campeonato de luta de rua. E agora, vou ter que recomeçar tudo de novo. Ah... - sentindo-se grato com a decisão do dono do bar, suspirando pesado.

 

 

 

_ Não fique triste , meu irmão. Recomeçar não é tão ruim, quanto pensa . É apenas, uma nova fase na sua vida . - apoiando o irmão , colocando a mão no ombro esquerdo do irmão.

 

 

 

_ Sim, a sua irmã tem razão, meu amigo. É uma nova fase na sua vida , meu amigo. - abrindo a porta para mudar a placa do bar com uma única virada e recolocando de volta.

 

 

 

_ Devo confessar que o senhor andava muito metido para o meu gosto. Deixou de ser humilde no começo de carreira. Nunca apoiei o seu namoro com a Lila Rossi. Quando a via ao seu lado, parecia que ela não estava sorrindo de amores para você. Um dia , a minha esposa disse que a sua namorada era muito interesseira, só em olhar para ela. -adentrando o seu negócio , fechando a porta atrás dele com cuidado.

 

 

 

_ Bem, Marinette. Pode preparar por alguma coisa para os nossos convidados. Eles podem pedir o que quiserem. Hoje , é por conta da casa. - pedindo para que a garçonete prepare o jantar aos irmãos , trancando a porta.

 

 

 

Ah, é claro, senhor Irlandi. - Marinette assentiu com a sua cabeça , deu meia volta e rumando para as cozinhas.

 

 

 

_ Nunca me canso de olhar para ela. Para mim, ela parece um anjo . - Chat Noir em um sussurro apaixonado ao ver a mestiça indo embora.

 

 

 

_ Ah, está gostando da Marinette ? - Senhor Irlandi ouviu muito bem o comentário apaixonado do lutador , voltando para perto dos irmãos.

 

 

 

_ Sim, o meu irmão está apaixonado de verdade. É a primeira vez , que ele fala isso , depois que terminou com a Lila . - orgulhosa para o chefe da mestiça , sorrindo vitoriosa para o chefe do bar.

 

 

 

Bem, nunca sou contra a qualquer namoro de celebridades. Mas, gostei do término do senhor com a senhorita Rossi. Para mim, ela é muito metida. E a minha esposa odeia ela . - feliz com o término do relacionamento do lutador com a socialite .

 

 

 

_ Ah, sim. Também fiquei feliz. Lila estragou o meu irmão por completo. O tornando uma pessoa fria . E agora, que tenho o meu irmão de volta. Jamais vou deixar ela se aproximar dele. - feliz com o término do namoro do irmão e jurando que ia proteger o irmão da Lila.

 

 

 

_ Ah, vamos nos sentar. Ficar por um longo tempo em pé, cansa muito. Podem se sentar a vontade. - oferecendo uma mesa qualquer para os irmãos.

 

 

 

_ Obrigada pelo convite. Estou morrendo de fome . Depois que comer, vou dar o autografo para a sua filha. Para me antecipar , qual é o nome dela ? - grata com o convite e olhou fixo para olhar para o dono sobre o nome da filha.

 

 

 

_ Michelle. Ela vai ficar muito feliz em ganhar o seu autográfo. Você está entre os favoritos atores dela. - passando o nome da filha , olhou de volta para a atriz.

 

 

 

 

_ Por sorte, eu trouxe um bloco de notas e uma caneta . Assim, sempre vou estar preparada para dar um autografo. - sorriu simples para o dono do bar.

 

 

 

_ Bem, sinta-se a vontade. Vou ajudar a Marinette nas cozinhas. Porque a maioria das minhas garçonetes já foi para a casa dela- pretendendo ir para as cozinhas para auxiliar a mestiça com o preparativo da comida.

 

 

 

_ Mais uma vez, obrigada. - Chantelle sorriu com sinceridade e olhou paciente para o dono do bar.

 

 

 

_ Bem, vou indo. Até mais. - Senhor Irlandi deu meia volta e rumando para as cozinhas.

 

 

 

(**)

 

 

 

Enquanto o dono do bar estava a caminho das cozinhas do seu bar, para auxilar a mestiça com o preparo do jantar dos irmãos, os dois irmãos decidiram escolher a mesa mais perto das cozinhas, para ajudar a locomoção do chefe e da mestiça com a entrega do jantar.

 

 

 

(* *)

 

 

 

De volta para a mansão Rossi, a festa ainda continuava a pleno vapor, os empregados estavam trabalhando duro para servir os convidados esnobes da senhora Rossi.

 

 

Na área musical da festa, onde havia uma orquestra tocando uma valsa , perto deles , tinha uma pista de dança, onde vários casais dançavam em sintona.

