História A British Love (HIATUS) - Capítulo 29


Escrita por:

Visualizações 245
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HAAAYYY!!!

Como sabem, ontem não pude postar pq meu notebook estava no concerto! Hoje eu recebi ele de volta! Agradeço pela compreensão de ontem, e espero que gostem!

Capítulo 29 - Bad luck is with me


Depois de almoçarmos, Louis e eu andamos um pouco pela cidade, até mais ou menos umas duas meia. Voltamos para o hotel, pegamos as nossas coisas e pegamos estrada, para encarar um pouco mais de quatro horas de viagem. Eu dormi durante uma parte do caminho, quando eu acordei, eu estava com fome. Minha barriga roncava:

- Também estou faminto... – Louis comentou – Deveríamos ter comido algo antes de sair de lá...

- Se vermos algum lugar, paramos para comer. – falei me arrumando no banco e começando a prestar atenção.

Em menos de quinze minutos encontramos uma cidadezinha. Entramos na mesma e encontramos uma lanchonete logo perto da entrada. Louis estacionou o carro, e nós entramos lá dentro. O local ela limpo, organizado e silencioso. Estava praticamente vazio. Logo que nos sentamos, uma mulher com no mínimo sessenta anos nos atendeu, e nos entregou o cardápio. Eles serviam bolos, rosquinhas, cafés e refrigerantes. Acabei pegando um café com leite e um pedaço de bolo de chocolate. Louis pediu o mesmo.

Pouco tempo depois, recebemos o nosso pedido e comemos ali mesmo. Em menos de vinte minutos já estávamos novamente dentro do carro, e indo em direção a Louis. Nem percebi o tempo passar... Quando notei, já estávamos entrando no meu condomínio:

- Quer ajuda com as suas coisas? – Louis perguntou estacionando o carro na frente de casa.

- Não precisa, é só uma mala. – falei e o olhei. Louis segurou o meu rosto e o puxou para próximo do seu. Ele me deu um beijo caloroso antes de me deixar sair do carro, e ir embora.

Peguei minha mala, e comecei a andar em direção a porta da frente. A abri, e gritei que havia chegado. Mamãe e papai vieram me receber com abraços, e perguntando como tinha sido a viagem e o casamento. Não falei muita coisa, estou louca para tomar um banho. Subi as escadas e encontrei Lauren no meio do corredor:

- Me deixa ver a sua mão! – ela falou nervosa. Estendi a minha mão esquerda com um olhar confuso. Ela revirou os olhos – Não essa, a outra! Quero ver a aliança que ele te deu!

- Como você sabe que ele me deu uma aliança?

- Hello! Você está namorando um astro pop, é claro que vocês foram fotografados e óbvio que todos viram a sua aliança. – ela dizia, enquanto eu trocava a mala de mão, e estendia a minha mão direita. Ela analisou o anel – Louis... Tem um bom gosto... – ela apenas disse e saiu. Resolvi a deixar em paz e ir ao meu quarto.

Coloquei minha mala em cima da minha cama, e me sentei na minha cadeira que fica na frente da minha escrivaninha. Escorei minhas costas e as forcei para trás, para tentar fazer com que a cadeira se inclinasse, mas não foi isso o que aconteceu. Quando me escorei, escutei um barulho estranho vindo da cadeira, e quando percebi, eu já tinha soltado um berro e estava no chão:

- Mas que droga. – apoiei meu braço no chão para me sentar, mas acabei não conseguindo. Meu braço doía de um jeito que eu nunca tinha sentindo – Mas o que? – olhei para o mesmo. Ele estava dolorido, mas me parecia normal. Olhei para a cadeira, e notei que ela tinha quebrado – Como assim? Ela é nova!

- Megan! O que aconteceu? – minha mãe entrou dentro do meu quarto. Ela aprecia apavorada. Lauren apareceu na porta, e me olhava confusa. Eu escutava os passos do meu pai no corredor.

- Eu... Ai! – gritei novamente ao mexer o meu braço – Eu sentei na cadeira, e ela quebrou... – falei. Mamãe olhou para a cadeira e uma expressão de culpa surgiu no seu rosto.

- Ontem eu vim pegar alguma coisa, e sem querer deixei ela cair... – ela falou e se aproximou de mim, e me ajudou a me levantar – Se machucou?

- Meu braço... – me sente na cama. Porque eu tinha que cair logo em cima dele? Mamãe começou a olhar o meu braço. Logo uma expressão preocupada surgiu no seu rosto.

- Acho que você quebrou... – minha mãe falou depois de um tempo – Precisamos ir para o hospital. – ela falou e olhou para o meu para o meu pai que estava na porta do meu quarto – Vamos trocar de roupa e ir. – ela olhou para Lauren com um olhar duro – Você também Lauren. – Lauren assentiu e saiu, sendo seguida pelo meu pai. Ui, acho que Lauren e mamãe estão brigadas – Acho melhor você não trocar de roupa, pode ser pior. – ela falou e se levantou da cama – E é melhor contar a Louis isso, acho que ele não vai gostar de saber mais tarde... – ela disse e saiu do quarto.

