1. Spirit Fanfics >
  2. A Batalha Entre os Mundos >
  3. (Cap. 45) Capitulo 41 Outra prova

História A Batalha Entre os Mundos - Capítulo 45


Escrita por:


Capítulo 45 - (Cap. 45) Capitulo 41 Outra prova


Na manhã seguinte, apareceu um comunicado solicitando que todos comparecessem no salão de duelos às três horas da tarde. Todos estavam curiosos e perguntando a si mesmos se aquela iria ser a segunda prova. Os alunos foram chegando aos poucos ao lugar marcado, uns mais cedo, outros mais tarde, mas no final, os escolhidos foram os últimos a chegar.

— Espero que não seja a segunda prova! – disse Bem a caminho do salão – Eu estou começando a despertar...

— São três da tarde! – disse Rick sorrindo

— Exatamente! – disse o menino enquanto entrava pela janela para que Minerva não percebesse seu atraso, junto com Elizabeth e o semideus.

— Finalmente... – sussurrou Rose para os três – Por que entraram pela janela?

— Pra que a velhaca não nos visse! – disse Beth rindo

— Como os componentes da Grifinória acabaram de chegar... – disse Minerva, forçando Elizabeth dar um sorriso sínico enquanto Rick acenava feliz para a mulher. Benjamim apenas deu de ombros, esperando para ver se Minerva caia do palco.

— Acho que não deu muito certo! – sussurrou Rose para a amiga

— Serio? – perguntou a menina

— Boa tarde senhoras e senhores, novamente. – disse Minerva em um mini palco. - Daremos continuidade ao torneio. Hoje, teremos duelos de habilidades magicas, por tanto, os escolhidos serão sorteados sendo que não poderão duelar com alguém da mesma equipe! – o falatório foi geral. Elizabeth entreolhou os amigos da equipe. “Essa com certeza vamos ganhar!” pensou Rose. Eles tinham um caçador, uma vampira e um semideus, era o grupo perfeito. – Professor Barth! – o professor de defesa contra as artes das trevas se aproximou trazendo junto a ele um objeto laranja. – Esse, é o Livro Sagrado! Ele vem participando desse torneio milenar desde o inicio, realizando os sorteios. Então agora nesse momento, peço que os escolhidos coloquem seus nomes escritos no livro! Primeiro, os alunos da Corvinal! – Alvo, Ephraim e John se dirigiram ao livro laranja em seguida, pegaram uma pena na mão do professor Barth e escreveram os seus nomes. – Grifinória! – Elizabeth, Rick e Benjamin fizeram o mesmo. – Sonserina! – Rachel, Lilian e Andrey seguiram até o livro de aparência velha e escreveram os seus nomes – E por ultimo, Lufa-Lufa!

— Atenção! – gritou Neville quando todos os escolhidos voltaram aos seus lugares. Todos pararam de falar – As regras são o seguinte: É proibido o uso de maldições imperdoáveis, a cada oponente que ganhar serão acrescentados dez pontos, e os que perderem, nada será tirado! Quem provocar morte será desclassificado e sua casa estará fora do torneio!

— Droga! – disse Rachel a Lilian que saltou um risinho.

— E agora... – Neville apontou a varinha para o livro - Revellius! – o objeto laranja “explodiu” fazendo uma fumaça verde sair dele. Sua cor alaranjada passou a ver de um verde vivo.

— Olá – disse o livro com uma voz lenta e grave – Já se passaram milênios? Oh céus! Hum... Sinto novas energias nos nomes dos escolhidos desse novo evento... Winchester, Cullen, Jackson, Rildon, Potter, Parvatt, Underwood, Malfoy e o menos importante, Delasgraças! – todos riram da cara de Roger fazendo o garoto corar de tanta raiva. – Agora, chega de papo! Os primeiros serão... – o livro parou fazendo suspense. – Lilian Potter e Sidney Rildon! – Sidney engoliu um seco e Lilian sorriu triunfante. As garotas subiram no palco e a plateia começou a gritar escandalosamente.

