1. Spirit Fanfics >
  2. A barraca do beijo (imagine jungkook) >
  3. Capítulo 5

História A barraca do beijo (imagine jungkook) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


E aii, tudo bom??
Eu refiz esse capítulo tantas vezes, mas acho que agora está do jeito que queria, ele vai ser dividido em duas partes e eu Adicionei algumas coisas, porque brotou ideias.

Eu não aguento mais as aulas online, e semana que vem vão começar minhas provas, então me esperem.
Espero que estejam todos bem ✨

✿ Já irei revisar o capítulo e acertar alguns erros ( já foi corrigido oque precisava )

Boa leitura ♡

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction A barraca do beijo (imagine jungkook) - Capítulo 5 - Capítulo 5

Coréia do sul-Seul


- Fala pai, oque o tae tem? - já estava surtando internamente, não duvido que minhas mãos estivessem tremendo. -

- Bom, resumindo, ele não deve estar se alimentando direito. Jungkook peço que fale com os seus pais para ficarem de olho nele, ele vai ficar aqui até o soro acabar. Se quiserem podem ir até ele. - ele da um sorriso fechado e olha as nossas mãos, lembro que estava segurando a mão do jeon então solto. -

- Agora ele vai me explicar essa história direitinho! - me levantei junto com jeon e fomos até o quarto que tae estava. -

Assim que abro a porta me deparo com o meu melhor amigo, deitado em uma maca com alguns furinhos tampados no braço, não faço ideia de quantos exames ele fez mas não foram poucos.

Fecho a porta e ele nos encara

- Oque que aconteceu? - pergunta com a voz rouca e baixa -

- Eu cheguei em casa e você estava desmaiado no chão - diz jungkook - e nós já sabemos o porquê de estarmos aqui - fala sério -

- Por que não tem se alimentado taehyung? - pergunto com os olhos já cheios de água, odeio ver quem amo mal, ainda mais em hospitais. Não tenho lembranças nem um pouco boas nesses lugares. -

- S/n eu não quero falar sobre isso agora. - fala fechando os olhos e suspirando logo em seguida -

- Você vai falar sim!! Não tem ninguém estranho nesse quarto, não confia na gente? - faço referência a mim e jeon -

- Eu confio sim, mas eu não estou confortável pra falar sobre - me olha -

Eu me sento ao seu lado na maca e vejo jungkook se aproximando, ficando do outro lado.

- Tae nós temos que saber oque está acontecendo com você, você não tem que passar, seja oque for, sozinho! - pego sua mão fazendo um carinho ali - deixa a gente te ajudar!

- Tá. - da um suspiro alto - Eu queria me encaixar..

- Se encaixar no que? - vejo em jeon uma preocupação enorme com o meio irmão. -

- Naquela escola!! Eu só queria que a pessoa que eu gosto me notasse, mas ela só olha para caras como você. - encara o irmão - então pensei que se eu fosse igual a você, talvez ela pudesse reparar em mim. 

- Tae quando uma pessoa se apaixonar por ti, ela vai te amar do jeito que você é! Não vai ser preciso mudar nada, mas se você quiser fazer a mudança tem que ser por você e não pelos outros! - o abraço, mas com cuidado por conta do soro -

- Obrigado por tudo, por estarem aqui do meu lado - diz se separando do abraço - eu só queria que a Lisa gostasse de mim pelo oque eu sou, não quero mais me mudar por alguém.

- Então não mude! - sorrio - um dia alguém vai te achar e ver a pessoa incrível que você é! E esquece a Lisa, ela não te merece nem um pouquinho - rio - 

- Cara só seja você mesmo - jungkook sorri para tae - só não desmaia mais na minha frente por favor, eu fiquei traumatizado - rimos - 

- Pode deixar - da uma pausa - mas quando que eu vou poder sair daqui?

- Assim que o seu soro acabar - olho para o objeto - viu já até acabou, vou chamar o meu pai.

