1. Spirit Fanfics >
  2. A compra da minha virgindade >
  3. Tudo muda

História A compra da minha virgindade - Capítulo 27


Escrita por: AnaahLiviaS2

Notas do Autor


Vocês não imaginam o prazer que é estar de volta !!!


Boa leitura e me perdoem os erros

Capítulo 27 - Tudo muda


Fanfic / Fanfiction A compra da minha virgindade - Capítulo 27 - Tudo muda


___________✨______________

*POV ANY GABRIELLY *

Caminho em direção a minha casa não contendo o choro , tudo o que eu mais queria era voltar no tempo e poder concertar tudo que eu fiz de errado

Eu poderia ter simplesmente ignorado Josh beauchamp e não ferir a minha amiga ou apenas ter sido franca com ela , franca com o meu coração

Sina tem total razão de ficar brava , chateada comigo , ela tem total razão de não querer mais me escutar ou se dirigir a mim , eu sabia de todos os motivos para a sina não querer que eu me relacione com o irmão dela , eu prometi no começo da nossa amizade , bom...... Parece que eu não cumpro promessas

Não sei quanto tempo eu demorei para chegar em casa mais só me dou conta que cheguei quando procuro as chaves no meu bolso Para abrir a porta

Quando entro vejo a casa toda apagada , lembro que a minha tia ainda está no hospital , tranco a porta e me jogo no sofá , tiro o tênis do meu pé e fico ali olhando para o teto sentindo as lágrimas descendo até o momento que sinto as pálpebra pesarem e o sono me vencer

* QUEBRA DE TEMPO *

Acordo com a luz do sol invadindo a sala , meu corpo dói do couro cabeludo até a unha do dedinho , minha cabeça lateja ao ponto de não conseguir abrir os olhos

Vou até às janelas de olhos fechados e fecho as cortinas indo em direção a cozinha , coloco a água no fogo para fazer um chá e pego uma aspirina no armário ao lado , vou no banheiro de baixo mesmo e reparo na minha situação , meus olhos inchados só prova que tudo é real , escovo os meus dentes e prendo o meu cabelo em um coque

Volto pra cozinha onde a água já está fervendo , coloco em uma xícara o envelopinho do chá de camomila jogando a água quente logo depois , decido tomar um banho em quanto esfria , vou pro meu quarto me despindo já no caminho , pego minha toalha e entro no banheiro , abro o chuveiro na água bem quente , sento no chão e choro , é só o que eu consigo fazer , eu não queria perder nenhum e acabei ficando sem os dois

Quando vejo as pontas dos meus dedos já russo eu me levanto e começo a me banhar acabo por lavar o meu cabelo , sinto meu corpo relaxar de pouquinho em pouquinho

Saio do banheiro , me seco , coloco uma calça jeans um moletom rosa e o meu all Star branco , seco o meu cabelo com o secador e volto novamente para a cozinha pegando o meu chá que já está em temperatura ambiente

Me sento no sofá e pego meu celular , vejo que não há nenhuma mensagem e o contato da sina está branco o que quer dizer que ela me bloqueou , chamo um Uber enquanto eu termino meu chá

Minutos depois escuto a buzina do carro , pego a minha bolsa e saio de casa trancando a porta , dou o endereço do hospital para o motorista e logo o carro começa a andar

Fico olhando as paisagens que passam pelo vidro do carro enquanto penso "oque eu fiz para merecer tudo isso que está acontecendo" , nas outras vidas eu devo ter pintado a cruz de vermelho porque eu tô pagando por pecado demais , e o pior é que tudo vem de uma vez só

Me dou conta que o carro parou e o motorista esta me olhando curioso

Motorista - está tudo bem senhorita ? - ele pergunta -

Any - está sim , obrigado por perguntar , quanto ficou a corrida ? - dou um sorriso simpático para o mais velho -

Motorista - não precisa pagar não minha jovem

Any - claro que precisa - exclamo - o senhor me trouxe até aqui

Motorista - é tão pertinho que não faz diferença nenhuma , pode ir tranquila - tiro uma nota de 20 reais de dentro da carteira e estendo para ele -

Any - aceite por favor - ele me abre um sorriso lindo -

Motorista - não precisa menina - me lembro de meu avô que sempre me chamava de "menina" - da próxima vez você me paga - fala mesmo sabendo que é quase impossível

Any - já que o senhor insiste - volto a nota para dentro da carteira - muito obrigado de verdade

Motorista - não tem de quer - desço do carro e aceno com a mão , espero o carro sair e vou em direção ao hospital -

Any - licença - falo para a recepcionista - eu vim visitar Laura Soares - ela me olha mascando chiclete para logo me entregar um adesivo de visitante - obrigado - me dirijo até o quarto da minha tia

Laura - Oi meu amor , que saudade - ela fala se sentando na cama -

Any - Oi tia , como a senhora está ?

