1. Spirit Fanfics >
  2. A chefe e a secretária - Jenlisa >
  3. Contratada?

História A chefe e a secretária - Jenlisa - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura ♡

espero que estejam gostando dessa nova versão.

perdoem os erros despercebidos, as vezes acontece de faltar uma letrinha ou ser substituída por outra ou até mesmo do corretor trocar uma palavra pela outra e por um descuido eu não perceber.

LEIAM precisava colocar em letra maiúscula pra vcs prestarem atenção sksksks enfim, as falas que escrevo antes de começar tem sempre a ver com o capítulo ou um pensamento aleatório delas.

sobre o que a lisa disse antes de começar o capítulo. quem entendeu, entendeu. quem não... puts. KSKSKSK

Capítulo 3 - Contratada?


Fanfic / Fanfiction A chefe e a secretária - Jenlisa - Capítulo 3 - Contratada?

As vezes saber se portar adequadamente para conseguir algo que se quer é essencial bitches, então assim o faço. Aliás, já mataram um homem hoje? Digo, de tesão. #policialtavadolado - Jennie Kim


Coisas repetitivas é desprezível, mas coisas prazerosas me fazem querer degustar mais e mais. = uma afronta com uma pessoa importante me deixa vulnerável. - Lalisa Manoban


Point of view Jennie Kim


Maldito seja taehyung o causador de toda essa desgraça que acontece na minha vida. Maldita seja a família Kim amaldiçoada. Maldita seja Jennie Kim por existir.


Eu odeio minha existência, mas me defendo com unhas e dentes pela maldita forma como luto pela igualdade. Meus princípios me fazem cometer essas burradas que me põe em perigo. Mas quer saber? Não me importo.


Homens, por que foram criados? Essa raça deveria ser extinta. Eles têm alguma utilidade? Apenas sabem se gabar pelo tamanho do pênis ou por quantas pegou em uma noite. Algo a mais que isso? A ciência comprova que homens são mais fortes do que as mulheres, mas o que adianta se não usam o cérebro?


O homem é a pior coisa já feita. Por isso levo comigo o "mate um homem".

...


Jennie: e esse uber que não está aqui? - digo apreensiva. - Daqui a pouco xiumin aparece. - repúdio o pensamento enquanto arrumo o sobretudo discreto que evita maiores atenções a roupa que visto por baixo - tá dizendo que já chegou e nada... - digo e um carro preto se aproxima. Deve ser o mongolóide que nem pra parar no lugar certo, serve.


O mongol abre a janela do carro com um olhar estranho. Beleza, cada um com seu olhar de psicopata, nada que eu já não tenha visto antes.


- boa noite, senhorita. - diz com uma voz rouca querendo parecer sedutor me fazendo revirar os olhos sem nem disfarçar. Todo uber que pego acha que tem liberdade para isso só pelo local em que estou. Dios mio, um mate o homem é inevitável.


Jennie: boa - digo seca, entrando no carro que esta fedendo a cigarro. É bom que morra de câncer.


- tá sozinha? - diz ligando o carro para dar a partida.


Jennie: tá vendo alguém do meu lado? - esse homem deve tá chapado, não é possível.


- uh, nervosinha. - só não corto a garganta dele com o canivete que tá aqui no meio da minha calcinha, porque ele tá dirigindo e eu quero sair daqui logo. Mas deixa ele aprontar mais uma que eu faço isso e ainda roubo o carro. - você é mó gostosa sabia? Te vi dançando um dia desses.


Jennie: tô pagando, da pra ir mais rápido? Parece uma lesma. Tenho um assunto urgente pra tratar e ao invés do senhor fazer o seu serviço sem encher a porra do meu saco, tá ai me cantando só por ter me pegado em uma boate e ter me visto dançar. Aliás, vendo assim eu te conheço não é? Lá do outro bairro próximo ao meu. Tu não tem uma mulher e duas filhas? - digo e ele solta uma risada nervosa, peguei no pulo. - você deveria respeitar sua mulher e suas duas filhas. Gostaria que fizessem isso com elas?


