História A Certain Romance - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Arctic Monkeys
Personagens Alex Turner, Jamie Cook, Matthew Helders, Nick O'Malley, Personagens Originais
Tags Alex Turner, Arctic Monkeys
Visualizações 80
Palavras 1.721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei mas to aqui ajshajhsas

TO MUITO FELIZ PQ ACABEI DE VER QUE A FIC COMPLETOU UM ANO COMO ASSIM

Eu tinha certeza de que tinha começado só alguns meses atrás kkkk

Espero que gostem do capítulo =D

Capítulo 21 - Aquele após o primeiro beijo


Fanfic / Fanfiction A Certain Romance - Capítulo 21 - Aquele após o primeiro beijo

O dia seguinte ao meu primeiro beijo com Alex foi incrivelmente estranho. Era estranho de um jeito bom. Pensar que aquele momento havia sido real parecia um sonho. A melhor parte de tudo isso era saber que tudo que eu sentia, era correspondido.

Esconder de nossos amigos foi muito fácil. Após nosso beijo, eu entrei normalmente no recinto onde todos estavam. Alex apareceu logo em seguida, usando seu cigarro como justificativa da demora.

Era impossí­vel não olhar para ele. Não sorrir para ele. Ninguém percebia nada, sorte a nossa.

 
                                                                ***

Desde que estava no novo apartamento, ainda não havia colocado meus discos em algum lugar apropriado. Procurei por um tempo em algumas lojas um móvel que fosse adequado tanto para os vinis e equipamento, quanto para o meu bolso, já que minha verba estava muito curta. No fim, Megan sugeriu que eu colocasse tudo junto com as coisas dela. Não achei uma má ideia. O que era dela ficou na parte superior do móvel, e o que era meu na inferior. Ela também tinha uma coleção incrivelmente boa, o que era ótimo.

Estava terminando de organizar tudo por ordem alfabética, quando Peter invadiu o apartamento. Pulei de susto mas me logo me recompus.

- Você é muito paciente Jac, só de olhar já me dá o maior sono - ele falou abrindo a geladeira e tirando de lá uma jarra de suco.
- Fique a vontade, pode se servir - falei sarcástica. Ele apenas me mostrou a lí­ngua - a Megan não está aqui mas o apartamento ainda é dela ta bom - debochei enquanto ia até o sofá onde ele estava sentado.
- Por quanto tempo vai fazer isso?
- Eu não sei... Eu estou na letra M agora, eu acredito que vou levar mais umas duas ou três horas para...
- Não isso tonta.
- O que é então?
- Eu quero saber como foi seu amasso com o vocalista narigudo.

Meu peito doeu com o susto. Involuntariamente comecei a tremer, e apesar de não conseguir ver, eu sabia que estava vermelha como um tomate.

- Não teve amasso nenhum, nem sei do que você está falando - menti. Percebi que ele não estava convencido.
- Por favor Jac, não sou tonto. Você acha mesmo que pode sumir por quinze minutos com ele, os dois voltarem com os lábios vermelhos, ficarem se olhando e sorrindo toda hora e ainda por cima dar aquele abraço super afetivo, sem passarem despercebidos por mim? Eu praticamente juntei vocês, mereço saber.
- Tá, tá... Mas só para esclarecer, não estamos juntos. A gente se beijou. Foi isso.
- Nossa... Só isso? Não teve nenhuma ligação hoje? Uma mensagem? Um e-mail?
- Na verdade eu não sei... Agora que lembrei da possibilidade disso acontecer. Me foquei tanto em arrumar minha coleção que esqueci da existência das outras pessoas - ri nervosa.

Corri até meu quarto e comecei a procurar desesperada meu celular. Quando o encontrei, lá estavam oito mensagens do Turner.

