1. Spirit Fanfics >
  2. A caminho das estrelas >
  3. A sutileza de Boruto; Fatos de uma nova guerra.

História A caminho das estrelas - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


Excelente dia pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Tenham uma boa leitura 😘

Capítulo 25 - A sutileza de Boruto; Fatos de uma nova guerra.







Se um dia dissessem que Iruka e Kakashi tinham um caso Boruto nunca acreditaria, apesar do albino já ter lhe declarado que possuía um caso com uma pessoa do mesmo sexo, jamais imaginou que seria seu amado padrinho, desde quando os velhotes têm esse tipo de envolvimento? E o mais importante, por que nunca suspeitou dos dois? Iruka nunca foi muito bom em mentiras, então é praticamente impossível que ele tenha conseguido esconder algo dessa magnitude tão facilmente. Embora nenhum dos adultos tenha confirmado seus pensamentos, o loiro não é burro muito mesmo tapado para não entender o que está acontecendo. 


Nenhum amigo aparece na porta do outro essa hora da noite, arrumado e perfumado, ainda por cima com uma caixinha na mão, que provavelmente esconde chocolates dentro. Inacreditável como os conhece a tanto tempo e só venha saber da relação dos dois agora, não há nada para confirmar, ele já tem suas próprias teorias e conclusões. 


Kakashi por sua vez parece um tanto nervoso, Iruka não lhe avisou que Boruto seu "neto/sobrinho" estaria na casa, muito menos que atenderia a porta. Não que o loiro seja um garoto ruim, mas o moreno não se via pronto para assumir o caso que tinham a anos, e talvez a figura do gennin na sua frente não seja lá a opção mais viável de descrição. Até porque é idêntico ao pai. Jamais dirá isso em voz alto, pelo menos não enquanto estiver perto do pequeno, sabe muito bem que o mesmo odeia ser comparado a Naruto, embora seja impossível negar as semelhanças. 


Mas o problema é, como Boruto irá reagir ao saber dos dois homens juntos? Esse é o maior medo de Iruka. Então juntos secretamente todos esses anos justamente pela insegurança do moreno, por Kakashi já teria assumido para todos que é simplesmente apaixonada por outro homem. Porém, o Umino é tímido e um tanto retraído, se importa demais com a opinião alheia, e se incomoda mais ainda com o fato de que talvez Naruto não aceite, e Boruto também não tenha uma reação positiva. Ele não suportaria ser desprezado e ignorado pelos loiros, a família Uzumaki é como se fosse a sua e ser negado por eles seria o mesmo que ser negado por todos. Por este motivo Hatake não vai contra os pedidos do namorado, não suportaria vê-lo triste. 


_ Vai ficar parado aí, vô?_ Acordando dos seus devaneios direcionou seus olhos para ser pequeno na sua frente, o loiro não bate nem no seu ombro, a cabeça fica na altura do seu abdômen. Não é uma figura intimidante, na verdade está bem longe de ser, ainda precisa crescer muito isso. Mas o fato do Uzumaki descobrir seu segredo o torna a criatura mais temida que já enfrentou. 


_ Não, estou entrando._ Com a passagem cedida pelo gennin, o albino se põe dentro da casa já tão conhecida por si. O ar aconchegante parecia está ainda mais forte, sendo misturado por um cheiro de carne e legumes cozidos. Uma delícia. 


Mas foi obrigado a observar melhor tudo a sua volta, desde quando Iruka consegue cozinhar sem destruir a cozinha? Não é querendo diminuir seu namorado ou algo parecido, mas o moreno não nasceu com dom para artes culinários. Nesse quesito ele não consegue nenhum mérito, com certeza é muito mais pior do que Naruto. 

Seus olhos seguiram o loiro que foi até a panela fumegante sobre fogão, e o viu mexer no que tinha dentro e cheirar o ar, assumindo logo depois um sorriso satisfeito. Após desligar o fogo, o pequeno se virou para o armário, pegando os pratos, copos e talheres, mas parou no meio do caminho e olhou para si os olhos brilhantes. 


