1. Spirit Fanfics >
  2. A Borboleta e o Oni >
  3. Um dia doente

História A Borboleta e o Oni - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Eu voltei depois de muuuito tempo hehe mas sem mais enrolação , boa leitura Mortais💕

Capítulo 6 - Um dia doente


Fanfic / Fanfiction A Borboleta e o Oni - Capítulo 6 - Um dia doente

Douma invade o quarto como se nada tivesse acontecido, sorrindo para as paredes até que repara que Shinobu estava imóvel na cama de um jeito não muito confortável, chegou perto dela, percebeu que a mesma parecia pálida, tocou sua bochecha e estava gelada teria achado que ela estava morta, se não estivesse respirando, apenas deitou do seu lado e começou a fazer carícias em seu cabelo negro com as pontas roxas, a mesma se remecheu como se tivesse acordando.

Abriu os olhos de leve mas não reconheceu quem estava perto de si, estava fraca demais pra se incomodar, sem falar que a carícia que sentia deixava mais calma, sua garganta estava seca e um pouco dolorida seus olhos começaram a pesar então deixou-se adormecer novamente.

Douma achou estranho o comportamento da humana, depois da mesma voltar a dormir sem espernear, como ela tem feito desde que chegou na mansão, levantou-se , saiu do quarto e foi até a biblioteca que tinha em um lugar não muito visível.

- Bom dia Tamayo-saan! - diz num tom animado chegando perto de uma mulher usando quimono com cabelo preso em um coque.

- Maldito! o que você quer?- aparece um garoto esverdeado na frente da mulher não deixando Douma chegar perto.

-Yushiro! - ela o repreende

- Não, não, gosto que ele vai direto ao ponto ! -diz sorrindo - bom tenho alguém que quero que você veja!

-Alguém? Não me diga que trouxe outra garota para mansão - fala com indignada - quando você a trouxe? E o que aconteceu com ela para você me chamar? - pergunta aflita

- Faz uns dias aí, e ela tá fria e pálida, sem falar que não reagiu quando eu fui acorda ela - fala despreocupado

-ONDE ELA ESTÁ?- passa pela Yushiro e puxa Douma pra baixo pra ficar na sua altura, sua expressão era de medo e Douma ri

- Nossa! Que cara é essa? Não deve ser grave, ela está no quarto - Tamayo sai deixando Douma para trás e o mesmo ri - pra que tanto desespero?

- Por que se não ela morre, diferente de você, maldito! - diz ríspido Yushiro correndo para procurar um kit de primeiros socorros para a Tamayo. Douma ignora o insulto e caminha para fora da biblioteca.

Tamayo entra no quarto, chega perto de Shinobu e toca seu rosto , tenta acordá-la mas parecida não funcionar, foi até o banheiro molhou suas mão e molhou de leve o rosto de Shinobu a mesma começou a acorda com a água fria da torneira.

Abriu os olhos lentamente tentando ver quem estava ali, escutava uma voz suave como de Kanae, sorriu de leve pensando ser sua irmã.

- Você está me entendendo?- pergunta, Shinobu acena com dificuldade e espreita os olhos tentando enxergar, quando viu que não era sua irmã se assustou , sua cabeça começou a se encher de perguntas, e se lembrou da garota que Douma estava e segurou os ombros de Tamayo a assustando.

- Você precisa sair daqui!- diz com desespero

- Mas por- Shinobu a corta

- Se não- antes que pudesse terminar a frase levantou da cama e correu para o banheiro e começou a vomitar

Tamayo a seguiu até a porta parando na mesma horrorizada com o estado dela, o que Douma fez para ela ?

- Tamayo-san! - chega Yushiro com os primeiros socorro e deixa na mesa perto dali.

- Desça e pega um copo de água com açúcar e sal -sem muita demora, Yushiro desce para cozinha para preparar a bebida

Ela chega perto da Shinobu esfregando suas costas a mesma começa a chorar baixinho

-Qual seu nome? Consegue ficar de pé?- Pergunta tentando puxar assunto

-Shinobu...minha pernas estão bambas -diz , Tamayo ajuda Shinobu deixando ela apoiar em si- e estou começando a me sentiu quente...-diz e coloca sua mão livre em seu rosto

Tamayo acompanha Shinobu até a cama, Yushiro chega com o copo esperando o próximo pedido.

-Dê para ela- fala e o mesmo entrega o copo, Shinobu da os primeiros goles com vontade mas para ao sentir o gosto da água - continue irá se sentir melhor! Isso reabastecerá todos nutrientes que você perdeu vomitando- Shinobu concorda relutante e termina de beber.

Tamayo coloca mão na testa de Shinobu e percebe que a mesma estava começando a ter febre.

- Vamos tomar um banho de água fria para não deixa a febre ficar forte - diz e a mesma concorda.- Yushiro deixe-nos a sós - diz Tamayo , quando ia concordar uma voz nova ecoa no recinto

- Você também Tamayo-san , deixe que eu dou um banho nela.- fala Douma passando por Yushiro o mesmo ia falar algo mas sentiu o olhar de Tamayo em si o repreendendo mentalmente e continuou quieto

- Dou-

- Eu insisto ...saiam!- a voz falsa de Douma se transformou em uma voz fria e autoritária deixando Tamayo um pouco inseguro de negar sua ordem. Achou melhor sair e levar Yushiro junto antes que algo ruim acontecesse.