 

 

 

No meio da valsa , o senhor Rossi apareceu de surpresa com uma expressão de cansaço , depois que descobriu o plano da sua esposa , envolvendo a filha do casal, que o deixou em pedaços por dentro

 

 

 

Chegou perto do maestro que estava conduzindo a orquestra , sussurrou para pedir que a banda faça um pequeno intervalo de descanso , cochinando o motivo para o maestro, que atendeu o seu pedido com um aceno de encerramento com a sua baqueta , fazendo a banda parar de tocar.

 

 

 

(**)

 

 

 

_ Lamento por estragar a noite de vocês, meus amigos. Não queria ser tão rude hoje. Mas, como o que aconteceu. Se fez por necessário. - Senhor Rossi lamentou por sua conduta aos casais que paravam no meio da pista de dança.

 

 

 

_ Ultimamente, descobrir que a minha esposa. Ou melhor a pessoa, que acreditei tolamente , que me amava de verdade. Fui burro demais para percber os sinais a respeito dos verdadeiros interesses da minha esposa. - continuou com o seu discuros cheio de pesar em seu coração.

 

 

 

A minha esposa andava dizendo que a nossa família tinha um grande risco financeiro . Devo dizer isso, que ela havia dito aos senhores. É mais pura mentira. Não vou ficar muito pobre, porque dou muito duro no meu trabalho. Para dar uma vida decente para a minha esposa e para a nossa filha. Tem de tudo o que elas queriam. Contudo.... - sentindo a sua voz falhar na frente de todos, deu uma leve tossida para se recuperar e endireitando-se para voltar a si.

 

 

 

 

Elas sempre querem mais de mim. Por isso, estou encerrado a festa . Lamento em fazer com que vocês percam o seu tempo precioso , para ficar ouvindo a minha esposa com as mentiras dela. - encerrado a festa do noivado da sua filha.

 

 

 

 

_ Epsere, senhor Rossi. - Senhora Claire pediu para que o senhor Rossi não saia do palco , começando a ir na direção dele.

 

 

 

_ O que quer, Sofie ? - Senhor Rossi vê a melhor amiga da esposa no meio da multidão, revirando os seus olhos tristonho;

 

 

 

_ Ah, me espere em chegar até o senhor . Preciso ter uma conversa séria com o senhor. - atravessando os casais na pista da dança , aproximando -se do marido da esposa dele.

 

 

 

_ Era somente o que me faltava. Não mereço isso. - lamentou a si mesmo, vendo a amiga da sua esposa chegando perto dele.

 

 

 

 

Somente , quero falar algo importante ao senhor. Não precisa ser tão negativo. - aproximando-se do marido da amiga , contornando mais alguns casasi no meio da pista de dança e observando a sua aproximação até o senhor Rossi.

 

 

 

 

 

_ Ah, é que você é a melhor amiga da minha esposa. Sei que vem algo que não vai me agradar muito. - susssurrou para si mesmo e sabendo que tipo de conversa teria com a amiga da esposa.

 

 

 

 

_ Claro, sou amiga dela até o final. - afirmou para o senhor Rossi, aproximando-se mais e mais e chegando mais perto.

 

 

 

 

_ Ah, vamos ver isso. - Senhor Rossi honesto com ele mesmo, vendo a aproximação da amiga da sua esposa .


 

Não acredito no que disse sobre o noivado da filha da minha melhor amiga. Conheço a Margareth, desde que eramos pequenas. Estudamos juntas, viajamos juntas . Isso que me contou , não passa de um um delírio da sua parte, senhor Rossi. - defendendo a amiga ao chegar no palco, subindo os lances de escadas para se encontrar com o marido da sua melhor amiga .

 

 

 

 

_ Não é mentira, Claire. E nem conhece bem a minha esposa, quanto eu. Já que fico um a boa parte do dia , como ela. Ela pode ser agradável, quanto quer . E chata, da mesma medida . Isso não é delírio da minha parte. Está defendendo a pessoa errada. - explicou para a melhor amiga da esposa , olhando para a chegada dela.

 

 

_ Não é verdade, senhor Rossi. A minha amiga me jurou que a filha vai se casar com o Chat Noir. Para ter uma boa vida , o restante da vida dela . Está com muita inveja mesmo. Isso é depriminente. - acusando o senhor Rossi de ser um mentiroso , encarando- º

 

 

_ Nunca contei uma mentira se quer na minha vida. Pode até ser que sim. Sem perceber . Por outro lado , a minha esposa é campeã de mentiras. E passou isso para a minha filha. Eu tenho uma vida deprimente , porque sustento duas mulheres, que nem querem me ajudar a trazer dinheiro para essa casa. E ainda alegam que tem a vida mais injusta do mundo. Estou ficando farto desta vida. - explicou para a melhor amiga da esposa , suspirando pesado para si mesmo.

