1. Spirit Fanfics >
  2. A carta perdida (Covinsky) >
  3. Capítulo 6

História A carta perdida (Covinsky) - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 6


Ele para na frente da minha casa, e antes que eu pudesse agradecer ele começa.

- Eu tenho uma proposta para você.

- Hum, e o que seria? – pergunto curiosa

- Por acaso, você aceitaria ser minha namorada?

Meu queixo cai na hora.

- Não precisa nem ser de verdade, se você quiser, pode ser de mentira. É só repetirmos o dia de hoje.

- E porque acha que eu faria isso? – Pergunto, meio atônita.

- Sinceramente não sei porque você faria isso. – ele para e parece pensar um pouco. – Amizade? É que veja só, isso poderia tirar Genevive do meu pé. Ela vai ver que eu estou “seguindo em frente” – ele faz aspas com as mãos – e acabaria me deixando em paz, finalmente.

- Ah Peter, não sei não. – digo meio apreensiva, meio impactada.

- Não precisa responder agora... só... só pensa com carinho, por favor. Eu sei que te peguei de surpresa, mas é que depois de hoje e depois de ver todo mundo comentando sobre nós dois, eu meio que imaginei isso... – ele da de ombros.

- A Gen vai querer me matar. – digo dessa vez, realmente apreensiva. Espera! Eu estava cogitando essa hipótese?

- Eu juro, juro que não vou deixar a Gen fazer nada com você. Juro que vou te proteger, você confia em mim?

- Peter, eu realmente preciso pensar, você me pegou de surpresa, e para falar a verdade ainda não sei se você esta brincando comigo.

- Eu não to brincando Covey, juro que não estou. – ele diz sério, e por algum motivo acredito nele. – Independente da sua resposta, amanha passo aqui para pegar você e sua irmã para irmos para a escola, pego vocês as 7:40hs, para você ter tempo de tomar café da manhã. A não ser que queira repetir o café de hoje.

- Como você é convencido. Como sabe que vou aceitar sua carona?

-Qual é Covey, você esta sem carro, e acima de qualquer coisa, estou tentando ser um bom amigo. Só isso. – ele diz, e dessa vez ele faz beicinho. Acho que posso imaginar o porque ele pediu que eu não o fizesse, pois na hora me deu vontade de beja-lo.

- Ta bom... eu aceito a carona - digo sorrindo. E desço do carro.

- Beleza, até amanha então, não esquece de ajustar o celular. – Mostro a língua para ele que ri e sai com o carro.

Entro em casa e vejo Margot e Kitty estiradas no sofá. Digo oi e subo para deixar minhas coisas no meu quarto. Por algum motivo penso nas minhas cartas, então decido pegar a carta de Peter para me lembrar do porque de ter deixado de gostar dele. Minhas cartas ficam guardadas dentro de uma caixa no fundo do meu closet em um lugar que nínguem veja. Fecho a porta do quarto, para não ser incomodada, alcanço a caixa, e quando vejo seu conteúdo me desespero... Cade. A. Carta. Do. Peter??? Desço correndo até a sala

- Alguém mexeu nas minhas coisa? – digo sem ar, mas quase gritando.

- Não LJ, ninguém mexeu nas suas coisas. – Margor diz seriamente. – Porque? Aconteceu alguma coisa?

- Uma coisa pessoal, muito pessoal sumiu!

- Já procurou para ver se está em outro lugar. – Margot me pergunta novamente.

- Não Margot, essa coisa sempre esteve no mesmo lugar, nunca saiu de lá, nunca!!! – Digo em total desespero.

Tento me lembrar da ultima vez que peguei a caixa, foi na ultima sexta-feira, quando Margot e Josh foram viajar, peguei para me lembrar de como eu fiz para esquecer o Josh. Eu cheguei a pegar a carta de Peter? Eu não me lembro.

- Kitty, tem certeza de que não mexeu nas coisas da Lara Jean. – Margot a interroga.

- Eu não ,mexi em nada – ela fala firme – mesmo que quisesse eu não conseguiria, já que aquele quarto é uma bagunça.

Ai meu Deus, o que aconteceu com essa carta. Eu preciso acha-la urgentemente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...