— Preparadas? – perguntou Neville, ambas disseram que sim – Já!

— Aresto Momentum! – gritou Sidney

— Impedimenta! – gritou Lilian bloqueando o feitiço – Incarcerous!

— Impedimenta! – gritou Sidney – Estupefaça!

— Impedimenta! Expelliarmus! – a varinha de Sidney voou longe.

— Dez pontos para Sonserina! – gritou Neville quando um placar magico apareceu atrás dele. Os alunos da Sonserina comemoravam loucamente. Corvinal 100, Grifinória 100, Lufa-Lufa 85, Sonserina 105.

— Sim! A Potter! – gritou o livro – Eu sábia! Mas ainda há um Potter, será que ele também ira vencer? – o objeto pareceu pensativo – Já sei, deixarei o Potter em boas mãos, mas agora os campeões serão... – o livro deu um risinho – Rick Jackson e Andrey Malfoy! – os garotos estremeceram Andrey com medo e Rick sem saber o que fazer. O semideus era muito poderoso e dominava as técnicas de luta física, mas não conseguia decorar feitiços muito bem, se usasse a água, poderia matar Malfoy.

— Rick, grava esses feitiços, Estupefaça Impedimenta e Expelliarmus! – disse Beth

— Ok, Estupefaça Impedimenta e Expelliarmus... – repetiu o menino para si mesmo. Os garotos se dirigiram ao palco.

— Preparados? – perguntou Neville

— VAI LÁ CHUCHU! – gritou Bem – Acaba com o viadinho!

— Winchester! – repreendeu Minerva. Rick e Andrey se cumprimentaram.

— Já! – gritou Neville.

— Estupefaça! – gritou Rick tão rápido para não esquecer o nome do feitiço, Malfoy nem teve tempo de se defender caindo no chão.

— Dez pontos para Grifinória! – gritou Neville sorrindo. Os Grifinórios gritavam eufóricos. Corvinal 100, Grifinória 110, Lufa-Lufa 85, Sonserina 105.

— Droga Andrey! – gritaram Lilian e Rachel.

— Boiola! – disse Rachel quando o menino se aproximou delas – Que donzela medrosa...

— Chupa essa Sonserina! – gritou Benjamin abaixando as calças. Rose deu um tapa na própria testa.

— Agora, Ephraim Cullen e Alpim Underwood! – Alpim estremeceu.

— Que sacanagem é essa? – gritou Rick – Meu Capim não pode lutar contra esse cavalo!

— Hei! – gritou Ephraim – Isso vai ser divertido né Pim? – o sátiro engoliu um seco. – Não se preocupe – cochichou o lobo para o amigo de uma forma que só ele e Elizabeth conseguiu ouvir – Vou deixar você ganhar...

— Por que faria isso lobo? – perguntou Alpim no mesmo tom de voz

— Já te zoam o bastante... – Ephraim tirou a varinha do bolço.

— Preparados? – perguntou Neville.

— Sempre! – disse Ephraim. Alpim tirou latas do bolço.

— Tome isso ser poluente! – o sátiro rumou uma lata no lobo que se jogou no chão de proposito.

— Oh vida cruel! Mamãe? É você?! – perguntou Ephraim fazendo drama – Ai, ele me pegou! Socorro!

— Ajudem o garoto! – gritou Minerva. John e Alvo bateram na testa enquanto Bem, Rick e Beth riam. Lilian revirou os olhos e Rachel sorriu maliciosamente.

— Hei vocês não eram amigos dele? – perguntou Makenna

— Ephra, você nem tá sangrando... – disse Elizabeth baixinho. O rapaz se mordeu tão rápido que nenhum mortal viu. O braço do lobo agora sangrava muito.

— Oh vida cruel! Não chegue perto de mim o poderoso manco! – gritou o menino ainda fazendo drama.

— Teremos que desclassifica-lo senhor Underwood! – disse Luna.

