História A Barraca do Beijo - a possível continuação - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 55
Palavras 426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - CAPÍTULO 2


CAPÍTULO 2

Lee liga o carro e partimos em direção a loja de games. No caminho ele quebra o silêncio.

- Você está muito envolvida com Noah, não acha? - ri.

- Talvez um pouco - meu rosto começa a corar.

- Então acho que vai gostar do que tenho para lhe contar - naquele momento ele tinha toda a minha atenção - Noah me falou que vai fazer o possível para vim pra cá no próximo feriado.

Noah estava prestes a vim nos ver e ele não me contou?

- Não brinque comigo Lee - falo intrigada.

- Estou falando sério, só não sei quando ele vem.

Enfim chegamos, entramos, compramos fichas e começamos a dançar.

- Como eu tava com saudade de fazer isso - comento.

- Eu sei, também sentia falta.

Depois de mais ou menos 20 minutos dançando e esquecendo dos problemas, fomos tomar um sorvete e em seguida Lee me levou em casa.

- Obrigada por hoje, de verdade - ele sai do carro para me levar até a porta e me da uma grande abraço.

- Esqueci de te falar uma coisa, amanhã vai ter uma festa na minha casa, esteja lá as 19h.

- Tudo bem. Tchau Lee - abro a porta de casa.

- Até mais, Elle.

Entrei, cumprimentei meu pai e fui para o quarto. Peguei meu computador e logo alguém me chama para uma chamada de vídeo, era Noah. Atendo rapidamente e dou de cara com toda sua beleza e aquele sorriso que fazia meu coração disparar.

- Olá, Rochelle - fala com ênfase o meu nome, me provocando.

- Olá, Noah - faço o mesmo.

- Ta tudo bem por aí?

- Tudo ótimo.

- Tem certeza que não tem nenhum cafajeste dando em cima de você?

- O único cafajeste que eu conheço é você - rio, ele fica sério - está tudo certo, não precisa se preocupar.

- Ótimo, porque se tivesse alguma coisa, eu fazia questão de ir aí só pra dar uma lição de moral nele.

- Eu sei muito bem me cuidar sozinha, não precisa ser o cafajeste super protetor de sempre. - ele sorri e fica silêncio. - então... - tento quebrar o silêncio - amanhã terá uma festa na sua casa.

- Você vai? - faço que sim com a cabeça, isso era óbvio - Cuidado para não usar algo muito escandaloso mocinha.

- Pode ficar tranquilo, vou com o vestido mais curto que eu tiver - rio.

- Eu estou falando sério.

- Eu sei, eu sei... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo. O que acham que vai acontecer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...