1. Spirit Fanfics >
  2. A Busca dos Ladrões >
  3. V-Ele é Irritante e Nunca Perde

História A Busca dos Ladrões - Capítulo 7


Escrita por: e Cr4zyn


Notas do Autor


Queria agradecer aos favoritos do capítulo anterior. Espero que gostem do capítulo da Brooke.
Nos vemos lá em baixo.

Capítulo 7 - V-Ele é Irritante e Nunca Perde


Fanfic / Fanfiction A Busca dos Ladrões - Capítulo 7 - V-Ele é Irritante e Nunca Perde

            





          Brooke



O suor de Brooke escorria pelo seu rosto. Cada gota era enxugada, antes de dificultar seus golpes com sua espada. Não era bem SUA espada, James a ajudou a escolher uma temporária para o treinamento de hoje. James repassou alguns movimentos básicos, mas graças a bênção de Ares, seus filhos tinham maestria com armas, incluindo Brooke. Ele passou pouco tempo com ela, até que a deixou com Bryan, uma garoto mediano e loiro, mas que era forte o bastante para derrubar um touro. Brooke estava se defendendo bem dos golpes, até que ele acerta a espada pela segunda vez um pouco abaixo do seu pescoço, com certeza ficaria a marca mais tarde. Eles levavam o treinamento a sério por aqui, principalmente seus irmãos. Brooke ergue a espada novamente, quando ouve a risada arrastada é irritante de Jayden, que descansava sentado num banco da arena. Jayden não era muito de rir e nem de falar, mas sempre que podia provocava os irmãos, e agora Brooke era um deles também. Ela queria enfiar a espada em Jayden goela abaixo, mas Bryan não deixaria, então, ergueu a espada a colocando no ombro esquerdo olhando para ele, presunçoso.




"Por que não vem e faz melhor?" Bryan arqueia a sobrancelha quando Brooke acaba a pergunta, ele também estava desafiando Jayden.




"Com você ou com Bryan?" Pergunta já de pé. Ele passou a mão nos cabelos os jogando para trás. Brooke jurou que algumas campistas do chalé de Íris que dividiam a arena com o chalé de ares, suspiraram baixinho. Jayden podia ser quieto e na dele, mas era muito bonito. As garotas deviam achar ele uma espécie de bad boy, mas Brooke só o achava irritante mesmo. "Eu acabaria com os dois."




"O que acha, Bryan?" Ela muda a postura, fincando a espada no chão.




"Acho que o Jay vai aprender uma lição hoje." Sorri, já erguendo a espada. "Vamos, Stone!"




Jayden caminha devagar com a espada erguida até o irmão. E eles espera o primeiro ataque, Bryan golpeia com a espada na direção do ombro de Jayden, que bloqueia com facilidade, contra-atacando e acertando seu joelho. Bryan dá dois passos para trás, arruma sua postura e mira a espada agora também no joelho do irmão. Nos últimos golpes Bryan tentava acertar as pernas de Jayden, como se fosse algum ponto fraco dele ou outra coisa, mas Jayden bloqueava tudo com uma rapidez impressionante. O último é fatal golpe, foi quando ele bloqueou outra investida de Bryan e golpeou seu rosto com o cabo da espada, fazendo o outro cair no chão desnorteado.




"Simples e eficaz." Dá de ombros e oferece a mão para Bryan. "Não vou lutar com você."




"Por quê?" Brooke ouvia as garotas baterem palmas nas suas costas, não ligava, queria saber por que não lutaria com Jayden.




"Por que você é nova nisso." Bryan se põem de pé, enxugando o nariz que sangrava um pouco. "Não quero matar você."




"Sim, mas eu matei um Ciclope. Acho que consigo dar conta de você." Jayden se vira para Brooke e espanta as garotas que o admiravam faz um tempo. Ele dá uma risadinha nasal e faz um gesto para Brooke o seguir.




"Aquilo foi pura sorte." Brooke o encara incrédula. "Não estou dizendo que nunca poderia matar um daqueles, você é uma filha de Ares, claro que seria capaz disso. Mas você não sabia nada sobre manejar uma espada, foi puro extinto."




"Entendo..." ela caminha ao seu lado. "E estamos indo para onde?"




"Se você quer matar um daqueles de novo, precisa de uma arma de verdade pra isso." Jayden guarda a espada na bainha. "Vamos para o arsenal. Quem sabe você não derruba o Bryan com uma espada melhor."







O arsenal era uma grande galpão, bem cuidado e antigo, que ficava ao lado das forjas. Brooke viu campistas grandes, sujos de graxa ou outra coisa que saia das forjas. Tinham mãos grandes e pareciam focados no que faziam dentro de lá.




"Os filhos de Hefesto são responsáveis pelas forjas." Jayden aponta para o grupo forjando armas. 




"E são bons no que fazem." James completa, desembainhando sua espada de ferro. Jayden chamou o irmão, pois como conselheiro do chalé, James devia fazer as honras na hora de escolher uma arma para  Brooke. Ela não sabia se os outros chalé também faziam toda essa coisa na hora de escolher uma espada. "Essa é uma espada de cavalaria. É muito pesada, por isso tem que usar as duas mãos para segura-lá. Eu precisei de muito treino para me adaptar."




