História A casa da perdição ▪ Teen wolf - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Aiden, Allison Argent, Corey Bryant, Danny Mahealani, Derek Hale, Erica Reyes, Ethan, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jordan Parrish, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Allisaac, Allison, Argent, Heather, Kira, Lobisomem, Lydia Martin, Maleo, Malia, Martinski, Scalia, Scallison, Sciles, Scira, Scott Mccall, Ship, Stalia, Sterek, Stiles Stilinski, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 248
Palavras 3.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


MEUS AMORES AAAAAAA VOLTEI SOCORRO
Gente, devo mil desculpas a vocês... mas é que desde agosto minha vida tá um inferno, um problema atrás do outro, meus cachorros ficaram doentes, era coisa da faculdade para resolver, eu estava e estou muito perdida ultimament
Outubro foi o meu mês das férias da faculdade e finalmente duas semanas depois de dar uma desacelerada, eu consegui sair do bloqueio que eu estava *tive que reescrever esse cap pelo menos três vezes *
Amo vocês,  espero que me entendam e não tenham se esquecido de mim.

Desculpas dadas, agora, se preparem, para o melhor capítulo que vocês vão lerrr

eu ri demais escrevendo, meu deus kxkkdkxk sem mais spoilers, simbora

Capítulo 5 - IV. Quarta Hora.


Fanfic / Fanfiction A casa da perdição ▪ Teen wolf - Capítulo 5 - IV. Quarta Hora.

nota da autora: por favor, leiam as notas iniciais! Boa leitura!

“Alô??” A voz do jovem estava um pouco alterada. “Alô, alguém aí????” Ele repete, mas não obtém resposta.

Pode falar, jovem.” a voz do outro lado da linha respondia. “Estamos ocupados.”

“Está acontecendo uma festa afastada do centro de Beacon Hills, está acontecendo várias coisas estranhas…”

Coisas estranhas… Como o que? Homicídios, há um assassino ai?

“Não, Sheriff! Você sabe do que estou falando… Estão atacando uns aos outros.” O garoto ressaltou. “É lua cheia. Você sabe”

Esses jovens já não sabem se resolver?” O xerife tentou ser breve na sua ligação. Ele ainda tinha que solucionar alguns fatos estranhos que estavam acontecendo na cidade, pelo pouco que aprendeu nos últimos anos com Stiles e Scott, sabia que tinha algo a ver com lobisomens, banshees, quimeras, alfas, qualquer coisa relacionada a isso (e que ele jurava que nunca ia entender!). Era tanta coisa para tentar entender, que acabava preferindo resolver homicídios a tentar entender sobre a diferença entre banshee e kitsune, por exemplo.

“Não sabem, ninguém sabe o que houve, mas estão tentando se matar.” O garoto continuou falando, ignorando totalmente o xerife.

Você mesmo falou que era lua cheia, isso acontece na lua cheia, não?” Stilinski já estava se incomodando com o jovem, mas já contactava Parrish.

“Sheriff!! Eu disse que estão quase se matando! E seu filho está aqui!” Ouviu-se um grito, então depois o silêncio.

Brett?? Brett, você está ai ainda?” Stilinski falou preocupado e então procurou Parrish e mandou ele ir até o endereço que Stiles passou a ele mais cedo, quando insistiu para o filho contar onde era essa festa tão afastada do centro.

##

Minutos antes de ligar para o Sheriff, Brett estava sentado no sofá que ficava no canto da sala, conversando com sua namorada, Samantha. Eles estavam rindo de alguma situação que Samantha contou.

“Você acredita? O atendente não acreditou que eu estava com dinheiro suficiente!” Samantha contava, enquanto ria. “Você precisava ver a cara que ele fez depois que entreguei o dinheiro, ao vivo, pá!”

“Imagino, nunca acreditam que jovens tem dinheiro, sempre quebrados!” Brett ria da situação enquanto encarava os lábios de Samantha e segurava suas mãos. Os fios loiros de Samantha caiam sobre seu rosto enquanto sorria.

“Para de me olhar assim, imbecil.” Ela sorriu.

“Eu poderia te beijar agora, Sam.”

“Por que não o faz?”

