História A barraca do beijo.... continua... - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias A Nova Cinderela
Tags A Barraca Do Beijo
Visualizações 96
Palavras 1.817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei... Mas voltei... Espero que gostem...

Capítulo 6 - Lee


Fanfic / Fanfiction A barraca do beijo.... continua... - Capítulo 6 - Lee

Lee

Acordo com a claridade batendo no meu rosto. Estou cansado, quero dormir mais um pouco. Me ajeito na cama, mas sou impedido por um peso em meu peito. Estou tão cansado que nem abri os olhos, e foi nesse momento que senti seu cheiro lembrei da noite que tivemos. A esse cheiro! A Rachel tem cheiro de morangos e eu adoro morango.

Abro os olhos e vejo Rachel, em meus braços. Não foi um sonho. Realmente aconteceu. E foi a melhor noite da minha vida. Já fazia alguns meses que estávamos namorando, desde a festa da barraca do beijo, e não faltava mais nada que impedisse de chegarmos aos final mentes. Já havíamos passado por todas as preliminares, só faltava a concretização. Todas as vezes em que ficávamos sozinhos, era uma mão boba aqui, um botão que desabotoava dali, as vezes acontecia até de um zíper ceder a tentação, mas sempre ficávamos no zero a zero, e eu já estava ficando louco com isso, e sempre acabava ansioso e nervoso, irritado.

Eu precisava de uma válvula de escape. E por muitas vezes, e muitas mesmo, passava muito tempo no banheiro, até mais do que o necessário. Eu não queria magoar a Rachel, indo atrás de outras garotas, isso não era da minha índole, e não queria também pressionar a Rachel. Mas sou homem! Somos marcados a ferro com o símbolo do sexo, desde que nascemos, e eu estava a ponto de ebulição., só aguardando o sinal verde da Rachel.

Então quando a Elle me disse que não estava disposta a sair ontem, pois queria descansar e dar espaço a Rachel e a mim, não pensei duas vezes. Fiz reservas num dos melhores restaurantes da cidade. Comprei flores, e para completar comprei nossos anéis de compromissos. Não entendo muito bem para que isso serve, para mim e acredito que para alguns caras é só um anel, o que importa mesmo é o sentimento e a consciência da pessoa, mas sei que para Rachel tem um grande significado, e eu queria fazer a minha garota feliz. Deixando claro, que eu não estava querendo comprar a Rachel com o anel, não. E sim faze-la feliz! E se ela fica feliz com um anel prateado no dedo, então seria isso que eu faria, pois faria tudo por ela.

E naquela noite ela estava radiante. Fui busca – lá em casa, e na saída para o nosso jantar, entreguei as flores e a aliança. Jantamos e fomos caminhar na praia. Por ser sexta, o píer e a praia estavam lotado de pessoas. Acabamos por encontrar alguns amigos da escola. As OMG que ainda estavam na cidade, passaram por nós e não deixaram de destilarem o veneno.

_ Lee, sinto muito pelo termino de namoro do Noah. Mas pelo visto a Elle não demorou muito para encontrar outro  não. Quem há viu e quem há vê!

Não entendi foi nada, o que a Olivia, estava querendo dizer? O Noah e a Elle não haviam terminado. E que coisa é essa que a Elle não demorou muito para encontrar outro??

_ Ah Lee deixa pra lá. Você sabe como elas são venenosas. Devem estar e inventando fofoca porque sabe que o Noah esta longe e a Elle ainda esta aqui. – Rachel disse, e eassim resolvi deixar, por hora. Pois eu queria saber melhor sobre essa historia. Pois a Elle e meu irmão não iriam terminar e nenhum deles não iria me contar.

Rachel e eu andamos mais um pouco, e ficamos ali na praia. O céu estava lindo! A noite estava clara! Ficamos  sentados contemplando o silencio. Rachel depositou um beijo casto em meus lábios, e disse:

_ Lee, hoje foi tudo tão lindo. Você realmente é um namorado muito lindo! Eu te amo!

