História A Brasileira - Yang JeongIn ( Stray Kids) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Personagens Originais, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Tags Bang Chan, Bts, Changbin, Hyunjin, Jeon Jungkook, Jisung, Kim Taehyung, Kim Woojin, Kpop, Lee Felix, Lee Know, Seungmin, Stray Kids, Yang Jeongin
Visualizações 201
Palavras 2.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!!! Tudo bem com vocês? Espero que sim!! Bom, eu trouxe um capítulo novo (finalmente) depois de mais de uma semana sem postar nada.

Me desculpe por não ter postado capítulo antes, eu estava sem tempo e com falta de criatividade.

Desculpa qualquer erro e boa leitura.

Capítulo 14 - Ele vai viajar?


Eu acordei e como qualquer outro dia me arrumei para ir a escola. Bem, se lembra daquele dia do shopping? Que o Jeongin ficou com ciúmes porque eu "defendi" o Jimin? Então, desde esse dia ele não tá falando comigo. O Felix ele deve realmente estar gostando da Sun Hee porque eu já peguei os dois se beijando pela escola. Também estou sem falar com ele. Eu estou conversando mais com as meninos e alguns dos meninos, eu não ando mais no meio deles por conta do Felix e do Jeongin. Eu já estava chegando em frente a escola e vi as meninas.

- Oi, meninas! - Disse quando cheguei perto delas.

- Oi, Lili! - Elas disseram.

Nós entramos na escola e ficamos andando por ela. Quando faltava alguns minutos para bater o sinal nós resolvemos ir falar com os meninos que tinham chegado.

- Oi, meninos! - Disse animada chegando perto deles.

- Oi, lilizinha! - Hyunjin disse. - Tá animada hoje?

- Um pouco.

- E por que?

- Também não sei, só acordei melhor do que ontem. - Falei de um jeito fofo e ele riu.

- E mais fofa também. - Apertou minha bochecha e deu um beijo nela. Mesmo esse não sendo o meu foco de visão, eu pude ver que Jeongin tinha olhado para mim e para o Hyunjin e tinha ficado um pouco... nervoso? Ele tá com ciúmes do Hyunjin? - Que foi pequena? - Hyunjin me perguntou. Eu tinha desfeito o meu sorriso quando olhei pra Jeongin.

- Eu acho... que o Jeongin tá com ciúmes de você. - Expliquei e ele olhou pra trás, Jeongin não estava mais olhando pra minha direção, ele estava conversando com os outros meninos.

- Vocês ainda não voltaram a se falar, né? - Perguntou e eu neguei com a cabeça meio triste. - Jeongin é um babaca por estar fazendo isso. - Ele me abraçou. Depois que eu comecei a namorar com o Jeongin, o Hyunjin virou um grande amigo meu, ele sempre me ajuda.

- Obrigada. - Agradeci ainda no abraço.

- Não sei pelo que mas de nada. - Me soltou do abraço.

- Obrigada por me ajudar quando eu sempre precisei.

- Eu só tô fazendo o que um amigo faz. - Me abraçou pelo ombro. Ficamos eu, Hyunjin, Rose, Lisa, Jennie e Jisoo conversando até o sinal tocar.

[...]

O sinal do intervalo já tinha tocado e eu estava sentada na mesa com os meninos e as meninas, mas só estava conversando com o Hyunjin e o Woojin.

- Gente, eu tenho que contar uma coisa. - Jeongin disse chamando a atenção de todos na mesa. - Vocês se lembram que meus pais tinham deixado a empresa deles pra mim? - Todos concordaram com a cabeça. - Então, eu vou ter que viajar por pelo menos um mês para tomar conta da empresa. - Quando ele disse isso eu não acreditei.

- Sério? - Hyunjin fez a pergunta que eu queria fazer.

- Sim, eu vou ir amanhã de manhã. - Explicou e eu fiquei mais triste. Se Jeongin vai viajar para a China por um mês, eu vou ficar um mês sem ver ele. Um mês sem saber o que ia acontecer e o que estava acontecendo entre a gente.

- Ah que pena, nós vamos sentir muitas saudades. - Hyunjin olhou pra mim e viu a minha cara de tristeza. - Tá tudo bem, Lili? - Ele perguntou me olhando.

- Eu... - Olhei pra Jeongin que conversava com os meninos animadamente. - Eu tô bem, só preciso de um pouco de ar. - Me levantei e sai andando. Decidi que iria no terraço pegar um ar. Fiquei um tempinho no terraço até que escuto alguém andar. Me viro para ver quem era e vejo Felix e Sun Hee se pegando. Se tem cena mais horrorosa eu desconheço. Me levanto de onde eu estava sentada e vou andando até a saída do terraço.