- Seu pai? - vejo sua cara de confuso e rio -

- Sim, ele está trabalhando aqui agora - digo já saindo do quarto -

O acho saindo do quarto de um paciente

- Pai o soro do taehyung já acabou! - falo indo até o mais velho, que logo percebeu a minha presença -

- Vai indo na frente, eu só preciso entregar esses papéis na recepção

- Tá bom - vou para o quarto, mas vejo que tae e jungkook estão conversando. Acho melhor ficar aqui fora mesmo, deixar os dois terem um tempo para eles, algo que é raro.

Quanto tempo eu não vejo os dois juntos assim, não quero estragar o momento.

Depois de uns cinco minutos meu pai vem em minha direção

- Vamos entrar? - assinto e entramos no quarto, chamando a atenção dos dois -

- Então senhor Kim taehyung - vai até ele começando a retirar o soro - eu acho melhor começar a se alimentar viu, se não pode ficar doente com facilidade.

- Pode deixar senhor - diz tae formalmente assim como o mais velho - não irei mais fazer isso! 

- Acho bom mesmo, nunca vi minha filha e o seu irmão tão preocupados - tae se levanta e olha para a gente sorrindo -

- Vamos tae, eu dirijo - fala jeon - aproveito e deixo a s/n na casa dela 

Ele concorda e nos despedimos do meu pai, quando chegamos vejo o carro do taehyung.

- Por que o meu carro está aqui?

- Porque foi o primeiro carro que eu vi na minha frente, e você deixou a chave nele. 

Jungkook falando assim parece que eles tem vários carros né?! Não mentiu, aquela garagem poderia ser um museu de carros, dos mais velhos até os mais novos.

Entramos no automóvel e estávamos todos em silêncio, até eu apertar no rádio.

- Nossa vocês são muito chatos, não puxam nem um assunto - cruzo os braços - agoram vão ouvir as músicas que eu quiser!

- Pelo menos temos gostos parecidos para música - jeon fala debochado, pois meu plano de incomodar os dois não deu certo. -

Chegamos no portão da minha casa e eu saio do carro

- Pera aí, você deixou a yeri sozinha? - os olhos do meu melhor amigo se arregalam -

- Deixei, mas eu não sou maluca tá! E aliás, me liga assim que chegar em casa.

- Beleza! - faz um joinha com a mão -

- Tchau pra vocês - os dois se despedem e eu corro para a porta de casa, batendo nela.

- Quem é? - yeri grita lá de dentro -

- Sou eu mana! - grito de volta, nesse momento acho que os vizinhos devem estar nos achando malucas, mas o pessoal que mora aqui perto não é muito normal mesmo. -

A mais nova abre a porta e eu entro

- Ninguém veio aqui não né?! - me viro para ela -

- Não! - sorri e corre para o quarto -

Acho que vou comer alguma coisa, passei a tarde no hospital e não comi nada até agora.

                         ×××


Já estava na hora da janta, quando meu pai chega em casa.

- Estão fazendo a janta? - o mais velho vem até a cozinha, onde estava eu e yeri cortando alguns legumes -

- Sim, estamos fazendo uma sopa - sorri - era a única coisa que dava para fazer com oque tinha, mas vai ficar ótima.

Meu pai ri e se aproxima

- Nós temos que fazer compras, a comida dessa casa acaba em menos de um mês 

- Porque será?- yeri fala irônica me olhando com deboche -

- Eii a culpa não é minha tá, vocês..- sou interrompida pelo meu celular tocando - deve ser o tae, pera aí.

Fui até o objeto que estava no sofá, e pego vendo que era o dito cujo.

- Fala bem

- Oque queria me falar? Percebi que não podia ser na frente do jungkook 

- É sobre a festa amanhã!

- S/n se você quiser ir pode ir, eu não posso. Minha mãe não quer me deixar sair por nada, nem pra ir a escola.