_ Vai comer aqui não é?_ Um revirar de olhos foi visto por Kakashi antes do loiro continuar a arrumar a mesa preguiçosamente, não parecendo nem um pouco animado para comer. O rosto estava torcido em uma expressão de seriedade e confusão, o albino sentiu que o loiro gostaria de fazer alguma pergunta, mas não fez. O que o deixou levemente em alerta,. 


_ Claro, já estou aqui._ Boruto olhou para o adulto observando seus movimentos, percebeu que o mesmo está tenso, porém como o Hatake se sente ou não está longe de ser da sua conta. 


"Ele está com medo de mim? Interessante" 


Pensa abrindo um mini sorriso, que pode facilmente ser considerado diabólico. Por mais surreal que pareça, o pequeno está apenas animado com a situação. Pelo menos seu padrinho não vai morrer solteiro. 



_ Então vá chamar o vovô, ele foi tomar banho ainda não voltou._ Pelo canto de olho viu Kakashi olhar para o corredor, já começando a ir em direção ao quarto do moreno, sorriu com isso.


_ Não demorem ou a comida vai esfriar._ acrescentou com uma frase de duplo sentido. Sabia perfeitamente que o albino tinha entendido, e queria deixar os dois a vontade com isso. 


Não é como ele mesmo não estivesse namorando com um garoto incrivelmente irritante, que consegue lhe deixar sem chão com apenas um sorriso e um corpo tão quente que o faz ter vontade de abraçá-lo e nunca mais soltar. 


" Como está apaixonado é ridículo" 


Pensa se martirizando por ter realmente sido fisgado pelo maldito agregado de merda. Gostaria de matá-lo! 


_ Desgraçado de merda!_ Resmunga emburrado. 



                                            




                                          °°°°°°°






Naruto tornou-se Hokage a exatamente 5 anos atrás, foi seu maior sonho realizado. Suas expectativas eram apenas fazer um ótimo trabalho como regente dos ninjas da folha e proteger sua família a qualquer custo. Depois de tanto tempo se pergunta se suas metas estavam todas corretas, é considerado o ninja mais forte existente, realizou todos os seus sonhos, mas a que preço? 


Certo que tem uma família, pessoas que se importam com ele acima de tudo. Sua pequena princesa Himawari, Hinata que é uma mulher amorosa e sempre cuidadosa, um novo filho que caiu de paraquedas na sua vida, Boruto com sua personalidade confiante e totalmente parecido consigo, conseguiu trazer seu melhor amigo de volta para casa, mas a que preço? 


Depois de tantas guerras e lutas, finalmente conquistou a tão sonhada paz. 


Mas que paz é essa onde a tecnologia domina e criam robôs para lutar em uma guerra? Uma nova guerra ninja com uma ameaça maior ainda que Kaguya, é difícil imaginar um ser mais forte que aquela mulher. A mulher que foi responsável por várias gerações de discórdia, aquela criatura que manipulou Obito, Madara e seu Nagato. Que foi responsável pela exterminação do clã Uchiha, e morte que milhares de pessoas inocentes, se uma pessoa pode ser pior que aquele demônio, deve ser detida de alguma forma. 

Porém as rebeliões em várias aldeias e pequenos países tem aumentado a cada dia, segundo Gaara, dos shinobi's que enviou poucos voltaram, a situação está tão caótica que até gennins foram mortos por civis. O relato de alguns que voltaram gravemente feridos por não poder revidar o ataque, só deixou a situação ainda mais tensa. 


