1. Spirit Fanfics >
  2. A Conselheira Amorosa - Jeon Jungkook >
  3. Seven

História A Conselheira Amorosa - Jeon Jungkook - Capítulo 7


Escrita por: e Badass__Girl


Notas do Autor


Bom, acabou! Irkajksjsjs
Af, tem mais história, não chorem.
Eu juntei as duas partes para deixar vocês chorando logo :")
Obrigada por estas aqui, isso me deixa bastante feliz!💓

Ps; Desculpem os erros.

Capítulo 7 - Seven


_____ POINT OF VIEW

Não acreditava que ele estava ali, o machuquei tanto, disse coisas que não deveria ter dito. E agora, ele estava parado diante de mim, pedindo "por favor", para que eu não o mandasse ir embora. 

Se eu o fizesse, ele nunca mais voltaria para mim. 

– Por favor, só dessa vez, me deixa ajudar... Não me mande ir embora. 

– Ninguém te quer aqui cara, nem a própria _____. – Chan se mete, indo até Jungkook ,ficando cara a cara. 

– Quem decide isso é a própria, ela quem tem direito de me por para fora.  – Olham para mim. 

– Decide logo ____, você sabe quem aqui é melhor.– Chan ri. 

– Não sei o que você faz aqui, devia ir embora. – Falei sem olhar para os dois. – Idiota. – Bufei. 

– Você ouviu, Jungkook! Minha princesa, ainda me ama!

Jungkook ficou cabisbaixo, caminhou até a saída, mas eu o impedi. 

– Pra onde você vai? – Segurei seu braço. 

– Você disse que eu deveria ir embora... Jagy.

– Viu , Jungkook? ____ ainda precisa de mim, não é amor? – Agarra minha mão rapidamente, mas acabei contorcendo ela ,é o mesmo gemeu de dor. 

–______, não complica as coisas. Vai se arrepender, então, fique comigo. Quer que te pegue a força? 

– Tenta fazer algo com ela, aí, você quem vai se ver comigo. – Jungkook entra na minha frente, enfrentando Chan. 

Chan ficou calado por segundos, mas percebi a tremedeira em suas pernas. Estaria com medo de Jungkook?

– Agora vaza, não quero te ver novamente, ok? – Ditou Jungkook sério. 

– É , vai embora! – Won levantou as duas mãos divertido. 

– Certo, irei. Mas lembre que fui um ótimo namorado. – Revirei os olhos. – Vai sentir saudades, e depois ,vai vir atrás de mim.

– Ela é minha agora, no máximo, quem pode ir atrás de você é uma louca. Quem em sã consciência, iria ficar com você ,hein cara? – Jungkook cruzou os braços. Não tive como segurar o riso. 

– Senhorita, por favor, iremos começar a audiência! 

– Sim, senhor! Jungkook ,deixa esse encosto e vamos resolver isso logo. 

– Claro! – Pegou na minha mão. Senti um frio na barriga, apenas queria me desculpar com ele, depois de tanto o machucar. 

Subimos para a sala de cima, contei tudo, desde o início sobre Won. O juiz de menores estava presente também. Ele analisaria quem deveria de fato ficar com o garoto. Foi difícil aguardar uma resposta , pois era demorado e já estava exausta. 

– Analisei sua documentação, Senhora Smith. Sinto muito em informar ,mas o garoto não tem nenhuma tia ou tio. Como a jovem _____, é uma boa moça e seu namorado está aqui presente, acredito que os mesmos podem ficar com a guarda de Park Woo Jin ! – Declarou o juiz. Pulei de felicidade e abracei o garotinho. 

– Omma! – Sorriu me abraçando. 

Não sabia como explicar minha felicidade, Won , já era tudo para mim, e se eu o perdesse, seria doloroso. 

– Mas isso é uma calúnia, como pode dizer isso ,seu delegado? Sou tia dele sim!

– A senhora já ouviu, o juíz decretou a guarda em total posse de ______. Não tem Vergonha na cara? – Jungkook foi direto. 

– É melhor se retirar, ou quer fazer uma visita aos presos, Senhora Smith? – O delegado cruzou os braços. Ela saiu pisando seu salto irritante no chão. 

– Senhorita ______, fico feliz em saber que ele está em boas mãos! 

– Obrigada Senhor! – Apertei sua mão. 

– Bom, irei voltar ao trabalho. Qualquer coisa me ligue! Ah, venham me vistar, quero ver esse garotinho estudando! 