Respirei fundo e olhei para o teto. Ela tem razão, se eu não contar isso a Louis logo, ele vai ficar furioso... Nós estamos tão bem, prefiro não arriscar uma briga logo agora que nós nos resolvemos.

Meg: Acho que quebrei meu braço... Estou indo para o hospital.” – quase que imediatamente recebi uma resposta. Mas esse idiota não estava dirigindo?

Louis: Não estou muito longe... Quer que eu te leve?”

Meg: Meus pais vão me levar não se preocupe.”

Louis: Talvez eu consiga fazer você ser atendida mais rápido...”

Meg: Calma, não estou morrendo.”

Louis: Mas está com dor, não está?”

Meg: Tem pessoas que precisam mais do que eu.”

Louis: Para que o hospital você estão indo? Posso encontrar vocês lá.”

Meg: Relaxa, não precisa de tudo isso. Depois eu mando notícias.”

Louis: Está bem...”

Levantei da minha cama, e fui para a sala de estar. Logo minha mãe chegou junto com meu pai e Lauren. O caminho para o hospital implicou em mamãe visivelmente preocupada, como se eu estivesse morrendo, Lauren com uma expressão de tédio no rosto e papai prestando atenção no trânsito.

[...]

- Bom, você não quebrou, mas pode ficar tranquila, não foi grave. – a médica dizia analisando o raio X – Trincou o osso ulna e vai precisar engessar por uma semana e deixar imobilizado mais uma está bem? – assenti. Puta merda, como eu vou ir para o colégio?

- Vou garantir que ela cumpra tudo a risca. – mamãe falou me olhando de uma maneira dura. Eu já trinquei meu braço uma vez. Me cuidei tão mal que acabei quebrando o osso de vez. Mamãe ficou uma fera...

- Não vai precisar ficar mais muito tempo, então podem ficar calmos. – o médico falou sorrindo e se retirou.

Meu pai me parecia mais calmo, e mamãe bastante entediada em precisar ficar no hospital logo nos dias de sua folga. Lauren estava mexendo no celular, e parecia não ligar muito para o que estava acontecendo. O que estava acontecendo na tela parecia ser mais importante.

Menos de uma hora depois, já estávamos indo para casa. Meus pais pararam num lugar no caminho para pegar comida para a nossa janta, e eu subi para o quarto logo depois de jantar. Tomei meu banho, com muita dificuldade e arrumei meus materiais para o dia de amanhã no colégio. Quando estava deitada na cama, contando para Louis como estava meu braço via mensagem, mamãe entrou no quarto. Ela me parecia bem mais calma do que estava antes:

- Está se sentindo melhor? – ela perguntou se sentando na ponta da minha cama. Eu já estava totalmente coberta.

- Não doeu tanto assim... – falei olhando para o meu braço.

- E como foi a viagem e o casamento?

- Menos chato do que eu pensava... Foi divertido, eu e Gemma, a irmã do Harry, conversamos bastante. Ela me pareceu alguém legal. – respirei fundo – Também tivemos um problema com os quartos.

- Os quartos? – ela perguntou confusa – Achei que você e Louis dormiriam no mesmo quarto.

- O plano não era esse, mas foi isso que acabou acontecendo no final das contas. O quarto que era para ser o do Louis estava com um vazamento, e não tinha quartos disponíveis.

- Megan, sabe que não precisa ter vergonha de falar que dormiram no mesmo quarto... Se bem que acho que vocês não apenas dormiram. – ela disse levantando uma das sobrancelhas. Mamãe sempre foi muito aberta sobre esse assunto comigo. Costumo contar tudo para ela, mas nunca me sinto confortável para tocar no assunto.

- Mãe! – a repreendi.

- O que foi? Eu vi o jeito que você chegou... E eu sou sua mãe! Conheço você! – ela falou e riu – Como foi?

- Foi... Bom... – falei olhando para os meus joelhos – Achei que seria como a primeira... Mas... Não doeu se quer uma vez.

- Eu te disse que seria diferente querida. – ela falou de maneira calma.

- Mas eu não pensei que seria tão diferente assim... – falei.

- Eu gosto da maneira que Louis faz você agir e se sentir... – ela falou mudando um pouco o assunto – Anda mais animada Megan, isso é bom... Me parece mais humana desde que você dois começaram a namorar. Ou, seja lá o que for que vocês estinham antes do dia desse casamento. – ela ficou em silêncio por um tempo – Lauren me contou que ele te deu um anel. Deixe-me ver.

- É... Um anel de prata com uma pedrinha mãe... – falei estendendo a minha mão. Eu não entendo essa coisa que algumas mulheres têm de “oh, me deixe ver a sua aliança”. Gente é só uma aliança, calma.

- Não é só um anel Megan... – ela falou sorrindo e olhando para a aliança – Louis deve te considerar alguém muito importante. Não se dá um anel de ouro branco para qualquer namorada. – ela disse. Ouro branco? Louis é maluco por acaso? – No mínimo umas setecentas libras ele gastou com ele.

- Louis é um maluco... – falei.

- Dê mais valor a ele Megan. Louis merece isso.


Notas Finais


Relembrando a roupa da Megan: https://www.polyvore.com/sem_t%C3%ADtulo_502/set?id=230506143

Espero que estejam gostando!
BEIJOS!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...