História A Casa Na Praia - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Muffet, Personagens Originais, Sans, Toriel
Tags Afterdeath, C!charorror, Crepic, Dreamice, Dustberry, Eraser X Reboot, Errink, Killerouter, Kustard, Nighthate
Visualizações 53
Palavras 2.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eae meus bolinhos, dois capitulos em apenas um dia! Hahaha

Espero que gostem -3-

Boa leitura!!

Capítulo 3 - Se entendendo...


   Reaper foi em direção a Dust, que enforcava Blueberry contra a porta de vidro, que avia se quebrado. O garoto de cabelos azuis claros, tinha um grande machucado na cabeça, e sangrava

— VOCÊ E LOUCO DUST?! — Geno gritou indo em direção a Blueberry, que deixava lagrimas de dor escorrer pelo o rosto

— Porra Dust, vem! — Reaper disse, Dust encarava Blueberry e começou a sentir um peso enorme na consciência, não sabia o porque, mas queria muito se desculpar

O momento de raiva passou, Dust estava no grande corredor, onde a unica coisa que escutava era sua consciência se culpando. Não estava ligando pelo barulho dos outros quartos, apenas queria entrar de voltar e abraca-lo

Mas a pergunta que rodiava sua cabeça, porque se sentia culpado? Odiava o garoto de cabelos azuis claros não?...

— Dust, oque aconteceu?! Não era pra você ter machucado o Blueberry! — Reaper dava uma bronca em Dust, que a única coisa que fazia era esconder o rosto com o capuz, se sentia culpado, mesmo ainda não sabendo o porque..

— DUST SEU FILHO DA PUTA! — Blueberry gritou entre choro, quando avia saido do quarto por causa de Geno, Asriel e Frisk que iriam o levar para o hospital pela cabeça que estava sangrando

Nessa momento, tudo em volta de Dust passava em câmera lenta, chegava a ser uma pequena tortura para o encapuzado que se sentia cada vez mais culpado por ver Blueberry assim. No mesmo momento, toda a gritaria parou, e todos sairam do quarto, vendo aquela cena, nenhum deles aviam escutado Blueberry, o mais gentil de todos, xingar alguem

— Blueberry?! Oque aconteceu com ele?! — Ink perguntava preocupado, sem deixar com que os outros se pronunciasse, olhou mortalmente para Dust, o empurrando brutalmente contra a parede — FOI VOCÊ NE SEU DESGRAÇADO!

— CHEGA! — Geno gritou separando os dois — Coisa chata! Viemos aqui para tentarem fazer vocês se entenderem!

— Mas não vamos nos — Dust foi cortado por Geno

— Vocês não se entendem porque não quer! Por implicância! Porque vocês sabem muito bem que são mais parecidos do que diferentes, e mesmo que fossem diferente, não importa! Vocês ficam com essa porra de implicancia e brigam por qualquer coisinha! — After estava realmente irritado, não apenas pelo fato de Dust ter machucado Blueberry, mas porque estava cansado de ver aquelas brigar por motivos idiotas

Todos ficaram calados, realmente, era tudo implicância. Sempre usando os mores motivos para que brigassem

••• ••• •••

Avia se passado um dia desde o acontecido, o clima entre todos estava tenso, ate mesmo entre os amigos mais próximos. Blueberry avia voltado pra casa, o lado bom e que não avia acontecido nada, era apenas um corte por causa do vidro, mas o garoto de cabelos azuis não queria de jeito nenhum, entrar naquele quarto novamente

Por causa disso, estava dormindo no quarto de Dream e Ice

— O clima ta muito tenso bruh — Epic disse encarando o amigo de cabelos brancos e loiros

— Concordo Dude — Cross disse, os unicos que não ficaram em um clima tão tenso, era Epic e Cross

— Ate o Dust se afastou, ele ta estranho Bruh — Epic cruzou os pernas igual de indio, e fazendo o mesmo com os braços

— Talvez se sentindo culpado?

— O bruh Dust? — O de jacelo perguntou, Cross concordou com a cabeça — Não sei, o Dust não e muito de se sentir culpado bruh...

— Você diz como se ele fosse um mostro dude! — Cross se sentou na cama, cruzando os braços — Ele ainda e ainda e uma pessoa! Ele tem sentimentos

— Sei não bruh

— Para dude! — Deu um tapa no braço do de jaleco, que deu uma risada

No quarto ao lado, estava Dust, se culpando por algum motivo. Nunca admitiria, mas sentia um pouco de falta da voz fofa de Blueberry

Se levantou e pegou o violao, e foi para sacada, onde tinha a porta quebrada, se sentou no chão mesmo, e começou a tocar alguma melodia. Ficou tocando e apenas parou quando escutou a porta sem aberta, era Dream

— Oi... Apenas vim pegar uma roupa pro Blue.. — Ele dizia, indo para o quarda roupa de Blue, o encapuzado não se importou e apenas deixou

— Ele ta melhor..? — Perguntou de repente, fazendo Dream ficar pouco surpreso pela pergunta

— Ah sim, ele ta melhor apenas.. Não quer te ver ou voltar pra ca ainda — Disse pegando uma roupa, e se virando para ver Dust — Preocupado?