- Não precisa dar banho apenas deixe-a de molho um pouquinho e coloque-a na cama com um pano úmido na testa dela , eu irei preparar uma sopa para ela... -Diz e sai deixando Douma sozinho com Shinobu

A mesma estava começando a ficar vermelha e ofegar de leve, Douma aproximou-se dela e sorriu

-O que você quer?- fala com raiva vendo o mesmo se abaixar de frente para si

-Você é linda até doente - ri e vê que a mesma estava cada vez mais febriu - vamos lá!- Disse e coloca suas mãos no primeiro botão da blusa mas Shinobu logo afastas elas com um tapa.

-Eu posso... fazer... sozinha!!- diz sua febre realmente parecia ter chegado, ela não parecia estar entendo o que estava fazendo, Douma sorriu divertido " ela realmente pode?" - pensa e apenas concorda debochado - o que? tá duvi....dando?- fala começa a desabotoar a blusa de baixo para cima mas quando chegou no 3 botão caiu de lado na cama apagada.

- É! O show acabou - diz Douma e ri , deixa ela e vai até a cozinha vê Tamayo e Yushiro fazendo a sopa,

-Tamayo-saaan!! Eu desisto! Pode ir lá - diz e aponta pra cima a mesma seca as mãos e sobe correndo

- Termine a sopa Yushiro!- fala e Yushiro faz um sinal de "ok" e continua cozinhando.

- Por que faz tudo que ela manda? Você parece até um escravo - diz debochado se aproximando do balcão que havia limpado recentemente.

-Não me importo de ser um, se fazer ela feliz! - Responde ríspido

- O que te faz ser tão apegado nela? Ela não tem nada de especial, nem tem corpão, ela apenas uma mediana.

- Não me lembro de ter perguntado sua opinião, e o que me faz apegado a ela é apenas um dos mais fortes sentimentos. Algo que você CONCERTEZA não entende certo? Afinal não sabe nem o que é ter , quem dirá sentir!

- É, você tem razão. - diz e se senta em uma cadeira do balcão olhando para o nada pensativo.

Depois de um tempo com a cozinha em silêncio Tamayo chega e o quebra com suas roupa um pouco molhadas.

- O que aconteceu?? Está encharcada vai pegar um resfriado!- Yushiro desliga sopa e vai até Tamayo desesperado

- Você sabe que isso não se aplica em onis - fala e ri, passa por ele e prova a sopa que o mesmo fazia - uma delícia!- diz e coloca um uma tigela

- Fiz com meu amor por você - diz orgulhoso

- Obrigada ! Agora vo-

- Deixe que dessa vez eu faço! - diz Douma, tirando a tigela da mão dela e pega um colher - você deu banho e agora é minha vez! Pode volta para a biblioteca, qualquer coisa te chamo.

- Ela está delirando um pouco! Então tenha paciência! -Fala preocupada

-Isso é o que eu mais tenho - diz sarcástico sumindo da vista dos dois

Sobe as escadas e abre a porta vendo a mesma na cama embaixo das cobertas ofegante com um olhar sonolento bochechas avermelhadas.

- Sente-se se quiser comer- diz se aproximando e sentado perto da pequena, a mesma se senta com dificuldades , e fica olhando para ele , seu olhar estava completamente nublado. - está parecendo uma zumbi - ri de leve e a mesma não teve reação ele começa a dar a sopa e Shinobu aceitava cada colherada sem reclama, estava comendo com tanta vontade que Douma achou que ela iria comer a colher junto .

Quando terminou a sopa, com muita dificuldade tentou pedir água mas Douma achou tão engraçado o seu esforço que se fazia de desentendimento para ver ela repetindo a mesma estava tão lenta que nem percebeu que Douma estava brincando consigo, depois da quinta tentativa Douma se cansou e saiu para buscar a água.

Quando retornou ao quarto viu ela sentada adormecida, ele cutucou ela com o copo e ela abriu os olhos confusa mas logo entendeu com sua mãos pegou o copo e levou a boca como estava sem força Douma segurou para o copo não cair, depois que acabou Douma colocou na escrivaninha e viu que ela continuava sentada e quase dormindo daquele jeito, ele deitou ela de volta e viu ela apagar logo em seguida, não tinha nada para fazer e ainda estava de dia, então resolveu se aconchegar do lado dela, acariciou seus cabelos e trocava o pano úmido, doente ela parecia tão dócil que nem imaginária que quando ela voltasse ao normal , provavelmente brigaria e daria mal respostas uma átras da outra, riu com esse pensamento.

- por que estou rindo de algo tão banal? - estranhou, desde que a mesma chegou as vezes tem rido sem precisar fingir e só agora percebia ficou pensativo, - eu realmente me divirto com ela ?- Passou suas unhas afiadas em suas bochechas sem machucar ou corta-lá, ficou ali observando ela dormindo enquanto fazia cafuné e percebeu que sua febre havia passado. Tirou o pano de sua testa e deitou do lado de Shinobu, sabia que provavelmente ele seria jogado da cama mas não se importou, e abraçou ela, sentiu algo estranho , mas bom apenas fechou os olhos para sentir melhor aquela sensação...


Notas Finais


Vou tentar não demorar no próximo capítulo,ok?💕
Não esqueçam do aukingeu, até o próximo capítulo Mortais 🐺💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...