- Olha quem está aqui. - Sun Hee aparece atrás de mim, me viro para olhar ela e ela estava com o batom todo borrado.

- Tá borrado, aqui. - Passei o dedo no canto da boca dela e ela pareceu se assustar.

- Não me toca, garota! - Ela bate na minha mão e solta um gritinho.

- O que aconteceu, Sun Hee? - Felix aparece atrás de Sun Hee. - Ah, oi Lili. - Ele disse meio sem jeito.

- Oi Felix. - Fiz uma cara de tédio. - Se a princesinha me der licença, eu vou embora. - Me virei pra ir embora mas ela segurou meu braço.

- Você tá bravinha assim por causa do Jeongin, né? - Continuei sem olhar pra ela e respirando fundo para não meter a minha mão no meio da cara dela.

- O motivo de eu estar brava não interessa a você e nem a ninguém. - Tirei sua mão que segurava meu braço e sai do terraço. Cheguei no andar de baixo e vi Jeongin subindo as outras escadas que davam para o terraço. Fiquei observando ele até ele chegar no terraço.

[...]

O intervalo já tinha acabado e as últimas aulas do dia também. Eu me levantei da cadeira, peguei meu material e sai da sala junto dos outros. Fui pra casa acompanhada de Hyunjin, já que Felix tinha ido para a casa da Sun Hee e o Jeongin não falava comigo.

- Obrigada, Hyunjinnie oppa. - Sorri e dei um beijo na bochecha dele.

- Pra que ser tão fofa? - Ele diz me fazendo corar e rir um pouco. - Até amanhã, pequena. - Ele beijou minha testa e deu meia volta indo para a sua casa. Entrei dentro de casa e subi para o meu quarto. Comecei a falar com Camilly - que não sei porque estava acordada - e ela me disse que tinha uma surpresa pra me fazer, mas que não iria contar agora. Se eu fiquei curiosa? PRA CARALHO. Desculpa o palavrão. Eu sou muito curiosa e ela me fala isso.

[...]

Eu já tinha acordado de manhã para ir a escola e me arrumado. Ontem eu conversei mais um pouco com a Camilly para tentar descobrir qual era a surpresa. No fim eu não consegui descobrir nada. Meus pais tinham chegado um pouco depois de eu terminar de falar com Camilly, nós jantamos e eu fui dormir depois.

Eu estava saindo de casa para ir pra escola quando dou de cara com o Hyunjin ali.

- Hyunjin? O que faz aqui?

- Oi, eu tô bem sim, a o que eu faço aqui? Eu vim te buscar para ir pra escola. - Disse me fazendo rir um pouco.

- A sim, obrigada Hyunjinnie, vamos? - Perguntei pegando na mão dele.

- Vamos.

Continuamos andando até chegar na escola e encontrar nossos amigos.

- Já temos um casalzinho novo? - Seungmin perguntou.

- O que?! Claro que não! - Soltei a mão do Hyunjin com tanta força que a minha até bateu na cara dele. - Oh, me desculpa Hyunjin. - Fiz um carinho com minha mão no local onde tinha batido.

- Não tem problema.

[...]

As aulas foram passando e eu ficava andando com Hyunjin. Eu já estava cansada de ficar na escola, hoje estava sendo um dia chato. Resolvi sair escondido da escola. Deixei minha mochila na sala e mandei uma mensagem para o Hyunjin avisando para ele levar minha mochila depois. Depois de ter conseguido sair da escola sem ninguém me ver, eu eu fiquei andando pelas ruas até perceber que tinha parado em frente a minha casa. Entrei em casa chamando por meu pai e minha mãe, mas ninguém respondeu, devem estar trabalhando ou resolvendo coisas do casamento. Fui até meu quarto e fiquei escutando músicas até lembrar de uma coisa. Jeongin iria viajar daqui a pouco, não é segredo que eu ainda gostava dele, então como estava sem fazer nada, eu me troquei e resolvi ir ver pelo menos o avião de Jeongin decolar.

[...]

