História A classe do assassinato - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Primeiro confronto


Fanfic / Fanfiction A classe do assassinato - Capítulo 2 - Primeiro confronto

        Em mais um dia a turma estava na sala, atiravam em agora nomeado koro sensei, ao pararem Akira senta largando a arma.

Akira- novamente, sem acertar nenhum tiro.

Koro sensei- quem sabe na próxima.

       Eles começam a der aula, Akira olha pela janela e vê akashi, saindo da sala todos estranham, os quatro olham e a vem se aproximando do ruivo.

Koro sensei- quem é aquele?

Kuroko- Seijuro Akashi, o ex namorado dela.

       Todos ficam olhando e vem o momento em que o vento bate balançando os cabelos da garota.

Akashi- feliz em der plateia?

Akira- o que quer aqui Seijuro?

Akashi- me chamando pelo sobrenome, assim me magoa querida.

      Akira tenta acertar um chute no garoto que desfia segurando sua perna e a torcendo, a menor cai no chão e com a outra perna acerta a barriga do ruivo que a solta tanto pra trás.

        Os olhos se batem novamente e todos saem, Aomine tenta puxar a menor mais Murasakibara o segura.

Akashi- a imperatriz anda despertando bastante.

Akira- não que seja da sua conta.

       Akira joga uma bola na direção do garoto que a pega, procurando a sua volta ele não vê Akira, ao sentir pernas em seu pescoço o derrubando ele tenta se soltar, o ruivo começava a ficar sem ar.

Kuroko- chega Akira.

       Akira o solta e com a ajuda do irmão se alevanta, olhando akashi ela ri.

Akira- você vai pagar... Tem a minha palavra.

       Se juntando a turma koro sensei os olhava, diretamente Akira.

Akashi- você ferrou com todos nós, se eles aceitaram suas desculpas, o problema é deles, eu nunca vou te perdoar sua traidora.

       A garota se aproxima e se ajoelha, o beijando todos ficam em silencio, ela se aproxima do ouvido do ruivo e ri.

Akira- você mereceu minha traição, apunhalar todos os seus amigos também é uma traição.

        Se afastando ela entra e senta em seu lugar, koro sensei entra e se aproxima da garota.

Koro sensei- o que foi tudo aquilo?

Akira- eu o odeio.

       Akira deita a cabeça na mesa chorando, ele com seu tentáculo põe no peito dela logo tirando.

Koro sensei- sua boca diz que o odeia, mais seu coração diz que ainda o ama.

Akira- mais que droga.

      Akira se alevanta, os alunos entram e ela limpa o rosto irritada, jogando um livro longe ela grita, todos colocam aos mãos nos ouvidos com dor, ela tenta sair mais começa a cambalear e karma a segura Já desacordada.

Nagisa- o que foi isso?

Kuroko- deste que Akira sofreu o acidente e aquele doutor cuidou dela ela tem coisas estranhas.

Koro sensei- que tipos de coisas estranhas kuroko kun? 

Kuroko- quanto ela grita dói os ouvidos das pessoas por perto, ela com uma estrema raiva fica com os olhos vermelhos e pretos com um reflexo impressionante.

Aomine- e ela também fica extremamente perigosa com raiva.

Kise- você é estranho koro sensei, não sabe o que pode ser?

Koro sensei- infelizmente não, sinto muito.

       Akira puxa ar e olha todos, ela soava frio e tinha a respiração acelerada.

Akira- Midorima...

        Ela sai correndo com os outros atrás, ao chegarem na escola os garotos tentam segurar ela mais a garota desfia de todos, ao chegar na sala do esverdeado ela entra e põe a mão na boca, a classe toda humilhava o garoto, akashi observava achando ridículo o ato dos colegas.

Akira- Midorima.

       Ela corre escorregando pelo chão e derrubando três garotos, se parando em frente ao amigo ela pega o taco de basebol e aponta pra todos eles.

Akira- mais um passo, e ouviram ossos quebrando.

        Os colegas dela entram e vem a cena, akashi se aproxima e o ajuda a levantar.

Akashi- vamos Midorima, Tetsuya me ajude.

Kuroko- sim.

        Eles tiram o maior da sala e Akira pega seu material, indo pra informaria a mulher cuidado do garoto e eles saem.

Akashi- me esperem no portão, preciso fazer algo.

        Eles sai e o grupo o espera assim como ele falou, ao ver após um tempo akashi com seu material eles estranham.

Kuroko- akashi kun...

Akashi- vamos, apartir de hoje eu e Midorima somos da 3-E.