 

 

 

_ Ah, a minha amiga nunca contou uma mentira para mim. Porque somos as melhores amigas do mundo. Até fizemos um juramento de sempre falar a verdade. Eu mesma que pedi. - lembrando que as duas tinham feito um juramento de verdade , encarando o marido com desgosto.

 

 

 

 

Ah, bem. Não queria te mostrar isso, Claire. Como está sendo teimosa comigo. Vou ter mostrar a verdadeira da minha esposa, em relação da amizade entre vocês . - olhou calmo para a amiga da esposa, tirando o celular para mostrar algo para a amiga da sua esposa.

 

 

 

 

Quero ver isso. Eu sei que a minha amiga tem lealdade em nossa amizade. - olhou rigorosa para o marido da esposa , cruzando os seus braços para mostrar o seu desprezo.

 

 

 

 

_ Bem. Foi você quem me pediu . - Senhor Rossi ligou o celular dele , procurando o arquivo com o vídeo da esposa falando mal da melhor amiga e mexendo em todo o seu celular.

 

 

 

**

 

 

 

Durante a conversa dos dois, a senhorita Rossi havia chegado tarde demais para impedir o seu marido de terminar com a sua festa para o noivado de sua filha , correndo entre as pessoas, sem pedir licença , sentindo-se mais nervosa com a possibilidade do final de sua festa de celebração do noivado de sua única filha .

 

 

 

Ao se aproximar de palco , ela viu que o marido ia mostrar o vídeo para a sua melhor amiga, com as suas críticas sobre a amizade entre as duas , entrando em desespero ao descobrir que a sua amizade com Claire, que durava vários anos , desde da infância de ambos.

 

 

 

Sem pensar duas vezes, sentindo-se forçada a correr contra o tempo, Margareth começou a acelerar os seus passos para chegar, o quanto antes no palco, torcendo para que o celular do marido perca a bateria por completo.

 

 

 

Mais uma vez, era tarde demais para a Margareth, mesmo correndo bravamente dentro da multidão , sentindo-se desesperada com a perda de uma amizade .

 

 

 

Retornando ao palco , o senhor Rossi deu o play no vídeo da esposa criticando a sua amizade com Claire, começando a mostrar para a Claire , que parecia séria com tudo o que estava acontecendo ao seu redor.

 

 

**

 

 

 

' Honestamente, a Claire é muito idiota . acredita em tudo , o que eu falo para ela. Sempre foi assim , a nossa infância . Ela é muito tola mesmo . Ah, estou rindo muito por mim mesma. Para ser honesta, nunca quis fazer amizade com ela. Ela era mais pobre do que eu. Somentee fiz amizade com ela, para ter algo em troca. Foi um dos melhores planos , que já fiz na minha vida. Ha, há.... “”

 

 

 

**

 

 

 

O vídeo continuava passando , e o senhor Rossi segurava firme o celular passando o vídeo da esposa , criticando a amizade dela com a Claire, olhando atentamentemente para a reação da amiga de sua mulher, que estava ficando boquiaberta com as críticas de sua suposta melhor amiga , que a tinha enganado , desde de crianças.

 

 

 

**

 

 

_ Clarire, não. Pare de assistir isso , por favor. Se ainda ama a nossa amizade. Não acredite em nada do que disse no vídeo . - chegando em despespero no palco, ofegando depois de uma intensa corrida para '' salvar '' a sua amizade.

 

 

 

_ Nem acredito nisto... - Claire colocando a mão no rosto, ficando paralisada por longos segundos.

 

 

 

_ A sua culpa é sua, amor. Não deveria ter mostrnaod este vídeo para ela . Não pensa na minha amizade com ela. Porque está estragando com a minha vida ?! Quer me deixar infeliz ?! - Margareth jogou a culpa no marido, aproximando com a gressividade para perto do amigo, passando na frente da amiga.

 

 

 

_ Para ser honesto , minha querida. Você já fez um grande estrago na minha vida. Desde do dia do nosso casamento, não deveria ter me casado com você. Os meus familiares me avisaram um monte de vezes, sobre o tipo de pessoa que é . Mas, estava cego de amor por você, para ouvir os conselhos dos meus pais. Com isso, estamos quites. - calmo para a esposa , encarando-a com calma.

 

 

 

_ Claite, minha velha amiga. Este vídeo era uma brincadeira. Tinha bebido muito , no dia que o meu marido gravou isso. Nunca falei nada de ruim sobre você. Se esqueceu , que somos as melhores amigas , até o final ?! - olhou fuliminante para o marido, decidindo reconquistar a amiazade da amiga.

