História A Cortesã - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 288
Palavras 411
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - A nova prostituta da Casa


Karol
.
Aquele senhor não conteve sua
felicidade quando eu aceitei sua
bendita proposta de emprego.
- E quando eu começo meu
senhor?

- Hoje a noite mesmo! Vamos...
a Soraya vai te mostrar a sua
roupa que você deverà usar
hoje a noite. - fala me
apresentando uma mulher alta
e morena.
- Você é linda! Vai fazer muito
sucesso aqui! - A Mulher fala.
- Obrigada.

Ela me levou até um quarto
onde vàrias garotas se
pintavam e escolhia roupas
todas eufóricas.
- Meninas, essa é a Karol, a
nova garota daqui. - A Soraya
me apresenta.
- Ahh... Aquela que nos julgou
da última vez em que esteve
aqui? - Uma delas fala.
- Sim sou eu, e eu peço
mil perdões por isso.

- Tà Karol ela é assim mesmo,
agora vem, precisamos de uma
roupa que combine com você.
.
Ela me levou até um enorme
closet e me mostrou roupas
que eram super nada hà ver
comigo. Eram roupas muito
curtas e decotadas, mais eu
tenho que aguentar calada.
Preciso de dinheiro para pagar a escola.
.
De noite
A Soraya tinha acabado de mim
maquiar quando me olhou
fixamente e me falou:
- Você é Linda Sevilla. Você é
muito mais especial do que às
outras... E logo, logo vai virar
uma cortesã.
- E oque tem tão de
importante em ser uma Cortesã
?

- Ué, você não trabalha por
resto da vida e é bancada por
um senhor de posses.
Alguém entra
- Karol, jà temos seu primeiro
cliente vamos?
Confesso que na hora que ele
falou isso eu gelei e começei a
tremer, pois eu sou virgem...
- Karol, põe um sorriso nesse
rosto. - Soraya pede.
- Tà Sim, sim.

Ela me levou até o cliente, e jà
o cliente me levou até um
quarto. Ele mal fechou a porta
e começou a me agarrar...
E depois desse cliente foram
mais dois até meu horàrio
acabar....
.
Dia Seguinte
Eu dormir no bordel mesmo e
me acordei com às meninas e
aquele senhor cuxixando na
cozinha.
- Bom dia Karolzinha! Venha
cà. - O Homem me chama.
Vou até fora da casa com ele e
ele começoua falar:
- Bom trabalho! Os clientes
adoraram você.
Eu não levei isso como um
elogiu e apenas iguinorei.
Logo a Soraya surge
- Senhor, vàrios homems
estão ligando e o ruim é que
eles não querem outra garota e
sim a Karol....
Continua......................


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...