– Sim , Senhor! – O pequeno fez uma pose de soldado. 

Senhora Smith, era na verdade, uma golpista, e logo foi presa. Ela sabia que Won tinha uma grande quantidade de dinheiro em uma conta oculta no banco que seus pais deixaram para ele, por isso ela apareceu do nada.

Depois daquela pressão, fomos comer ali perto, e Jungkook nos levou para sua casa. O coloquei na cama, e fui para a sacada, onde Jungkook estava.

– Obrigada por ficar com Won, enquanto eu resolvo minhas coisas. 

– Estou aqui para te ajudar. Você sabe disso. – Me senti envergonhada perto dele, por lembrar das coisas que eu disse. Nem conseguia olhar em seus olhos. Sua mão tocou meu queixo, me fazendo olhar para ele. – Preciso que olhe para mim. Quero te olhar , apenas. 

– Me desculpe. – Sussurrei. 

– Você não fez nada, meu anjo. 

– Eu fiz sim, e me sinto horrível. Acho que desculpas não são o suficiente. 

– Não podem ser o suficiente. Mas sei o quanto se tornou especial para mim, você me fez sorrir e eu não fazia isso há séculos! Me  fez rir, dançar. Me fez falar que sou bonito no espelho, haha. Você me fez sentir o cara mais feliz, em pouco tempo.  – Acariciou meu rosto. – Percebi que não seria feliz sendo alguém que nem sou, sei que não me sentiria feliz. Porque você é quem me faz feliz. 

– Tudo o que você me disse, era tudo o que eu também tinha a te falar, só não sabia como expressar. Não sou nada sem você, Jungkook. Aceito me casar com você! – Vi seu lindo sorriso formar em seus lábios. 

Selei nossos lábios, era algo que queria fazer há muito tempo. Não poderia acreditar que esse homem era virgem e que nunca beijou ninguém, porque Sunmi ,nunca foi ninguém! 

Ele pediu uma passagem de língua, e apenas cedi. Meu corpo arrepiava com seus toques em minha cintura e a outra na minha nuca, minha intimidade latejava com seus beijos intensos. 

– Agora , me mostra a lei da química, corpo a corpo. – Um sorriso pervertido surgiu. 

Subo em seu colo e o mesmo solta um suspiro de nervosismo. 

– Não precisa ter medo.. – Desmanchei sua gravata, continuou imóvel, assim que desci meus dedos nos botões de sua camisa, que revelou seu tanquinho, então, era aquilo que eles escondia por debaixo daquelas roupas? A tirei completamente, só o deixando de calça, mas logo ,tirei o cinto e desci seu zíper. 

Apoiei minhas mãos sobre seu peitoral e rebolei em cima do mesmo que arfou. O beijei novamente, o deixando relaxado. Ele já estava no clima, levando suas mãos em minha cintura, sentindo seus apertões também. 

Ele tomou atitude , levando sua mão por baixo do fecho do meu sutiã. O fiz se livrar de sua calça, seu volume sobre a box era tão visível ,que me deixava afoita. Esfreguei minha intimidade ainda com o tecido da calcinha, a facilidade era que, eu estava de saia. Não teria trabalho nenhum em fazermos assim. 

– Ah, garota. Não me tortura assim. 

Saí de seu colo , ajoelhando entre suas pernas, afastei sua box e seu membro saltou para fora. Mordi os lábios, queria rebolar naquela máquina, suas veias bem expostas ,já diziam que estava preparado. 

Passei sua glande entre meus lábios , começando a chupar devagar. O masturbava e aprofundava minha boca toda em seu pau durinho. Seus gemidos manhosos me deixavam mais excitada. Ele tinha perdido sua tímidez, até sua mãos puxavam meus cabelos para ganhar mais pressão. 

Me fez voltar novamente para seu colo ,e encaixei minha bocetinha em seu pau. Nossos gemidos estavam na mesma sintonia, só estava na cabecinha. Era maravilhoso ter suas mãos sobre meu corpo, e sua boca na minha. 

– Isso ,Jagy. Faz o que quiser comigo! – Pediu ofegante. 

Acelerei os movimentos, meu corpo havia ultrapassado o limite. Nosso suor escorria de uma maneira satisfatória. 

Minha extensão pedia por mais, meu ventre se contraía. 

– Levanta. – Pediu. 