— Que?! Logico que não! — Escondeu o rosto com o capuz do casaco, fazendo Dream da um sorriso

— Não importa, bem... Ate mais — Saiu do quarto, Dust olhava para o chão com o violão em mão. Por mais que tenha sido apenas no maximo um dia e meio, não tava aguentando sua consciência o culpando

Killer estava deitado na cama, olhando para o teto. Outer assistia algum tipo de desenho no celular, era o único som do quarto, e as risadas de Outer as vezes. O barulho de trovão foi alto, o garoto de cabelos azuis escuros tirou o olhar do celular e olhou para sacada, sim tinha sacada. Vendo poucos pingos de chuva cair

— Ta chuvendo — Comentou, fazendo Killer revirar os olhos

— Não diga.. Se você não tivesse falado não saberia — Cruzou os braços, Outer atacou um travisserio no garoto deitado — EI!

— Vamos pra sacada — Chamou, deixando o celular na cama, e abrindo a porta da sacada, ficando ali, o espaço era grande. Sentia as gotas de chuva cair por sua pele

— Não, não! — Se levantou e apenas ficou na porta, foi puxado pelo Outer, sentindo as gotas da chuva pouco gelada cair sobre seu corpo — Outer!

— Para de reclamar, você não e feito de açúcar! — Outer disse, sorrindo. Começaram a brincar ali mesmo, mesmo que fosse apenas se escorregar de um lado para o outro pelo piso molhado da sacada

Os dois riram alto, escorregando de barriga, empurrando um ao outro pelo lado da sacada. Nem parecia ser os dois garotos que brigavam por tudo, nem parecia ser os mesmos garotos de ontem

— Cansei — Se deitou no chão da sacada, fechando os olhos e sentindo a agua cair e se escorrer por seu rosto

— Também — Killer fez o mesmo, se deitando ao lado de Outer, e sem querer, colocando sua mão por cima do garoto de cabelos azuis escuros, que sorriu, e segurou a mão do menor, que corou

— Heh, que fofo, nem parece que sabe brigar — Brincou, virando o rosto para Killer, que revirou os olhos, agora entrelaçando os dedos com o do Outer

— Baka.. — Resmungou, tudo parecia estar em camera lenta. As gotas, parecia que nem caiam mais, os dois se aproximavam lentamente, ate finalmente selvarem os labios

Vários sentimentos misturados no momento. O coração de ambos acelerado, era tão perfeito aquele momento, Outer pediu passagem, que doi cedida. A língua de ambos iniciavam uma dança lenta e gostosa, o sabor da boca um do outro se misturando com a agua salgada da chuva

[ ... ]

Ink desenhava algo no chão, estava usando tinta, escutava os brarulhos da chuva. Gostava da chuva, acabou quardando as coisas de desenho, o quarto estava num silencio, tendo como barulho apenas a chuva

— Ink... — O menor se assustou com Error o chamando — Acha que esse clima tenso vai passar?

— Não sei... — Foi sincero, se jogando na cama

— Caralho.. — Murmurou Error, se sentando encarando o pintor, que encarava o teto com certo desconforto — Quem sabe depois disso, viramos amigos, uh?

— Você falando isso? — Ink perguntou rindo — Quem e você? E oque fez com o meu Ruru?

— Ruru?

— Seu novo apelido — Sorriu provocativo, Error pegou um travisseiro e atacou com Ink, que começou a rir

— Que apelido bosta — Disse, vendo Ink o encarar

— Então me de um apelido melhor Ruru

— Inkye, ou Kinky... Não, o melhor apelido obviamente e tinta ambulante — Error deu uma risada, Ink tinha uma expressão pouco emburrada, revirando os olhos

— Baka — O pintor disse, dando uma risada fraca, encarando Error, que fazia o mesmo. O garoto de cabelo colorido sentiu o rosto esquentar, e então mudou de assunto — O clima ficou melhor não?