"Ela é muito bonita." Brooke toca o cabo da espada, bem detalhado. Ela percebeu que tinha um desenho sútil de uma caveira, quase imperceptível.




"Bonita e mortal. Não nos preocupamos muito com beleza." Jayden não falou sobre a sua arma, na verdade ele nunca contou sobre qual usava, só disse que a espada curta era somente para treinos. "Deixamos isso para os filhos de Afrodite."




"Eles são bons em forjas...os filhos de Hermes são bons em roubar..." Jayden arqueou a sobrancelha. Brooke iria citar Helena como motivo da descoberta sobre os filhos de Hermes, mas James a parou:




"Você fala isso por causa da sua amiga? A loira que foi para o chalé de Hermes?" Agora Jayden encarava o irmão. "Ela é bonitinha."




"E é mais esperta que vocês dois juntos." Dá um soco no ombro dele, talvez se fosse outro campista sentiria dor, mas James aguentava um murro bem dado de Brooke.




"Eu não disse nada." Jayden parece lembrar a irmã. "Mas termine o que ia perguntar."




"Bem...todos têm alguma função aqui. E nós? O que fazemos? Como contribuímos para o acampamento?"




"Contribuímos fazendo os outros campistas não serão bundões medrosos. Contribuímos ganhando as guerras." Uma voz feminina e rígida vem da porta do arsenal. Era uma mulher, com seus trinta anos. Rosto severo e cabelos castanhos presos numa trança lateral. Usava uma armadura mesmo Brooke a achando velha demais para Quíron deixar que participasse das atividades do acampamento.




"Clarisse." James vai até a mulher, apertando a sua mão em vez de abraçá-la. A garota achou formal demais."Essa é Brooke Jones. Entrou no nosso chalé ontem..."




"Sim eu sei quem ela é. Quíron falou sobre você conosco no café da manhã." Brooke não quis saber o que significava "conosco"."Venha Brooke, Jayden. Vou mostrar para você, garota, como escolher a arma ideal.







"No que você é boa?" Clarisse perguntou diretamente para Brooke."É canhota? Destra?




"Canhota." Clarisse a analisa curiosa, tentando ver o lado positivo e como Brooke poderia usar isso a seu favor.




"Hum...isso pode ser bom. Sim, é bom." Ela caminha por entre mesas com diversos tipos de armas. Uma garota alta e magra, com um rabo de cavalo baixo e cinzas no rosto organizava uma mesa próxima. Ela sorriu para Brooke antes de por um arco de prata na mesa, ele estava impecável."Os inimigos seriam pegos de surpresa. Esperariam um ataque pela mão destra, talvez até se atrapalhem com uma investida por outro lado."




"Que bom, então." Diz Jayden, tocando uma espada curta igual a dele.




"Sim, é ótimo." Ela procura algo na mesa."Você é boa usando as duas mãos?"




"Com certeza não." Brooke responde.




"Então nada de boleadeiras." Joga uma bola pesada, conectada num cabo por uma corrente, no chão."Acho que você se sairia melhor com espadas mesmo. Eu entregaria uma de cavalaria, mas você não treinou o bastante ainda. Vamos ficar com espadas curtas e longas...talvez uma maça leve, é preciso usar com precisão para..."





Brooke caminhou por entre as mesas. Olhando impressionada para as armas. Nunca tinha visto tantas armas em toda a sua vida, estava se sentindo no filme dos Mercenários que Helena a obrigou a ver no feriado de ação de graças. Ela adorava filmes de roubos, agora Brooke entendia o por quê. 

Então ela viu, uma espada escondida por baixo de varias outras. A luz do sol que entrava pelas portas do arsenal, batia na lâmina da espada e refletia no teto. Brooke toucou no cabo e puxou a espada, segurando enquanto a admirava, e a sentiu a mesma sensação que sentiu quando matou o Ciclope: euforia, adrenalina e poder.




"Ela escolheu você, parabéns." A garota de tranças recolhia algumas armas antigas na mesa que Brooke tirou a sua espada.




"Quê?" A morena pergunta, baixando a espada.




"Quando a arma escolhe o semideus, é muito raro." Ela pega uma espada e joga numa caixa ao seu lado. "Você não sentiu?"




"Senti." Brooke responde analisando a arma. "Vocês dão nomes pra armas ou...?" Ela deixou a pergunta morrer no ar.




"A maioria sim. Principalmente os filhos de Ares."




Brooke pensou num nome para a arma, mas a maioria era ridículo ou óbvio demais. Não queria que sua espada fosse uma piada, queria que ela fosse importante, e sabia que ela seria importante um dia.




"Não precisa escolher agora. Ás vezes o nome simplesmente vem na cabeça. Minha arma é uma maça-estrela. O nome de é Adversus. Significa resistente em Latim."



"E por que em Latim?"




"Por que eu acho bonito." Dá de ombros."Meu nome é Grinever. Grinever Gilbert. E o seu?"




"Brooke Jones." Ela aperta a mão da garota."Por que está pegando essas armas?" Brooke não consegue esconder a curiosidade.