- não me preocupo com isso, pois elas são diferentes e você é só uma puta qualquer.


Jennie: sabe, eu não sei nem como você tem uma mulher sendo tão horroroso desse jeito, até no modo de como tratar uma mulher você é péssimo. Um homem velho como você e com a aparência lastimável deveria ao menos ganhar uma mulher com a lábia, mas nem isso. - digo e ele se cala na hora. Adoro acabar com a graça de homem de masculinidade frágil, macho hetero e... qualquer outro que seja.


- chegamos. - diz sem nem olhar na minha cara. Oh, tadinho. Ficou magoadinho.


Jennie: fica com o troco, usa para uma plástica barata qualquer pra destruir ainda mais esse rosto. Porque melhorar nem na outra encarnação. Bye. - digo e saio do carro.


Sim, eu tenho meu lado tóxico. Mas... É homem e do time dos babacas, então... tá tudo certo.


Entro no prédio em que divido meu apartamento com minha melhor amiga jisoo, monotonamente dando um breve aceno de boa noite ao porteiro antes de pegar o elevador, caminho com a chave em mãos até a porta do meu ap que fica no vigésimo andar. Sim, é alto, as vezes tenho pesadelo com esse apartamento caindo comigo dentro. Tenho horror a altura, mas só tinha esse andar a venda e por ser um prédio residencial famoso aqui em Seul, comprei com a herança que minha avó me deixou.


Jisoo: chegou cedo.


Jennie: tá acordada a essa hora? Você acabou de voltar de um plantão. Vai descansar. - digo por fim trancando a porta antes de virar novamente em sua direção.


Jisoo: sabe que fico preocupada e espero você chegar, só assim vou dormir tranquila. Não quero acordar com uma notícia de que minha melhor amiga foi morta e com comentários de macho sem o que fazer dizendo "bem feito". - por isso a gente se da tão bem. Penso contendo um riso ao notar o par de pantufas rosa, combinando com o pijama em que a mesma se encontrava. Bem longe da habitual imagem séria que a mais velha transmitia.


Jennie: relaxa, eu sei me cuidar. - digo depositando um beijo em sua bochecha, em seguida indo pegar um copo d'água. Minha garganta tá seca de tanto bater boca com macho.


Jisoo: você ainda não me disse o por que de ter chegado tão cedo e não como de costume. Disse que xiumin ficou puto, como te deixou sair?


Point of view Narrador


Jennie: mandei ele se foder e me demiti - disse simplista e com naturalidade olhando o copo em suas mãos.


Jisoo: você o que? - disse arregalando os olhos fazendo a morena rir - Jennie Kim eu estou falando sério!


Jennie: eu também ue - bebia tranquilamente observando sua amiga boquiaberta. Ela parecia realmente surpresa.


Jisoo: quantas vezes vou ter que te dizer que com essa gente não se brinca? Você faz idéia do risco que você tá correndo? Sabe muito bem que xiumin não é o chefão de verdade e se esse chefe misterioso souber que a melhor saiu de lá, vai acabar com você! Tem que se esconder por um tempo em algum lugar.


Jennie: eu me esconder? Jamais. Vou propor um acordo ao xiumin - colocou o copo sobre a pia, para então cruzar os braços.


Jisoo: e que acordo seria esse? - a mais velha arqueou a sobrancelha


Jennie: trabalhar em outro lugar e ir pagando a ele todo mês.


Jisoo: você já propôs isso antes e ele não aceitou. Vai por mim, é melhor se esconder.


Jennie: não Jisoo, eu não vou cometer o mesmo erro do meu irmão. Vou enfrentar o mais poderoso e foda-se o que vai me acontecer, mas sumir do mapa eu não vou!


Jisoo: para de ser teimosa, seu irmão ao menos fez a coisa certa!