Laura - senhora está no céu - dou risada da suas palavras -

Any - senhora está no céu , mais o respeito está na terra " mocinha "

Laura - olha que falta de respeito vou chamar os seguranças - me aproximo de sua cama - quando eu vou poder ir embora ?

Any - eu não sei , não falei com o médico ainda

Laura - Any se ele falar alguma coisa pra você saiba que é mentira , eu nunca dei em cima dele

Any - eu não tô acreditando que você deu em cima do doutor tia - falo com os olhos arregalados -

Laura - Desculpa , eu não queria , foi mais forte que eu , estava esperando você vir aqui com o gostosão do beauchamp mais parece que ele não veio - engulo seco e desvio o olhar - Any ? - não respondo - o que aconteceu ?

Any - nada - ela puxa meu queixo e vê meus olhos cheio de lágrimas -

Laura - me conta meu anjo

Any - eu perdi meu emprego , perdi minha melhor amiga , perdi algo que eu nem tinha ainda

Laura - deita aqui comigo - ela me puxa pela mão e eu me aconchego em seus braços - você quer me explicar ?

Any - não - digo em um sussurro -

Laura - tudo bem , quando se sentir a vontade de contar vou estar aqui pra te escutar e te ajudar em qualquer momento independente da situação - eu amo como a minha tia respeita os meus momentos e me entende como ninguém , ela não força e nunca forçou eu a lhe contar algo -

Não sei em que momento peguei no sono mais sei que acordei com alguém mexendo nos meus pés

Doutor - desculpa te acordar , mais eu posso falar com você um momentinho ?

Any - claro que pode - me levanto com cuidado para não acordar minha tia e me dirijo até o corredor - está tudo bem doutor ? - pergunto imediatamente

Doutor - está sim não se preocupe , na verdade ela está muito bem , se recuperou muito mais rápido do que o esperado e amanhã já pode ir pra casa , porém terá que ficar em repouso absoluto , amanhã na hora que você vier assinar a alta da senhorita Laura eu converso sobre os cuidados e passo a receita dos remédios okay ?!

Any - que ótima notícia doutor - ele assente - até amanhã então ! - o comprimento com um aperto de mão e entro no quarto novamente pegando a minha bolsa e vendo o horário no celular - tia ? - cutuco ela que calmamente vai abrindo os olhos - eu preciso ir agora , mais amanhã eu volto

Laura - tudo bem meu amor , você está bem ?

Any - estou sim , descansa - dou um beijo em sua testa e vou em direção a porta -

Laura - any ? - me viro novamente - você tem certeza que está bem ?

Any - eu vou ficar - dou meu melhor sorriso - eu te amo

Laura - eu também te amo - mando um beijo no ar e saio indo em direção a faculdade , preferi ir andando até lá já que não é longe , eu preciso falar com sina , eu preciso tentar de novo , só mais uma vez

Vou o caminho inteiro pensando no que vou falar pra ela , eu preciso fazer com que ela me escute , que me deixe explicar

Chego na frente da faculdade e me sento no banco que sentei ontem esperando dar a hora de saída dos alunos , não demora muito pra ouvir o sinal batendo , me levanto e fico a procurando com o olhar

Quando vejo sua cabeleira loira vou em sua direção , mais logo paro quando vejo Dytto do seu lado

Quando o olhar das duas chegam até a mim vejo a raiva nos olhos de sina e o deboche na de Dytto , êxito por um momento mais logo deixo os pensamentos de lado e sigo até elas

Any - podemos conversar ? - olho para a loira -

Dytto - você não tem vergonha na cara não

Any - não se mete - me viro para a bruaca -

Dytto - eu já estou metida - claro que ela está , ela que tem essa língua enorme -

Sina - deixa dy não vale a pena - "dy" ?? -

Any - deixa eu me explicar por favor

Dytto - você não entendeu que ela não quer garota - quando elas viraram amigas ? -