Eu fui de táxi até o aeroporto. Cheguei lá e procurei pelo vôo de Jeongin, não achei nada sobre o vôo dele então eu acho que ele já deve ter decolado. Comi um McDonalds no aeroporto - o que foi caro, por que as comidas de aeroporto tem que ser caras? - e depois resolvi voltar pra casa. Como eu tinha gastado meu dinheiro comendo, eu fiquei sem dinheiro para chamar um táxi, o que resultou em eu ter que voltar pra casa a pé. Sorte que eu conhecia o caminho. Como eu sou muito sortuda - só que não - começou a chover quando eu estava na metade do caminho. Eu fiquei sem dinheiro, molhada, cansada e ainda por cima com lembranças ruins. Eu acabei lembrando que eu e Jeongin estavamos brigados e que ele tinha ido viajar sem nos resolvermos. Como eu sou chorona eu comecei a chorar enquanto andava. Depois de muito andar - e chorar - eu cheguei em casa e tomei um banho quente. Voltei pra minha cama e comecei a pensar no Jeongin. Eu estava sem ele. Talvez, quando ele voltasse não existisse mais um "nós". Pensar nisso tudo só me deixava pior. Quando fui ver eu estava com meu rosto todo cheio de lágrimas.

[...]

Jeongin ON.

Eu cheguei no aeroporto e como eu sou muito sortudo, o meu vôo já tinha saido. Se eu fiquei bravo? Claro que sim. Eu acordei pra vir aqui e chego atrasado. A única coisa que eu fiz foi comer alguma coisa, já que eu tava ali eu tinha que fazer alguma coisa. Depois de ter comido, eu juro que vi a Lili entrando no McDonalds do aeroporto. O que será que ela tava fazendo ali? Será que era ela mesmo? Eu não sei. Segui meu caminho para casa e quando cheguei - o que demorou demais por conta do trânsito - entrei em casa e tomei um banho quente, afinal estava chovendo e eu estava com frio. Eu estava na minha janela quando vejo a Lili passando e... ela tava chorando? Lili estava toda molhada e estava chorando. Mesmo que nós dois estejamos brigados eu ainda gosto dela. Vi Lili continuar seu caminho e eu fiquei preocupado, ela estava mesmo chorando.

Depois de um tempo que tinha passado eu resolvi ir ver como Lili estava. Mesmo que ela não quisesse falar comigo. Sai de casa e fui em direção a casa dela, ainda chovia forte então eu fui a pé e com um guarda chuva. Parei em frente a porta da casa dela e pude ver por uma brechinha da porta que estava tudo escuro. Toquei a campainha mas ninguém veio atender. Encostei na porta - depois de ter tocado a campainha de novo - e a porta abriu. Lili tinha deixado a porta aberta? Entrei e a chamei mas ninguém respondeu. Comecei a ficar mais preocupado e subi as escadas indo em direção ao seu quarto, abri a porta e vi Lili dormindo em sua cama. Ela estava com a cara inchada e segurava uma foto, cheguei mais perto e pude ver a foto que ela segurava. Era uma foto nossa de quando ela tinha ido na minha casa.

- Lili? - A chamei e ela se mexeu um pouco. - Lili, acorda. - Balancei ela devagar e ela abriu os olhos arregalando eles um pouco.

- Jeongin? - Se sentou na cama coçando os olhos de um jeito fofo. - O-O que você tá fazendo aqui? Você não tinha ido para a China? - Perguntou confusa.

- Eu não fui, eu cheguei atrasado no aeroporto e o meu vôo já tinha saido. - Expliquei e ela pareceu menos confusa. - Eu vim aqui porque... tinha te visto chorando e... acabei ficando preocupado com você.

- A-Ata, eu tô bem agora.

- Posso te perguntar uma coisa?

- Pode, claro.

- Por que você tava chorando?

- É-É porque... eu... - Se enrolou na hora de falar.

- Você...? - incentivei ela a continuar.

- Olha Jeongin - Respirou fundo. - Eu sei que a gente tá brigado mas... eu ainda te amo. Eu tinha ido até o aeroporto para pelo menos ver você indo em bora, mas quando eu cheguei lá o seu vôo já tinha saído, então eu pensei que você tinha ido embora. - Ela abaixou a cabeça depois de falar.

- Era por isso que você tava chorando? Porque pensava que eu tinha ido embora? - Ela concordou ainda com a cabeça baixa. - Lili, olha pra mim. - Ela levantou a cabeça para me olhar. - Olha, me desculpa por ter sido um babaca com você só porque você não queria que eu batesse naquele cara. Eu tô cansado de não poder mais falar com você por causa dessa briga. Eu ainda te amo também, e eu acho melhor eu fazer isso logo antes que o Hyunjin te roube de mim. - Segurei em seu rosto com uma mão e a beijei.

Esse beijo. Como eu estava com saudade desse beijo. No começo ela pareceu um pouco confusa mas correspondeu. O beijo foi começando a ficar mais rápido e quente. Quando eu vi a Lili já estava no meu colo e eu estava com as mãos em sua cintura.