Jennie: que se foda! A única coisa que ele fez foi me colocar nessa enrascada, eu quero mais é que ele se foda. Ele que não me apareça por aqui porque se eu souber do paradeiro dele, eu mesma digo para eles - franzia o cenho mediante a toda aquela discussão.


Jisoo: teimosa, impulsiva, impaciente e reclamona. Seus maiores defeitos jennie kim. Mas tudo bem, eu relevo pois tudo isso te causa um estresse muito grande. - diz fazendo a mais nova revirar os olhos. - então dona paciência, soube que a empresa Manoban's Yable anunciaram que precisam de uma secretária e você... bom, você tem chance.


Jennie: tenho é?


Jisoo: se seguir a risca o que a senhorita manoban exige, sim - passa a mão pelos cabelos, pensando em como poderia ajudar.


Jennie: e o que ela exige?


Jisoo: tem tudo escrito aqui, espera. - diz se afastando pra então retornar da sala carregando seu notebook. - deixei aberto. Então, aqui tem uma pequena lista do que ela deseja. Você é boca grande, mas tem o senso de que precisa disso. Então, por favor jen finja que você é uma mulher responsável, cuidadosa e zero respondona. Eles pagam muito bem - diz apontando a página aberta no navegador antes de virar em direção a mais nova a olhando sob um semblante levemente repreensivo, parecendo preocupada.


Jennie: eu sei me comportar, tá?


Jisoo: ah é? Quero ver o que vai acontecer quando a sua chefe for grossa com você ou mandar você fazer isso e aquilo ao mesmo tempo. Ou os dois - disse acenando aos ventos, propositalmente exagerada.


Jennie: simples, mando ela se foder na mente.


Jisoo: você é podre - diz entre risadas


Jennie: jamais. Anota ai pra mim o lugar que eu vou lá pra entrevista.


Jisoo: certo, a entrevista quem fará é a própria dona amanhã de manhã, não se atrase de jeito nenhum. Não vou estar aqui para te acordar pois vou sair hoje de madrugada para uma reunião, tô puta por isso mas tudo bem. Não vista suas roupas de costume, certamente ela não irá gostar. Use as que você geralmente não gosta, são as melhores para a ocasião. Vou agendar você - disse pausadamente, tentando se certificar que seguirá às instruções.


Jennie: beleza, vou dormir. - disse dando as costas, caminhando até seu quarto enquanto tira seus sapatos.


Jisoo: não fale coisas do tipo "beleza" para ela, ok? - disse em um tom mais elevado para ela ouvir.


Jennie: tá. - diz dando de ombros já em seu quarto, se despindo para então deitar usando apenas o habitual blusão largo cobrindo parcialmente até às coxas, pronta para desmaiar de cansaço.


{9 horas depois}


Jennie: puta merda eu tô atrasada! - diz Jennie olhando para seu celular que contavam 10:50 - desde quando eu durmo isso tudo?


Jennie se levanta da cama rapidamente. Apressada, num instante já se encontrava no box da suíte em seu quarto completamente despida para tomar um banho rápido. A água quente que caia por seu corpo levará as preocupações com repentino atraso antes que finalmente estivesse seca, vestindo algo "apresentável" ela já retorna à esperança de que ainda estejam entrevistando.


...


Jennie desce do uber assim que chega a empresa Manoban's Yable. contando exata 11:30, coincidentemente o horário em que Lalisa sai para almoçar, sempre ao mesmo horário no mesmo restaurante mais famoso de Seul, da família do jin, um nome importante na Coréia.


parecendo ainda confusa, a Kim nota uma mulher que aparentava ser importante sair do luxuoso prédio que carregava poder e prestígio, parecendo imponente aos olhos de quem passasse por ali. A mulher com um segurança ao lado atravessa a rua e Jennie, apressada corre em sua direção, chamando atenção por alguns carros que buzinavam enquanto ela atravessava a rua, ignorando o trânsito.


Já em frente aquela figura, ela se pronuncia, tentando arriscar a sorte e perguntando se ela era mesmo a famosa dona da Manoban's Yable.


