História A Bruxa das flores e o Rei serpente ( reescrita ) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Bellatrix Lestrange, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Fenrir Greyback, Gellert Grindelwald, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rabastan Lestrange, Remo Lupin, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black, Tom Riddle Jr.
Tags Fem!harry, Female Harry Potter, Harrymort, Herança Mágica, Holly Potter, Holly Xtom, Segredos, Sonhos, Tomarry
Visualizações 135
Palavras 2.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Lírica, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá bolinhos, tudo bom?

Esse capítulo foi reescrito ,mas tem muita coisa da primeira versão.

Como ficou muito grande , dividi em dois , ando sem paciência pra capítulo com mais de 2.000 palavras , cansa bastante a vista, ai, ai ..

Enfim, boa leitura ♡

Capítulo 9 - O Lorde dos olhos cinzas ( Parte 1)


Era um lugar incrível, uma mistura de biblioteca com um tribunal ,cheio de escadas ,elevadores, relógios enormes pendurados ,com os horários de diversos países.

- Como está cedo ,vamos até a minha sala ,preciso vê algumas coisas antes - comentou o Sr. Weasley animado ,a garota apenas concordou o seguindo.

Quando ambos entraram na minúscula sala no qual ele dividia com um senhor timido de cabelos brancos fofos chamado Perkins ,foram recebidos por um olhar aterrorizado do mesmo .

- Arthur ?? O que diabos está aqui ,mudaram o horário da audiência da menina Potter ,é daqui há 10 minutos .

- Mas mas mas..- o Sr Weasley estava pálido ele olhou para uma Holly em pânico e de repente a menina se viu sendo levantada como um saco de batata.

- Sr.Weasley??? -gritou a bruxinha

- Não se preocupe Holly, vai dá tempo.- disse um determinado Sr Weasley.

Era incrível a forma de como ele corria e se esquivava de outras pessoas com facilidade ,enquanto carregava a garota nas costas .

- Sr.Weasley me deixa descer - gemeu Holly ,detestava quando faziam isso com ela ,acabava enjoada com o movimento .

- Aguenta aí Holly, estamos quase lá- disse o ruivo entrando no elevador e se apertando com bruxos que estavam no ambiente que olhavam admirados com a cena .

Quando chegaram ao local certo ,estavam com uma aparência deplorável, Holly estava com uma coloração verde no rosto e muito enjoada e Sr Weasley estava suando muito e parecia nervoso.

- Chegamos ,pronta?

- Não.

- Certo Holly, não se preocupe estou torcendo pra você e vou ficar aqui te esperando .- disse em uma tentativa de sorrir

- O senhor não vem comigo?- perguntou amedrontada.

- Não me é permitido- disse pesaroso.-boa sorte.

- Mas...

Holly suspirou e reunindo toda sua coragem abriu os portões de mármore envelhecidos.

Ela sufocou o grito ao ver que era o mesmo tribunal pouco iluminado em que o casal Lestrange fora condenado a prisão perpétua , quando esteve nas memórias do Diretor no ano passado .

Isso só fez piorar ainda mais seu nervosismo .

- Está atrasada - disse uma cortante voz masculina no alto.

- Me-me ..me desculpe ,mas é que me disseram de última hora a mudança de horário. - Holly se xingou por gaguejar .

- Não coloque a culpa de sua falta de pontualidade na corte suprema dos bruxos. - continuou a voz masculina - enviamos uma coruja .

- Eu sei ,mas .

- Silêncio!! - rosnou a voz masculina. - Vá se sentar .

Ela foi até a cadeira de madeira cheia de correntes ,ela sabia que as correntes ganhavam vida , então ficou o mais longe possível delas.

Quando ela ergueu os olhos verdes viu diversos bruxos e bruxas sentados em cadeiras com uma plaquinha lhes identificando, no centro ,havia Cornélio Fudge, estava com um ar presunçoso, abandonara o chapéu coco e junto a ele o sorriso que dava pra ela no terceiro ano, no lado direito uma mulher de ossos largos ,feições duras e cabelo curto ,junto a isso segurava um monóculo, na esquerda uma mulher de rosa com uma cara de sapo no mínimo, horrorosa. Sentado em uma cadeira abaixo estava Percy Weasley, com um rolo de pergaminho e pena .

- oi percy- disse Holly baixinho, mas encolheu ao receber um olhar gélido do mesmo.

- Muito bem então- disse o ministro. - Vamos começar logo com isso .

Audiência de Holly Hortência Potter

Inquiridores- Amélia Susana Bones chefe de departamento de uso da Magia e Cornélio Oswaldo Fudge, ministro da Magia.

Secretária do ministro Dolores Joana Umbridge e escrivão Percival Arthur Weasley.

- Senhorita Holly Hortência Potter, você foi acusada por uso indevido de magia por menor ,no caso ,Um patrono. - disse a mulher da diretia, dona de uma voz de trovão .

- Sim ...- disse a menina.

- Um patrono corpóreo? - questionou a mulher.

- Corpóreo? - perguntou confusa .

- Sim ,com alguma forma ,ou era apenas um fiapo de luz .

