1. Spirit Fanfics >
  2. A Clínica >
  3. Desmaio

História A Clínica - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oi!

Último capítulo de hoje.
Capítulo pesado, contém violência, estupro e pedofilia.

Boa leitura!

Capítulo 10 - Desmaio


Fanfic / Fanfiction A Clínica - Capítulo 10 - Desmaio

Naruto Uzumaki:

 

Olhei na direção dos gritos e vi Sasuke caído no chão, desmaiado e imediatamente, sem nem pensar, corri na direção dele, o pegando no colo, colocando-o deitado de lado, com as pernas para cima, como havia sido ensinado a fazer quando alguém desmaiava. De repente, Sasuke começou a se remexer e chorar, como se estivesse tendo um pesadelo, o que me deixou ainda mais apavorado e preocupado.

 

Pesadelo Sasuke on:

 

Sasuke estava deitado em sua cama, seu pequeno corpo de criança de seis anos, estava todo dolorido e coberto de hematomas. Em sua cabecinha não entendia o porquê aquilo tudo estava lhe acontecendo.

A porta é aberta, revelando seu tio, que entra com um sorriso sádico, acompanhado de um homem desconhecido, cujo o menino já sabia o que veio fazer ali e por isso, não consegue evitar que seu pequeno corpo logo já comece a tremer.

 

- Sasuke, trouxe alguém para brincar com você, bonequinha. – Madara fala, sorrindo perverso e a criança se encolhe na cama, suas pequenas mãozinhas segurando os joelhos, enquanto seus olhinhos se enchiam de lágrimas.

- P-por favor titio... eu... não quero fazer isso. – o menino falou entre lágrimas e o mais velho se aproximou, pegando em seu queixo.

- Que isso bonequinha, vai fazer o titio ficar zangado? Você não quer ser um menino mal, né? Vai ser bonzinho, não vai? – Madara perguntou, o menino em resposta fungou.

- M-mas... i-isso dói muito titio. E-eu não gosto. – o garotinho se explicou, mas o homem fechou a cara, irritando-se e o puxando pelos cabelos, fazendo-o se aproximar mais de seu rosto.

- Chega disso Sasuke. Eu não quero saber de nada. Você vai fazer o que eu estou mandando. – bradou irritado, o menino chorava ainda mais.

- Mas... – apenas começou, sendo cortado por um soco, que o fez cair na cama e deixar seu lábio sangrando, antes de ser puxado novamente pelos cabelos e arrastado até o banheiro pelo mais velho, que abriu a tampa da privada e mergulhou a cabeça do menino lá.

 

Sasuke se debatia, tentando desesperadamente se soltar, mas era muito mais fraco. Seu tio o puxava para fora, o fazendo tomar fôlego novamente, antes de mergulhar mais uma vez sua cabeça, repetindo o processo por cinco vezes, quando finalmente parou e o garoto tossiu muito e puxou o ar várias vezes, sentindo seus pulmões arderem e os olhos lacrimejarem.

 

- Vai me obedecer agora ou vai querer outro banho na privada? – Madara perguntou, vendo os olhos assustados do menino, ao mesmo tempo em que ouvia a risada do homem que via tudo, escorado no batente da porta.

- NÃO. EU FAÇO. Eu faço. Vou ser bonzinho agora. Eu juro titio. – o menino implorou, com as lágrimas escorrendo grossas por seu rosto, Madara sorriu vitorioso e lhe soltou.

- Essa é a minha bonequinha. – passou a mão no rosto do garoto, que se encolheu – Ele é todo seu. – falou para o homem, que ainda observava tudo.

- Antes eu quero que ele tome um banho. Não vou chegar perto dele, enquanto estiver fedendo à privada. – o homem exigiu, Madara concordou, afinal o homem estava pagando, tinha direito a reclamar.

 

Madara puxou Sasuke até o chuveiro e tirou toda a sua roupa encharcada. O garoto não reclamou, não queria outro passeio à privada, então apenas deixou seu tio tirar sua roupa, enquanto seu corpo todo tremia.

