História A Coletora de Almas - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 4
Palavras 393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Um sankar..?


Fanfic / Fanfiction A Coletora de Almas - Capítulo 2 - Um sankar..?

 

    Mahõ olhava para a criatura sem para, queria entender-lá, ficou fascinada com sua aparencia física. Depois de muito pensar saiu de casa e resolveu ir até Toshokan, um lugar onde se achava respostas para as perguntas que surgiam, era repleta de livros, cadernos e diarios com anotações e explicações sobre esse e outros mundos.
              O lugar era cheio de livros e objetos mágicos, tudo que poderia-se imaginar, guias de poções e feitiços. Mas ela só estava lá para descobrir o que era aquela criatura que avia caído em seu jardim. Logo apos uma breve procura, encontrou o que procurava, um grande livro preto com apoios dourados e faixas vermelhas escrito bem o meio da capa "Species Mundi" ao pegar-lo abriu e começou a folhear-lo até achar algo parecido com sua espécie, sem pensar novamente  pegou e levou o livro com sigo, chegando em casa foi de encontro com a criatura, e lá estava, deitada em sua cama do mesmo jeito que avia a deixado, ela pegou uma cadeira  e a encostou ao lado da cama, pegou o livro, sentou-se e começou a lelo, as seguintes paginas diziam : 

"Esse  é um sankar, existem tres tipos, são eles : os da Terra. responsaveis de cuidar dos corpos físicos das criaturas, os da Alma, responsaveis de coletar suas almas e manda-lás para o centro de luares, onde serão julgadas, os da Lua, que por sua vez, são responsaveis de julgar essas almas e distribuir-las  corretamente " 

Olhando aquilo tudo, Mahõ, mal podia acreditar, o quanto não sabia sobre sua própria especie, de repente em quanto tentava entender toda aquela situação, a criatura começou a se levantar, ela sem saber o que fazer,  falou: 
                     - Olá... Eu sou Mahõ. Voce é um sankar como eu, não é?
           A criatura ja cordada, lhe responde com um voz roca porém grossa, causando arrepios aos ouvidos de  Mahõ, deixando a sem jeito e meio envergonhada.
                   - Ola...Eu sou Bako, e sim, eu sou sim um sankar, e.. onde estou..?
           Ela ja nao mas assustada diz a ele
                  - Voce esta na minha casa, eu moro aqui.
        Ele ouvindo aquilo, com exito responde 
                 - Sim! È voce! Nao me lembro bem, agora, mas... eu tinha algo para lhe dizer uma mensagem direto de lures, algo importante, nao consigo me lembra, mas sei que é logo muito importante.
       
             
         - 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...