1. Spirit Fanfics >
  2. A Biografia de Artemis >
  3. Episódio 3 : Mamãe. Parte 2

História A Biografia de Artemis - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui está o terceiro episódio , espero que goste.Desculpe a demora , estava viajando , etc.

aviso : se você é muito frágil e se comove fácil não é recomendado continuar ler.

Capítulo 6 - Episódio 3 : Mamãe. Parte 2


Fanfic / Fanfiction A Biografia de Artemis - Capítulo 6 - Episódio 3 : Mamãe. Parte 2

 Podia se ouvir as gotas de água caindo diretamente no ralo do banheiro , fazendo um eco repetitivo. As respirações fortes daquele banheiro , os ruídos , tudo ao redor parecia ter vida ; Pareciam estar tremendo de frio . Ela estava pálida, largada no canto daquele lugar.. no escuro , podendo perceber as coisas ao seu redor. Segurando sua barriga com força, com medo, e aos poucos se sentindo mais enjoada ao olhar pra cima , pensando no que ela poderia fazer , qual poderia ser a solução daquilo tudo. Parece que tudo oque podia fazer era fugir pra longe.Mas mesmo assim , aparentava que só iria ter problemas maiores. Tendo ideias  e logo as descartando de como poderia fugir daquilo tudo , que é apenas um pesadelo bobo , visões , paranóias.. Não , aquilo era realidade , e era dura.

Tentava se levantar , mas sem sucesso . Decaia aos poucos no chão de novo com dor , respirando fundo e olhando para o teste de gravidez na pia do seu banheiro . Aos poucos ela olhava para o chuveiro pingando e pingando. Suspirava ao olhar ao ralo , ouvindo vozes , já tendo lembranças de sua infância , onde tudo era fácil. Se poderia notar um tom cor de rosa no mundo , poderia se notar coloridos , magia , e risadas felizes. Seus passos poderiam ser ouvidos , correndo pelas colinas , aos poucos , se poderiam ouvir passos de outra pessoa... quando parando aos poucos , olhava para trás e percebia a presença de outra pessoa . Atrás de uma árvore , escondida. Ela se aproximava devagar , podendo ver seu irmão , que começava a rir e falar coisas estranhas , como desculpe, onde sua boca iria desmanchando e seus olhos sangrando.

Saindo do "transe" , se lembrava aos poucos do que estava pensando. Pegando seu telefone e indo para a lista de contatos , indo até "remédio de aborto"  , discando para o número . O barulho do telefone fazia eco no banheiro  , enquanto se ouvia a garota tremendo.

 Olá , em que posso ajudar ?  aparentava ser a voz de uma mulher velha, uma secretária.. talvez ?

— Oi — respondeu imediatamente ,mas com a voz um pouco rouca — Com licença , mas você quem vende certos medicamentos , certo ?

 Depende , que tipo de medicamentos você está a procura ?

— Pílulas abortivas .

 Ah , sim , e quem está falando ?

— Eu quem pergunto — Respondeu com confiança — Se você conhece o Lether , você deve me conhecer.

 Ah. Sim , você é a irmã dele , Artamis , não é ?

Artemis , sim , sou eu mesma.

Hmm.. permita-me apresentar , sou Lola , amiga do seu irmão. imagino que ele deve ter te passado meu número caso precise , não é ? Mas oque precisa princesa ?

 Pílulas de aborto. Eu preciso delas.

Hmm.. — Ela respirou um pouco , suspirando. Na outra linha , se poderia ouvir as unhas de Artemis batendo impaciente contra o chão. — Pois bem , eu acho que posso arranjar pra você, só preciso que me mande sua caixa postal e os meses de grávidez. Certo ?

 tá bom..

Ah.. e Artemis  Disse , suspirando com um ar de tristeza.— Sinto muito pela seu irmão , mas não se preocupe.. você vai ficar bem.. vai acabar tudo bem.. 

                                      (.............................................)

 A gotas não paravam de cair sobre o ralo. O som da água da privada se debatendo e as coisas rangendo novamente. O sangue continuava pingando o chão , Artemis logo pegava um pedaço de papel higiênico . Assoando seu nariz. Olhando para cima e pensando quando aquilo acabaria , ela não sabia que os efeitos das pílulas eram tão fortes , afinal. Melhor do que uma grávidez , com certeza. Mas ao mesmo tempo , ela se sentia culpada , com dores , e completamente sozinha. Se poderia notar as tremedeiras da garota . Onde ela encarava a privada , percebendo que a água se debatia mais e mais rápido ; Onde a tampa se levantaria sozinha. Ela se assustava, ao se aproximar aos poucos e perceber uma mãozinha , bem pequeninha. Ela olhava para a privada e observava apenas sangue , claro , assustada ...Ela reage de forma bruta esmagando a mãozinha com um desodorante. Sendo surpreendida por um grito de dor.

— Ai ! mamãe ! Isso dou muito ! Porque ? — Se ouvia choros de dor daquela privada. Logo se levantava revirando os olhos , Saindo do banheiro. Descendo as escadas e indo atrás do terreno de sua casa. Iria até um pequena cabana de madeira, pegando um pé-de-cabra. Abriria o bueiro , olhando para lá e respondendo.

— É melhor você explicar direitinho o do porque essa baderna , Donnie. 

— M-mamãe,  por favor , me ajuda . Olha oque aconteceu com o meu bracinho —A criança esticava o seu bracinho machucado , pelo esmagar que sua mãe causou.

— Ah sim... bom , melhor você arrancar isso ai fora , antes que infecione ou sei lá.

— Mamãe .. eu tenho frio , eu to com fome, me tira daqui .. Por favor , mamãe..

— Bom.. — Logo ela erguia seu braço para direção oeste, suspirando — Vá por ali ,até o tubo da Vila Dolrada, vá na privada da casa 15; Que dai você se encontra com seu pai e ele te acolhe.

— M-amãe eu não vou conseguir fazer isso...

— Bom , essa a sua única solução , se você quer se esquentar e comer...

— Porque você faz isso comigo mamãe ? porque ? — Logo ela sairia dali , fechando o bueiro , com os choros da criança diminuindo o volume. Já saindo dali , seria interrompida por um Espeto afiado ,sendo fincado em sua barriga , rasgando-na por inteiro. Onde a pressão fazia seus olhos sangrarem.

Acordava de seu pesadelo pequeno , levando-se aos poucos no banheiro. Respirando fundo ,e não sentindo tanta dor , olhava em volta o tanto de sangue . Suspirando , abria a privada devagar, percebendo que o feto ainda estaria ali. Dando descarga e fechando a tampa, saia dali. 

 

 


Notas Finais


Espero que tenha gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...