História A bailarina e O mendigo - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Lucy Heartfilia, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel
Tags Erza X Mendigo, Gruvia, Jerza, Miraxus, Naer, Nalu
Visualizações 93
Palavras 1.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Se você quer guerra, é o que vai ter


Fanfic / Fanfiction A bailarina e O mendigo - Capítulo 4 - Se você quer guerra, é o que vai ter

-Demitidos? -Erza e Natsu disseram em couro- não pode ser possível- Erza completou- eu dependo desse emprego.

-Mana, não demiti o Natsu eu gosto dos doces que ele me faz- Lissana Strauss, 7 anos é a irmã mais nova da Mirajane, e nada amigável com Erza, mas adora o Natsu.

-Huum, também não tem como eu encontrar outro confeiteiro bom tão cedo -suspirou- Okay Natsu você fica.

-Obrigada Senhora.

-Já você Erza...RUA!

-Mirajane não foi por mal, a culpa é minha...- o rosado tentou justificar, mas nada adiantaria.

-Deixa Natsu, está tudo bem. - a ruiva se vira saindo da loja e começa a andar cabisbaixa.

-ERZAAAAAA! -se vira e ver o rosado correndo em sua direção.

-Natsu? -se assusta com a velocidade do rosado que cai jogando a no chão ao seu lado- O que faz aqui? Seu desastrado! - os dois se sentam cruzando as pernas em forma de "índio".

-Eu pedi demissão, a Mirajane já estava um saco.

-NATSU EU VOU TE MATAR! -começou a bater no mesmo ainda no chão

-Ai...Para Erza! Pensei que fosse ficar feliz! Eu não podia ficar lá, sendo que você foi demitida por minha causa.

-seu cabeção! Você vai ser pai, precisa de um emprego.

-Nossa! -agarra os cabelos- me esqueci disso! Vou corre lá e implorar pelo meu emprego! - o rosado sai correndo seguido por Erza.

-Você não pensa Natsu! As vezes tenho vontade de esmagar sua cabeça!

-Para de brigar comigo Erza, foi sem querer! Rum!

-Natsu, acho que nos perdemos -param de correr- Droga!

-É só pedir informação Erza- segura a ruiva pelo braço e sai puxando- senhor- para de frente a uma lanchonete -pode me dizer onde estamos, eu e minha amiga nos perdemos.

-Aqui é a rua 32, a leste da cidade.

-Obrigado.

-Obrigado nada! Droga! Sem emprego! Eu tô ferrada! -se senta na calçada.

-Desculpe Erza, a culpa é minha, mas só você podia me ajudar, eu nem sabia o que fazer quando voltasse pra casa. -acompanha.

-a culpa não é sua.

-Vocês estão precisando de emprego? -pergunta o senhor e os dois concordam- Aquela padaria ali de frente está precisando, eu soube que o dono é bem rigoroso, mas quem sabe não dão sorte.

-Obrigada senhor.

Eles caminham até a padaria e entram no estabelecimento, fazendo o sino sobre a porta tocar ao passar por ela.

-Obrigada, eu prometo não decepcionar senhor Laxus.

-Juvia? -a ruiva se surpreende ao ver amiga.

-Ah, Olá Erza, o que faz aqui?

-Eu é meu amigo Natsu, se lembra que falei dele? -azulada assentiu avaliando o rosado de cima em baixo - viemos procurar emprego.

-Uai Erza está desempregada?

-Sim, a bruxa da Mirajane nos demitiu, mas é uma longa história.

-Vocês disseram Mirajane? -só então eles voltaram atenção ao loiro, alto e forte atrás deles- Mirajane Strauss?

-sim senhor, conhece? - pergunto o rosado, recebendo em reposta um sorriso.

-É uma inimiga minha- ele riu- vai ser um prazer ter vocês no meu time. -apertou a mão do rosado e da ruiva.

*horas depois*

-Eu não acredito que estamos fazendo isso...

-Nem eu, não quero ser presa por vandalismos, eu só queria um emprego...

-O senhor Drayer garantiu que se responsabiliza por tudo, então vamos cumprir nossa missão - as garotas assentiram e rosado fez sinal pra que elas o seguissem carregando as caixas de ovos. - ponham as máscaras, vamos lá- se puseram de frente a confeitaria e atiram os ovos.

*dentro da confeitaria*

-Arg! O que está acontecendo lá fora?

-Mira, tô com medo.

-se acalme Lissana, eu vou ver o que está acontecendo. - a mesma sai da confeitaria e é acertada por vários ovos no rosto, a mesma se enfurece e os vândalos saem correndo- AAAAAAAH! -Um camionete preta, 4 portas, estaciona de frente a ela - Que é? Perdeu alguma coisa? -o vidro e abaixado.

- Como vai Mirajane?

-Laxus?! Eu sabia que tinha dedo seu nisso.

-Não senhora- ele sai do carro e caminha até a albina- eu estou apenas de passagem.

-não me convenceu.

-Porque não deixa de ser birrenta? -ele coloca as mãos ao lado do corpo da albina a pressionando contra a porta da loja- se você aceitasse as coisas poderia ser mais fácil.

-Tsc, nem vem com esse papo, você sabe porque...

-Shiiu, não estou falando disso, não ligo de você ser independente, desde que aceite se submeter a mim. -agarra o queixo da garota.