- Ele tem a forma de um veado..- disse confusa - desde que aprendi o feitiço ele tem essa forma .

- Quando aprendeu ?

- Aos treze.

A mulher ,junto com vários outros bruxos fizeram um som de surpresa e espanto mas alguns balançaram a cabeça com descrença .

- Então desde seus treze anos ,o seu patrono sempre foi assim .- Questionou a mulher segurando com mais força o monóculo.

- Sim .

- Incrível.

- Ora essa !! O que o patrono dela ser corpóreo ou não tem a ver ??- exclamou furioso Fudge- Madame Bones , ela cometeu uma infração. Fez um patrono na frente de um trouxa , isso é inaceitável!!!

- Eu fiz por causa dos dementadores!! - disse Holly- Eles iriam atacar meu primo, eu me defendi deles .

- Dementadores ?! Em Little Whining? Que besteira- zombou Fudge .

Holly suspirou irritada.

- A questão senhorita Potter, é que não é a primeira vez que você comete uma infração desse nível. - disse muito seria a Madame Bones.

- Aos doze fez um pudim flutuar na frente de seus tios ,aos treze fez sua tia inflar como um balão. - acusou friamente o ministro.

- Mas foi acidental ,e quem fez o pudim flutuar foi um elfo doméstico! E o senhor disse que estava tudo bem! - ela disse apavorada

- Eu disse ? Não me lembro .- comentou indiferente o homem.

Holly colocou a mão no rosto e sentiu a pele fria .

"Por favor que eu não desmaie " rezou internamente.

- Enfim- continuou o ministro - Não é a primeira vez que que faz isso ,então terá que assumir a sua responsabilidade. Ou seja ,suas mentiras não funcionam aqui .

- Minhas mentiras ? - perguntou indignada- Tinha dementadores lá, não é mentira.

- Mentira !! - rosnou raivoso o homem, fazendo ela se encolher um pouco e fazer vários bruxos sussurarem entre si .

- Não é mentira ,mandaram dementadores pra lá. - Holly parecia um gravador , repetindo constantemente que não estava mentindo, mas parecia que ninguém acreditaria .

- Como é que é? - questionou em fúria. - você ousa dizer que o ministério da Magia mandou Dementadores para atacar trouxas.

- Não ,não foi..

- Os dementadores obedecem apenas ao ministério.

- Eu imagino que sim...Mas....

- É você sua garotinha estúpida, acha que eu ordenei isso ?!

- O quê?! NÃO !...me escute eu ..- Holly estava se desesperando .

- SILÊNCIO!

- Bom ,que venham seu advogado de defesa. - anunciou Madame Bones muito contrariada com aquele comportamento do ministro.

- Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore ,advogado de defesa .- disse a voz suave e jovial que fez Holly sorrir , Dumbledore, que usava suas vestes azul celestes aproximou-se da menina e deu um sorriso encorajador .

- Então- disse Fudge - Mostre sua defesa.

- A senhorita Potter fez isso para se defender, Já que na cláusula sete da lei de proteção de menores ,um bruxo ou bruxa menor de idade pode usar sua magia em questão de emergência.

- Eu sei o que a cláusula sete diz ! - disse o ministro - Mas se for verdade , o que eu duvido muito ela será inocentada ,mas como eu disse...não é a primeira vez que ela faz uma infração dessas .

- Entretanto esses ocorridos foram quando a menina estava sob pressão, sem poder controlar de forma sabia seus poderes , tenho uma testemunha ,posso apresenta-la ? - perguntou suavemente.

- Apresente se ,testemunha de defesa .- anunciou serenamente a mulher, embora sua voz de trovão, não desse essa impressão.

Bem devagarinho, a Senhora Figg, arrastando suas pantufas ,completamente apavorada .Holly olhava triste e com pena da pobre senhorinha.

- Nome completo - ordenou a Madame.

- Arabella Dora Figg. - disse com a voz fraca a Senhora Figg .

- A senhora esteve presente no ocorrido?

- Sim .

- Eu não me lembro- comentou indolente o ministro - que havia outra bruxa além de Potter naquele bairro de trouxas.

-É que ...- disse um tanto constrangida- sou um aborto.

- Oh sim...um aborto ..- zombou Fudge. Além dele ,a bruxa com cara de sapo, e vários bruxos faziam cochichos e risadinhas zombeteiras ,fazendo a Senhora Figg se encolher .

" Me desculpe senhora Figg." Pedia Holly mentalmente para a idosa .

- A senhora pode descrever a cena ? - perguntou sorridente o ministro - se é possível.

A senhora Figg, olhou de canto para Hollly e como se reunisse toda sua coragem ela começou .

- Estava indo comprar comida para meus gatos, quando eu sentir um frio horrível e uma sensação de medo e lembranças .....- ela tremeu - só que eu escutei gritos na esquina próxima e vi a menina protegendo o primo trouxa dele ...ou deles.

- A senhora não pode ver- Los não é?- questionou o ministro.

- Não- disse determinada .

- Mas ela descreveu exatamente os efeitos de um - disse Madame Bones .- Senhora Figg, pode se retirar ,obrigada.

A senhora Figg se foi arrastando as pantufas.