        Todos voltam e sentam, koro sensei explica para os dois tudo e eles vão para a aula de educação física, treinando com as facas Akira e kuroko se aproximam do sensei, eles tinham a sorte de serem invisíveis, kuroko muito mais que Akira.

        Cortando dois tentáculos deles Aomine e Kise correm tentando o acertar.

           Murasakibara e Midorima tentam o segurar mais caem no chão, com calma akashi começa a se aproximar, o olhando com os olhos do imperador ele cai no chão, o grupo tenta o matar mais sem sucesso.

Koro sensei- oh, impressionante, vocês quase me mataram, mais seria bom envolver os outros colegas de vocês.

Akira- mando bem kuroko. 

       Eles voltam a treinar com as facas e fez ou outra tentavam matar o sensei.

       Após as aulas eles iam embora, akashi e Akira ainda não se falavam, eles passam por um grupo que começa a fazer comentários sobre Nagisa e Karma.

          Kuroko tenta segurar a irmã que com um movimento rápido prendia o garoto na parede, sua perna levantada ao último prendendo o pescoço dele.

Akira- fale mais uma vez dos meus colegas, e arrancarei suas tripas.

        O soltando ela sorri e se afasta, puxando Nagisa eles voltam a andar, logo todos chegavam em casa, Akira toma um banho e sai novamente, precisava respirar sem alguém a vigiando, indo para uma praça ela pega uma bola de basquete e fica fazendo cestas.

        Quanto viu karma ela o olha e sorri sem graça, ainda estava com vergonha do seu descontrole na sala.

Karma- mais calma?

Akira- um pouco.

Karma- não fique sem graça com a minha presença, chega o dia em que todos perdemos o controle.

        Akira o observa se sentar e se aproxima sentando ao lado do garoto, girando a bola em seu dedo ela sorri triste.

Akira- eles não demonstram, mais sei que um dia jogaram na minha cara que trai eles.

Karma- como assim os traiu?

Akira- eles são os melhores jogadores de basquete do Japão, conhecidos como a Geração dos Milagres, a escola Teigo não queria que saíssemos mais mesmo assim, nos mandaram pra cá pra terminar o fundamental.

Karma- aqui não é tão ruim assim.

Akira- não, mais no ensino médio não vamos mais estar aqui, estaremos divididos, e não acho que va ser uma boa a traidora, que treinou o time rival para ganhar deles estudar com eles.

Karma- se eles de julgam por isso, ignore, tenho certeza que teve algum motivo pra fazer isso.

Akira- eu tive.

Karma- quer me contar?

     Akira olha karma e sorri concordando.

Akira- os meninos no inicio eram pessoas agradáveis, eram apenas garotos jogando basquete por sua escola, mais ao começarem a jogar os times começaram a perder, ninguém os derrotava, em uma briga minha e do akashi, em que ele falou que eu não passava de uma peça no jogo de xadrez do imperador, eu me irritei, comecei a treinar os reis destronados, e eles conseguiram vencer dos meninos, ficaram furiosos comigo, como eu podia der ajudado o inimigo? Como eu pude der tão egoísta? Eu era o inimigo, e eles depois disso começaram a se afastar, e começaram a perder muitos jogos, tudo por birra minha.

         Karma segura a mão da garota e sorri, limpando uma lágrima ele sorri.

Karma- eles são idiotas, você não fez nada de mais, vem, vamos comer alguma coisa.

         Eles saem e passam o dia juntos aproveitando, o ruivo a leva pra sua casa para jantarem, ela ao ver seus pais sorri sem graça.

Akira- boa noite senhor e senhora Akabane. 

Srª Akabane- querida, karma nos falou de você, é uma toma amiga.

       Akira sorri e senti suas bochechas ficarem quentes, eles vão jantar e ela se senti mais a vontade.

Sr Akabane- então Akira, pra qual escola presente ir pro ensino médio?

Akira- eu e meu irmão ainda estamos pensando Sr, queremos uma escola mais simples e calma.

Srª Akabane- vocês tem alguma ideia?

Akira- mostrei uma que abriu esse ano, Seirin, é uma escola particular, nossos pais não querem nos por em escolas públicas, dizem que o melhor estudo nelas, são mais serias e levam os alunos pra grandes profissões.

Sr Akabane- e eles querem coloca-los em qual?

Akira- Rakuzan.

Srª Akabane- uma escola muito forte.

Akira- sim, mais meu ex vai estudar la e prefiro estudar numa mais simples.

        Após uma longa conversa os dois andavam, karma deixa a garota em sua porta e sorri.

Akira- obrigada karma, esse foi um dia muito divertido.

Karma- sim foi.

       A azulada deixa um beijo na bochecha do colega e sorri entrando e logo indo dormir.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...