Sasuke foi puxado à água e sentiu as gotas caírem por seu pequeno corpo, enquanto as mãos de seu tio deslizavam por si, antes de irem ao seu cabelo e enche-lo de shampoo, que foi logo retirado.

 

- Tive uma ideia. – o cliente falou, Madara o olhou curioso – Quero um show particular. Você e seu sobrinho, pago a mais por isso. – o homem falou, Madara sorriu.

- O cliente que manda. – respondeu, jogando o menino contra a parede do banheiro, levantando-o, segurando pelas pernas e penetrando sem preparo, fazendo o menino gritar de dor.

 

Madara o estocava sem dó, o fazendo ir para cima e para baixo, ouvindo-o gritar e chorar de dor, o que o deixava mais excitado e o fazia intensificar os movimentos, enquanto o homem que assistia, mordia o lábio, ao mesmo tempo em que se masturbava assistindo.

Ao final, Madara gemeu e se desfez no garoto, olhando para o homem, que sorriu e fez um sinal com a cabeça, ele então desligou o chuveiro e levou o menino no colo até a cama, o jogando lá de qualquer jeito, para posteriormente sair do quarto.

Sasuke olhou abatido e assustado para o homem à sua frente e se encolheu quando o mesmo se aproximou, já nu, deitando por cima de si, abrindo suas pernas, segurando suas mãos acima da cabeça, antes de sentir aquela dor insuportável novamente.

 

Pesadelo Sasuke off

 

- AH! NÃO ME TOCA! SAI DE PERTO DE MIM! – Sasuke gritou, logo após acordar, se encolhendo no chão, enquanto lágrimas rolavam de seus olhos, eu senti o meu peito apertar de vê-lo naquele estado.

- Sasuke... está tudo bem. Você está na clínica, lembra? Sou eu, a Shizune. – a morena falou com carinho, se abaixando na frente do garoto, o qual pulou em seu pescoço, a abraçando, ela correspondeu, envolvendo seus braços nele, afagando seus cabelos – Está tudo bem. Ninguém aqui vai te machucar. – ela falou e logo Hinata foi até ele e o entregou um copo com água, o qual ele pegou com as mãos trêmulas e bebeu devagar e com dificuldade. Shizune então mandou chamar dois enfermeiros, que logo entraram, um deles o levando para algum lugar que eu desconhecia, enquanto o outro ela pediu que ficasse – Kabuto, eu quero que você fique de olho no Sasuke hoje, o resto do dia. Não tire os olhos dele. Ele teve uma crise e é capaz de tentar alguma coisa novamente. Por favor, não o deixe sozinho.

- Sim Shizune, pode ficar tranquila. – ele respondeu, indo embora da sala, a morena se girou fitando a todos com um sorriso triste e cansado, todos tinham semblantes tristes.

- Não precisam se preocupar, Sasuke vai ficar bem, ele só teve uma crise, não é a primeira vez, vocês sabem. – ela falou e eles assentiram, tristes, mas eu me assustei ainda mais. Não acredito que não é a primeira vez que isso acontece e ainda assim ela diz que vai ficar tudo bem. E que história é essa de não deixar ele tentar alguma coisa novamente?

 

Depois disso, ela fez um pequeno intervalo, para todos se acalmarem e logo voltou, conversando com o grupo, mas eu não conseguia prestar a atenção em nada, Sasuke não saía da minha cabeça. Então, logo que a reunião do grupo acabou e todos foram embora, eu chamei Shizune, que me olhou intrigada.

 

- O que foi? Por que não foram ainda? – ela perguntou, olhando de mim a meus amigos, que nada disseram, apenas ficaram me aguardando.

- Shizune... eu quero falar com você... é sobre o Sasuke.

 


Notas Finais


É isso por hoje, amanhã teremos mais cinco capítulos.
Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...