-Mas ela também fez diversas infrações em Hogwarts- disse Fudge um tanto nervoso.

- O que a senhorita Potter, faz ou não em Hogwarts não está sobre jurisdição do ministério, pois nesse caso ela é de minha responsabilidade. - disse muito sério Dumbledore .

- Como é que é ? - questionou Fudge em fúria- Essa garota desrespeita a lei e ainda inventa mentiras...Ela deve ser punida .

- Eu creio que em nenhum momento Potter falou alguma mentira , embora tenha burlado realmente algumas regras de Hogwarts , onde ela devidamente foi advertida e punida. - disse muito calmo Dumbledore.

- Ela mente ! - disse a bruxa com cara de sapo pela primeira vez, sua voz era infantil, além de aguda e aflutuada . Holly ficou admirada, Já que imaginou que ela coaxasse .- Ela diz pra quem quiser ouvir que ...Que ....Ele ...voltou.- disse com um tremor na voz.

- Mas ele voltou ! - disse Holly pela primeira vez depoisde apenas ouvir - Eu o vi ! Vi ele matar meu amigo ! - ela ficava cada vez mais exasperada , Dumbledore colocou a mão no ombro ossudo e apertou de forma reconfortante - Como podem pensar que eu inventaria algo desse tipo !

- Por fama...- disse a bruxa sapo como se fosse óbvio . Muitos bruxos acenaram em acordo fazendo a menina se perguntar se tinha alguma salvação.

" Mas que mulherzinha asquerosa " sussurou a voz daquela mulher do espelho , embora fosse na mente da menina ,era audível o suficiente como se estivesse do seu lado ,Holly se arrepiou, chamando a atenção de Dumbledore .

- Por favor, hoje não ,hoje não..- disse Holly baixinho para si , ela apertava as mãos nervosa , ganhando uma risadinha da figura em resposta.

" Você parece tão nervosa ,devia relaxar um pouco " - riu a voz.

- Sua vaca ...- resmungou a menina com raiva .

- Disse algo senhorita Potter ? - perguntou Madame Bones com uma sobrancelha erguida. Ao receber uma entusiasmada negação com a cabeça ,ela continuou:

- Não me lembro que você poderia dar suas opiniões Senhora Umbridge, embora seja a queridinha de Fudge, ainda não passa de uma secretaria - comentou venenosa , era visível o descontentamento dela naquilo, mas como a palavra final era do ministro , ela internamente esperava que algo virasse o jogo.

Apesar da reprimenda, Umbridge e o ministro estavam extremamente satisfeitos.

- Pois bem ,Já que não temos mais alguma testemunha de defesa ,por que a testemunha sequer pôde ver -os, vamos considerar que ela é...

-Absolutamente inocente e livre de todas as acusações. - disse uma melodiosa e rouca voz atrás da garota e do Diretor ,gerando um calafrio na espinha do velho.

- Oh ! Lorde Slytherin- disse Madame Bones encantada ,na verdade muitas bruxas e alguns bruxos fizeram um som de admiração .- O que sua ilustre presença deseja aqui ?

Holly tentou olhar para o tal Lorde mas foi impedida por um Dumbledore preocupado

- diretor? - perguntou em um sussurro. Mas quando ele abriu a boca ,foi interrompido.

- Eu , Marvolo Gaunt Slytherin, Lorde das Casas Sonserina, e Peverell, por parte de Cadmus Peverell, além de Lorde da mui antiga família Gaunt, venho testemunhar em defesa de Holly Hortência Potter. Além de outros detalhes que apenas a suprema corte poderia intervir .- disse o tal Lorde com sua voz séria.

"Marvolo? Marvolo..." Holly repetiu o nome várias e várias vezes ,pois sentia que já ouviu esse nome, mas ela não lembrava de onde .

Na verdade pensou a menina , desde que levou aquele tombo na floresta quando os comensais atacaram os espectadores na Copa Mundial de Quadribol ,ela perdeu algumas memórias, nada de muito grave, mas algumas lembranças de sua infância e no começo de sua vinda para Hogwarts e para seu desgosto ,alguns detalhes de matérias escolares antigas ficaram extremamente confusas .

Um bom exemplo era aquele caderninho preto que estava no fundo de seu malão, ela não se lembrava onde e como o conseguiu.

Mas com certeza não era nada importante .

-O senhor quer defender esta infratora? - questionou indignado Fudge

- Foi o que eu acabei de dizer ,não é mesmo? - perguntou friamente o homem se aproximando e surgindo para as vistas de Holly .

Ela ficou feliz dele não a está olhando, pois em sua opinião ,nunca tinha visto alguém tão bonito como ele e com certeza estaria vermelha feito um pimentão .

Alto e com um corpo musculoso bem trabalhado ,que nem as vestes negras com detalhes em verde e prata não escondiam, o cabelo negro bem penteado que fazia um contraste com a pele branca de alabastro, as feições do rosto em perfil eram bem feitas .

Ela se perguntou que cor teriam seus olhos


"Continua " 


Notas Finais


Obrigada por lerem até aqui e até o próximo capítulo seus bolinhos ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...