 

 

_ Vamos tomar um champanhe , aqui perto. Podemos conversar sobre qualquer coisa . Esquece sobre o que o meu marido havia dito. Ele está um pouco estressado com o intenso trabalho dele. - convitou a amiga para irem beber algo , esticando os braços para dar um abraço na melhor amiga.

 

 

 

_ FICA LONGE DE MIM, SUA FALSA. - gritou com raiva para a ex- amiga , dando um tapa nos braços da amiga e cerrafndo os dentes dela.

 

 

 

 

_ Ai. - sentindo a ardência dos golpes da amiga, espantada com a reação negativa da amiga.

 

 

 

 

_ Isso doeu muito. Foram apenas leves tapas . E nem estou chateada com você. Vamos lá , amiga. A diversão está nos esperando. - sorriu levemente para a amiga , voltando a tentar dar um novo abraço na amiga.

 

 

 

_ Fique longe de mim, sua mentirosa. Não acredito mais em você. Me usou como quis. E ainda por cima, te defendi do seu marido , sobre o noivado da sua querida filha com um filho de alguém famoso. Vou embora daqui, será a última vez , que vamos nos vir . Vou te bloquear em todos os contatos possíveis. Nem adianta em ficar chorando . Que não vou te dar a mão . - olhou ferozmente para a amiga .

 

 

 

_ Não, a nossa amizade não pode acabar. Somos até o final , lembra do nosso juramento de sempre contar a verdade . Preciso de você . - olhou para a amiga , começando a deixar que escaparem lágrimas do seu rosto.

 

 

 

_ Isso é choro falso, Margareth. Você nunca quis ser a minha amiga de verdade. Apenas, queria me usar, para ter tudo na palma da minha mãe. Até te defendi , quando você precisava de uma boa defesa, isso tudo pela a nossa amizade de longa data . É isso, que recebo em troca ?! Agora, tenho nojo de você. E agora, vou embora daqui. Vou encontrar com o meu marido. Se vire sem a minha amizade, sua vadia. - olhou enojada para a ex- amiga, deu meia volta na frente dela , afastando-se da amiga.

 

 

 

_ Clarie, por favor. Não embora, e a nossa amizade como fica ?” - tentou chantagear a amiga . começando a se ajoelhar no chão frio.

 

 

 

_ Não somos mais amigas. Nem somos conhecidas. Para mim, a nossa amizade morreu, no dia que disse tudo aquilo no vídeo. Pode chorar á vontade. Toma que a sua amiga fique sozinha para sempre. Sem marido, sem nada. Adeus para sempre. - continuou a prosseguir o seu caminho.

 

 

 

_ Não, não, não... - fazendo escândalo ao perder a sua amizade, chorando de verdade, ajoelhando-se no piso frio.

 

 

 

 

_ A fresta acabou , senhores. Muiro obrigada por ter vindo. Lamentamos o que aconteceu agora. - dispensou o restante dos convidados com um gesto breve de mão , evitando a esposa chorando em lágrimas salgadas com o final da sua amizade.

 

 

**

 

 

Com o gesto do senhor Rossi, todos os convidados começaram a deixar a mansão , indo para os seus carros com motoristas particulares, deixando a senhora Rossi chorando o que podia , não demostrando nenhum tipo de compaixão pela senhora Rossi.

 

 

**

 

 

De volta para o bar, Marinette já tinha feito o jantar dos irmãos , colocando várias comidas gostosas em uma bandeja , colocou um vinho para Chantelle, e a melhor cerveja para o lutador , sorrindo para ver a sua obra- prima.

 

 

**

 

 

_ Ah, caprichou no pedido. Nunca tinha visto isso antes. Um motivo em especial ? - Senhor Irlandi olhou admirado para a bandeja bem feita pela obra da mestiça .

 

 

 

_ É que o Chat salbou a minha vida no beco. Quando aquele ator fazia uma atuação de um criminoso. Acho , que o Chat Noir ia gostar de receber algo em troca. - Marinette adicionou um copo de cerveja ao lado da bebida , e outro para o vinho.

 

 

 

_ Ah, sim . Que bom. E está apaixonada por ele ? - Senhor Irlandi curioso com os sentimentos da mestiça pelo lutador.

 

 

 

_ Ah, senhor Irlandi. Como o senhor é tão sonhador . Não estou apaixonada pelo Chat Noir, embora ache que ele é bonito. Porém , ele terminou com um relacionamento tóxico com a Lila Rossi. - Marinette sorriu sincera para o chefe, terminando de ajeitar as coisas na bandeja.

 

 

_ Hum, sei. - fingindo em acreditar na possível mentira da mestiça , voltando a lavar a louça do bar na pia .


Notas Finais


Me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...