História A cada batida (Jikook - Sope - Namjin - Imagine Taehyung) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Imagine Bts, Imagines, Jikook, Namjin, Sope
Visualizações 46
Palavras 990
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aproveitem!!

<33

Capítulo 8 - Capítulo 8


Fanfic / Fanfiction A cada batida (Jikook - Sope - Namjin - Imagine Taehyung) - Capítulo 8 - Capítulo 8

P.O.V Jimin 

07:00 AM

Meses depois...


Acordei com o despertador a tocar, assim que abri meus olhos e vi a data que apareceu no meu celular... 13 de outubro...

Ótimo... chegou o dia em que fico trancado em casa sem fazer absolutamente nada, enquanto observo as horas se passarem e aquele dia acabar. 

Desde meus 12 anos não gosto mais dos meus aniversários, nem sei porque existe, Ah, sei sim, foi porque eu nasci...

Me viro para o lado e fico triste por não ver Jeon, ele foi pra casa a dois dias, assim que tirei o gesso do meu pé. Não contei nada do meu aniversário para ele, não queria compartilhar minha dor.

Me levanto e vou até a cozinha pegar algo para comer, quando chego lá vejo um bilhete em cima da mesa, pego o mesmo e vejo que era do Taehyung. 


Querido Jimin, espero que está carta toque seu coração de uma forma que faça com que comemore seu aniversário outra vez. Coma esse bolo e se sinta grato, eu atravessei a cidade toda só pra comprar esse bendito bolo! 

E a propósito, você dorme que nem um bebezinho! 

Bjs jiminnie! 

Abraços do taetae!! 

Sorrio ao terminar de ler, esse Taehyung! Pelo menos vou comer bolo no café da manhã! Só que mesmo tendo um quilo de açúcar para degustar logo no começo do dia, sinto como se estivesse... imperfeito, é claro que de qualquer jeito estaria imperfeito, mas geralmente eu fico feliz do mesmo jeito.

Como dois pedaços do bolo e subo para meu quarto, fecho a porta e me deito, apenas esperando as horas passarem, mas era como uma tortura, a cada minuto aquela memória me invadia.

A memória de quando fiquei sozinho, sem amigos, sem família, sem nada. Um garoto de doze anos sem pais, sem amigos, sem... vida.

A lembrança de mim, sozinho em uma mesa enorme, um bolo pequeno e minha irmã ao meu lado, fazendo de tudo para que eu sorria, mas apenas lágrimas apareciam, lágrimas por não ter ninguém a não ser ela para cantar parabéns. 

"Vamos lá, Jimin! Só um sorriso para a foto" 

Ela pedia me abraçando, eu a agarrei com tanta força que pude escutar as batidas de seu coração contra meu ouvido.

"Não vou sorrir! Ninguém vai ver essa merda de foto, e se verem vão pensar que eu estou feliz" 

A memória acaba aí, depois disso só me lembro de ir correndo ao meu quarto antigo. Abracei um gato de pelúcia e chorei, chorei até não sobrar água no meu corpo que pudesse vir em lágrimas, chorei até a raiva ir e dar lugar a solidão, até eu perceber que não tinha mais nada.

Dessa vez as lágrimas não eram parte da lembrança, eram do presente, do presente doloroso por conta do passado, por que minha vida é assim? Por que fiz aquelas coisas? Por que eu penso tanto naquilo?

- Jimin? 

- J-j-jungkook... 

Disse em meio de soluços, não queria que ele me visse assim, muito menos hoje.

- Amor, o que aconteceu? 

- Por que v-vo-você ta aqui? 

- Jin me contou que é seu aniversário. 

- Eu disse pra ele não te contar! 

Pelo menos agora não solucei, mas pareci grosseiro pelo tom de voz. Me sentei na cama cobrindo meh rosto com as mãos, sentindo as lágrimas cairem descontroladamente. Jungkook vem ao meu lado e me abraçou, fazia carinho em meu rosto e eu chorei mais ainda, chorei por ele precisar me consolar, chorei de raiva de mim mesmo, chorei por causa de tudo, chorei por estar chorando.

Jungkook desfaz o abraço e se agacha em minha frente, põe as mãos em cima das minhas que estavam em meu rosto e roçou seu polegar pela minha mão em forma de demonstrar carinho. Não queria olha-lo, não queria ver o olhar de pena dele sobre mim.

- v-vai e...

- Não. 

- po-por que?

- não vou embora nem se me oferecessem mil jóias extremamente raras.

- por que não?

- diria pra quem me oferecessem que tenho uma jóia muito mais rara que qualquer outra, uma jóia que só eu posso ter.

- qual? 

Pergunto abrindo meus olhos e o olhando. Em seu rosto, ao invés de pena havia um sorriso, um sorriso sincero que não recebia à anos.

- Eu tenho você, Jimin. Uma jóia única no mundo! E na minha opinião, a mais valiosa também. 

Sorrio, aquele vazio que senti mais cedo ja nao existia. 

Kookie puxa minhas mãos me fazendo levantar da cama, me beija assim que nossos corpos ficam perto o bastante, quando nos separamos ele me olha com brilhos nos olhos e diz:

- tenho uma surpresa.

O olho confuso e sou puxado com pressa para fora do quarto, andamos o corredor inteiro e descemos as escadas,quando chegamos na sala tive uma surpresa entanto.

- FELIZ ANIVERSÁRIO, JIMIIIIN!! 

Todos eles estavam lá, Jin, Namjoon, Taehyung, S/N, yoongi e Hoseok. Um bolo enorme em cima da pequena mesa de centro no meio de todos eles, balões espalhados por todo o cômodo e todos usavam chapéus de aniversário. Senti algo diferente, algo inexplicável, uma coisinhas dentro de mim que me fazia querer que aquele momento fosse eterno, ficar preso em um luping infinito que me fizesse ter essa sensação pra sempre. Diferente da minha lembrança triste, dessa vez a mesa não era enorme para poucos convidados, o bolo não era pequeno para apenas eu e minha irmã, dessa vez não era só ela que estava comigo, dessa vez eu não precisava de pedidos para sorrir, eu já estava sorrindo.

- gente... Eu não sei oque dizer...

- não precisa dizer nada, só vamos comer porque eu tô com fome.

Jin diz vindo para me abraçar. 

- feliz aniversário, cara.

Diz o mesmo em meio o abraço. 

- Obrigado.

Talvez meu último aniversário não tenha sido o melhor, mas o próximo talvez seja. Aliás, eu sou a jóia mais preciosa do Jungkook! 









Notas Finais


Feliz aniversário pra miiim!!!

Espero que tenham gostado! N se preocupem, vai ter hot de Sope...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...