- Eu te amo. - Nos separei do beijo e olhei em seus olhos.

- Eu também te amo. - E assim voltamos a nos beijar.

[...]

Eu estava jogado na cama do lado da Lili. Eu estava suado e cansado, acho que Lili estava do mesmo jeito, ela respirava rápido.

- Lili? - A chamei e ela me olhou. - É melhor a gente tomar um banho antes que alguém chegue e nos veja assim.

- Pode ir lá. - Deitou a cabeça em meu peito. - Tem uma toalha ali - Apontou para uma toalha verde - Se você precisar de alguma coisa é só me chamar.

Tirei a cabeça dela do meu peito e me levantei indo pegar a toalha para tomar banho. Sai do meu banho e vi Lili dormindo igual a um anjinho na cama.

- Lili? - Chamei ela mas ela continuou dormindo. - Meu amor, você tem que ir tomar seu banho.

- Repete o que você disse. - Ela diz ainda de olhos fechados.

- Você tem que ir tomar seu banho? - Perguntei confuso.

- Não, antes disso.

- Meu amor?

- Isso. - Ela sorriu e se levantou. - Tá bom, eu vou tomar meu banho. - Me deu um selinho e foi pegar uma toalha para tomar banho.

Enquanto Lili tomava banho eu ouvi um barulho na porta e me lembrei que nem Lili nem eu tinhamos fechado a porta. Desci as escadas devagar para ver quem que estava na porta. Chegando no andar de baixo eu pude ver quem estava na porta. Felix e Sun Hee. Sério mesmo que ele tem trazer ela aqui sabendo que a Lili não gosta dela? Quando eu estava subindo as escadas de volta para o quarto alguém me chamou.

- Jeongin? O que faz aqui? - Felix me perguntou.

- Ah, oi Felix. - Me virei para ele.

- Você ainda não respondeu o que está fazendo aqui, que eu saiba você e Lili estavam brigados. - Ele cruzou os braços.

- Eu só vim conversar com a Lili. - Expliquei.

- Acho que vocês já conversaram, não é mesmo? - Concordei com a cabeça enquanto revirava os olhos. - Então você já pode ir. - Quando eu ia falar ouço a voz de Lili.

- Jeongin? - Me virei para olhar ela. - Quem está aqui? - Ela continuou descendo as escadas até ver Felix e Sun Hee ali parados. - A Felix e Sun Hee. - Ela revirou os olhos. - Vamos subir e deixar eles se comerem em paz. - Ela me puxou para seu quarto.

- Você ainda não se resolveu com o Felix, né? - Perguntei enquanto entravamos no quarto dela.

- É, não nos resolvemos, Felix é muito idiota por estar caindo no joguinho da Sun Hee. - Ela se sentou em sua cama enquanto suspirava fundo.

- Ei, fica calma - Me sentei do seu lado. - Uma hora ele vai perceber o que a Sun Hee está fazendo e você vai poder jogar isso na cara dele. - Ela riu fraco. - Eu estou com fome.

- Vem vamos fazer alguma coisa para comer. - Ela se levantou me puxando até a cozinha.

Enquanto nós faziamos a comida a campainha toca e Lili vai atender. Lili estava demorando um pouco então resolvo ir ver se estava tudo bem.

- Lili, tá tudo bem aqui? - Perguntei me aproximando da porta. - Ah, oi Hyunjin.

- Oi Jeongin, então vocês se resolveram? - Ele perguntou.

- Sim, nos resolvemos.

- Que bom, toma Lili a sua mochila - Entregou a mochila dela. - Desculpa por não ter te entragado antes, eu acabei esquecendo e deixei lá em casa. - Explicou.

- Tudo bem, mas depois eu quero saber quem era a menina que você tava pegando. - Lili disse rindo.

- Tá bom, tchau Lili, tchau Jeongin. - Acenou e foi em direção a sua casa.

- Por que a sua mochila estava na casa dele? - Perguntei enquanto voltavamos para a cozinha.

- Eu tinha deixado na sala de aula quando sai da escola e pedi para ele trazer para mim, mas ele se esqueceu e deixou na casa dele.

- Ata, entendi.

Nós terminamos de fazer a comida e comemos. Depois de um tempo estava começando a ficar tarde e eu resolvi ir para casa.


Notas Finais


E ai, o que acharam do capítulo? Eu não gostei muito, não ficou como eu queria que ficasse, mas como eu estava sem postar a muito tempo, eu resolvi postar assim mesmo.

Obrigada por ler. Até o próximo, beijos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...