— Realmente, não esta tão tenso.. — Comentou, escutando um trovão alto, fazendo Ink se encolher de medo

Enquanto isso do lado de fora, Blueberry voltava da cozinha, e com o barulho do trovão se assustou, entrando no primeiro quarto, por azar, era o seu antigo quarto

— Blue? — Sentiu seu corpo se arrepiar, e seu corpo tremer com a voz de Dust

— Não me chame assim! — Reclamou, pouco irritado. Dust apenas concordou com a cabeça

— Ok, Blueberry... — Falou baixo, levando seu olhar para a sacada

TRUUM

— AAH! — Deu um grito de susto, se encolhendo ali no chão mesmo. Blueberry morria de medo de trovão

Dust percebeu, e dessa vez, se levantou da cama e foi ate Blueberry, e o puxou para cama o enrolando na cama, e ficando ao lado do menor, o abraçando

— Oque..?

— Fica quieto antes que eu te jogue da cama — Disse, o garoto de cabelos azuis claros ficou com um rubor no rosto, mas abraçou mais o maior contra si

Os dois ficarem ali, quieto. E sem perceberem, pegaram no sono, dormindo abraçados um com o outro

[ ... ]

Nightmare e Hate, como eles eram anti social. Os dois mal se falavam, o clima entre eles não estavam tão tenso, mas de certo medo, Hate sim queria poder ter uma conversa sem ser discussão como antes fazia na escola, ou quando provocava o garoto

— Hey — Chamou o pesadelo, que o encarou — Posso ler seus poemas? Gostei deles

— Ah, claro — Disse, pegando um caderno e jogando na cama de Hate, que pegou o caderno e começou a ler

Cada poema melhor que o outro, de acordo com o garoto de cabelos negros. Era perfeito, mas sempre tinha algo relacionado com amor não correspondido

— Nightmare, você teve algum amor não correspondido? — Perguntou levando seu olhar para o pesadelo, que olhava para um ponto qualquer do chão

— Sim..

— Nossa, quem foi te rejeito? — Perguntou, indo para a cama de Nightmare, se sentando na frente dele com o caderno nas mãos

— Isso te interessa? — Respondeu arrogante

— Se não interessase não estaria perguntando — Deu um sorriso, fazendo Nightmare emburrar a cara

— Não importa, você não precisa saber — Começou a olhar a chuva que caia, Hate apenas voltou a ler os poemas

" Eu gosto de me sentir assim

De estar assim

De que isso seja verdade

Gosto de estar com você

Mesmo sem saber oque fazer

Mesmo talvez a sofrer "

— Nossa.. — Murmurou, vendo Nightmare o encarar confuso — Seus poemas, são bem... Sofrencia

— Que nada — Deu uma risada, fazendo Hate rir também

Em outro quarto, estava o chocolatra C!Chara deitado na cama, observando o teto, enquanto Horror saia do banheiro sem camisa, secando o cabelo. O garoto deitado encarou o garoto de cabelos cinzas escuros, e sentiu seu rosto esquentar

 porra ele tem um abdômen pouco definido" C!Chara pensou, sem perceber que estava encarando Horror, que estava sem mascara e deu um sorriso

— Gostou? Tira foto que dura mais — Provocou o colega de quarto, que voltou a realidade

— Que? Não gostei! — Cruzou os braços desviando o olhar, também deveria adimitir, o rosto de Horror era lindo pra caralho

— Sei, tava ate babando

— Mentira! — Exclamou, vendo Horror começar a rir, nunca tinha visto o maior sem mascara, muito menos rindo. Novamente, ficou com as bochechas ruborizadas

— Ta parecendo um tomate assim — Disse, ainda dando algumas risadas, parando de rir aos poucos, colocando uma blusa, e assim o casaco que sempre usa

— Para seu baka! — Atacou o travisseiro em Horror, que riu revirando os olhos

que droga, nem pra mim disfarça direito. C!CHARA SEU IDIOTA" C!Chara se xingava mentalmente

Enquanto isso, Ice e Dream estavam juntos na mesma cama, encolhidos e enrolados na coberta assistindo algum filme com brigadeiro

Já Reaper e Geno tem outro jeito de se esquentarem, os dois estavam se beijando, a línguas dançando de um jeito agressivo. Reaper entre as pernas de Geno, que entrelaçava os braços no pescoço do maior, separando os lábios e levantando os mesmos ate o pescoço de Reaper, tentando conter os gemidos que saiam abafados

Os dois estavam assim a um tempo, estavam próximos de seu limete. Geno foi quem se desfez primeiro, e em seguida Reaper, que se desfez no interior do menor, que se sentia cansado, saiu de dentro de After e se deitou ao lado do namorado, o abraçando

 E assim os dois dormiram abraçados, cansados, e um pouco suados. Mas nada que atrapalhassem os dois a terem uma noite boa de sono...







Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...