— Mas a lata pegou no pé dele! Ele saiu voando e seu braço está sangrando! – disse Roger

— Não precisa! – gritou Ephraim levantando – Eu to legal, olha eu to até dançando hula! – o rapaz começou a dançar fazendo as meninas suspirarem.

— Então, dez pontos para a Lufa-Lufa! – gritou Neville. Os estudantes da Lufa-Lufa gritaram. Corvinal 100, Grifinória 110, Lufa-Lufa 95, Sonserina 105.

— Esse é o poder da lata! – gritou o livro falante. – Mas agora a brincadeira vai pegar fogo!

— Quero que seja eu e Roger! – disse Bem

— Benjamin Winchester e Roger Delasgraças! – gritou o objeto magico. Roger choramingou e pensou em desistir, enquanto Bem sorria.

— Que boca! – gritou Rick – Cara, fala que vou ganhar na loteria! E que vai ter pizza no jantar!

— Não mata ele! – disse Beth – Não quero ser desclassificada!

— Ok minha flor! Vou fazer um esforço pra não atira-lo pela janela do sétimo andar! Beijinho pra dar sorte? – disse Bem roubando um beijo da vampira, Rose ficou vermelha de raiva e xingando o garoto enquanto ele subia ao palco. “Como ele pode me trair na frente de todo mundo?”

— Tá ligada que foi só um pitoque ne? – perguntou Beth a amiga

— Rose, essa é pra ti! – gritou Bem fazendo a raiva da garota sumir – Beth eu também te amo!

— Olha lá o que vai fazer! – gritou a menina. Bem gargalhou.

— Vem logo Deu As Graças! – gritou Benjamin.

— É Delasgraças! – corrigiu Roger.

— Que seja! – O garoto da Lufa-Lufa subiu no palco tremulo.

— Preparados? – perguntou Neville.

— Manda coroa! – gritou Bem.

— Já! – Roger tirou a varinha do bolço.

— Você vai ver Winchester! – gritou Delasgraças

— Acaba com o clone Berinjela! – gritou Rick

— Mata ele primo! – gritou John – Manda ele pro Cas!

— Seria mais adequando manda-lo pro Lúcifer! – gritou Bem. Roger estremeceu.

— Petrificus Totalus! – gritou Roger

— Impedimenta! – gritou Bem – Luta como homem seu viado! – Bem se aproximou do garoto.

— Rictusempra!

— Impedimenta! – gritou Bem ainda chegando mais perto do oponente – Já disse pra lutar que nem homem!

— Vipera Evanesca!

— Impedimenta! Soldadinho De Chumbo! – gritou o garoto fazendo vários bonecos saírem de sua varinha e espetar o pé de Roger até que finalmente chegou perto do garoto. –Bú! – Bem deu um soco no garoto.

— Isso não vale! – gritou Roger.

— A é? – Bem deu outro soco no garoto.

— Winchester! – gritou Minerva

— Violência física não está na regra, por tanto, eu posso bater o quando quiser! – Benjamin chutou a canela de Roger.

— Socorro! – gritou o menino. – Estupefaça!

— Impedimenta! – Benjamin quebrou o nariz de Roger

— Ai! – gritou o menino - eh-PIS-key! – disse Roger apontando para o próprio nariz.

— Me dê a sua força Pégaso! – gritou Bem fazendo de sua varinha sair vários meteoros.

— Mas que diabos são esses feitiços? – perguntou Luna para Minerva. Bem deu outro soco em Roger.

— Chega! – gritou Neville – Dez pontos para Grifinória!

— Droga! – gritou Sidney – Estamos para trás! – Corvinal 100, Grifinória 120, Lufa-Lufa 95, Sonserina 105.

— Garoto ferido! Garoto Ferido! – gritava o livro – Oh como amo esse campeonato! Amo vê o circo pegando fogo! – o objeto riu sinistramente – Grifinória partiu na frente fazendo as outras casas comerem pó, mas a Corvinal ainda tem chance de empatar... A Sonserina tem chance de chegar perto... E agora? O circo vai queima, digo isso porque os próximos alunos a lutar serão... Rachel Parvatt e John Winchester!