[08:32 AM] Alex: Hey
[08:32 AM] Alex: Td certo?
[08:56 AM] Alex: Jac?
[09:12 AM] Alex: Aconteceu alguma coisa?
[10:02 AM] Alex: Vc não quer mais falar comigo?
[10:28 AM] Alex: : /
[10:59 AM] Alex: Se vc quer me ignorar podia pelo menos me avisar.
[11:00 AM] Alex: Uau

Imediatamente me senti culpada. Eu tinha essa mania terrível de deixar meu telefone no modo silencioso, e quase sempre, a uns mil quilômetros longe de mim. Ou seja, praticamente todas as vezes que alguém me ligava, ou mandava mensagem, nunca via na hora em que aconteceu. Terminei de ler tudo e não perdi tempo, comecei a enviar um monte de mensagens para ele também.

[11:31 AM] Jacqueline: Al me desculpe pelo amor de Deus
[11:31 AM] Jacqueline: Eu não estava com o meu celular em mãos até agora
[11:32 AM] Jacqueline: Não foi proposital, só foi burrice minha mesmo ahah
[11:34 AM] Alex: Oi sumida hehe :P
[11:34 AM] Alex: Eu sou muito dramático né
[11:35 AM] Jacqueline: Muito
[11:35 AM] Jacqueline: Heheh
[11:36 AM] Jacqueline: Mas agora que eu finalmente te respondi, me diz, oq vc queria falar comigo?
[11:38 AM] Alex: O Jamie me contou que a Claire disse pra ele que vc era uma boa fotógrafa.
[11:38 AM] Jacqueline: E?
[11:38 AM] Alex: Queria te pedir um favorzão
[11:39 AM] Jacqueline: Fala aí
[11:40 AM] Alex: A gente precisa tirar umas fotos da banda, pra divulgação e essas coisas. O Matt disse pra gente contratar alguém, pq não era legal ficar pedindo favor assim pros outros
[11:42 AM] Alex: Mas eu pensei logo em vc, pq além do que a Claire falou, vc é conhecida nossa, e acredito que a gente ficaria mais relaxados sendo fotografados por vc do que por um estranho
[11:43 AM] Alex: Não sei se vc topa...
[11:44 AM] Jacqueline: Pode contar comigo Al, adorei a idéia :D
[11:44 AM] Jacqueline: E só me dizer quando que eu vou estar lá
[11:45 AM] Alex: MUITO obrigado Jac, vc é show de mais
[11:46 AM] Alex: Pode ser nesse sábado agora?
[11:46 AM] Jacqueline: Pode :) Onde?
[11:46 AM] Alex: No parque aqui perto da casa da Claire
[11:47 AM] Jacqueline: Ok, combinado
[11:47 AM] Alex: Vc vai fazer alguma coisa hoje de tarde?

Nesse momento eu tive um mini ataque de pânico. Peter estava ao meu lado o tempo todo, acompanhando toda a conversa. Ele viu meu desespero e tentou me acalmar.

- Fala que você vai estar livre né Jacqueline. O cara obviamente quer te chamar pra sair.
- Ai mas eu vou ficar muito nervosa... Eu não sei nem se vou conseguir falar com ele, eu sou muito envergonhada.
- Jackie, pensa bem, essa é sua chance de dar uns amassos com ele novamente.
- Ai Peter, não é assim tão fácil tá?
- Por que a senhora Atkins está pendurando o gato na janela? - Peter apontou para a janela em frente a do apartamento em que estavámos e, por mais que eu tentasse, não conseguia ver nada de anormal. Só percebi que havia caído na armadilha dele, quando senti minha mão vazia.
- PETER DEVOLVE ESSE TELEFONE!
- Enviado.
- EU VOU TE MATAR!
- Vai me agradecer, isso sim - ele falou e me entregou o celular. Abri a caixa de mensagens sentindo meu coração pular de desespero.

[11:50 AM] Jacqueline: Nada :)
[11:50 AM] Jacqueline: Estou livre o dia todo

Olhei para Peter com a maior feição de ódio que fui capaz de fazer. Ele ria feito uma criança, e só piorou, quando meu telefone vibrou, indicando uma nova mensagem.

