1. Spirit Fanfics >
  2. A criação pokemon, vamos a existência >
  3. Acordo, parte 4 final

História A criação pokemon, vamos a existência - Capítulo 15



Notas do Autor


Finalmente acaba, e fala mais de pokemon, como estão nessa quarentena?

Capítulo 15 - Acordo, parte 4 final



O chefe tinha que provar que os pokémons não são ofensivos, então ele pensou

"Contatarei os humanos na terra com pokémons e os humanos que capturamos"

Ele fala sua idéia e aprovam

Chefe: okey, contatem o presidente dos EUA e coloquem eu e os Aliens da nave que pegou os humanos junto

Call: chefe, Donald Trump, nave de apoio 2° (IA)

Chefe: todos estão me ouvindo?

–sim–todos falam

Chefe: esse 3° é um programa, uma máquina que está transmitindo uma câmera que tem acesso, tem áudio, dessa vez os humanos estão vestidos

A camera mostrava os humanos, eroneos, pokémons da nave, então essa câmera se abaixa ficando no meio da parede a 1,80 metros

Cassiano: oque está acontecendo?–pergunta com os membros superiores inclinados a 25° graus aos troncos laterais com a palma da mão virada ao chão reto

Nave I.A: entrei num contato com o presidente os estados unidos, Donald Trump, o ex-chefe planetário e vocês, num servidor do Discord, essa voz é da inteligência artificial dessa nave

Jeklenia: assim, sem nos avisar

I.A: piloto automático

Alesfia: não tem problema

Trump: quero ver se esses pokémons são pacíficos, quero ver esse humano que vocês sequestraram junto com um bicho desse tipo

Ramon: pegarei a pokébola com o Zeraora–entao vai lá no local pegar

Trump: como vocês tem gravidade se não gira

Chefe: telecinese, e como assim eu deixei de ser chefe planetário?

I.A: é temporário, quando você voltar ele sai–manda uma foto por 4,8 segundos do novo chefe

Ramon pega a pokebola e faz o pokémon sair

Cassiano: e aí, quem vai ser o corajoso?–disse apontando o bichoe, se bem que visualmente não parece ofensivo

Ramon: faz carinho no cassiano– fala apontando ele

Zeraora: tudo bem

Os humanos se impressionaram quando ouviram o pokémon falar, ele anda até o Cassiano e o abraça

Ramon: fiquem de lado a camera–os dois se posicionam assim

Cassiano também a abraça, aproxima se sente os seios

Zeraora: como é meu pelo

Cassiano: semelhante a um gato, e dessa vez não fica arranhando, posso passar a mão?

Zeraora: pode, vai com calma

Cassiano passa a mão pelas costas da zeraora, sentindo um macio, agradável, calor regular, responsivo a passagem, confortável, fino, abundante, regular tamanho, maleável

Cassiano: que coisa mais fofa

Zeraora levanta com os pés e da um beijo no Cassiano

Trump está com a mão apoiando o queixo fixado na cena

Trump: gostei de ver, faz até bem aos humanos

a I.A pervertida colocou uma cena de sexo de animação entre um humano e uma Zeraora, na qual faziam boquete

Trump: vão servir demais– pensa nas orgias entre pokémons e humanos, mesmo não corando, sua expressão facial mostrava a sexualicia

Trump: não é o suficiente, quero ver como são os da terra

A I.A não perde tempo e manda um vídeo dos adolescentes fazendo carinho nos baby pokémons

Trump: e quando crescerem

Chefe: pera, darei um jeito, mas precisarei sair da call

O chefe sai da call e comunica os supremers

Chefe: tem algum pokémon aí que seje adulto?

Supremer: estão fazendo uma batalha pokémon aqui na rua de noite iluminado por um drone,eu posso parar a batalha, sou o árbitro

Chefe: pare a batalha, preciso que um pokémon adulto faça carinho em um pokémon humano, entra na call– manda o link da call–instala o Discord aí

Supremer: parou parou parou–fala com a mão para cima e todos prestãm atenção mas a sua mão é atingida pela bola de energia, danificando e sangrando, mas como tem a habilidade de não receber a dor,em vez disso aparece no cérebro o relatório de danos

Supremer: preciso que um pokémon faça carinho em um humano para que o presidente dos estados unidos aceite o envio dessa carga viva–fala como senão tivesse acontecido nada

Pedro: tenho mais Pokebolas–entao ele joga e saem os pokémons, uma Delphox e um Inteleon

Isabela: faça carinho nos humanos

O supremer: um momento, ainda está instalando

2 minutos depois

Supremer: ta fluindo a call?

Chefe: está indo, todos do servidos estão vendo, agora grave o carinho

Trump: quem é esse humano azul

Chefe: depois eu explico

O supremer coloca na camera frontal e fala–esta na hora–ele sabia que não deveria mostrar o braço machucado, pois poderia expressar que os pokémons parecem fofos e mesmo assim atacam humanos, mas essa foi acidental, pois alguns ataques tem baixa velocidade de movimento (não, de estacionamento -_-) então ele manteve o braço machucado fora da visão

A Delphox anda até o Pedro e para, ele começou acariciando a lateral da delphox, avançando na barriga, sua caricia era de cabeleireiro, passar os pelos entre os dedos, delphox retribui abraçando ele

Supremer: estão convencidos de que pokémons são neutros?, só atacam quando são atacados

Trump: sim, quero ver esse pessoal azul, tem mais

Supremer: tem mais, porém não está aqui neste momento, depois você conversa

Trump: tudo bem

O supremer ficou preocupado com saberem desse machucado, mesmo com uma invenção do tipo "cai e machuquei a mão" ou "acidente doméstico" preparada em sua mente, um alívio foi sentido depois da call

Quebra de local

Nave principal

O chefe está na call com políticos do mundo todo tentando definir aonde eles pousarão

Eduardo:voces poderão pousar nesse local–manda as coordenadas


Notas Finais


Eu não defini o local nem quem falou porque não tive ideia de onde eles podem pousar, dêem sugestões nos comentários mandando as coordenadas e falando o local, deve ser no Brasil


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...