- Tem certeza??

- Simm, é a nossa oportunidade para você completar o seu plano maluco.

- É verdade, eu tenho que me aproximar mais das meninas. Mas eu também não vou na escola

- Tá maluca??

- Não uai, vou perguntar ao meu pai se posso faltar e fico a manhã cuidando de você.

- Não precisa se preocupar comigo

- É claro que precisa.

- Pai posso faltar a aula amanhã? Vou ficar a manhã com o tae, para cuidar dele e tals.

- Claro! 

- Então tá resolvido, amanhã de manhã eu estou aí.

- E como vai vir pra cá?

- Mas como é exagerado, é perto! Eu consigo ir andando de boa tá

- Do jeito que é sedentária..

- Cala boca - falo rindo - eu tenho que ir, até amanhã tae

- Até amanhã xuxu

Desligo a chamada rindo, amo os apelidos que taehyung me dá. Esse foi o melhorzinho, literalmente, ele já me chamou de toquinho de amarrar jegue, por conta do meu tamanho.

Vou até a cozinha novamente e vejo o jantar quase pronto.

- Hmm que cheirinho bom, também né foi eu que fiz a maioria

Rimos e fomos jantar

- Acho que o gosto não está tão bom quanto o cheiro - diz yeri fazendo uma careta.-

- A da pra comer vai - coloco uma colherada na boca - eu acho melhor pedirmos uma pizza! - os outros dois concordam -

Era para ser uma simples sopa, mas minha mágica na cozinha não quis funcionar hoje, nem nunca.

Pedimos a pizza e depois cada um foi para o seu quarto.

Hoje foi um dia quente, aposto que de madrugada vai chover, mas eu não ligo já que não vou para a escola mesmo.

Coloco o meu pijama e logo vou me deitar.

Nossa se eu pudesse ser um bicho com certeza seria um urso, dormir é bom de mais.

                           ×××

De madrugada eu acordo com o barulho da chuva, estava bem forte.

Escuto alguém batendo fraquinho na minha porta, logo yeri entra.

- Mana eu posso dormir aqui? Está chovendo muito forte e eu estou com medo. - ela tem esse medo desde pequena, e sempre que isso acontecia ela ia dormir com a mamãe. Mas ela não pode mais, então agora ela achou um ponto seguro em mim. -

- Claro, vem cá - como minha cama era de casal, deixei a mais nova dormir no espaço ao meu lado-

Ela fecha a porta e vem andando rápido sem fazer barulho, até chegar na cama 

- Vai ficar tudo bem tá, é só uma chuva logo passa. - ela deita a cabeça no meu peito e eu a abraço pelos ombros -

- Boa noite 

- Boa noite - beijo sua testa e logo entro em um sono profundo novamente.


Já no outro dia eu acordo e vejo que a mais nova ainda está ali.

Me levanto com cuidado e vejo um bilhete na minha cabeceira

" Filha deixei você e sua irmã dormindo e fui trabalhar, o café já está pronto! O ônibus passa 8:30 para pegar a sua irmã, não deixe ela se atrasar, amo vocês"

Olho a hora do celular e são oito horas

- Yeri acorda - balanço a mais nova que não demora a levantar - toma o seu banho rápido que eu vou me arrumar! - ela concorda e vai para o seu quarto.

Troco de roupa, colocando uma calça jeans e uma blusa branca sem detalhes, coloco um tênis  e vou ao banheiro para fazer minhas necessidades.

Coloco meu celular na minha bolsa e saio do quarto, vou até a cozinha e a mais nova já estava lá tomando café.

- Nossa você realmente tomou um banho rápido! - falei surpresa e me sentei ao seu lado. -

- Quando se tem cabelo curto é assim - ri - eu já terminei, vou escovar meus dentes!

Termino de comer e levo tudo até a pia, lavando a louça. Não gosto de fazer isso, porque sempre quebro algo, mas hoje por uma graça de deus eu não quebrei nadinha.

