História A bruxa Rachel - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 4
Palavras 1.244
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Personagens principais Rachel, Leonel.
História muito sofisticada em relação a linguagem. A metáfora ,denotação estão em meio ao contexto.

Capítulo 2 - O segredo do ministério


Fanfic / Fanfiction A bruxa Rachel - Capítulo 2 - O segredo do ministério

Naquele  dia a maioria  das crianças brincavam no parque, muito destruídas com a diversão .Adolescentes namorando, velhinhos aproveitando o máximo do tempo em que  lhes  restavam. Já  eu sentia o vento brincar com minha  pele e o reflexo do sol brilhar em meus  olhos. 

Amanhã era tão doce quanto os doces  que as crianças se deliciavam . Um dia bonito para muitos e desprezível para poucos. Naquele dia eu estava em praça pública cheia de problemas por causa dos bruxos  rebeldes, mas muito feliz com o que tinha encontrado naquela  praça. 

Mas não demorou muito para  a praça  fica  escura com a presença dos rebeldes, crianças começaram a chorar  e jovens e velhinhos a se preocupar. Tudo que eu havia  visto de lindo  se transformou em caos, fechei meus  olhos e me teletransportei imediatamente da praça  quando vi os rebeldes  se aproximando.

Acabei  pensando  em prédios altos  e neve caindo fui parar na Florida ,maravilha  pensei. Mas no entanto, não sabia o que fazer com tanta informação. Sim eu sou uma bruxa meu nome é  Rachel, acabei descobrindo coisas sobre o ministro e o  ministério da magia,  descobrindo sobre eles tudo aquilo tive que fugir, pois fiquei  sabendo  demais. Eu não tinha família  mas tinha alguns  amigos  ,perdi  meus  pais quando  era muito  pequena  então desde daí eu vivia para a magia. 

Infelizmente logo que eu coloquei os pés na cidade  da Florida eu via a chuva pairá sobre os meus tecidos robustos. Estava encharcada e andando pelas ruas da Florida, eu não podia recorrer a nenhum bruxo de nenhum  ministério, pois já estava  sendo procurada. 

No início daquela, noite senti-me febril não sabia para onde ir tinha uma única certeza que ia dormir na rua. Passou-se várias horas  antes que eu retomasse minha índole, levantei  de um banco e sobre mim  lancei  um que mudou completamente  minha aparência. Depois  disso comecei a andar em direção  a um prédio luxuoso parei em frente  e imaginei dinheiro e roupas bonitas.

Entrando no prédio conversei com a mulher da recepção que não parecia  nenhum  pouco gentil. 

----Boa noite senhorita  será que você  tem um quarto para mim. No momento  me senti muito importante, mas não demorou para ela responder. 

----- Sim. Claro  senhorita. 

Eu não tinha confiança mas me sentir feliz em ouvir aquilo, entrei em vi a atmosfera quente  diferente da de  lá  de fora. "Não é  dia que uma garota  de quinze anos foge e que é  uma grande bruxa ".

Rachel estava até o dia seguinte, ela parecia triste mas dedicada a espalhar para os bruxos  os segredos do ministério mas não tinha certeza se aquele era o momento. Ela resolveu sair para comer alguma  coisa e acabou se esbarrando em Leonel um jovem com trajes muitos refinados e uma postura implacável. 

Ao se tocarem os dois viram  coisas em suas mentes inexplicáveis, Leonel puxou ela para perto e os dois  desapareceram no meio da multidão, Rachel sentiu o frio e o calor nos braços  de Leonel e uma sensação de maldade, ela por sua vez  empurrou com força e raiva em seus olhos os quais  ainda tinham o brilho do sol. 

Voltaram -se a uma cidade abandonada e escura e fria, ela tentou correr e pegar a varinha  mas foi segurada por uma mão fria e incrédula  antes  mesmo de dá  um passo, ela virou-se era ele ,antes  que ela lhe aplicasse algum  poder Leonel suplicou. 

----- Rachel não sou o que você pensa  nem o que estava esperando, mas sou sua solução e  estive  te procurando desde  que você  sumiu da sua cidade por motivo você  sabe qual. Ela  falou objetiva.

----- Como você pode ser minha solução? 

