História À cada aurora - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Leiftan, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Eldarya
Visualizações 65
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Tentar ocultar


Fanfic / Fanfiction À cada aurora - Capítulo 11 - Tentar ocultar

Elliot não ficou por muito tempo no Q.G, Chrome o levou para casa na manhã seguinte.

Com o passar dos dias, Ayla teve que pegar missões fracas como ajudar Kero e Ykhar na biblioteca, segundo Ewelein somente lá as feridas da garota poderiam se curar. Ayla não falava com Valkion enquanto estava na biblioteca, o faeliano não conseguia olhar para ela sem se culpar pelo ocorrido.

Nevra assim como Ezarel ainda tentavam descobrir alguma pista sobre o passado de Ayla, os dois não se permitiriam por simplesmente deixar essa história de lado. Miiko não facilitava para os dois chefes, a kitsune sempre os mandava embora dizendo:

"Não devo explicações para vocês!"

Miiko sabia o quão eles queriam as respostas, mas não arriscaria de contar a verdade, afinal eles não compreenderiam se lhes disserem a verdade. Miiko sentia uma amarga dor no coração toda a vez que se lembrava de como Ayla e ela eram tão próximas, mas a kitsune, embora não quisesse adimitir, tinha medo do que Ayla pode fazer, Miiko estava mais preocupada com o povo, como todo chefe da guarda é.

O sol despontou no horizonte, Ayla estava de pé como de costume. Suas feridas finalmente tinham se curado, estava louca para treinar depois de tanto tempo. A garota sabia que não poderia treinar mais na cerejeira, novos recrutas haviam chego, Jamon estava os treinando. Leiftan disse a Ayla que sabia de um lugar de treino, onde ela podia ficar sossegada, mascaram de se encontrar, Leiftan seria seu novo treinador.

Ayla estava andando pelo salão das portas quando viu Valkion encostado em um dos pilares, provavelmente esperando alguém. O faeliano a viu, a garota o estava fitando, novamente um nó é formado na garganta de Valkion, o faeliano desviou o olhar. Ayla por um minuto abaixou o olhar, mas o levantou de volta. Decidiu que era a hora de dar um basta nessa história, cansou de ser ignorada. Andou em passos firmes na direção de Valkion.

-Por quanto tempo pretende me ignorar? -perguntou a garota cruzando os braços.

-Ignorar? 

-Não se faça de tolo Valkion!

-Eu só não tenho nada para falar.- explicou o guarda desviando o olhar. Ele observou o antebraço enfaixado da garota, foi no mesmo lugar onde o lobo havia sido mordido.- Ayla, no dia em que resgatamos o Kappa, você viu um lobo negro quando foi me procurar? 

Ayla gelou, obviamente não contaria a verdade para ele. Ela murmurou um xingamento em élfico.

-Encontrei o Black Dog, nem um lobo.

Mentiu, tentando parecer convincente, mas Valkion sabia que era mentira, ele arqueou uma sobrancelha.

-Jura? Seria difícil uma caçadora como você, não ter visto um lobo gigantesco como aquele.- Valkion se aproximou dela.

-Talvez ela tenha pego um caminho diferente do Black Dog, Valkion.

-Não me lembro de ter lhe dito que era "ela". -disse Valkion dando outro passo.

Ayla recuou.

-Eu usei a lógica, fêmeas são mais protetoras que os machos.-explicou a garota dando outro passo para trás, ela não abriria o jogo tão facilmente.

-O que você sabe sobre aquela loba? -perguntou Valkion de maneira direta.

-Ayla! -Leiftan chamou.-Estou interrompendo algo?- perguntou envergonhado.

Ayla se distanciou do faeliano.

-Não.- Ayla olhou rapdamente para Valkion.- Vamos Leiftan, temos coisas mais importantes para fezer. Nos vemos depois Valkion. -disse Ayla andando até o espaço do mercado seguida por Leiftan.

Valkion observou a saída dos dois e suspirou.

-Não tinha nos contado sobre a loba. -Ezarel apareceu acompanhado de Nevra.

-Miiko pediu para não contar, segundo ela causaria pânico. -explicou o faeliano, novamente cruzando os braços.

-E eu achando que Miiko confiava em nós. -murmurou Nevra para Ezarel, que ficou visivelmente com raiva.

-Já chega! Vou tirar satisfações com a Miiko, e dessa vez não vou sair de lá até conseguir o que quero! -bradou Ezarel andando até a sala do cristal em passos firmes.

-Achei que queria nos ajudar.-disse Nevra a Valkion.

-Sei que vocês querem saber o que aconteceu com Ayla, mas ela está aqui agora, porque vocês simplesmente aproveitam esse tempo com ela?-perguntou Valkion olhando diretamente para Nevra.

-Se Lance estivesse aqui, não gostaria de saber o que aconteceu com ele? 

Valkion sentiu dor no coração, o vampiro não se arrependeu de ter dito aquilo. Nevra foi para a sala do cristal.

-Disse para Valkion guardar segredo de nós Miiko! Dessa vez você foi longe de mais! Temos o direito de saber o que aconteceu!- gritava o elfo.

-Vou te dizer mais uma vez Ezarel: Não é da sua conta!

-Nos conte pelo menos o que aconteceu naquela missão Miiko! Se aquela loba atacar, precisamos saber como ela chegou ao Q.G!- Nevra se meteu na conversa.

A kitsune riu discretamente.

-Ela ainda não contou para vocês...-Miiko riu por um curto instante.

-Não nos contou o que? -perguntou Nevra.

-Ayla é a loba gigante.- Valkion aparecei na sala do cristal.













Notas Finais


Foi isso! Corre risco de eu postar outro capítulo hoje
Bayyyyy!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...