E então, os dois se beijaram. Era calmo, mas intenso ao mesmo tempo. Brett sabia que com Samantha estava seguro, mesmo com o fim da pack de Satomi, mesmo sendo ela, Sam, a única que sobrou com ele, mesmo sabendo que poderiam morrer a qualquer momento. Aquele momento era deles.

E eles estavam seguros.

“Desculpa atrapalhar os pombinhos.” A garota de mechas azuis falou, enquanto encarava Brett e Samantha. “Mas, como sabem, algo está acontecendo aqui.” Ela respira fundo e sussurra: “Não só com os sobrenaturais, mas todos estão insanos.”

“Como assim?” Brett perguntou se levantando do sofá. “Talia, conte-nos.”

“A começar dos garotos do último ano, Scott e Isaac. Loucos, brigando. Vocês conhecem aqueles ali?” Talia apontou para três garotos e uma garota no outro lado da sala, Brett e Samantha fizeram que não. “Tanto faz, eles também surtaram e quebraram algo da casa. Um vaso. Outras garotas estão pulando no lago, nuas. Nuas! É insano.”

“Só estão curtindo, Talia.” Samantha disse.

“Tem algo de diferente, precisamos avisar a Heather.” Talia insistiu.

“Aliás, Heather sumiu, não é? Será que está louca também?” Samantha brincou.

“Sim, sumiu, mas se estivesse louca acho que iriamos sentir também? Ela faz parte da pack” Brett apontou.

“Acho que podemos procurar a Heather para evitar algo acontecer com ela.” Samantha falou apreensiva ao ver a cara de choro da menina perto da cozinha, achava que o nome dela era Hayden porque pegaram algumas aulas juntas logo quando entraram em BHHS. Tinha certeza que algo estava acontecendo com ela, podia sentir o cheiro de medo de longe. E, afinal, estava preocupada com sua melhor amiga, de qualquer forma, Heather era tudo para ela. Foi Heather que salvou Brett e ela da morte, logo quando se tornaram ômegas e estavam  correndo perigo.

“Então, vamos procurar a Heather?” Talia chamou, também olhando para Hayden.

“Vamos.” Samantha falou.

“Vou ligar para o xerife, também.” Brett teve a ideia e pegou o celular.

Antes de se levantar do sofá para sair da sala cheia de gente, Samantha deu uma última olhada para as três garotas do último ano que consolavam Hayden, do primeiro ano. Depois, viu duas delas saindo com o namorado da mais nova, expressões preocupadas e determinadas porque parecia que o garoto estava, assim como os outros da festa, louco. Samantha percebeu a morena do último ano consolar Hayden, enquanto a garota gritava afirmando que o namorado não fez nada.

Então, o que estava acontecendo naquela festa? Samantha, nem ninguém, sabia até aquela hora. E foi com aquele pensamento que Samantha seguiu pela casa procurando Heather, sua melhor amiga, ao mesmo tempo em que Brett, seu namorado, falava para a polícia e desligava com urgência ao ver mais cenas loucas.

##

Momentos antes de acontecer a pior coisa da festa Scott estava se sentindo péssimo. Depois da briga no banheiro com Isaac, ele conseguiu respirar um pouco. Estava com raiva, não conseguia se controlar e isso irritava o alfa, tinha aprendido anos antes como se controlar, por que agora* estava assim?

A única pessoa que ficou com ele no banheiro foi seu melhor amigo, Stiles.

Por outro lado, Stiles se sentia incapaz de ajudar Scott, já que o humano se sentia um pouco enjoado com toda situação e confusão. Também não tinha entendido como tanta gente fora parar naquela festa, tanta gente insana ao mesmo tempo não era bom. Também tinha visto uma garota que provavelmente já viu na escola, mas não lembrava dela: Heather Martins, a brasileira, e, com certeza alguém tinha mencionado sobre brasileiros em BHHS, mas puta merda, que menina intrometida!

Foco, Stiles. pensou.

Precisava pensar em tudo e dividir suas ideias com o resto da pack.

Por isso, saiu correndo para tomar um ar, aquele banheiro e corredor estava muito apertado.

“Stiles, volta aqui!” Scott gritou enquanto fica sozinho, já que seu melhor amigo saiu correndo.