Sim, eu sou um desastre completo na cozinha, em todos os sentidos.

Vou até a sala e minha irmã está com a mochila nas costas.

- Vamos? - ela concorda, então saímos de casa trancando tudo e fico no portão esperando o ônibus escolar. -

- Você vai na casa do taehyung?

- Uhum, vou cuidar dele agora de manhã porquê mais tarde eu tenho que ir em um lugar.

- Que lugar?

- Olha lá o seu ônibus! Fica bem na escola - Salva pelo veículo amarelo -

Ela sobe no veículo e acena, faço o mesmo.

Começo a andar até a casa do tae, oque não demora muito.

Aperto a campainha e fico esperando ate  jeon atender

- Oque está fazendo aqui?- perguntamos ao mesmo tempo -

- Olha, essa aqui é a minha casa então..

- Não era pra você estar na escola?

- E você também não era para estar?- diz cruzando os braços -

- Reviro os olhos - eu vim ficar com o tae, não queria deixar ele sozinho.

- Ele não ia ficar sozinho mas beleza, entra ai.

Quando ia passar ele entra na minha frente, então bato em seu peito. Eu simplismente não tive reação em ver ele tão perto, as borboletas no estômago começaram.

Ficamos nos olhando ate começar a achar que ele estava chegando perto de mais, mas nos afastamos ao escutar a voz do meu amigo.

- Jeon deixa ela passar vai

o moreno olha pra mim pela última vez e pisca, pera pera, jeon jungkook piscou pra mim??? Aaaa eu poderia comemorar horrores agora por algo tão bobo.

Primeiro a aproximação dele e agora isso, oque caralhos está acontecendo com esse garoto?

- Vai ficar ai parada da porta até quando? - escuto a voz do loiro e percebo que estava viajando nos meus pensamentos -

- Foi mal, eu estava pensando em umas coisas. - fecho a porta e subo as escadas até onde ele estava -

- Uhum sei, vem vamos para o meu quarto. Eu separei alguns jogos pra passar esse tempo.

Nós sempre fazemos isso, quando estamos no tédio jogamos algum jogo de videogame até cansarmos, ou zerarmos ele.

Fomos até seu quarto e vi algumas capas de jogos no chão.

Vou até sua cama e me jogo ali, que cama macia.

- Que folgada - escuto sua reclamação e levanto o dedo do meio -

- Eu sou de casa, então eu posso ser folgada no seu quarto 

- Porque só no meu quarto? - pergunta se deitando ao meu lado -

- Por que é seu - rio - eu posso fazer oque quiser aqui, você é meu melhor amigo. Não posso fazer merda na sala por exemplo.

- Óbvio né, isso se faz no banheiro - diz rindo pela sua piada idiota -

- Nossa Kim - rio - cala a boca.

- Mas você riu - para de rir aos poucos -

- Foi tão ruim que me fez rir, mas que jogo vamos jogar?

- É um do tá tirando onda!

- É um jogo daquele filme, dos pinguins?? - pergunto confusa -

- Esse mesmo, eu já testei e é bem legal -ri -

E assim é o meu melhor amigo, é um fofo quando quer mas bem maluco na maioria do tempo, não pode ver sangue na sua frente se não desmaia na mesma hora, adora jogos de desenhos animados. Passou na fila da chatice umas 15 vezes, mas eu amo esse jeito palhaço de ser, é a pessoa que consegue me animar quando estou pra baixo!

Começamos a jogar e realmente o jogo é incrível, e nesse exato momento estou me gabando por ter ganhado do meu amigo de novo.

- A não cara não é possível, de novo - fez um bico enorme e cruzou os braços -

Rio e abraço o mesmo por trás

- As vezes nós temos que admitir que somos péssimos em algo, e você é nesse jogo. Nunca vi pior - começo a rir por ele ter feito um bico maior ainda - tô brincando, mas eu realmente sou boa - me gabo - pelo menos nisso.