"Nós reutilizamos o material de armas antigas para fazer novas." Aponta para a caixa de madeira cheia."Corte de gastos. Parece que os campos de morangos não estão dando conta. Estão murchos, envenenados ou sei lá."




"Foi você que fez isso?" Ergue a espada.




"Acho que foi alguns dos meus irmãos. Mas foi feita aqui..."




"Vejo que já achou sua arma." Clarisse se aproxima de braços cruzados, analisando a espada. "Espada longa. Pesada...mas se bem usada pode ser letal. Boa escolha." Ela entrega um cinturão para Brooke, que pega o olhando."Vai precisar de um cinturão para guardar a espada quando não estiver lutando. Mas sendo filha de quem é, acho que ela não vai ficar muito tempo aí."




Quando Clarisse saiu, Jayden e Grinever conversavam enquanto ele mostrava uma arma para ela. Brooke pode ver a arma de perto, era uma lança média, com cabo negro e lâmina brilhante, mas gasta.



"Acho que vou poder depois de amanhã. Os filhos de Apolo e de Nike querem consertar alguns arcos." Grinever explica, puxando a caixa com armas. Brooke iria ajudar, antes de ver o quão forte ela era.




"Sua arma é uma lança?"Brooke pergunta seguindo Jayden para fora do arsenal. O irmão não parecia querer falar muito agora, mas uma pergunta não seria problema."Por que não me falou?"




"Por que eu falaria?"retruca fugindo da conversa, deixando Brooke mais intrigada.




"Por que não falaria? Ela é tipo...incrível. Você destroçaria um Ciclope como aquele facinho..."




"Eu sei. Mas não gosto de falar das minhas armas. Só quando as uso." Fala sem importância. Os dois agora caminhavam na trilha principal do acampamento. A quadra de vôlei estava cheia e Brooke viu Helena observando o jogo com outro garoto de cabelos castanhos, alguns campistas se amontoavam ao redor dos dois e Brooke parou para observar com a sobrancelha arqueada.




"A sua amiga caiu no chalé certo. Ela parece feliz." Jayden dá um sorriso de soslaio, observando a loira tentar organizar os campistas.




"Ela sempre está feliz. Parece maluca as vezes." Helena acena assim que vê a amiga de longe. Brooke sabia que ela aprontava algo, só pelo seu sorriso sugestivo. Ela temia pelos outros quando Helena sorria assim.




"Você sabe o que ela tá fazendo?" Jayden observava a loira de longe, curioso."Com o Jonas?"




"Deve tá tramando algo...ela é esperta."




"Todos os filhos de Hermes são." Brooke sentiu um certo rancor no tom de voz do irmão. Queria pergunta mais, só que Jayden não estava com cara de quem responderia. "Você confia nela?"




"Conheço a Helena à anos. Botaria minha mão no fogo por ela." Jayden concorda com a cabeça, olhando agora para o jogo. Brooke reconheceu um dos garotos que jogavam como sendo Harry, ele tinha levado Helena até o chalé 11 mais cedo. Ele não parecia ser do tipo que aceitava uma derrota, e não parecia que precisava aceitar uma, seu time ganhou sem esforço.  Ele tirou alguns fios de cabelo do rosto, depois de marcar um ponto. Brooke viu alguns garotas sentadas numa arquibancada de madeira improvisava, elas batiam palmas e soltavam gritinhos toda vez que Harry olhava para elas. A morena revirou os olhos.




"Filhos de Nike. Sempre ganhando." Jayden suspira como se aquilo já fosse comum. Brooke achava que era. "Elas adoram o Harry." Aponta para as garotas na arquibancada.




"Então ele é irritante e nunca perde." Jayden ri nasalmente."Elas parecem gostar de você também." Jayden encara a irmã perplexo. Ele ri incrédulo cruzando os braços."Você faz o tipo "malvado" sabe." Ele aumentou sua cara de confusão."Deixa pra lá. Você conhece o Harry?" Os dois conversavam parados longe da quadra, em pé e observando os campistas saírem do jogo. Harry cumprimentou os outros campistas e foi conversar com as garotas."Você conhece o Harry?"




"Sim. Ele veio junto comigo para o acampamento. Igual a você e suas outras duas amigas." Brooke queria perguntar mais, não sabia se era sobre Jayden ou sobre Harry, mas foi interrompida de seus pensamentos quando ele lhe fez uma pergunta:"Aquela não é sua amiga?"




Brooke olhou para trás e viu Maria sentada no chão, encostada numa árvore, olhando para o nada. Brooke não era amiga de Maria, mas tinham passado por uma experiencia de "quase morte" juntas. Não gostava de bancar a "psicóloga", mas Helena estava ocupada demais tramando algo com seu novo irmão para conversar com Maria agora. Só restava Brooke.




"Acho que ela precisa conversar..." ela olhou para Jayden, esperando alguma ideia, mas ela não véi."A gente se vê no refeitório." Se despediu de Jayden seguindo até Maria, sozinha em meio às árvores.





Notas Finais


Gostaram?
Lembrem-se de favoritar e comentar o que estão achando.
Até o próximo.
Bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...