História A Cidade dos Corvos - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags 2019, Drama, Família, Ficção, Ficção Cientifica, Histórias, Horror, Misterios, Sonhos, Terror, Tom Rivers, Universo Paralelo
Visualizações 6
Palavras 1.227
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello Pessoal!

Um capítulo meio atrasado mas saiu!

Obrigada por tudo! ❤

Amo vocês ❤

Capítulo 31 - Um Buraco na Floresta


-E você?Quem é você? - falei firme para ela. 


Ela esticou a sua mão para levantar, eu a segurei e fiz força para levantar, e quando fiquei em pé, consegui reconhecer o rosto da garota e do garoto, ambos eram almas, mas eles pareciam sujos e usavam máscaras pretas no rosto,a garota tinha olhos castanhos, e o garoto tinha os olhos azuis, ele sorriu para mim e falou:


-Zoo. - falou a garota me olhando com os olhos castanhos esticando a mão para mim como forma de cumprimento. 


Eu retribui. 


-Sou o Boo. - falou o garoto com os olhos da cor de um céu saudável.


-O que fazem aqui? Esse lugar é horrível! -falei olhando para todos os lados. 


Os dois se olharam e Zoo falou:


-Não podemos sair, é a nossa prisão viver aqui. Para sempre, na escuridão da floresta. Mas e você? O que estava fazendo naquele buraco?-falou a garota me olhando me medindo. 


-Eu estava correndo…..ahn….fugindo….- falei com a cabeça baixa.


-Fugindo de quem? -falou Boo. 


-Não é óbvio?! Esse garoto é o que os capangas que a Medusa está procurando! -falou Zoo agitada.


-Então temos que avisar! Quem sabe não recebemos uma recompensa? - falo Boo.


-NÃO!! -Falei Alto - quer dizer….olha….se eles me pegarem, certamente eu vou estar morto!....e eu não posso morrer! Tenho uma missão importante para fazer e vão por mim, eu valho muito mais vivo do que morto!. -falei sem respirar. 


-Que missão eu posso saber?! -falou Boo fincando a bengala no chão. 


-Eu sou um porta-voz! -falei baixinho. - não posso morrer! - falei baixinho. 


-EU JURO QUE OUVI GRITOS! VEM DALI! -Falou uma voz arrastada e passos correndo na nossa direção. 


-Ah não! É os capangas! -falei olhando atrás dos meninos desesperados - eu explico exatamente tudo! Mas precisamos nos esconder! Precisam me ajudar .- os passos estavam mais próximos de nós. 


-POR AQU! -gritou a voz do capanga e os passos vieram apressados. 


-Vamos! - falou Zoo pegando os braços de Boo e correram, e eu os segui rapidamente. E enquanto corríamos eu perguntei:


-Precisamos de um lugar para nos escondermos!-falei suspirando. 


-Qualé! A gente mora aqui! Óbvio que temos um lugar. Agora…..CORRE! - falou Zoo.


E nós três corremos pela floresta negra. 


A mata estava mais densa do que nunca nessa parte, não tinha como alguém nos encontrar, mas como esse povo de Medusa conhece muito bem tudo, era capaz que eles saberiam exatamente como me encontrar. Continuamos a caminhar, até chegarmos em uma pedra grande e alta, de longe parecia que era uma caverna,mas de perto era só uma pedra no meio de uma floresta. Zoo e Boo pararam, e eu parei logo em seguida, ainda respirando cansado, coloquei as mãos no joelho, e enxuguei o suor e eu olhei para a pedra gigante e os passos vinham atrás firmes e espaçados, eles ainda estavam atrás de nós. 


-Nós precisando passar por essa pedra! -falei olhando toda a hora para trás.


-Não seja idiota!-falou zoo. 


Boo se aproximou da pedra, pegou uma faca pontiaguda e espetou o seu dedo e colocou em uma marcação que havia bem sútil na rocha, depois, Zoo se aproximou e repetiu a mesma coisa,e eles me olharam,eu confuso sem entender nada fiquei parado esperando a coisa acontecer, mas como não havia compreendido, Zoo revirou os olhos, e pegou minha mão e espetou o meu dedo. 


-AI! MAS QUE DIAB……-não deu tempo de terminar, a rocha começou a se mover para os lados,e se abriu em uma grande caverna, onde havia umas escadarias. 