Assim o fiz, fiquei de pé para ele. 

– E deita de costas. – Mordeu os lábios. 

Deitei como havia me pedido, não demorou muito para sentir seu membro entrar dentro de mim. 

– Que cintura mais linda. – Fez um rabo de cavalo em mim. 

Suas estocadas não eram lentas, mas eram do jeito que me proporcionava muito prazer. Seus olhos não saiam de mim e nem eu deixava de olhar para eles. Nossas palavras vulgares, só tornavam aquilo mais gostoso. 

– Jungkook, me fode com força. 

Ele não teve dó com a velocidade, seu pau todo dentro de mim, já tinha até gozado nele, e isso ele não parava de dizer, o quanto era gostoso. 

Senti que penetrou com mais força, sua respiração pesada sobre meu pescoço a deixando arrepiada. 

Desabamos juntos. 

– Porra, isso foi tão ...

– Gostoso demais. – Me olhou com cara de apaixonado. 

– Você é gostoso, pra um ex virgem. 

– Sou é? – Riu.

– Sempre achei. – Lembrei da sua bunda que ficou muito sexy naquela calça. 

– Nunca tive esse pensamento sobre você, mas, eu não fui tão santo com meus pensamentos. Eu imagina como você seria na cama... E não me enganei! 

– Como você é safado, hein. 

– Por você, eu sou totalmente safado. – Agarrou meus lábios nos seus. 

Ficamos assim por um tempo e pegamos no sono. 

Abri meus olhos lentamente, uma sensação felicidade me fez sorrir, assim que vi que foi real, tudo o que rolou noite passada, entre mim e Jungkook, foi real. Nós fizemos amor, e , finalmente estávamos juntos. 

Ele era tão lindo, seu sorriso matador, seu olhar irresistível, Jungkook era sinônimo de perdição. Sempre estava me perdendo quando olhava em seus olhos. Ele me tinha como ninguém, me fazia sentir coisas absurdas, coisas que nem eu mesma sabia explicar! 

Tão radiante como o sol, ele se tornava tão brilhante e quente, fazendo meu coração se aquecer! Minha felicidade agora, era ter Jungkook e Won na minha vida, poderíamos formar uma família. 

– Vem cá. – Ele me puxa de surpresa, me dando um beijo. – Bom dia. – Sorri encantado. 

– Bom dia. Faz tempo que está acordado?

– Não, só há alguns minutos atrás. – Beijou meus lábios novamente. 

– Você tá aqui, isso é tão bom. É maravilhoso. 

– Digo o mesmo! Estou muito feliz que tenha feito a escolha certa... Que tenha escolhido a mim. – Fitou - me com seus olhos cheios de desejo. 

– Eu te amo, é por isso que te escolhi, não dá para viver sem você na minha vida! – O abracei. 

– Eu também te amo. Você me ensinou o que é mais importante. Eu não sabia o que era amor, só pensava em conquistar alguém que era ambiciosa. Aprendi o valor da vida, aprendi a me amar também! Sério, você é maravilhosa! 

– Eu também aprendi muita coisa contigo, Jeon. 

– O que? 

– Ser menos orgulhosa. Eu te ignorei, nunca disse dos meus sentimentos, foi isso o que me matou no início. Eu poderia ter evitado muita coisa. 

– Ei, amor, não vamos pensar no passado, vamos pensar no agora. Eu quero dar uma irmãzinha para o Won. – Passou seu nariz em meu pescoço. 

– Tão rápido assim? 

– Não digo agora, vamos curtir muito, depois tentamos, o que acha?

– Claro! 

Selamos nossos lábios, entre beijos e carinhos, nós perdíamos, mas não passamos dos limites, pois Won acordou, descemos para fazer um café, e logo começamos os preparativos do casamento que seria amanhã a tarde. 

Sana será a madrinha de honra, e convidamos Namjoon para ser padrinho de Won, ele ficou muito feliz. Sempre saía com ele nas tardes, o levava ao shopping, trazia presentes, o levava para escola. 


– Jeon Jungkook , você aceita __, como sua legítima esposa? Na saúde, e na doença, na riqueza e na pobre, até que a morte os separe? – Ele só precisava dizer sim, eu já teria aceito. Seu olhar me deixava nervosa, antes de dar uma resposta olhou atentamente para todos ali, e para mim, logo sorriu. 

– É claro que eu aceito! 