- Aham, porque nem um miojo direito você sabe fazer - vira de frente pra mim e ri descruzando os braços -

- Olha aqui seu abusado, o meu miojo é incrível tá - empurro seu ombro -

- Tem um ótimo gosto de queimado.

- Paraaa - começamos a rir e eu o empurro fazendo ele cair no chão, mas me puxa junto e acabo caindo em cima dele -

Ficamos nos encarando, e estavamos muito próximos. Meu Deus oque que está acontecendo aqui???

Para não me arrepender depois, levanto rindo e me sento na beirada da sua cama.

- Eu tenho que ir agora, preciso comprar alguma coisa para fazer almoço para yeri - falo colocando meu tênis, que foi retirado assim que começamos a jogar -

- Tá bom - sorri - quando estiver pronta para a festa me manda uma foto!

- Porquê? - me levanto da cama e pego minha bolsa -

- Ué eu quero ver a minha melhor amiga toda arrumada, você nunca faz isso e hoje que eu ia ver esse acontecimento histórico, não vou poder mais.

- Rio - Pode deixar, e eu não me arrumo sim, mas do meu jeito. E eu não preciso ficar toda emperequetada porque continuo adorável.

- Eu não discordo - ele vem até mim e me abraça - Eu te amo e vai com cuidado.

- Okay pai - rimos - eu também te amo, já vou indo antes que a minha irmã morra de fome.

Nos despedimos e assim que eu abro a porta de entrada, alguém segura o meu pulso e já imagino quem seja.

- Oque foi? - me viro e vejo jeon -

- Eu ia terminar oque mal começou, mas nos vemos na festa - sorri fechado e me dá um beijo no canto da boca - 

- Ta-a - falo gaguejando e saio rápido dali, por um momento achei que ia entrar em colapso. -

Oque está acontecendo com jeon jungkook e porque está agindo assim comigo?

São muitas perguntas para um dia só, espero que possam ser respondidas rapidamente.

Vou até um mercadinho e compro miojo mesmo

Yeri vai ter que entender que é oque tem pra hoje, vamos fazer compras só amanhã e eu não sei cozinhar nada.

Devem achar que eu sou uma preguiçosa que não sabe cozinhar nem um arroz, mas não é verdade. Eu não cozinho porquê sou horrível nisso! Já tentei muito, minha mãe antes de falecer tentou me ensinar algumas coisas mas não deu certo.

Chego no portão de casa e vejo yeri saindo do ônibus

- Chegamos juntas - ela ri -

- Sim, agora vamos entrar! - entramos e deixo minha bolsa no meu quarto, mas tiro meu celular colocando em cima da cama. Volto para a sala e a mais nova está indo para a cozinha.-

- Papai não vem almoçar hoje?

- Hoje não, ele me mandou mensagem mais cedo falando que não poderia vir. - enquanto jogava com tae ele me mandou mensagem, falando que estaria muito ocupado mas que tentaria voltar cedo.- Eu comprei miojo, então vamos logo fazer.

- Eu sei que tenho só 11 anos mas me deixa fazer dessa vez tá bom - ela pega os pacotes da minha mão e começa a fazer -

Eu não falo nada pois sei que meu miojo muita das vezes não fica muito bom, mesmo sendo uma coisa bem fácil de se fazer. 

Quando estáva tudo pronto fomos até a sala e almoçamos lá, vendo TV.

- Não acredito que ele fez isso com ela - falo indignada pois estávamos vendo uma novela mexicana, onde o homem começou a trair a mulher dele e tudo virou uma bagunça. -

- Eu espero não viver uma novela mexicana quando crescer - rimos e terminamos de comer -

Depois de toda aquela coisa dramática fomos lavar as coisas que sujamos, e cada uma foi para o seu quarto. Yeri foi fazer os deveres da escola e eu liguei para o meu pai, pedindo permissão para ir a festa.