— Droga! – gritou John – Vou ter que lutar com uma garota!

— Tem medo Winchester? – perguntou Rachel

— Não quero lhe machucar Parvatt...

— Acredite, não vai... – Rachel pegou a varinha. “Céus, vou ter que lutar com o Al!” pensou Elizabeth assustada. Alvo Potter era o único que fazia efeito com magia na vampira, e o livro encantado certamente sabia disso. “Essa vai ser a minha chance de provar para a Beth que estou ao seu alcance! Não sou estupido como ela pensa que sou!” pensou Alvo se preparando dês de já para a luta.

— Preparados? – perguntou Neville. – Já!

— Expelliarmus! – gritou a menina, mas John desviou com o reflexo magnifico. - Expelliarmus! Expelliarmus! Expelliarmus! – repetia a menina, mas John evitou a todos.

— Usa outro feitiço amiga! – gritou Lilian

— Só sei esse! – gritou Rachel - Expelliarmus!

— Se entregou! – disse John – Estupefaça! – Rachel saiu voando longe até que caiu no chão. – Rachel! Cê tá bem? – John correu até a menina

— Ai... – Rick chegou à menina mais rápido do que esperado.

— Você tá legal flor de lótus? – perguntou Rick pegando na cabeça da menina

— Hei, Flor de Lotus é a senhorita perfeitinha! – Rachel apontou para Beth – Eu to legal... Gostosão, - disse Rachel se dirigindo a John – Você tem uma pegada que me deixa louca! – Rick corou de ciúmes.

— Foi mal... – John ajudou Rachel a levantar.

— Dez pontos para a Corvinal! – gritou Neville. O placar mudou. Corvinal 110, Grifinória 120, Lufa-Lufa 95, Sonserina 105.

— Foi-se a chance da Sonserina empatar... – disse Livro – Mas, a Corvinal ainda pode ganhar, assim como a Grifinória pode disparar! Alvo Potter e Elizabeth Cullen! Ô luta irada! – o livro fez um sotaque do interior enquanto todos gritavam animados. Elizabeth tinha a fama de ser a bruxa mais poderosa de Hogwarts, muitos a consideravam melhor do que a própria Minerva, mas a luta seria contra um Potter que destruiu um dementador teimoso.

— Preparados? – perguntou Neville.

— Isso vai da merda... – disse Ephraim a John.

— Finge que vai tudo dá certo! – disse John – VAI LÁ ALVO! UHU!

— Flor de Lotus! – gritou Rick

— Contamos contigo princesa! – gritou Bem

— Vai Beth! Destrói o Potter! – gritou Rose.

— Eu sou seu primo! – gritou Alvo para a prima

— Eu te amo Al, mas tenho que torcer pra Grifinória! – respondeu a menina.

— Preparados? – perguntou Neville novamente

— Sim! – respondeu Elizabeth

— Sempre. – Respondeu Alvo.

— Já!

— Incarcerous! – gritou Alvo sorrindo por Elizabeth não ter invocado nenhum feitiço de defesa. A menina pensou em não se mexer, afinal ninguém conseguia acerta-la com um feitiço, a não ser Rick. Porem, ela se lembrou de quando ele a expulsou de perto dele enquanto ela bebia o seu sangue. A menina desviou-se do feitiço com tanta facilidade que fez Al tremer. – Levicorpus!

— Impedimenta! – gritou a menina – Petrificus Totalus.

— Impedimenta! Estupefaça!

— Impedimenta! Cabeça de abobora!

— Que? – perguntou Al confuso, ele nunca tinha ouvido falar nesse feitiço. Porem resolveu não arriscar, deslocando-se para o lado e batendo a cabeça na parede. O feitiço que a menina acabou de lançar atingiu em cheio Matilde, fazendo surgir uma abobora no lugar do rosto da menina, fazendo-a sair chorando do salão. Quando Al se virou, percebeu que os olhos da amada estavam vidrados nele, em uma cor tão vermelha como um recém-criado.