“Não volto enquanto estiver assim… A pessoa que você teria atacado poderia ser eu, sabe? Scott, eu amo você, mas poderia ser eu…” Stiles explicou quase num sussurro o que pensava sobre a briga. Ele realmente estava com medo, não do seu amigo, Scott, mas do lobisomem, da lua cheia e de toda a situação.

Estava com medo de terem envenenado seus amigos, assim como na festa de aniversário da Lydia, anos antes. Além do mais, estava com medo de algo mais grave, brincadeiras de mal gosto, e tinha várias pessoas que ele não conhecia e, principalmente, pessoas que não confiava naquela festa. Alguém como Theo Raeken.

“Eu não vou te atacar, Stiles.” Scott chamou de novo seu amigo, que olhou para ele.

“Não sei se posso confiar na lua cheia.”

“Mas pode confiar em mim, Stiles.” Scott se levantou do chão e fica de frente a Stiles. “Pode confiar em mim. Consegue ver? Sem garras, sem efeitos de lobisomem.”

“Tudo bem, tudo bem.” Stiles se dá por vencido, realmente cansado. “Vamos, precisamos conversar com a pack sobre isso.”

Scott e Stiles andaram juntos pelo corredor, voltando para a cozinha, de onde vinha alguns sussurros. Scott ouviu seu beta, Liam, falar, de algum lugar próximo dali.

“Não vou machucar ninguém, Malia.”

“Mesmo assim, vou te prender.” Malia falava enquanto mexia em algumas correntes, algo metálico, talvez fosse corrente mesmo, Scott não tinha certeza.

“Faça então, vou provar que consigo ficar bem.” Liam insistiu falando e foi supostamente preso. “Estou preso, viu?”

“Certo, Liam, sem confusões na minha festa.” Dessa vez era Lydia que falava com Liam, Scott sentiu um nervoso na voz dela. “Não aguento mais essa festa, que tipo de festa se dá e você se sente solitária e incapaz?”

“O que disse, Lydia?” Malia perguntou.

“Estou me sentindo mal porque nada deu certo, é isso, Malia.”

De repente, Scott ouviu silêncio, e ele focou nas pessoas que estavam ao seu redor, na cozinha.

Allison acalmava Hayden, que chorava muito.

“Ele não podia ter machucado meu Liam, Alli” a garota falou para a caçadora. “Ele podia ter matado…”

“Espera, ele quem?” Stiles perguntou as duas. “Ele quem??”

“Theo.” As garotas falaram juntas.

“Liam também estava fora de si, assim como Scott.” Allison explicou primeiro.

“Theo parecia estar ruim também…” Hayden levantou a cabeça para olhar para Stiles. Estava sentada no chão da cozinha, com Allison a seu lado, a mais velha enxugava as lágrimas da mais nova. “Ele estava bêbado, nem um lobisomem fica bêbado…”

Allison balançou a cabeça concordando com a outra menina.

“Não era para estarem, eles se curam.” O tom de voz de Stiles indicava que ele estava sem foco naquela conversa.

“O que está acontecendo, então?” Allison perguntou, curiosa com a expressão pensativa de Stiles.

“O que pode estar acontecendo é que eu não tenho certeza. Scott, Liam, Theo, Isaac… Todos estão meio loucos, querendo brigar, como se algo estivesse afetando eles.”

“Isso já aconteceu naquela festa da Lydia, lembra? Quando colocaram wolfsbane nas bebidas.” Allison se lembrou.

“Isso! Eu ouvi essa história, pode estar se repetindo…” Hayden supôs, tinha parado de chorar e prestava atenção a Allison, Stiles e Scott.

“Nada se repete, assim, do nada” Stiles olhou para Allison e depois para seu melhor amigo, Scott. “Alguém aqui pode me dizer o que aconteceu antes de Scott dar uma de doido?”

“Eu não sei, ele veio correndo, e, quase que do nada, estava brigando com Isaac.” Allison explicou antes mesmo de Scott poder se explicar. Ela estava um pouco apreensiva, com medo de citar o beijo.

“Só bebi, um pouco.” Scott falou, com um sorriso de canto de boca.

“Ele não queria machucar ninguém, me pediu ajuda, eu tranquei ele no quarto e quando vi, ele tinha sumido… Preciso saber o que você bebeu.” Stiles enfatizou olhando para Scott e ergueu a mão para Allison e Hayden. “Vamos, preciso saber mais sobre o que está acontecendo.”