Para tudo!!

Foi a primeira vez que a Rachel havia dito as três palavrinhas. E eu fiquei como? Fiquei sem palavras, a abracei e lhe dei um beijo apaixonado. Ficamos ali. Abraçados por mais algum tempo. Não sei se foram horas ou segundos. A única coisa que eu tinha certeza, era que eu não queria que esse momento acabasse. Foi Rachel que quebrou o silêncio.

_ Lee! Vamos embora, por favor?

Droga! Fiz merda.

_Rachel! O que foi? Fiz alguma coisa errada? – Perguntei preocupado. Sou novo nesse lance de namoro. Já tive alguns lances, mas nada serio. Mas eu sei que se uma pessoa fala “Eu te amo”, e a outra não diz nada, vai vir “merda” pela frente...

_Não foi nada Lee. Eu só quero ir pra casa.

Percorremos todo o caminho em silencio. Eu estava com medo de falar alguma coisa e deixar Rachel ainda mais nervosa, e escutar o que não queria. Ela não parava de estralar os dedos, e estávamos juntos a tempo suficiente, para eu saber que esse era seu tic nervoso.

Chegamos em sua casa, e ficamos no carro. Cada um no seu cantinho em silêncio.

_Rachel! _ Lee!

Falamos juntos.

_Pode falar Rachel.

_Não é nada Lee. Eu só queria agradecer por tudo. Foi tudo muito lindo: as flores, a aliança, o jantar. _ Rachel disse, e abaixou a cabeça.

Peguei em seu queixo e levantei sua cabeça. Precisava olhar em seus olhos. Precisava realmente saber se estávamos bem.

_Rachel me desculpe. Eu estraguei a noite. E que você me pegou desprevenido. Não sabia como reagir. Eu tb....

_ Lee não! Por favor não! Eu não quero que você me diga que me ama, só porque acha na obrigação de dizer. Eu sei que você me ama, você demonstra isso todos os dias. E não é só porque eu disse que você também tem que dizer. Na hora certa eu sei que você irá falar.

_Ah Rachel! Eu não mereço você. _Digo a ela, e a beijo.

Por que é tão difícil dizer isso a ela? Eu digo isso aos meus pais, a Elle, que é uma irmã pra mim, só não digo pro meu irmão porque não quero dar asas pra ele zoar comigo., mas não consigo falar pra minha namorada. Por que meu Deus??

Rachel desce do carro e me chama para acompanha lá. Sei que seus pais não estão em casa, e não acho correto entrar,. Seu pai deixou isso bem claro pra mim, na primeira vez que me viu. Mas Rachel fez uma carinha de cachorro sem dono, que não resisti. Peguei ela no colo e entramos.

_Enfim! Entramos!

Nós dois rimos.

Quando fui colocar Rachel no chão, ela recusou e me pediu pra deixar lá em seu quarto.

_Rachel!

_Por favor Lee. Eu sei que já esta na hora. É a hora certa. Eu sei.

_Rachel você sabe que não precisamos fazer isso. Eu irei te esperar. Espero o tempo que for necessário. Vai ser doloroso mas eu espero.

_ Lee, eu estou pronta.

Rachel diz olhando em meus olhos, e eu sei, que realmente ela está. Peço um minuto vou até a cozinha, pego duas taças e um vinho, amanhã a Rachel da um jeito de explicar pros pais como esse vinho sumiu. Sei que Rachel irá ficar acanhada e o vinho irá relaxa lá. No caminho para sala, programo uma play list de musicas que gostamos, e deixo tocando baixinho. Quando chego a sala, Rachel esta sentada no sofá, ainda estralando os dedos.

_Rachel! Serio, não precisa.

_Eu quero Lee. Não me faça implorar.

_Ah! Não mesmo.

Pego na sua mão, e juntos subimos para o seu quarto. Abro a porta para que ela passe primeiro. Vou direto para o abajur e ligo sua luz, e desligo a luz normal do quarto. Servo as duas taças de vinhos, e entrego uma a ela, que no mesmo instante bebe tudo.