Ele é um pai bem liberal, mas severo quando precisa.

Dormi um pouco até dar a hora de me arrumar.

Levantei e tomei um banho, fiz uma maquiagem básica mas bonita, arrumei meu cabelo e coloquei a roupa (vou tentar deixar o link nas notas finais).

Quando terminei lembrei que taehyung pediu uma foto, eu não queria muito mas fiz sua vontade.

Depois de uns cinco minutos ele responde a minha foto, " conseguiu ficar mais bonita do que já é ". Tá eu tenho que admitir amo os elogios dele, ele sempre implica comigo porque é coisa de amigo até porque eu também faço isso com ele. Mas é bom receber elogios de vez em quando.

Saio do meu quarto e vou até o quarto do meu pai, vendo que ele já tinha chego.

- Olha como ela está linda - diz vindo até mim e pega a minha mão me girando-

- Obrigada - sorrio - o senhor pode me levar? É que eu ia com o tae mas ele não poder ir. - ele me encara confuso -

- Ué mas o jeon me ligou mais cedo e disse que viria te buscar, e que era para eu não me preocupar.

- A ele disse isso? 

Antes dele responder escutamos uma buzina

- Deve ser ele, vou indo. - ele me dá um beijo na bochecha -

Vou até a entrada da casa e vejo jeon encostado no carro.

- Então você disse para o meu pai que ia vir me buscar- ele me olha de cima a baixo e sorri de canto -

- É eu falei, vamos entra.

- Eu vou aceitar a sua "gentileza" mas não pense que eu esqueci, oque aconteceu ontem de manhã! - entro no veículo e me sento no banco do passageiro -

- Você realmente vai ficar nessa? - me olha começando a dirigir, mas começa a prestar atenção na rua -

- Sim, porque você sabe do meu sonho e do seu irmão, se você participasse com certeza ia nos ajudar muito..- ele me interrompe -

- Eu tenho meus motivos tá

- Ae? E quais são?

- Não te interessa agora, algum dia você vai saber - sorri  e para o carro na entrada da festa -

- Vai ficar dando uma de misterioso agora - olho para ele que já me encarava - eu também não quero saber mais, hoje eu vou aproveitar essa festa e vou me esquecer de toda essa merda 

- Duvido muito, porque você não é de beber - diz chegando perto -

- O problema é que você nunca foi a uma festa comigo - chego mais perto também e beijo a pontinha do seu nariz - até mais - saio do carro e o escuto murmurar algo que não entendi muito bem - 

Com certeza a minha cara queimou naquela hora mas ele não precisa saber disso.

Mas me bateu uma dúvida então voltei e vejo ele saindo do carro.

- Você vai me levar pra casa?

- Vou, por isso não vou beber hoje

Começamos a andar até a entrada da festa

- Então até mais - fala vendo as meninas vindo até mim, e não demora para se afastar e sumir no meio das pessoas-

- Uii olha que linda - diz Lisa e me dá um beijo na bochecha - vem vamos beber muito hoje!!

Segui elas e fomos beber na área da piscina onde tinha um bar.

Talvez não faça mal curtir essa noite né?!







Notas Finais


Link da roupa ( https://pin.it/6neL5FW )

Eu sinto que esse capítulo ficou bem grande, então dividi ele em duas partes.
Vou deixar vocês curiosos com oque vai acontecer kkkk

Eu tenho um jogo do tá dando onda kkkk então peguei de referência.

🌺Eu estou querendo começar uma fanfic do hyunjin que já está pronta, e fazer uma oneshot do Jin.
As duas já estão preparadas, mas estou esperando um pouco para publicar, já que estou um pouco sem tempo. Vocês iriam ler???🌺

Espero que tenham gostado e fiquem bem💛

Para novas atualizações sigam o meu perfil
Perfil: @tytae


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...