-Não mesmo, esse jogo pode se brincar de dois e se você não gosta, então suma, nunca vamos dar certo. -empurra o grandão- e quanto a esse vandalismo, eu sei que tem dedo seu aqui e se você quer guerra é o que você vai ter.

- Pode vim, Senhora Mirajane Strauss Drayer.

*Longe dali*

-Então você resolveu trabalhar pra ajudar seu irmão? -pergunta o rosado a azulada enquanto caminhão.

-Sim, ele sempre se esforçou por mim, mas estou começando a desconfiar que ele não está bem de saúde, e o mesmo nunca cumpriu sua promessa de me visitar em Paris.

-Mas Juvia talvez ele esteja apenas ocupado trabalhando.

-Eu sei Erza, mas mesmo assim, ele não devia, mas é tudo culpa minha, por isso vou trabalhar pra ele não se esforça tanto.

-entendo.

-Bom, chegamos! -diz o rosado abrindo o portão- entrem.

-Vou pedir meu namorado pra me buscar aqui, tem problema Natsu?

-Não azulada, pode ficar a vontade, sendo amiga da Erza, é minha parceira também.

-Valeu.

Eles entram na casa e se deparam com a casa impecável, mas sem sinal da loira.

-Lucy? -Natsu sai procurando por ela e se depara com a porta do banheiro trancada e o corredor alagando- Lucy? -ele começa bater na porta, mas sem sinal da loira e então começa a chutar a mesma, fazendo ela cair e se depara com a loira nua no chão do banheiro com os braços sangrando- Lucy?

-N- natsu? -o rosado entra no banheiro desligando o chuveiro e pegando a loira nos braços- me deixa morrer. -desmaia.

-O que você fez Lucy?! -pensou o rosado levando a loira pro quarto e a enrolando na toalha- Droga! -ele ver o braço da loira- ERZA!! - A ruiva entra correndo no quarto seguida pela azulada.

-Vou pegar a caixa de primeiros socorros!! - a ruiva sai correndo.

-Eu...no que posso ajudar?

-Pode fazer algo para ela comer pra mim Juvia?

-Claro, já volto.

Depois da ruiva prestar os primeiros socorros, a loira acordou e o rosado deu a ela um pouco de comida que a azulada tinha feito, mas eles nada conversaram.

-Juvia, seu namorado chegou. -diz Erza entrando no quarto- mandei ele entrar.

-Certo, valeu Erza.

-Obrigada Juvia. - agradeceu o rosado.

-Vou deixar ela dormir agora - diz o rosado e eles saem do quarto e vão pra sala.

-Você?! -Natsu e Gray se encaram.

-Vocês se conhecem? -pergunta as meninas.

-Fomos inimigos na época da escola. -diz o moreno.

-É. - o rosado concorda.

-Vai ficar bem Natsu? -pergunta a azulada.

-porque está se preocupando com ele? -pergunta Gray enciumado.

-Relaxa cabeça de bagre, eu e a azulada somos amigos.

-Cabeça de bagre? Seu cabeça amoeba rosa! -eles se encaram, mas Erza puxa a orelha dos dois.

-Se controlem!! -ela diz brava.

-Enfim Natsu, acho melhor ficarmos com você essa noite, se não se importa. -azulada diz.

-Aff Juvia e nossa noite?

-pode esperar Gray.

-Valeu amoeba.

-Por nada Gray, é um prazer estragar sua noite.

-tsc.

-o que vamos fazer então? -pergunta azulada.

-eu tô com fome. -diz Gray.

-Que tal jogarmos um pouco?

-E o que sugere Erza? -pergunta o rosado.

-O tradicional Verdade ou Consequência.

-Tô fora! -diz os meninos.

-Estão com medo? -indagou as meninas.

-Óbvio que não! -negaram.

-então vamos jogar! -Erza corre na cozinha e pega uma garrafa de vinho que eles dividiram entre eles para esvazia lá. -Que comece o jogo. -espalharam alguns saladinhos pela chão da sala e se sentaram em roda.

-Eu todo primeiro- diz Gray.

-Vai nesse Gray, já sabemos que você é rodado.

-Eu vou te socar Natsu!

-Gira logo a garrafa Gray! -diz a azulada segurando o moreno, que ignorou o rosado e rodou a garrafa parando na Erza.

-Verdade ou Consequência Erza?

-Consequência! -sorriu.

-Corajosa! Está bem ruiva, beija o rosado e tira a calça dele.

-Okay Gray, mas na sua vez não vou pegar leve- diz a ruiva. Que engatinha até o rosado que a encara, notando seu leve decote. A mesma beija o rosado que não fica pra trás e agarra seus cabelos, aprofundando o beijo, quando o ar falta, a mesma desce até as partes baixas do rosado e abre seu cinto tirando sua calça.

-Que beijão em Erza! - diz a azulada já um pouco alterada.

-Desafio cumprido Gray. -diz Erza, mas logo ver a loira atrás parada na entrada da sala os observando. -Lucy?! Não é o que está pensando.


Notas Finais


O mendigo sumiu nesse capítulo, mas em breve ele volta.
Agora que vocês conhecem os personagens, vamos nos aprofundar mais nas histórias neh kk.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...