Os civis estão se oferecendo para organização como cobaias, são geneticamente modificados e suas mentes são controladas. Até o que sabem, essas pessoas querem começar uma guerra contra as grandes nações shinobi, suas razões são simples. Vingança. Na última grande guerra a mais de 10 anos atrás, muitas pessoas morreram, crianças, adultos, idosos, o número de perdas foi grande e os danos irreparáveis. Após o término do conflito, uma era de paz surge, junto a harmonia entre as nações. Mas isso ainda não é o suficiente para os países pequenos, eles se dizem afetados mesmo depois das ajudas financeiras de todos os outros países. A alguns meses esses revoltosos formaram uma aliança entre si, e apoiaram os planos desconhecidos e obscuros de Jigen para a humanidade. Descobriram por Kawaki que estes homens e mulheres se doam para servir de experimento, assim ficando cada vez mais fortes para poder acabar com os 5 kages que regem do mundo ninja. 


A situação fica mais complicada e crítica, pelo fato de que vidas humanas estejam sendo sacrificadas por livre e espontânea vontade. Os kages não podem e também não devem intervir, os líderes dos países não permitiram que eles fizessem algo em relação aos últimos acontecimentos. 

Estão tentando esconder uma guerra que está a ponto de eclodir, enquanto as vilas apenas tentam reunir fatos e pistas para saber lidar com o que está por vir, aqueles velhos idiotas estão apenas se divertindo jogando cartas. Como se suas cabeças não estivessem sendo alvo de ódio e vingança. 


Um exército está sendo erguido contra eles, e Naruto não sabe realmente como apaziguar a situação. Não poderá chegar a um acordo como fez com Nagato, essas pessoas estão tão cegas de ódio que não conseguem ao menos pensar com clareza, não enxergam atravéz da dor, pensam que ao derramarem sangue suas dores irão diminuir. Isso é uma grande engano. 


Quanto mais sangue eles derramarem, mas ódio terão. Quando mais ódio, mais sangue, é um ciclo sem fim cheio de história tristes e mortes violentas. 


Mas o que Jigen ganha com isso? 


Nem Naruto, nem os antigos hokages sabem, apenas tem conhecimento que desejam o chackra da Kyuubi. Como sempre a pobre Bijuu é alvo de loucos ordinários que desejam usá-lo como uma arma poderosa, sem se importarem com os sentimentos dela ou suas vontades. Mas o Uzumaki jamais irá deixar controlarem sua amiga como Madara fez, nunca mais deixará alguém humilha-la novamente, muito menos prende-la contra sua vontade. Kurama é um ser vivo, tem sentimentos e um coração que pode ser machucado como de qualquer humano, não deve ser tratada como um ser inferior, Kurama é sua fiel companheira e melhor amiga.


Ōtsutsuk Jigen. 


Um novo o Ōtsutsuk é a ameaça para a era de paz do mundo shinobi. 


Ele deve ser eliminado




    

                                              °°°°°°°°




Iruka se sente nervoso mesmo sem Boruto dizer uma só palavra, o pequeno não fez muitas perguntas, mas as que fez deixou claro que ele sabe do seu relacionamento com Kakashi, e por mais que o garoto seja seu afilhado, não consegue se sentir tranquilo com o isso. 


"Ele ainda está processando suas ideias, e quando isso acontecer vai ficar com nojo de mim." 


O moreno pensa aflito apertando um pouco mais a colher em sua mão delicada. Iruka nunca foi um exemplo de masculinidade, cresceu sem os pais, uma vez que estes foram mortos quando a raposa de nove caudas foi controlada para destruir a vila. Nunca teve muitos amigos, e o único que esteve ao lado o tempo todo sempre o invejou e tentou matá-lo sem nenhum motivo aparente. Sempre se sentiu sozinho e com medo, ao longo dos anos conseguiu seguir com a vida, porém a alimentação complicada de sua pré-adolescência não o ajudou a ter um físico saudável. Naquela época se sentiu imponente, todos a sua volta eram ninjas excepcionais, brilhantes, enquanto ele era apenas um peso para todos. Um inútil que sempre atrapalhava.