– Eu os declaro, marido e mulher! Pode beijar a noiva! 

O coreano me pegou pela cintura, finalmente juntando nossas bocas. Agora, sim, eu sentia a real felicidade, agora éramos uma família! 

Ainda tivemos uma festinha, antes da lua de mel.

 Sunmi? Teria saído da empresa do meu marido, fazendo seu joguinho de sedução com outro homem.  Namjoon e sua namorada, ficaram com Won, ele prometeu o levar para sua sala de jogos, e claro, o garotinho ficou maluco por isso. 

Joguei o buquê, e adivinha quem pegou? Sim, Sana! 

Quem iria imaginar? Pelo menos ela estava em bom relacionamento, diferente dos que havia arranjado.

– Estamos quase chegando. – Vi seu sorriso que não desmanchava um minuto sequer. Sua atenção ao volante era única, mas não perdia o entusiasmo da nossa noite juntos! 

– Está animado. 

– Claro, eu casei com a mulher da minha vida, por que eu não sorriria atoa , hein?

Ele tinha razão, eu também estava assim. 

Descemos do carro indo até a recepção do hotel de vista para o mar e uma escada única. Ele escolheu o mais caro, só para me agradar. 

– Vamos? – Me chamou, estendendo sua mão para mim. 

Pegamos um elevador para nosso andar, teríamos mais uma noite maravilhosa! 

– Não precisava pagar tão caro.

– Escolhi a vista mais linda, pro meu amor. Não me importo de tirar caro do bolso, por você, vale apena! 

– Fico com vergonha você me chamando de amor. – Sorri envergonhada com as mãos sobre as bochechas.

– Você me deixa tão encantado com seu jeito de menininha mulher. 

– Para, Jeon!

– Vou te matar de amor. – Me puxou para si. – Este é o nosso andar, está pronta? – Pergunta caminhando até uma porta bege. Assenti para ele, logo me surpreendi com o tamanho do quarto.

A cama de casal de frente para uma vidraça para o mar. 

– E ai? Gostou? 

– Eu amei ,amor. 

– Aproveite o quanto quiser. Vou tomar um banho, meu bem. E pedir o nosso jantar.

– Tá bom. – Sorri. 

Tomei um banho colocando um creme no meu corpo, escolhendo uma lingerie bem ousada. O esperei sair do banho, enquanto isso, admirava a vista lá fora. O sol se pondo e a maré vinha junto do fim de tarde. 

Mas a melhor vista? Era ver Jeon Jungkook ,sem camisa, de Box , pingos de água descendo por seu corpinho delicioso,  cabelos molhados, isso mata qualquer mulher!

Um fogo subiu entre minhas pernas, me fazendo cruza - las. O coreano foi até uma mesinha ali perto da cama, retirou a rolha da garrafa do vinho o despejando sobre as taças, mas, fazia isso tudo, com um sorriso no rosto e seus olhos em mim. 

– Vamos brindar. – Entrega a taça para mim. – Ao nosso amor, a nossa felicidade. – Ergue sua taça. 

– Com certeza! 

Entrelaçamos nossos braços, como serve de clichê, tomando o vindo um do outro. Não demorou muito para me puxar para um beijo ousado. O gosto amargo do vinho em nossas bocas se misturaram, deixando o clima mais quente. Eu coloquei o véu, Jungkook , quem fez esse favor de tira - lo, de um jeito sexy. Seu olhar de ternura e desejo em mim, causando uma corrente elétrica por todo meu corpo. 

– Você é tão linda. – Ditou com seu olhar de apaixonado. 

Baixei a cabeça com um sorriso bobo. Ele sabe como me deixar envergonhada! 

Seus dígitos desceram, calmamente sobre o tecido da minha camisola lisa, minha pele arrepiava com seus toques pelos meus braços, que tomavam o caminho para meus seios. Eu amava suas mãos, tanto em meus seios ,quanto no meu bumbum.

Minha entradinha latejou ao sentir seu pau duro ,ainda por debaixo da sua box. O Massageei , arrancando seus gemidos manhosos. Subi em seu colo , simulando cavalgadas lentas, só para provoca - lo. Seus arfares entre meus lábios, os mesmos desviavam para meu pescoço. Fechei meus olhos para senti - los com mais vontade. 

Chupões foram distribuídos pela minha pele, meus dedos faziam os movimentos em seus cabelos para aprofundar sua boca em meu pescoço. – Você gosta ,não é ,amor? – Mordiscou minha orelha trazendo arrepios por todo meu corpo. 