Eu fiquei de boca aberta, totalmente surpreso. Não esperava por nada daquilo. Uma caverna subterrânea no meio daquela floresta maluca? Eu tinha muito o que aprender nessa minha vida!. Boo entrou com o cajado, e Zoo foi logo atrás, e eu não hesitei em segui-los, eu não era burro!, 

E certamente aquele era um lugar totalmente seguro,ou pelo menos, parecia ser. As escadarias eram largas no início e iam diminuindo conforme ia entrando, havia luzes  dentro de buracos por todo o teto, e o teto era de rochas,e era quente,eles estavam na minha frente, desciam correndo, e eu apenas observando tudo, com era possível no meio de uma mata cinza e sombria nascer um lugar para ficar tão incrível e de uma engenharia absurda!. 

Os passos foram ecoando até eu chegar no final, havia uma caixa de terra da floresta com galhos de árvores cortadas e podadas, havia também,duas camas, e um chuveiro, isso mesmo! Havia um chuveiro! Debaixo da terra! Impressionante. 


-Impressionante né?-falou Zoo. 


-Muito! Como vocês conseguiram colocar um chuveiro aqui? Privada? Pia! Como é possível? -falei de boca aberta. 


-Bem, quando tivemos a nossa sentença, nós pedimos uma casa adequada para nós, e Medusa nos deu. Acho que foi o ato de "bondade" dela- falou Zoo fazendo o gesto de aspas com os dedos. 


-É. Aqui nem é tão ruim quando você se acostuma sabe?,só o duro para comer. - falou Boo. 


-E o que vocês comem? - falei curioso. 


Zoo e Boo sorriram e disseram juntos: 


-Não sentimos fome!. 


-Ah…...mas eu sinto…..e muita!.... Não vejo a hora de comer algo. Vocês tem?- perguntei torcendo para que ele tivessem. 


-Não….mas temos água. Acho que serve. Mas então? Qual a sua história? - perguntou zoo. 


Após alguns minutos, eu contei toda a minha história longa e sofrida, e ambos prestaram bastante atenção, repentino os fatos as vezes, e quando eu acabei, Boo respirou fundo e disse:


-Olha, para sair daqui não será fácil, a Floresta terá que permitir. E para isso,vai ter que mostrar a sua garra e força, precisa dizer que é forte para a floresta e ela te libera. - falou Boo. 


-E como faço isso? - questionei curioso. 


-Bem….não sabemos. A floresta é cheia de enigmas, trocadilhos, mas vamos te explicar tudo. Quem sabe,você consiga sair daqui quanto antes melhor. Mas,porque fugiu sendo que podia lutar? - perguntou Zoo. 


 -Eu não Sei…..não pensei nisso. - falei e de repente a ideia me pareceu tão lógica. 


Eu coloquei a mão no bolso e senti a espada ali. 



-Pois vamos te ajudar a lutar contra essa coisa maluca, talvez, será isso que a floresta vai exigir de você. Mais punho de guerreiro sabe? Até porque, enfrentar a Medusa não será uma tarefa fácil. Ela é uma entidade bem forte! - falou Zoo. 


E Boo concordou. 


-E porque vocês se chamam assim? Boo e Zoo, parece nomes tão fictícios. -falei Curioso. 


-Bem se fato são, não me chamamos assim. Mas…..fomos nomeados assim….não sabemos o nosso nome verdadeiro, Medusa limpou nossa memória. - falou Boo. 


-Ou achamos que ela apagou… -complementou Zoo. 


-Ela está estragando tudo né!? -falei com raiva.  


-Nem me fale! Mas temos você agora, sabemos que vencerá tudo isso e a ela também. - falou Zoo. 


-Eu espero….mas porque foram sentenciados? Também deviam para ela?- perguntei e sentei na cama dura  e fiz uma careta de dor. 


-É uma longa história….mas não...não fomos devedores. Fomos os primeiros que descobriram quem Medusa realmente é. - falou Boo sorrindo para Zoo que deu uma piscadela. 


-Então me contem ! Eu realmente quero saber -falei sorrindo para os dois. 


Eu preciso sabe tudo de Medusa, e tudo sobre esses dois, aposto que ambos me ajudarão  a segurar a barra dessa missão maluca. 








 







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...