“E precisamos evitar que mais pessoas se machuquem.” Hayden lembrou, ainda preocupada com Liam, para onde levaram ele?

“Então, vocês não sabem o que realmente aconteceu?” A garota do primeiro ano, Heather, apareceu do nada.

“Que merda, garota! Você é sempre intrometida assim?” Stiles gritou, irritado por não saber o que estava acontecendo e tomado pelo susto que Heather deu em todos.

“Sim, sou. Vivendo e aprendendo, vocês sabem.” Heather sorriu de lado, estava nervosa por estar do lado dos ícones do BHHS.

“E você? Sabe o que aconteceu?” Scott perguntou a mais nova.

“Não sei, também. Gostaria de saber.” Heather explicou e, de repente, lembrou-se de porque ter ido falar com eles: sua curiosidade falava mais alto, precisava saber se todos estavam bem e o que tinha acontecido. Agora que sabia que Scott estava bem, precisava ver como as outras pessoas envolvidas em confusão, estavam.  “Espera, você é do primeiro ano também né? Hayden!” Heather falou, rezando por dentro para ter acertado o nome da morena. “Entramos no mesmo ano!”

“Sim!” Hayden concordou, finalmente seu rosto estava ficando melhor.

“Ah, consegui lembrar seu nome. Ufa.”

“Com licença, ladies, precisamos consertar o que está de errado!” Stiles se intrometeu na conversa das duas.

“Ouvi que o Liam, seu namorado, não é? Está melhor!” Heather avisou a Hayden, sua curiosidade estava no comando. “Quer dizer, ele tá preso, né? Malia é doida!”

“Olha como fala da Malia! Espera! Você conhece a Malia como? Se eu nem lembro de você?” Stiles perguntou.

“É aquele ditado que eu disse né, vivendo e aprendendo, Stiles!” Heather falou e saiu com Hayden.

“Que idiota!” Stiles rolou os olhos enquanto via as duas garotas saírem.

“Vocês precisam ver isso.” Allison chamou. “A Malia.”

Na direção que Allison apontou, estava Malia, se deixando levar pela música, enquanto subia em uma cadeira da sala, tirando a roupa e rebolando. Malia mordia o lábio, mexia para um lado e outro e jogava suas roupas nos garotos da festa, mandando beijos para cada um que sorria para ela.

Alguns segundos depois, Lydia e Allison correram desesperadas em direção a amiga, tentando cobrir os seios de Malia ao mesmo tempo que a garota dançante e sexy tentava tirar a calcinha.

No mesmo instante que Malia conseguiu tirar a calcinha e acertar no rosto de um loirinho com estilo praiano, as luzes de toda a casa apagaram.

“BLACKOUT!!” Alguém próximo a Allison grita.

Mal sabia esse alguém que Allison iria entrar em pânico naquela hora. A garota sentiu as coisas ao redor dela pararem, ela não conseguia gritar e nem se mexer, tentava falar mas não conseguia.

Allison estava com medo do escuro. E não tinha certeza se estava tão segura lá. Naquele instante, sentiu falta da segurança que estava com Scott enquanto os dois se beijaram hora atrás.

##

Por outro lado, os casais que estavam na festa, aproveitaram o momento. Mãos bobas, em lugares “errados”, beijos mais quentes e até beijos triplos. Esse último beijo, por sinal, começou com uma dupla, dois que não conseguiram aguentar o tesão e a densidade forte no ar que o blackout causara: a densidade sexual de que no escuro pode acontecer várias coisas.

As duas línguas se enrolavam na tesão uma da outra, duas mãos bobas que mergulhavam uma no corpo do outro, acariciava o rosto ao mesmo tempo que as duas línguas se tocavam, e um segundo depois, uma terceira língua ganhou espaço enquanto a dona da terceira mão entrava explorando lugares como a cintura de uma das pessoas ali no beijo.

As mãos de Malia tiravam a blusa de Scott e o garoto tentava encontrar o sutiã de Kira, a terceira pessoa. Malia resmungou baixo e puxou Kira para um beijo só das duas e Scott sentia o calor e o tesão daquela cena, duas línguas disputavam quem comandava, enquanto o alfa assistia tudo aquilo sem a camisa, só com a respiração acelerada, tomada pela falta de controle.