_Calmo amor. Quero deixa lá relaxada e não bêbada.

Nós dois rimos. Deixei o celular na mesinha de cabeceira, e chamei Rachel até mim. Ela estava mais relaxada.

_Você tem certeza? _ Perguntei novamente. Não queria fazer nada forçado. Sei que toda a programação da noite, eu queria que acabasse com esse resultado. Mas eu queria ter certeza que ela queria. E Rachel simplesmente balançou a cabeça afirmativamente.

Beijei Rachel, como nunca havia a beijado. Minhas mãos, percorriam suas costas, e descobriram o caminho ate os botões de sua calça. Queria olhar ela somente de lingerie, mas sabia que se eu fizesse isso, ela iria ficar envergonhada.

Toquei seus seus, por baixo do sutiã preto de rendas. Ah como eu amava aqueles seios. Sempre que os carinhos entre nós ficava mais quentes, eu os sentia, mas hoje eu necessito deles na minha boca. Começo a deixar rastros de beijos no pescoço, e com uma das mãos massageando os seis de Rachel. Ela geme. E isso me excita mais. Cuidadosamente a deitei na cama, tirei sua calcinha. E eu precisava ter ela. Precisava da minha boca nela. Seria a primeira vez que Rachel receberia sexo oral. Enquanto eu a chupava, ela se contorcia de prazer, até que não aguentava mais e me puxou para ela, nesse momento olhei ela nos olhos, e vi tanta luxuria, prazer e amor, naqueles pequenos olhos, que eu sabia que tinha valido a pena esperar.

Eu peguei a camisinha e ela tremia abaixo de mim. Com cuidado a penetrei, de vagar para que ela não sentisse dor, E Rachel gemia e dizia meu nome a cada estocada, e aos poucos fui intensificando até que seu hímen estourou. Ficamos somente na posição papai e mamãe, mas chegamos ao orgasmo juntos. Era tanto tesão que não conseguimos prolongar por muito tempo. De uma maneira simples, mas perfeita, em meios de sentimentos fortes, nossa vontade foi maior.

_Rachel! Dorme agora, amor.

Abracei ela e adormecemos.

Acordei hoje, e achei que havia sonhando. Mas ver Rachel em meus braços, pude sentir que esta feliz.

Desci e fiz café e torradas. Levei para ela na cama. Eu precisava ir pra casa. E seus pais estavam pero de chegar. Ela estava tão linda dormindo. Olhei no relógio. Droga! Já se passava das 11:00. Não tinha tempo. Seus pais iriam chegar a qualquer momento. Peguei seu bloco de anotações que estava na escrivaninha, e deixei um recado.

“Rachel!

Obrigada por me fazer o homem mais feliz do mundo. Não tenho palavras para descrever a noite passada. Não consegui te acordar. Pois esta tão linda dormindo. E seus pais já eram para ter chegado. Até mais tarde.

LEE (seu namorado bobo, que não para de sorrir, lembrando de você)....

Corro pro carro vou para casa, com um sorriso idiota na cara. Quando chego em casa, meu telefone toca. É a Elle.

_Lee.. Dez minutos na minha casa. Não atrase. Quero dançar.

E desliga.

O que deu nela? Está estranha! Meu Deus será que o que as OMG disseram é verdade. Será que ela e o Noah terminaram? Mas porquê? Corro o mais rápido que posso. Tomo um banho super-rápido e voou para a casa da Elle. Minha amiga precisa de mim.

 

 

 


Notas Finais


E agora... Como Irá ficar a relação de Lee e Rachel, depois da primeira vez deles? E Lee será que conseguirá falar as três palavrinhas especiais para a Rachel??
E porque das OMG destilarem o veneno, e insinuarem que o Noah e a Elle terminaram???
Comentem, deixem seus pedidos... Que vou tentando encaixar na historia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...