------ Você tem provas sobre sua descoberta? 

------ Não, não tenho,  mas vou conseguir assim que eu achar  uma pessoa. 

----- Pois encontrou a pessoa e a prova eu sou um dos  frios. 

------ Não brinca você  deixa eu ver ?

Rachel  colocou as mãos  sobre a de Leonel que permitiu que ela visse sua história e seu nome. 

----Leonel Floream você  é a minha prova. 

Eles se sentaram em um antigo banco cheio de folhas secas. 

------ O que aconteceu aqui? 

----- É  uma longa  história  sobre os frios e bruxos. Você  sabe que os vampiros matavam os bruxos e é  claro  que isso teve consequências. 

Rachel decidiu da um voto de confiança a Leonel a contar  tudo  a ele. 

------ Era um dia qualquer sabe eu só parei na hora errada e no dia errado na frente do ministério de magia eu nunca tinha passado  por ali mas aquele  foi o dia,  eu apenas disse algumas palavras que me fizeram entrar na sala principal do ministério  eram  palavras  estranhas. Quando  entrei  na sala principal eu vi o que estava  acontecendo,  aquele  homem  ele disse com essas palavras. " O ministério da magia não vai tolerar os frios, pois como todos  sabem eles mataram muitos  de nós, mataremos  também  os bruxos  corruptos vamos caça-los como animais e aqueles  que forem  contra o ministério  da magia ".

----- Naquele momento eu não me senti  bem entende  Leonel, mas vou pro seguir. 

----Naquele ministério havia alguém muito  parecido  com você muito. Leonel não soube reagir então  baixou a cabeça e se desesperou fazendo Rachel parar  de contar .

------ Sabe Rafael era eu quando você lançou o feitiço no móvel que me  prendia você  me libertou. 

----- E por que  você não me deixou eu ter essas memórias. 

Ele apenas balançou a cabeça, depois de tanta conversar decidiram  acabar com a idéia do ministério  obreviando todos ali apesar da matança se alargar o ministério não  precisou se sujar apenas fez que esse oponentes ficassem  um contra o outro. 

Mas Leonel já sabia de alguma forma que aquilo ia acontecer, então tratou de informar Rachel que já seguia para o Conselho  determinada. Chegar ao ministério e disse as palavras. 

------ Justiça, eu quero e  o sangue  virar no momento em que os olhos  fechar. E assim  se fez Rachel foi parar na sala em que havia  estado pela primeira  vez,  abriu  os olhos logo sua magia estremeceu o lugar é não demorou para Leonel chegar com uma coisa  na mão vermelha como sangue  derramado. 

A magia de Rachel tomou conta de Leonel e da sala inteira, assim ela fez  o feitiço de obreviar,  juntos  lançaram o feitiço  da coisa  vermelha o feitiço  acabou e saíram pela porta da frente do ministério . Quando  saiu Leonel  estava  inseguro. 

----- Esta acontecendo alguma coisa com os frios preciso da sua ajuda. 

----- Eestão morrendo  e virando cinza. 

Mas Rachel lembrou de algo ouvido pelo  ministro " A dor os consumirá até a morte vos  alcançar, então com a dor trataram de se curar " .

Ambos já  sabiam o que fazer aquela  frase do ministro tinha toda razão. Leonel não ficou feliz,  pois ele havia se aproximado de Rachel,  mas  tiveram uma despedida justa com um beijo, o beijo  da dor. 

----- A gente se bate por aí. 

----- Não  se preocupe Leonel se segredo está  guardado no meu coração. 

Rachel voltou para sua antiga casa pensando que iencontrá-lo o que ela encontrou  foi os bruxos  rebeldes, eles são  incontroláveis mas nada que o fogo  não  resolva. Rachel voltou para àquela  linda praça a onde esteve no começo de sua aventura, ao chegar  lá  achou tudo  lindo de novo. Rachel pensava que aquela seria uma das suas aventuras  de início, e que por mais tarde  ela viveria  muitas  como uma grande  bruxa. 



Notas Finais


Quando somos sujeitos porque alguém foi mal temos sempre que ser diferentes do nosso próximo. E o contexto soa intrigante e calmo a ser lido. Retrata traços figurados. Se trata de narrador observador e personagem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...