— Sangue... – sussurrou a menina que só agora se deu conta da sede.

— Eu disse... – disse Ephraim correndo para o palco a tempo de segurar a irmã que já tinha se lançado em direção a Alvo. – Beth! – gritou o menino nervoso.

— Me perdoe... – sussurrou Alvo para a menina que tentava se livrar do abraço do irmão para poder provar o sangue do Potter. Bem correu para ajudar e lançou eh-PIS-key no rosto menino.

— Tire ela daqui! – gritou Bem pra Ephraim – Não tá vendo que ela tá com ciúmes porque o Al piscou para Minerva! – gritou o menino tentando explicar o comportamento estranho da menina.

— Me solta! – gritou Beth para o irmão – Eu quero... Eu quero! – Rachel correu e tocou na menina, fazendo-a desmaiar imediatamente.

— Dez pontos para sei lá! – disse Neville sem entender nada

— Quem entendeu dá um gritinho! – disse Rick

— Mas o que aconteceu? – perguntou Matilde

— Os olhos delas estavam vermelhos! – disse Lilá

— Ela é tão linda com raiva! – disse Pietro enquanto Ephraim retirava a irmã de perto do menino.

— Ela tem ciúmes da Minerva? – perguntou Fred aos berros.

— Hei, psiu! – gritou Bem ainda no palco – Galerinha. Gente! Eu irei esclarecer as coisas, Elizabeth é uma... Como se diz Rose? – perguntou o menino que não sabia o que dizer.

— Vampira? – gritou Rick fazendo todos rirem

— Não Rick, ela é como Tonks... Ela muda de forma de acordo com seu humor... – mentiu Rose

— Isso... Ela estava com raiva do Al por ele ser tão gostoso e sexy! – gritou Bem

— Mas ela disse que ele parecia uma tripa seca! – disse Rick aos berros

— Ela é louca por ele... Isso sim! – gritou Alpim – Mas sinceramente não sei o que ela viu nele!

— Cala a boca seu manco! – Gritou Lilian – Ninguém esculhamba o meu irmão, só eu! Então Neville quem ganha os pontos?

— Ah... Creio que é essa luta... Eh...

— Que tal um empate? – sugeriu Alvo sorrindo – A final não podemos culpar a Beth por ser louca de ciúmes, ne?

— Empate! – gritou Minerva sabendo a verdadeira causa da derrota da menina.

— Agora sugiro que vocês, irmãos... – começou Bem – Voltem para suas casas e orem pela nossa querida e sexy amiga gostosa! Oh Deus, por que nos abandonaste senhor? Cas seu filho da puta! Não tô falando com você. Oh senhor, senhor dos exércitos...

— Acho ele virou crente mesmo! – disse Hugo

— Deem as mãos, vamos fazer uma corrente de oração pela saúde da menina mais linda do mundo! – todos deram as mãos emocionados - Pai nosso que se chama Cas, santificada seja a Mimosa. Venha nós a nosso queijo, seja feita a minha vontade assim na terra como nos céus. O pedido meu de cada de me dá em dobro, perdoai as ofensas do John assim como eu o tenho perdoado. Não deixe que a Rose caia em tentação...

— Não deixa Poseidon! Não deixa – disse Rick fingindo dá santo – Oh, ré pá ré!

— E livra a gatinha loira do mal! Amem.

— Amem! – gritaram todos.

— Oh pai! Livra, Livra... – continuou Rick – Agora vamos cantar!

— Não - disse Bem – Todas as meninas, se preparem para a orgia santa no meu quarto! Vamos todos nos purificar do pecado da masturbação fazendo um bom sexo em grupo! E que todos digam...

— Eu vou te matar Benjamim Winchester! – gritou Rose

— Amem! – gritaram todos. Se esquecendo de o que presenciaram agora a pouco.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...