Apertei seu pau em minhas mãos ,fazendo os movimentos nele. Minha bocetinha estava bem molhada, e com água na boca, engoli seu membro duro. Entre engasgos, tentava uma garganta profunda, já que o mesmo nunca recebeu nada parecido.

– Jagy, isso é tão gostoso, isso, chupa tudo. – Puxava meus cabelos. 

Passei meu dedo no clitóris, o estimulando, rapidamente ,ele trocou as posições. Seus lábios tomaram meu clitóris, rapidamente. O prazer me invadia tão profundo, fazia meu corpo escolhendo por conta de sua lingua e chupões sobre minha boceta. 

– Aaah, Jungkook. – Gemi manhosa que tirou um sorriso do mesmo. Rebolei sobre sua boca. Ele encontrava facilmente meu ponto G. – Vai gozar, gostosa? Goza pra mim, goza na minha boca. – Pedia ,com sua feição perversa. 

Suas investidas com a boca, me levaram a loucura. Gozei na mesma, sua língua entrando e saindo. Mas ainda não havia acabado! Estávamos pulsantes um pelo outro, nossos corpos já pediam aproximação. Clamavam para se chocarem, e sentirem adrenalina. Eles fez minhas mãos passarem por seu corpo, esperando que eu tivesse alguma iniciativa. 

– Pula , neném. – Mordeu os lábios ,me chamando. 

Subi em seu colo, a cabeça de seu pau entrava tão gostoso. Satisfação era ver sua boca sendo castigada por seus dentes, tão sôfrego – teu corpo me causando arrepios. Estava tão sedenta por ele. 

Amor

Era o tudo que eu e jungkook sentíamos um pelo outro ; Essa era a verdade! 

Não era apenas sexo e palavras abusadas, havia sentimentos envolvidos, sabíamos pelas carícias, sorrisos, olhares, entre essas coisas e outras. 

Seus músculos relaxaram me deixando fazer os movimentos sobre seu colo, sua respiração ofegante e gemidos manhosos, apertões em toda minha cintura, sabia que estava fazendo um ótimo trabalho, lhe dando prazer intenso. Arriscava sempre em movimentos rápidos, e quando o mesmo pedia para parar, eu parava. Senti seus lábios em uma velocidade, sua mão foi de encontro ao meu queixo, fez questão de passar sua língua em meu pescoço o mordiscando. Ele estava adorando me torturar.

– Você é tudo pra mim. – Profiu, com seu contato em meu olhar. Minha felicidade estampada em um sorriso enorme, só de ouvi - lo dizer aquilo. 

– Posso dizer que você também é.  Eu te amo!. – Disse passando seu dedo indicador sobre minha face. 

Deitei na cama e o mesmo deitou sobre meu corpo, não interrompemos nosso contato entre o beijo, a quentura do meu corpo subiu assim que entrelacei minhas pernas em sua cintura, fazendo , novamente , o encaixe. 

Gemi um pouco mais alto por conta das estocadas fortes. Ele inclinou seu corpo ficando um pouco afastado, apenas fodendo minha bocetinha, deslizei minhas mãos sobre seus braços musculosos. Aquela posição fazia com que seu pau penetrasse mais fundo, ele não perdia tempo, aproveitando para rebolar ao mesmo tempo. 

O provoquei falando coisas perversas em seu ouvido, em troca, o sentia com mais força, já sabendo que era a hora do mesmo gozar. O coreano caíu ao meu lado, dando uma risada gostosa perto do meu ouvido, fazendo minha pele se arrepiar com seu beijo em meu pescoço marcado. 


''Nunca arrisquem ser alguém que te faz mal. Seja apenas você, status é algo ridículo!

A felicidade , é a melhor maquiagem que uma pessoa pode possuir. 

Viva, nenhum problema vai ser eterno, apenas que sirva de lição. 

Necessitamos passar por momentos ruins para nós tornarmos pessoas mais fortes. 

Padrões foram criados por pessoas inseguranças. Pessoas que estão infelizes com suas vidas e acabam carregando pessoas inocentes juntas a elas. "



Notas Finais


É isto ;^; não chorem!?
Hot veegonhso kkkkkkk
Obrigada pelo carinho ♡♡♡♡♡

Views na Jazmin ♡

https://youtu.be/tzDPOSZV98g


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...