História A bela e A fera - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias O Segredo Além do Jardim (Over the Garden Wall)
Personagens Beatrice, Greg, Jason Funderburker, Personagens Originais, Sara, The Woodsman, Wirt
Tags Wirtrice
Visualizações 34
Palavras 1.964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei queridos!
Boa leitura.

Capítulo 42 - O Aniversário de Wirt - Parte 2


        Pov Wirt



É claro que o conheço. O conheço dês de meus treze anos, dês que ele chegou minha vida mudou muito. E mudou para melhor, mesmo que eu não assuma. Minha vida era vazia e escura sem meu irmão por perto. Eu me arrependo de não ter dito para ele antes.

Agora ele estava ali. É claro ele cresceu e mudou muito... Mais eu reconheceria esse rosto e sorriso em qualquer lugar.

Relutante, dou um passo a frente e respiro fundo. Greg... Meu querido irmão... Há tantas coisas que quero dizer.

- Eu me lembro de você... - Digo tentando me alcamar. Quando eu menos vejo havia lágrimas em meus olhos, meu irmão também chorava.

Já não aguentando essa angústia. Abro meus braços e abraço meu irmão, o choro aumenta. Greg agora estava um pouco mais alto que eu, isso é tão engraçado... Na última vez que o vi... Eu era mais alto que ele... Greg era uma criança... E agora já é homem feito.

Isso me dá mais orgulho nele.

- Me perdoa por favor... - Digo sussurrando baixo. Greg dá umas batidinhas em minhas costas, e sinto ele molhar minha camisa.

Separamos o abraço. E fitamos um ao outro, então soltamos uma risada juntos. Uma paz se espalhou pelo meu corpo, toco o ombro dele.

- Não precisa pedir perdão. Você salvou minha vida! Eu que deveria lhe dar perdão! - Disse. Por um segundo me lembro de sua voz de quando era criança. Uma voz fina e infantil, que enchalava inocência. Mas sua voz era grave e grossa, mas ainda lembrava um pouco ao do velho Greg.

O fito e dou um sorriso de lado. Dou uma batinhas em seu ombro.

- Mas chega de falar de coisa ruim! Vamos falar de coisas boas! - Digo mudando de assunto. Greg riu e puxou algum do bolso.

- Você tem razão irmão. Chega de coisas ruins, e isso é um fato concreto - E me mostrou a pedra dos fatos concretos. Solto uma risada e junto andamos até a mesa. Estando minha mão para ele poder se sentar, ao longe, uma ruiva chorava admirada com a cena.

Assim como ela e todos ali presentes.

- Vamos lá meu irmão! Nossa você cresceu! Há tanta coisa pra falar... - Digo sorridente, me sento a mesa e Greg ao meu lado.

Beatrice timidamente se sentou ao meu lado a esquerda. E Greg estava na minha direta, a ruiva nos fitou e riu limpando as lágrimas.

- Bem, eu chamei Greg aqui através de uma carta... - Disse ela. Não vou mentir, estou curioso em saber como ele veio aqui.

- Eu estava em casa. Daí eu recebi uma carta, era de Beatrice. A mesma me falava sobre meu irmão e também sobre nossa história de como nos perdemos na floresta... No começo eu não acreditei na história, achava que era alguma piada. Mas de noite eu recebir a visita de Charlie e depois de Enoche. Eles me explicaram a historia toda, eu passei a noite toda pensando nisso. Então, estou aqui - Explicou. Fico curioso com a história. É um tanto imaginativa e também estranha, mas, ele está aqui. E posso revê-lo novamente.

- Eu mandei uma carta para meu irmão ir falar com Greg. Eu estava planejando essa surpresa há um bom tempo, só agora tive coragem de executa-la. - Trice segura minha mão e me fitou profundamente.

- Você merece isso Wirt - Sorrir para ela, eu me sentia feliz. Eu achava por um bom tempo, que iria morrer sem ver meu irmão. Mas isso acabou, ele está aqui.

Isso graças a minha pirralha.