Não tinha ninguém por ele, ninguém se importava. Até conhecer Naruto, o garotinho loiro de grandes olhos azuis e um sorriso encantador no rosto, apesar de ser um trapaceiro e bagunçar a vila inteira, o pequeno conseguia ser adorável do seu jeito, com a voz rouca que lhe dava um ar fofo e extremamente lindo. Naruto sempre apanhou, foi humilhado por todos, nunca teve uma família, mas mesmo assim nunca derramou uma lágrima. 

Quando Iruka perguntou se ele chorava, o pequeno respondeu 


"Minha vida não é boa, mas eu nunca choro." 


A partir daquele momento, o pequeno trapaceiro passou a ser a luz do moreno, o motivo para seus sorrisos, de suas preocupações e até mesmo suas noites sem dormir e tic nervosos. Eles construíram uma relação invejável, onde um protege o outro. E foi por esse meio que conheceu Kakashi. 

Naruto estava treinando com o time 7, e pela manhã tinha saído sem tomar café, sem falar que não tinha dormido direito pois teve pesadelos com um monstro, coisa que o moreno sabia ser a temida raposa. Preocupado com o loiro, Iruka comprou uma comida bem feita, e levou até o local de treinamento dos jovens. Ele sempre soube que não deveria ter preferidos, mas seu amor pelo garoto de sorriso fácil sempre o cegava, e jamais se permitiria tratá-lo da mesma forma como os outros. "Ele é igual a mim no passado." 


Talvez o passado do Umino tenha sido a fonte de toda sua ligação com o pequeno, entretanto este fato nunca foi importante para o sensei. 

Ao chegar no treino, percebeu que os garotos estavam cansados, Sakura comendo algumas frutas, que pelo os olhos do moreno pode perceber que ofereceu apenas a Sasuke, este que negou irritado com os olhos frios e rosto inexpressivo enquanto mesmo tomado pela fadiga continuava a treinar, assim como seu Naruto, que visivelmente estava com fome e querendo apenas deitar e dormir. Kakashi como sempre estava lendo um livro despreocupadamente, o albino quase nunca falava com ele, era um homem reservado e ocupado, Iruka tinha ouvido muitas histórias sobre o mesmo, porém nunca lhe interessou. O Jōunin para si é um homem intimidante, mesmo sendo simpático, então o chunnin preferia manter distância. Assim como mantinha de todos, menos do seu Naruto. 


"Naruto._ O moreno chamou se aproximando no menino que estava concentrado no que fazia, controle de Chackra, não é uma tarefa fácil, agora entende o porquê da dificuldade de ambos garotos. 


_ Iruka-sensei._ O loiro deixou seu posto e correu até o adulto, abraçando sua cintura com força. A verdade é que o pequeno é um garoto muito amoroso e sentimental, na verdade muito meigo e carente de amor, quando achou isso em apenas uma pessoa não conseguiu se segurar. E Iruka não reclama disso, ele ama esse jeitinho carinhoso do seu pequeno lhe tratar, Naruto geralmente é mal criado com todos, mas quando está na frente do Umino, se tornar a pessoa mais educada possível. 


Resultado de vários puxões de orelha é claro. 


_ Como está o treino em? Está se esforçando não é?_ O moreno se desfez do abraço e dobrou os joelhos, para assim ficar na altura da criança de 12 anos.  


Que não tem um tamanho ideal para sua idade, provavelmente porque não teve uma alimentação saudável também.


_ Não estou estou indo muito bem, mas estou me esforçar Oniisan!_  Iruka abriu um sorriso diante das palavras terminadas do loirinho, feliz por saber que mesmo com motivos para desistir o pequeno continuava lutando. 


_ O que acha de me mostrar o que aprendeu mais tarde?_ Naruto arregalou os olhinhos azuis e ofereceu um sorriso gigante para o adulto, o moreno sempre pedia uma demostração, era um forma de fazer o garoto ficar feliz. 


