1. Spirit Fanfics >
  2. A bela e a fera >
  3. Jogando com a dama

História A bela e a fera - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Jogando com a dama


Peguei um alicate e fui encurtar o tamanho da corrente daquela louca, mais uma graça daquelas e a gente perdia a cabeça com ela.
- Eu vou continuar na corrente igual a um cachorro? - Ela perguntou.
- Se você não tivesse feito aquela estupidez não seria assim..você tava quieta demais era de se imaginar!
Ela estava realmnte decepcionada com seu plano que deu errado, mas algo me dizia que ela não iria desistir, resolvi por medo.
- Você realmente pensou que sairia de boa daqui? Você não conhece nada, não sabe onde está, mal ou bem aqui você está mais segura que lá fora, sozinha...
- Que inferno! Me deixem ir embora! - Ela falou alto, me assustando um pouco, parecia que iria chorar. - Por que ele ainda não fez nada?
Mal sabia ela que seu pai já estava a sua procura igual a um pouco, o cara tava movendo montanhas e dando a cara a tapa pra encontra-lá.
- Seu pai tirou a máscara! - falou o Chefia da porta me assustando. - Fera vem cá.
Eu realmente estava com medo dele, nunca o tinha visto tão estressado como nos últimos dias.
- O pai dela descobriu sobre o Lobão, ele já imagina quem está por trás de tudo.
- E nossas identidades? - Perguntei aflito.
- Só a do Lobão está comprometida por enquanto, hoje ele vai começar a busca por ela.
- Mas o curinga deu alguma ordem?
- Não, ele só disse que já conseguiu alguns resultados com a garota aqui, na real eu nem sei o que ele tanto quer.. Só que se o pai dela for mais rápido, nós ficaremos fudidos!!
Eu me perdi nas palavras dele, eu não poderia ser preso e perder a minha vida toda agora que já tava no final, aquele sequestro tinha que dar certo a todo custo.
- Prende essa garota e vamos almoçar.
Saímos para almoçar em um daqueles bares e pendurar na conta como sempre, pedi uma quentinha pra garota, se dependesse do Chefia ela passaria fome, fui direto para a casa que estávamos e o Chefia foi resolver umas coisas assim disse ele, quando eu entrei na casa eu ouvi a voz daquele merda do Lobão ameaçando a Júlia, ele dizia que bateria nela, e perguntava se ela gostava de apanhar, eu ouvi ela pedir pra ele parar, sua voz era desesperada, em seguida teve o som de uma pancada e aí meu sangue ferveu, eu invadi o quarto irado de raiva e dei um soco nele.
- Que babaca você é, tá agredindo a menina presa!
- Você não quer ligar pra polícia também não? - Ele perguntou limpando a boca.
- Vai se fuder! - Eu gritei partindo pra cima dele que agora também veio com tudo.
Nesse momento o Chefia entrou igual uma bala.
- Que diabos está acontecendo aqui?? - Ele perguntou vendo aquela confusão, a garota estava encolhida na cama chorando.
- Esse idiota me atacou! - Lobão falou no maior cinismo.
- Ele bateu nela presa, olha o tamanho dele cara, covarde de merda! - Eu falei o que realmente tinha acontendo.
O Chefia já tinha perdido toda a paciência
- É que ela acha que sequestro não é o suficiente tem que ter outros delitos também! Sai daqui agora! - Chefia esperou o Lobão sair e foi logo atrás.
Eu abaixei perto da cama pra tentar saber como ela estava, ela me empurrou e gritou pra mim sair de perto dela, foi horrível aquela sensação, ali ela já não estava mais como antes, ela tava com medo, e raiva, não só do Lobão mas de todos nós, eu não queria ter que fazer aquilo, e isso me irritava mais eu não tinha escolha.
- Eu só quero saber se você está bem. - Me justifiquei
- Você acha que isso é estar bem, vai pro inferno!
- É...um dia. - Falei baixo enquanto eu saia do quarto, voltei só pra deixar o almoço.
De tarde o Chefia voltou com novas ordens, na manhã seguinte iríamos trocar de esconderijo, o Lobão buscaria o carro, ele me deu uma ordem bem suspeita, pediu que eu saísse de casa, eu não me sentia bem em saber que a garota ficaria só com aqueles doidos lá, então me escondi, o Lobão não tinha voltado, o Chefia fez a Júlia gravar um vídeo e depois voltou pro Qg, sempre jogando sujo. Eu fingi estar chegando em casa e o vida mansa já estava Dormindo, o Lobão não voltaria pelo visto então decide tentar algo.
- Oii - Eu falei com a Júlia, tentando fazer ela falar. - Está com fome?
- Não. - Curta e grossa, dei uma mancada que o Chefia me mataria se soubesse, entrei apenas com a máscara e com camiseta, algumas tatuagens estavam a mostra, mas ele ficaria Ainda mais furioso se soubesse o que eu pretendia fazer.
- Quer dar uma volta? - Cara que porra de sequestrador que eu sou, da onde veio isso, ela estava mexendo comigo.
- Uma volta? Tá zoando né, o maluquinho te comeria vivo! - Ela sorriu enquanto falava, isso me aliviou, ela era ainda mais linda sorrindo.
- Eu não tenho medo dele! - Falei. - Mas ele já dormiu.
- Vai me levar na coleira? - Ela usou do deboche.
- Talvez, você vem?




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...