- Nossa... muito obrigado mesmo pela surpresa, me sinto horando por ter vocês dois em minha vida. - Falei sincero. Greg e Beatrice as coisas mais importantes que tenho em minha vida. Por eles, eu sou capaz de tudo.

- Mas chega disso. Vamos falar de nós! Como vai indo a vida Wirt? Será arrumou alguma namorada? Já se separou daquela chata? - Falou Greg. Mordo meus lábios nervoso, "bem... Vou indo meu irmão, sabe vida de monstro é muito legal! Eu assusto pessoas e também consumo sua alma. Não é genial?"

   Eu deveria falar isso. Talvez o deixe mais alegre ou triste, mas tem algum bom nisso. Eu conheci Beatrice, e olha outra coisa. Greg sempre odiou Sara, ela nunca foi com a cara dela. Acho, que o mesmo já sabia que ela não era boa pessoa.

Ele estava certo. Ela me largou, e me deixou sozinho.

- Bem meu irmão. Vou indo, eu já vou explicar como tudo ocorreu... Mas eu tenho uma notícia boa - Seguro a mão de Beatrice. Sorri para ele, beijo a mão da ruiva, ela corou e desviou o olhar.

- Eu estou apaixonado por Beatrice. Eu a amo demais, muito mesmo. Me separei de Sara, e nunca mais eu a vi. Mais isso não importa, estou com minha Beatrice agora - Digo sorrindo e falando com sinceridade. Eu a amo demais, agora eu estou feliz por terminar com Sara. Eu não seria feliz com ela.

Porque Beatrice é minha pirralha.

Greg sorriu para nós dois. Seu sorriso era sincero e cheio de significado, ele parecia feliz com nós dois.

Já Beatrice, a mesma estava vermelha e havia um brilho em seu olhar. Minha vontade era de abraça-la e beija-la com força. Não faço isso porque a vergonha invadiu meu íntimo. Mas fora isso, ela estava fofa assim...

- Fico feliz por você irmão. Beatrice é uma boa moça, eu a conheço dês de criança. Eu sei que tanto você e tanto ela, se amam e devem ser felizes. Estou feliz por vocês dois - Explicou ele. Sorrimos felizes, Greg pegou um bolinho de morango e deu uma mordida no mesmo. Parecia saboroso.

- Eu também achei o amor. Sabe, eu estou noivo de uma moça muito bonita. Seu nome é Helena Snow... É bem bonita e estou feliz com ela. - Um sorriso surgiu em meus lábios. Vejo que tudo estava bem com ele, mas... Ainda tenho uma pergunta... Sobre minha mãe.

Como ela está? Ou melhor ela está viva?

- Fico feliz com você meu irmão... Mas como está nossa mãe? Ela ainda... - A voz morreu em minha garganta. Greg viu isso e sorriu gentilmente, e deixo uma risada fraca sair.

- Ela está bem. Ainda continua viva, Wirt não há um dia que ela não pensem em você. Mamãe vive em Boston em uma pequena fazenda. Ela se recusa a ir a Pottsfield, diz que foi lá que perdeu um dos seus filhos. Já meu pai... ele nos deixou... Nunca mais vi ele - Por um lado estou feliz. Minha mãe é ainda viva, e não se esqueceu de mim. Isso me deixava feliz.

Mas... Estou triste por Greg. Ele não merece o pai que tem, eu nunca foi próximo de seu pai. O mesmo me humilhava e também me obrigava a fazer seu trabalho sujo. Então, para mim tanto faz o que aconteceu com ele.

- Entendo... Mas ela já está de idade não é? Suponho que esteja com a saúde debilitada. - Digo pegando um pedaço de torta. Ainda tenho mais perguntas sobre a sua vida e também de nossa mãe.

- Sim... Ela já está de idade. Ela tem hoje em dia sessenta anos e vive bem, mas sente muito sua falta - Explica. Mordo o pedaço de torta, e Trice tomou um pouco de chá com bolo.

- Agora é minha vez de fazer perguntas - Falou Greg limpamdo um pouco de sujeira em sua boca. Ele respira fundo e relaxa as têmporas.