Iruka deseja lhe dá tudo o que não teve, isso inclui amor, muito amor. 


_ Sim! Sim! Agora me deixa treinar Iruka-sensei._ O moreno sorri, mas logo se lembra da comida que se deu o trabalho de comprar. 


_ Antes coma isso aqui, você deve está com fome._ O loiro o olhou mais um pouco, antes de dá de ombros e pegar a marmita nas mãos pequenas, se despedindo rapidamente do homem com um beijo na bochecha. 


Iruka se afastou um pouco, e assistiu o pequeno correr até Sasuke e puxá-lo pela mão fazendo-o sentar bem próximo e dividir sua comida com o menino, que para sua surpresa deixou o loiro lhe dá comida na boca sem reclamar um única vez. Na verdade tinha até os olhos brilhantes como verdades Onix, o Uchiha parecia feliz e satisfeito pelo seu companheiro  escolher a ele e não Sakura. 


"Naruto realmente é um tapado." 


O Umino pensa balançando a cabeça negativamente enquanto se afasta do local de treinamento. Depois de está um tanto longe dos garotos, um albino aparece no seu campo de visão, encostado em uma árvore lendo um seus livros, que o moreno gostaria muito de saber sobre o que tratava, porém só descobriria anos mais tarde. 


_ Como vai Iruka-kun? _ A voz arrastada e desinteressada fez o moreno se arrepiar. 


A um certo tempo Kakashi tem se tentado se aproximar do mais jovem, porém este sempre foge. Talvez na verdade tenha um pouco de medo do homem, mas não tem culpa, já ouviu histórias nada legais sobre o que ele fez durante e depois da guerra. Claro que isso foi justificado por ele ter perdido todos da sua equipe, mas mesmo assim seus feitos não deixam de ser cruéis. Sem falar que sempre que o albino está perto senti seus pelos se arrepiarem, seu corpo treme e sente um borbulhar no estômago, isso não pode ser coisa boa. Pelo menos aos olhos castanhos escuros do Umino. 


_ B-bem.. Kakashi-san, e você?_  o moreno sentiu o rosto corar quando o mais alto se aproximou exageradamente de si, "quando foi ele chegou tão perto?" Talvez enquanto se perdia em próprios devaneios, não tinha como saber. 


_ Estou bem Iruka-kun! Você está doente?_ A voz sempre calma assume um timbre preocupado, e logo o albino põe sua mão grande na testa alheia a cobrindo a mesma inteiramente com seus dedos. 


_ E-e-eu e-estou bem..._ Tentou se afastar porém a única coisa que conseguiu foi se prensando contra a árvore gigante atrás de si, "como não percebeu aquela planta grande atrás de si?" Talvez quando estava muito ocupado fitando o olho negro disponível e apreciando inconscientemente os dedos quentes em contato com sua pele morna. 


_ Mas você parece nervoso, aconteceu algo?_ Iruka estava a ponto de entrar em pânico, o homem que mais teme está  muito próximo de si, seu corpo está ficando quente, e Kakashi não para de prensa-lo. 


Isso não é bom. 


Não pode ser bom.


Ele é um homem assustador. 


Seus fios brancos 


Seu olho negro 


Sua pele quente 


Sua voz calma


Ele é tão lindo 


Isso não pode ser bom. 


_ Iruka-kun, você é tão lindo... Eu quero tanto de beijar, mas você está sempre fugindo, sua boca é perfeita, eu estou apaixonado pela sua perfeição._ Os olhos castanhos escuros triplicam de tamanho, não escondendo a surpresa com as palavras alheias ditas a si de uma forma tão sensual, ninguém nunca usou esse tom para falar com ele antes. 


Isso não é normal. 


É assustador. 


