História À cada aurora - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Leiftan, Nevra, Personagens Originais, Valkyon
Tags Eldarya
Visualizações 52
Palavras 655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa gente, muito dever de casa, enfim
Boa leitura

Capítulo 8 - Ponto de vista (parte 2 )


Fanfic / Fanfiction À cada aurora - Capítulo 8 - Ponto de vista (parte 2 )

 Ayla estava andando distraída pelo corredor das guardas a caminho da cerejeira, quando sem querer esbarrou em alguém que estava tão distraído quanto ela, possivelmente indo para a sala do cristal. 

O loiro a observou, nunca a tinha visto na guarda, deveria ser uma novata.Leiftan  voltou para a realidade.

-Desculpa.

Disseram juntos. O silêncio reinou por instantes.

-Você é novata?

Leiftan perguntou. Ayla se lembrou então que ele não estava presente no dia em que foi tirada da prisão.

-De certa forma sou.

Respondeu a garota, o loiro lhe era muito familiar.

-Oh! Em todo caso bem vinda, me chamo Leiftan.

-Prazer, Ayla.

Trocaram um aperto de mãos, diferente da mão de Ayla a de Leiftan estava congelado.

-Está indo para a sala do cristal?

Perguntou a garota.

-Estou, você sabe se a Miko está ocupada?

 -Bom, ela estava conversando com Valkion, Ezarel e Nevra quando saí, então acho que sim.

-Entendo, acha que é muito importante?

-Não faço a menor idéia.

 -Entendi...- Leiftan percebe o arco atrás da garota.- Estava indo treinar presumo.

Ayla assente, isso a fez se lembrar de seu "compromisso".

-Eu tenho que ir.

Ela murmurou, ia se despedir do loiro.

-Quer que te acompanhe?

Leiftan perguntou. Ayla deu de ombros e continuou seu caminho com o loiro a acompanhando. Estavam no caminho dos arcos quando Leiftan decidiu que o caminho estava silencioso de mais.

-A quanto tempo você está aqui?

Essa pergunta a pegou, deveria mentir? Ou falar a verdade? Miko não disse nada sobre guardar segredo, mas também não podia sair gritando aos quatro ventos.

-Cheguei ontem de tarde.

Ayla mentiu, ela tentou falar de um modo que parecesse convincente. E continuou:

-E você? Não me lembro de te-lo visto antes.

-Eu saí em uma missão.

Chegaram na cerejeira.

-Como costuma treinar?

Perguntou Leiftan tirando seu casaco. Ayla fez uma expressão confusa, era impressão dela ou ele queria treinar também? 

A expressão de Ayla fez Leiftan achar que a garota era iniciante com armas. O loiro se aproximou da garota com um sorriso meigo e um suspiro. Ele pegou o arco das mãos da garota gentilmente e uma flecha, se posicionou e atirou a flecha em um dos três alvos que Valkion havia posto meis cedo, no alvo. 

-Viu? Tente fazer o mesmo.

O loiro a devolveu a arma. Ayla se deu conta do que Leiftan estava fazendo: a ensinando a usar o arco. 

A garota foi para o alvo mais próximo e pegou uma flecha, Leiftan estava de braços cruzados observando tudo o que a garota fazia atentamente. Ayla atirou, no alvo, pegou outra atirou no outro enquanto andava, no centro e chegou ao último no qual a flecha de Leiftan ainda estava. Ayla sorriu e atirou, sua flecha partiu a de Leiftan ao meio. O loiro observou chocado, mas não acabou por ali, Ayla pegou mais três de uma vez e atirou todas juntas nos alvos que tinha atirado antes, suas flechas despedaçaram as outras que estavam nos centros dos alvos. Ayla se virou para Leiftan que estava chocado, ela sorriu.

-Treino desse jeito.

Ayla disse. Leiftan ia dizer algo quando Nevra apareceu dando um assobio.

-Não mudou nada Aly!

-Oi Nevra. -Ayla cumprimentou.- Conversou com a Miko? 

O vampiro assentiu.

-Está humilhando todo mundo.

Murmurou Nevra se referindo ao arco. 

-Simpático como sempre Nevra.-Leiftan ironizou e se virou para Ayla com um sorriso amigável.- Você não é o que parece, gosto disso. Agora, vou indo, até mais tarde.

O loiro saiu.

-Estava interrompendo alguma coisa?

Perguntou Nevra, visivelmente com raiva. Ayla sorriu maldosa.

-Não vai me dizer que o maior mulherengo de todos os tempos está com ciúmes.

-Ha ha ha, tão engraçada!

O vampiro ironizou.

-Não precisa disso Nev, estávamos só treinando.

-Se você está dizendo, mas vou ficar de olho em você,afinal, todo mundo quer ficar com você nesses últimos tempos.

Ayla riu descaradamente.

-Sabia que você é fofo com ciúmes?

A garota bagunçou os cabelos do vampiro.

-Eu sou sempre fofo Aly, não sei como você nunca percebeu!

Nevra fez bico. Ayla riu discretamente. Ykhar apareceu bufando, obviamente tinha corrido.

-Ykhar? Você está bem?

Ayla perguntou se aproximando dela.

 -Sim, estou bem. Tenho boas notícias para você.

-Sério?

-Sim! Parece que você tem uma missão.







Notas Finais


Espero que tenham gostado e eu estou querendo fazer uma outra estória, não sobre Eldarya ainda mas sobre creepypasta para quem gostar, quero postar ainda hj então foi isso
Bayyyy!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...