- Como virou A Fera? Poderia me explicar isso? Afinal, só me lembro de fazer um acordo com a rainha das nunves e logo em seguida trabalhar com A Fera. Daí me lembro de você chorando e de alguns trechos de luta, e acho que vi uma garota... Então eu acordei em baixo de uma árvore perto da vila. E de pessoas me fazendo perguntas sobre você. - É... Chegamos no assunto complicado. Eu tenho que ser fimer, o meu irmão morece saber a verdade.

- Greg eu não tinha escolha. Você estava morrendo... Eu me sentia culpado por sua morte. Então, A Fera me fez uma proposta... Eu ficava em seu lugar e salva-vá você. Precisava fazer isso... Você não poderia morrer... - Falo me lembrando do passado. Fico em silêncio, isso é um assunto que me deixa desconfortável e também receoso. Assuntos sobre esse acordo mechem comigo.

Para me alcamar um pouco. Trice acaricia minha mão, relaxo um pouco, mas não sei se tinha forças pra continuar.

   - O que Wirt esta querendo dizer... Que ele tinha que fazer isso para salva-lo, Wirt estava sozinho e sem ajuda. Por isso tinha que fazer isso, e também não contou a você pelo fato que você ficaria assustado e confuso... Por favor entenda - Explica a ruiva. Greg ouviu tudo atentamente, seus olhos me fitavam fixamente.

Fico tenebroso por um longo minuto. Eu tinha medo de sua reação. Eu tinha medo dele sair por aquela porta e nunca mais vê-lo.

Mas o que o de cabelos castanhos fez foi solta uma risada alta. Ele comeu mais um pedaço de bolo e um gole de café.

- Wirt! Eu tenho orgulho de você! Nossa, eu não teria a mesma coragem! Você salvou minha vida! Isso nenhum ouro ou favor é capaz de pagar isso... - Me suspreedo com o que ele disse. Não sabia que iria ficar orgulhoso...

- Muito obrigado Greg... Eu não sabia se você iria ter orgulho de mim... Eu achava que você não acreditaria em mim... - Solto tudo isso para fora. Todas as dúvidas e coisas ruins que sentir todo esse tempo saíram para fora.

- Wirt eu tenho orgulho de você. Dês de quando eu era pequeno você trabalhava, você se esforçava para dar o melhor para mim e a mamãe. Mesmo quando meu pai te humilhava, você sempre levantava a cabeça e seguia em frente. Eu sempre quis ser como você... Corajoso e confiante. Você é meu irmão e tenho muito orgulho disso - Falou aquilo de um jeito tão simples que fez meu coração pular pela boca.

Não sabia que Greg queria ser como eu. Eu não sabia que ele tinha todo esse orgulho sobre mim, nem sabia que ele se espelhava em mim.

Isso me deixa mais feliz e orgulhoso mim.

- Isso é tão lindo... - Falou Beatrice enxugando as lágrimas. Me seguro para não chora, já são muitas emoções para mim.

- Por isso irmão. Quero ajuda-lo a voltar ao normal, tem algum que eu possa fazer? - Fito Greg e sorrir para ele.

- Eu já sei o que fazer. É uma maldição, me entende? - Por um momento eu me esqueci que ele não era mais uma criança. Sorrir ainda mais com isso... Ele já é homem feito.

Greg assente e colocou um pouco de suco em seu copo.

- Então para quebra-la é preciso eu me apaixonar e esse amor tem que ser recíproco. Eu tenho que viver com essa pessoa durante um ano, daí é quebrada a maldição - Greg fita eu e Beatrice. Então ele soltou uma risada divertida e pegou mais um pouco de suco e algumas bolachas.

- Então já tá meio caminho dado! Já vai fazer um ano que ela veio aqui! E daí você vai voltar ao normal e também... Vai morar na vila! Isso não é genial? Vamos voltar a ser uma família! - Sua voz estava alegre. Penso no que ele falou, voltar a ser uma família... Isso parece ser incrível!

Eu minha família juntos outra vez? Esplêndido! E agora vamos ter outra integrante... Minha bela e preciosa Beatrice.


Notas Finais


A nossa história está chegando na reta final, e agora meus amigos, as coisas vão dar errado e vai ter muita merda.
Até outro dia de sol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...