“Vem.” Kira ordenou, sua mão descia mais embaixo do quadril do garoto até que encontrou sua calça e apertou o volume crescente ali.

Scott soltou o ar em um gemido que arrepiou todo seu corpo.

Malia encarava aquela cena de forma divertida e satisfeita pelo gemido de Scott, aproveitando o momento para puxá-lo pela bunda e beijar seu pescoço. Kira também aproveitou, ficando atrás de Malia para tirar sua blusa e sentir mais pele, até que parou a mão na nuca da garota, para que pudesse se concentrar no beijo dos três que veio a seguir.

“Quero sentir suas mãos dentro de mim.” Malia soltou entre um gemido e outro.

“Podemos continuar.... de forma mais privada.” Kira comentou, tomada pelas mãos de Scott que acariciava sua cintura.

“Por mim, a gente vai agora.” Scott disse, tomando fôlego pelo último beijo dos três.

“Por que não aqui mesmo?” Malia revelou, descendo suas mãos até a calça de Scott, abaixando-as em seguida. “Quero muito.”

Malia puxou os dois para mais perto dela, tirando a única peça restante em Scott depositando uma mão no membro dele e a outra mão indo encontrar o que tinha escondido entre as pernas de Kira. Tomada pelo tesão, Kira leva a mão de Malia até lá, e ajuda em movimentos que fazem a kitsune gemer alto.

O ar entre eles esquenta ainda mais, e se torna gemidos, suor e línguas que continuam se encontrando até que percam o fôlego.

Em certo momento, os três decidiram encontrar algum quarto que coubesse o tesão deles e que pudessem de fato finalizar tudo. Eles tropeçavam em algumas coisas até encontrar quase nos fundos da casa.

Kira estava com a visão do paraíso e encontrava palavras para descrever  a cena que estava vendo com a pouca luz da lua que entrava no quarto. Scott nu, jogado na cama, e Malia por cima dele, também nua, fazia uma trilha de beijos pelo alfa. A kitsune decidiu ir até a cama e no caminho deixava peças de roupa dela, de tal modo que quando chegou na cama, estava nua.

Scott vê a amiga chegar na cama e puxa ela pelo pescoço que envolve suas pernas na cintura do alfa. As línguas brincando e um chupando a língua do outro, enquanto Kira arranhava todas as costas de Scott. Malia vem por trás de Kira, e envolve os seios da kitsune com as mãos, massageando-os, e Scott coloca um dos em sua boca, chupando devagar.

Kira suspira e aperta mais suas pernas ao redor de Scott, deixando suas intimidades se encontrarem rapidamente. Malia volta sua atenção ao alfa, e suga seus lábios, fazendo-o gemer forte, ao mesmo tempo que uma de suas mãos desciam mais embaixo apertando e fazendo movimento de vai e vem no membro do alfa. Scott suspira de tesão e consegue ver a silhueta fina de Kira, deitando na cama e focando em tirar as peças restantes de Malia. Em segundos, as peças estão jogadas ao lado da cama, e os dedos de Kira exploram o corpo de Malia.

Malia segura o rosto dos outros dois e voltam a se beijar, apertando firme a bunda de Scott.

O único barulho ouvido pelo quarto, e provavelmente pelos corredores, é os gemidos dos três, que se tocavam, se sugavam e se davam prazer.

##

“Socorro!!” É o único grito que se ouviu depois que Kira, Malia e Scott se jogam na cama exaustos.

O grito vem de fora, as luzes ainda estão apagadas e, por isso, Kira se bate de novo em alguns móveis do corredor da casa. Malia vem logo atrás, vestindo as roupas e Scott também vai, já vestido e preocupado com mais um grito que vem da festa.

A luz volta.

Um segundo é parado no tempo, todos ficam sem reação ao que vem a seguir.

Um grito de desespero ecoa por toda a festa, sangue espalhado pela sala e então uma mistura de gritos agitam a festa.

“Nãoooo!!” a voz masculina grita, já com lágrimas tomando seu rosto. “Isso não pode ter acontecido!”


Notas Finais


me digam o que acharam do blackout??????????kkkkkkkkkkkk eu amei, ri muito escrevendo ai meu deus a vida é belaaaaaaaaaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...