[11:51 AM] Alex: Vamos sair então?

Respirei fundo e pensei nas chances que perderia se recusasse. Olhei para o telefone, e rapidamente enviei uma resposta. Era melhor me arrepender de ter aceitado sair com ele do que por ter recusado.

[11:52 AM] Jacqueline: Vamos! Quer ir aonde?
[11:52 AM] Alex: Cinema?
[11:52 AM] Jacqueline: Ok =D
[11:52 AM] Alex: Passo aí para te buscar as 3, pode ser?
[11:53 AM] Jacqueline: Sim
[11:53 AM] Alex: Até logo então Jac
[11:53 AM] Jacqueline: Até logo Al

Eu tremia da cabeça aos pés. Esse seria meu ''primeiro encontro'' com Alex, e a primeira vez que nos veríamos após nosso beijo. Eu estava tão nervosa, que não sabia sequer o que fazer. Não sabia se me arrumava, se tomava um banho, se esperava. Por sorte Peter estava aqui para me ajudar, o único problema era que ele não conseguia parar de rir.

  ***

- Eu estou bonita mesmo? Não estou muito casual?
- Jackie você está perfeita, o narigudo vai ter um troço quando te ver assim.
- Ai... Eu acho que vou vomitar.
- Se acalma um pouco pelo amor de Deus - Peter falou enquanto ria de mim.
- Se eu morrer é por culpa sua... Aonde já se viu responder mensagem pelos outros. Isso vai ter volta, pode anotar.
- Esse castigo que está me prometendo é a vaga de padrinho no casamento de vocês?
- Idiota - atirei uma almofada nele e senti meu coração disparar quando o interfone tocou.

Por volta das duas da tarde, Al me ligou para pedir o endereço do apartamento. Quando combinei meu encontro com ele, esqueci totalmente o fato de que ele nunca esteve aqui antes. Agora que ele havia chegado, eu pensei que fosse desmaiar de tanto nervosismo.

- Eu vou voltar para o meu apartamento e deixar vocês dois a vontade. Boa sorte Jackie - Peter beijou minha testa e saiu.

Fui até o interfone e atendi.

- Oi? - atendi trêmula.
- Hey... Jac?
- Sou eu mesma... Você, hun... Quer subir?
- Tá, é...
- Terceiro andar, primeira porta à esquerda. Vou estar ali.
- Ok, vou subir então.

Coloquei o telefone de volta no lugar e dei uma olhada pelo apartamento todo, me certificando de que estava tudo em seu devido lugar. Corri para meu quarto e chequei pela última vez como eu estava. Para  nossa ida ao cinema eu vesti uma calça skinny azul escura, sapatilha preta e uma blusa básica floral. Meu cabelo estava solto e liso.

Corri para a porta a tempo de ver Alex chegando ao meu andar. Assim que o vi, não consegui conter o meu sorriso. Ele parecia muito feliz também.

- Oi - falei estendendo minha mão para ele, ao mesmo tempo em que ele tentou me abraçar.
- Opa - ele riu visivelmente envergonhado.
- Desculpa - sorri sem saber o que fazer.
- Vamos começar de novo, porque isso não deu muito certo - ele falou se direcionando para as escadas e começando sua subida novamente.
- Beija ele - ouvi alguém sussurando do além. Tinha que ser o Peter.

Alex terminou de subir o lance de escadas e começou sua caminhada em minha direção. Quando estava a dois passos de distância, abriu seus braços para me envolver no seu abraço. Agora eu estava preparada e fui capaz de retribuir. Assim que nos afastamos, ele segurou minhas duas mãos e sorriu.

- Você está linda.
- Obrigada - sorri e olhei para o chão, levemente sem graça.

Alex levou sua mão até meu queixo, levantando-o de modo que nossos rostos ficaram muito próximos. Nós dois sorrimos, e ele então começou a aproximar seus lábios aos meus. Enfim, nos beijamos.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...