Jennie: com licença, por um acaso você é a lalisa?


Irene: não, a minha chefe está vindo. O que deseja com ela? - diz a analisando da cabeça aos pés de forma indiscreta, antes de a olhar nos olhos, carregando um leve olhar de desprezo. Nada que passasse despercebido.


Jennie: vim para a entrevista de emprego.


Irene: sinto muito, mas o horário das entrevistas acabou. Está na hora da CEO sair e você não vai querer atrasar ela. Pode apostar. E, por favor não a chame de "você", se deseja trabalhar com ela de algum modo, em qualquer área que seja, é senhorita ou na maioria das vezes, dona - cuspia as palavras com escárnio, desqualificando a morena apenas com seu julgar.


Lisa: atrapalho algo? - diz lalisa se fazendo presente de repente ao seu lado. De onde ela surgirá?

Irene: nada demais. É só uma das milhares que chegaram atrasadas para a entrevista - disse apontando com indiferença para Jennie - Mas não se preocupe, já a dispensei. Podemos ir? kim seok-jin esta lhe esperando.


Jennie: eu preciso...


Irene: peço que não faça um escândalo ou serei obrigada a chamar os seguranças!


Jennie: apenas disse que eu preciso, não me rebaixo ao nível. Até mais - disse pronta pra ir embora, contendo revirar os olhos bem ali, afinal não gostava de ter que engolir desaforos.


Lisa: espere. Qual seu nome senhorita?


Jennie: é... jennie kim - disse levando seus olhos ao encontro dos daquela mulher, que também a analisava da cabeça aos pés, porém quando novamente fez contato visual, um mistério se fez presente quando não pode decifrar aquele olhar.


Sem mais delongas a Manoban virou-se, para então dizer em um breve acenar, como quem dava de ombros.


Lisa: certo kim, venha comigo.


Irene: como? é um jantar de negócios, não deveria levar ela.


Lisa: charles, abra a porta do carro e diga para thomas ir devagar, tenho uma entrevista a fazer ao longo do caminho.


Irene: e eu dona manoban?


Lisa: você fica. Fique atenta as ligações. Volto as 13:00.


Irene: sim senhora, não tem muito o que fazer não é mesmo...


Lisa: sim. você é paga para me obedecer, apenas. - diz friamente e entra em seu carro. - entre kim.


Jennie: ok...


...


Lisa: por que se atrasou? - pergunta enquanto a menor se acomodava ao seu lado.


Jennie: acabei acordando tarde - falou ciente da expressão que recebia como resposta, sem nem ao menos precisar olhar.


Lisa: está ciente de que para ser minha secretária eu exijo pontualidade, certo?


Jennie: certo - permaneceu indiferente sob as exigências mínimas.


Lisa: por que você precisa?


Jennie: sou uma pessoa desempregada como qualquer outra e uma pessoa adulta como qualquer outra que tem suas contas para pagar. 


Lisa: você é sempre assim repetitiva?


Jennie: a senhorita é sempre assim perfeccionista até no modo de falar? - confrontou.


Lisa: talvez eu seja. Sabe que a minha empresa é ligada a moda, não é mesmo?


Jennie: não iria vir sem saber do que se tratava.


Lisa: coisas repetitivas não é o meu forte. És uma pessoa criativa?


Jennie: não sou lá uma aquariana, mas tenho uma criatividade aguçada até demais para quem é de capricórnio.


Lisa: vejo que acredita em signos, um ponto a mais. Capricornianos gostam de trabalhar. 2 pontos - sorriu pela primeira vez naquela manhã - Mas isso não é o suficiente, você ainda terá que aprender a como se comportar na frente de pessoas importantes. Não posso trabalhar com uma secretária qualquer. - voltou a sua carranca como de costume.

Jennie: estou disposta a tudo.

Lisa: veremos - foi só o que disse antes de direcionar sua visão para fora.


Notas Finais


finge que a foto da capa da Jennie não é toda trabalhada na chanel KKKKKKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...