Ele quer me beijar 


Meu primeiro beijo 


_ Iruka-kun, diga alguma coisa, eu gosto da sua voz._ Umino abriu a boca várias vezes, mas nada saia, ele queria correr para longe dessa situação deveras constrangedora, para bem longe do homem albino que lhe causa arrepios de medo. 


Ou seriam arrepios de outras coisas? 


Mas o que poderia ser? 


_K-k-kakashi..._ Seus lábios foram beijados com delicadeza mas ao mesmo tempo com urgência. "Ele está na sua frente, como não percebeu ele tirar a máscara? " Talvez porque estava ocupado demais temendo seu beijo, ou aproveitando a sensação gostosa que o mais alto causa em seu corpo. 


O Umino não sabe como reagir nem o que fazer, nunca beijou ninguém e jamais iria imaginar que o Jōunin mais temido de Konoha iria ser o seu primeiro. Às mãos delicadas tentaram afastar o corpo grande, porém a única coisa que conseguiram foram fazer cócegas. Uma língua quente e experiente dançava em sua boca de maneira sensual e provocativa, sua cintura foi agarrada forte com um aperto possessivo. Iruka não sabia o que fazer, o que deveria fazer? 


É assustador, mas ao mesmo tempo tão bom. 


De uma hora para outra Kakashi não parece tão assustador, de repente suas mãos não lhe causam medo, seu corpo parece confortável, seu perfume é agradável, seus lábios são calmos e pacientes. 


Iruka percebe que o beijo é apaixonado, sem segundas intenções, é calmo e delicado. E quando finalmente se separam, o olho negro expressa medo, tristeza, solidão, e o mais intrigante... Amor. 


                                                °°°°°


_ Padrinho? Você 'tá legal?_ Boruto se sentiu obrigado a fazer essa pergunta, disfarçando sua preocupação com um camada bem espessa de irritação. 


Não seria preciso fazer tal coisa se o moreno de uma hora para outra fixasse seus olhos em um ponto qualquer e passasse uns 5 minutos apenas encarando o nada, como um completo retardado. 


"Eu estou cercado de idiotas." 


Pensa o loiro revirando os olhos diante da reação do mais velho, que praticamente dá um pulo na cadeira. 


_ Que quebrar essa colher velha de madeira?_ A voz com timbre infantil perguntou de forma rude e totalmente mal educada, porém isso não incomodou o casal presente, viram o garoto crescer e sempre foram tratados com certa hostilidade. 


Não é novidade para ninguém que o primogênito do Hokage é um tanto rude com certos amigos do pai. 


O mais incrível e inacreditável disso tudo é o garoto é amado por todos que o conhecem, principalmente por seus amigos que nunca o abandonam. Simplesmente todos da vila que o conhecem dizem que o loiro é um amor de criança, gentil e alegre. 


Um mistério. 


Pelo menos é isso que Kakashi pensa. 


_ Claro, estou sim. Só estava viajando em meus pensamentos._ Iruka respondeu apenas depois de alguns segundos, parecendo se situar de onde estava. 


_ Viajando em seus casos amorosos "proibidos?"_  com uma sobrancelha loira arqueada Boruto abriu um sorriso pequeno sem mostrar os dentes. O moreno sentiu o sangue gelar nas veias e Kakashi se sentiu na obrigação de intervir. 


_ Boruto-kun, você deve respeitar os mais velhos, principalmente se for seu padrinho! Não seja tão malcriado._ A voz sempre calma o repreendeu, visivelmente incomodada com a pergunta, o único desejo do albino é não deixar o seu namorado desconfortável. 


_ Não estou sendo malcriado, apenas fiz um suposição, a culpa não é minha se o padrinho ficou vermelho demais._ o Uzumaki se defendeu dando de ombros, pouco se importando com a repreensão que recebeu. 


Ainda se sente magoado pelo que ouviu de Kakashi no escritório do seu pai. Na verdade se sente magoado por todos ainda, menos por Kawaki. 


