1. Spirit Fanfics >
  2. A Coroa Dourada >
  3. Capítulo 1

História A Coroa Dourada - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


É a primeira fez que escrevo uma história/fanfic, então espero que levem em consideração e que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Acordo com minha mãe me dando um beijo na testa me avisando que já está na hora de me levantar para ir à escola. Visto minha roupa rápido. Hoje será meu último dia na escola, nem acredito que daqui a pouco não precisarei estudar, só assim irei me dedicar 100% ao meu trabalho. Tenho 17 anos e trabalho como aprendiz na padaria da Srª Blue. Ela é uma senhora doce e paciente, lembro como se fosse ontem eu implorando para ela um emprego, porque só com o trabalho da minha mãe não estava sendo suficiente para nos sustentar.A Srª Blue foi muito gentil me aceitando, mas disse que eu seria apenas sua aprendiz e que o salário seria pouco. Fiquei muito feliz e fui correndo contar para minha mãe, que ficou feliz pela minha conquista, mas disse que eu não precisava trabalhar porque iria dar um jeito. 

Desço as escadas da minha antiga casa e olho pela janela, o dia nem começou e o sol já está forte lá fora. Moro num pequeno vilarejo ensolarado, chamado Sol do Norte,onde só vivem pessoas com sangue vermelho. 

Quando chego lá embaixo vejo que a mesa já está pronta, e tem uma pessoa sentada à mesa junto com a minha mãe. Quando o Cole me vê abre o seu mais belo sorriso: - Oi Kathy. Dou um sorriso e aceno com a cabeça já me sentando há mesa junto deles. 

-Está animado para o nosso último dia de aula? pergunto sem conter a animação em minha voz. 

-Ah, mais ou menos. Eu sei que você não pensa assim, mas a escola não é um lugar tão ruim, a vida adulta é bem mais complicada. 

Claro que eu não penso assim. Enquanto todos na escola cumprimentavam o Cole e as meninas se derretiam toda vez que ele passava. Comigo a coisa era outra, o Cole era o meu único amigo o conheço desde que éramos crianças, lembro que no dia em que o conheci eu estava com a minha mãe passando pela Praça Norel quando ia começar uma transmissão no telão da praça. Minha mãe segurava minha mão me puxando para ir para casa, enquanto isso eu tentava me soltar dela para ver a transmissão. Quando consegui, corri em direção ao telão, estava prestes a chegar quando acabei esbarrando em alguém e caindo em cima dessa pessoa. 

-Olha por onde anda, disse o menino embaixo de mim: sua voz carregava um tom de provocação e sua aparência estava alegre e divertida, ficou me observando por alguns segundos com seus olhos verdes brilhante. 

-Você estava na minha frente posso fazer nada, disse retribuindo a provocação. Me levantei de cima dele já pedindo desculpas, minha mãe veio rápido em minha direção me dando uma bronca e pedindo desculpas ao menino de olhos verdes. 

-Ah...sou Cole Sammes, se apresentou esticando sua mão para mim. 

-Oi, sou Katherine Redword, disse abrindo um sorriso e apertando sua mão. 

No fim nem assisti a transmissão. Fui embora conversando com o meu novo amigo Cole, depois desse dia nunca mais nos desgrudamos. 

Todos na escola me olhavam estranho, devia ser por causa da minha aparência incomum. Enquanto todas as garotas do meu vilarejo são parecidas com modelos, com seus cabelos perfeitamente lisos e com seus sorrisos encantadores. Eu não sou tão alta, com cabelo escuro ondulado e bastante volumoso. Além disso, tenho heterocromia,ou seja,meus olhos são de cores diferentes, um olho meu é verde e o outro é âmbar. Acho que por isso muita gente não fala comigo, sou a única pessoa com a cor dos olhos assim, bem.... até que alguns me cumprimentam quando eu passo pelos corredores da escola com o Cole, mas dá para notar que só fazem isso para não me deixarem mais deslocada do que o normal. 

Após esse devaneio, volto a comer meu pão e apresso Cole a terminar de comer para não chegarmos atrasados. Quando terminamos de comer me despeço da minha mãe e dou um beijo em sua buchecha, deixando-a levemente rosada. 

-Tchau Cole. Bom último dia de aula para vocês, diz minha mãe abrindo um sorriso e acenando. 

-Até mais dona Ella, Cole diz retribuindo os gestos. 

No caminho da escola vejo crianças correndo e brincando pelo vilarejo, usando roupas que quase não cabem mais, cada uma carrega no rosto um sorriso, fugindo por um momento da triste realidade que passamos. Aqui todos nós sofremos pela falta de comida, água e outros recursos,enquanto isso a elite com sangue dourado que vive na capital Berry Sun com poderes especiais inimagináveis, estão sempre dando festas luxuosas, esbanjando dinheiro e mandando vermelhos para a frente de guerra. Estamos em guerra com a capital de Ignuto há anos, eles querem governar Berry Sun e destruir a família real, nós sangues vermelho não sabemos o real motivo, só os sangues dourado. Em Ignuto a nobreza dourada não é tão poderosa como as daqui, mas são ótimos estrategistas, por isso a guerra nunca acaba e quem sempre sofre são os vermelhos que são recrutados todos os anos para a frente de batalha de ambas as capitais. 

- O que houve com você? Está tão pensativa hoje, diz Cole tentando saber o que está passando na minha mente. 

Minto e digo:- Só estava pensando em como esses anos na escola foram incríveis e como arranjei várias amizades, falo rindo. Cole revira os olhos,sorri para mim e logo diz: - Bem... Você tem a mim, um amigo que está sempre ao seu lado até nas suas loucas aventuras. Existe coisa melhor? diz dando, uma piscadela no final. 

Sorrio e o abraço forte. Quando percebo já estávamos em frente a escola. A escola fica perto do mar, onde sempre ficam os comerciantes de frutos do mar, lugar onde o Cole trabalha depois das aulas. Nossa escola foi construída em cima de uma falha construção dos dourados,a escola é grande em vista das que os outros vilarejos possuem. Eu não entendo o por que de nós precisarmos estudar tanto, se o único trabalho que iremos arrumar será como: criada, pescador, costureira entre outros. Para mim isso é uma mensagem dos dourados para os nós vermelhos: '' não importa o quanto vocês sejam inteligentes, nós sempre seremos melhores/ superiores que vocês". Odeio o fato do sistema ser tão injusto. Tanta gente que merece ser reconhecida, ajudada e não são por causa da cor do sangue, porque alguém no passado disse que o sangue vermelho é inferior ao dourado porque eles têm ''poderes especiais''. O que não é bem uma verdade. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...