Sina - como você tem coragem ? , Eu falei pra não cruzar o meu caminho que você iria sofrer as consequências - ela fala me fazendo sentir um aperto no coração -

Any - eu não me importo , você pode me ameaçar , fazer o que quiser comigo , mais só me deixa explicar , por favor - suplico -

Sina - você não teve que se explicar ....... - Dytto a interrompe -

Dytto - QUANDO ESTAVA DANDO PRO IRMÃO DELA ENQUANTO SE FAZIA DE BOA MOÇA - ela grita e já vejo as pessoas se aproximar -

Any - EU NAO TRANSEI COM O JOSH , EU NAO TRANSEI COM SEU IRMAO - falo olhando pra Sina -

Sina - E VOCÊ ACHA QUE EU VOU ACREDITAR ? VOCÊ MENTIU PRA MIM GABRIELLY - vejo cada vez mais a roda ficar maior -

Any - EU POSSO TER MENTIDO SIM , MAIS EU ESTOU FALANDO A VERDADE , EU NAO DORMI COM SEU IRMÃO , VOCÊ QUER UMA PROVA ? VAMOS EM UMA GINECOLOGISTA , VOCÊ VAI VER NOS EXAMES

Dytto - NÃO TEM COMO PROVAR SUA IDIOTA - começo a ficar mais irritada com essa intrusa -

Any - CLARO QUE TEM , NAO FOI VOCÊ QUE ESPALHOU PRA EMPRESA INTEIRA QUE EU ERA VIRGEM ? , ENTÃO , É VERDADE , EU SOU VIRGEM , E ISSO TEM COMO PROVAR , eu nunca dormi com seu irmão - Sina me olha com esperança nos olhos , mais logo vejo o diabo da Dytto se intrometer de novo -

Dytto - você não vai acreditar né ? - ela olha pra sina - essa vagabunda só tá fazendo a sua cabeça , e mentindo mais uma vez

Any - já chega - vou em sua direção e lhe dou um tapa na cara , que logo é revidado , puxo ela pelo cabelo até fazer a mesma cair no chão , sento em cima dela e começo a distribuir tapas , enquanto ela tenta se defender - esse é por você ter se intrometido a onde não devia - dou um tapa em seu rosto - esse é por todos os nomes que você já me xingou - outro tapa - e esse é por tentar estragar minha amizade com a sina - o último tapa que dou antes de ser puxada por um braço que reparo ser de algum menino é tão forte que sinto uma dor imensa no pulso -

Dytto - você é loca garota ? - ela pergunta também sendo segurada por um garoto -

Any - você não viu nada - ela tenta vir pra cima de mim -

Dytto - Sua vagabunda

Any - oque você tá falando ? , vagabunda aqui é você que sai dando essa sua buceta pra qualquer um

Dytto - a buceta que o seu namoradinho corre atrás quando precisa

Any - isso mesmo quando precisa , até porque ele teria vergonha de assumir alguém como você , mais rodada que roda de caminhão , enquanto ele vai atrás de você " quando precisa " ele me procura TODAS AS NOITES , mais tudo bem , algumas são pra se divertirem quando " precisam " e outras para todo momento , e olha só que ironia é a mim que ele procura todo dia

Dytto - você tem certeza ?

Any - absoluta , isso tudo é inveja , porque nos olhos dele você não passa de um pedaço de carne- ela tenta vir pra cima novamente - sua invejosa

Sina - JA CHEGA - sina grita e olhamos imediatamente pra ela - EU TÔ CANSADA , isso não muda nada - ela fala olhando pra mim -

Any - VOCÊ VAI ME CULPAR POR AMAR UMA PESSOA ? EU NAO ESCOLHI AMAR SEU IRMÃO , EU NAO QUERIA AMAR A PORRA DO SEU IRMAO

sina - isso não muda nada - ela sai andando e vejo o sorriso de deboche na cara de Dytto

Any - acho que você tá pedindo pra perder um dente

Dytto - barraqueira - ela também sai andando com seu salto quebrado e passando a mão pelo cabelo -

Respiro fundo e vejo as pessoas se afastando um pouco assustadas , foi quando eu olhei pro lado e me encontrei com seus olhos azuis feito um oceano






Notas Finais


Me perdoem a demora mais é muito difícil escrever com bloqueio



Espero que tenham gostado , comentem bastante que isso me emotiva muito


Passando pra avisar que " a compra da minha virgindade " já está quase na reta final



Um beijo com sabor de morango 🍓 e até o próximo capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...