_ Aliás, como é uma relação entre dois homens?_ Iruka cuspiu toda sopa de volta no prato, arregalando os olhos castanhos escuros e sentindo seus rosto pegar fogo. Se sentiu tão envergonhado pelas palavras do garoto que desejou ser um avestruz para poder esconder o rosto na terra. 


_ Boruto!_ Kakashi repreendeu novamente com um tom irritado, e logo se pondo a ajudar o moreno dando pequenas palmadas nas costas alheias. 


_ Eu não disse nada, só diz uma pergunta. Vou pegar a torta, parece que o padrinho não quer mais a sopa._ O rosto do loiro não demonstra nenhum sinal de malícia, na verdade sua expressão continua levemente irritada como sempre. 


Por mais que Boruto tente, não consegue realmente fazer uma cara maliciosa, não sabe o porquê, apenas não consegue. 


O pequeno gennin se levanta calmamente tirando os pratos ainda com sopa de cima da mesa, voltando logo depois com uma torta de morango com aparência suculenta e deliciosa. 


_ Então, vão responder minha pergunta?_ Kakashi lança um olhar irritado e até mesmo sombrio para o pequeno loiro, que finge não vê nada. 


_ Bolt, acho que não sou a pessoa mais recomendada para isso._ Iruka falou um pouco mais recuperado do seu "mini ataque de nervos." 


_ Vocês são perfeitos para isso, a quanto tempo estão juntos?_ O casal ficou calado diante das palavras da criança, então ele sabe? Kakashi já esperava por isso, mas não estava contando com as perguntas nada sutis do pequeno. 


_ Boruto eu posso expli...._ Iruka tentou falar, porém suas palavras saíram rápidas demais e aos olhos azuis do garoto a cena é cômica, porém se viu na necessidade de intervir, o homem estava a beira de um colapso. 


_ Não há o que explicar._ O moreno abaixa a cabeça envergonhado, prevendo a rejeição é o olhar de nojo do garotinho que tanto ama. 


Tudo por amar a pessoa errada


Se não amasse Kakashi não seria desprezado por seu neto/afilhado.


_ Boruto eu entendo que você sinta nojo ma..._ Kakashi também tentou falar, porém é interrompido também. 


_ Vocês são retardados ou o quê em? Fiz perguntas normais e já pensam que sinto nojo? _ Os dois olharam para o loiro que parece um tanto irritado com a reação deles. 


_ Eu amo vocês, mas não ousem dizer isso a ninguém, irei negar até a morte. _ Ameaçou voltando a sua postura despreocupado e partiu um pedaço de torta.


_ E também, estou curioso porque estou namorando Kawaki, Dattebasa!_ Afirmou deixando um sorrisinho escapar, corando um pouco ao lembrar do moreno e sentir saudades dos beijos quentes e molhados. _ Não que eu goste dele sabe, eu só não o odeio e-e..._ O pequeno foi abraçado por braços finos e morenos rodeando seu pescoço, Iruka parecia feliz.


Extremamente feliz


_ Naruto sabe disso?_ Kakashi perguntou, aos olhos do loiro parecia um tanto emburrado com a notícia, mas Iruka teve certeza que o albino está se mordendo de ciúmes. 


Assim como ficou em relação a aproximação de Sasuke com o SEU Naruto, quando eram crianças. O homem fazia o possível para manter o moreno longe do pequeno loiro, que aos olhos do Hatake era demasiadamente inocente para ficar perto de um pervertido de carteirinha como o Uchiha. 


"Mas um moreno para minha lista de 'pervertidos". 


Pensou o albino mantendo sua expressão hostil. 


Depois de comerem a torta deliciosa que o pequeno fez, os três se divertiram lavando a louça, enquanto Iruka fazia várias perguntas para o loiro e Kakashi observava com uma cara emburrada. Foi uma noite divertida para todos.


Menos para Kawaki que não pode dá banho seu loirinho. 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...