1. Spirit Fanfics >
  2. A Criada - Michaeng >
  3. Parte 2

História A Criada - Michaeng - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Gente hj é aniversário da nossa neném pinguim, minha bb cresceu tão rápido😍❤❤



Boa leitura

Capítulo 2 - Parte 2


Fanfic / Fanfiction A Criada - Michaeng - Capítulo 2 - Parte 2

~continuação



Senhora Jihyo me leva até o quarto da senhorita, e me apresenta a ela



Jh: essa é a Momo

-olá senhorita estou ao seu dispor- digo me reverenciando 

Eu me levanto para olhar melhor seu rosto e....mas que inferno ele deveria ter dito que ela era tão bonita, estou completamente desconcertada

Foco chaeyoung 

Está é uma carta de recomendação da leide Tzuyu- digo a entregando uma carta falsa que o conde havia escrito 



(....)



* Jm: é o seguinte, querida senhorita Myoui Mina o conde Park me informou sobre sua urgência de arranjar uma criada, uma criada é como um par de hashis, sua presença é pouco notada, mas sua ausência causa muita angustia *



(.....)


A senhorita apenas observa a carta e olha pra mim

Mn: e então gostou da casa? Sabia que o sol quase não entra aqui? O meu tio não permite, os raios de sol desbotam os livros, ninguem gosta de lugares tão sombrios. Você não é uma boa mentirosa 


Mas do que ela ta falando, antes de eu dizer alguma coisa Jihyo se pronuncia


Jh: vou me retirar- ela se curvar e da as costas


Mn: sempre tenho dor de cabeça antes da Leitura- diz e coloca a mao  em sua cabeça- pode ler para mim- diz me entregando a carta 

Que merda, o que eu faço eu não sei ler


- é uma senhorita japonesa então por que não fala japonês?

Mn:estou cansada, os livros que ele me faz ler são todos em japonês, então leia para mim 

O que eu faço?

-querida senhorita Myoui Mina o conde Park informou sobre sua urgência de arranjar uma criada, criadas são como uma colher....não Como hashis são como hashis... espera isso é colher- digo aproximando a carta de meu rosto, mas logo desisto e decido dizer a verdade- eu nao sei ler senhorita 

Mn: não lê nada nem em coreano?

Apenas nego com a cabeça 

Ela se levanta vai até sua penteadeira e retira um bloco e escreve algo nele e me mostra

Mn: esse é o seu nome consegue ler?

Apenas abaixo a cabeça e nego

Mn: você vai ter que aprender a ler- diz se levantando e parando em minha frente- eu não me importo se você roubar ou xingar, mas nunca minta para mim


Sinto muito por isso


- sim senhorita 


Ela vai até seu armário, pega uma foto e me chama para perto

Mn: essa é minha mae

- nossa ela é linda é encantadora 

Ta explicando por que a senhorita é tão bonita 

Mn: e eu? Também sou encantadora? Dizem que eu não posso ser comparada a minha mae 

- o conde Park disse....

Mn: então você conheceu o conde- diz me interrompendo

- não eu nunca o conheci, a minha tia era babá dele

Mn: e o que o conde falou sobre mim?

- ele disse que todas as noites na cama pensa em seu patrimô.....em seu rosto

Mn: a..mas por que na cama. O que houve com o seu Sapato?

Antes que eu pudesse responder ela vai até seu armário e abre mostrando seus vários sapatos 

Mn: eu não tenho para onde ir, eu fico em casa desde que vim para Coréia aos 5 anos , mas com sapatos novos até caminhos ja percorridos parecem novos, esse deve servir- diz e me entrega um par de sapatos 


Mn: esta na hora da leitura- diz olhando em seu relógio indo em direção ao sua cômoda

- mas senhorita está chovendo- Digo e sou ignorada

Ela coloca suas luvas e me entrega um relógio 

Mn: ao meio dia você tem que bater na porta- diz e se retirando me deixando sozinha em seu quarto

- vamos ver o que temos- digo abrindo as gavetas 

Abro todos os armários e caixas, experimentando chapeus e vendo o tanto de vestidos

Mas abro uma caixa que me chama atenção, eu abro e.....uma corda?


Por que tem uma corda aqui?


Ignoro isso e continuo vendo e provando os chapéus 



[.....]



12:00


Saio do quarto da senhorita e vou até onde a mesma havia me pedido

- por que uma dama precisa de uma casa tão grande?- digo pra mim mesma


Chego ao local onde ela me pediu e abri a porta entrando no inicio do corredor da biblioteca de kim Namjoon o tio de Mina 

O tio da senhorita a olha com uma dar de quem queria explicações de quem eu era

Mn: essa é minha nova criada

- muito prazer- digo me aproximando 

Nj: a cobra! A cobra!- diz apontado para uma cobra no chão


Eu dou um grito pelo susto e uma grade aparece em minha frente me impedindo de chegar mas perto 

Mn: você não pode passar deste ponto 

Nj: está avisada, a cobra marca os limites do conhecimento 





[....]



Senhorita estava na banheira, eu arrumava suas coisas, a ajudava a tomar banho e dava um doce a ela como minha tia sempre fazia com os bebês 


Mn: o conde? Hoje? Então foi por isso que insistiu no banho

-quando minha tia sabia que um convidado estava vindo ela largava tudo e ia dar banho na sua bebê, e você é a minha bebê 

- ela dava doce aos bebês durante o banho para mostrar a eles que a hora do banho é doce- digo e vejo que senhorita não parece muito bem- o que foi senhorita?

Mn: Um dos meus dentes está muito afiado e fica me cortando

Vou até ela e coloco meu dedo em sua boca para procurar o dente que a machuca

Pego uma cerrinha que encaixa no dedo( autora on: não sei o nome daquela merda) e passo em seu dente 

Estávamos muito próximas,  nao consigui controlar meu olhar para os seus seios, e eles sao perfeitos 

Subo meu rosto e meu olhar se encontra com o dela, não queria desviar o olhar, os seus olhos brilhantes eram perfeitos, ficamos um tempo nos encarando mas tive que quebrar o silêncio 

Retiro a cerrinha do meu dedo(autora on: de novo não sei o nome daquela merda) e passo meu dedo em seu dente

- pronto agora está liso





[.....]




Estávamos na sala esperando o conde chegar, quando ele entra pelas portas e vai ate Myoui

Jm: é muita gentileza da senhorita me receber assim, a viagem me deixou todo desarrumado, agora seu tédio acabou, vou garantir que suas aulas de pintura sejam emocionantes- diz ese vira para mim- e você deve ser a nova criada 

- sim senhor sou a criada ao seu dispor 

Jm: sabe bem que se falhar me colocará em uma situação complicada




[.....]



Eu estava com a senhorita na sala quando alguém bate na porta e eu vou abri la

Em(empregada): o conde Park pediu que a senhorita Mina gentilmente permita sua criada Momo ir ate ele para receber um breve recado

Saio da sala indo em direção ao conde 

Bato na porta de seu quarto

- pediu pra me chamar senhor eu estou aqui

Ele da permissão para mim entra e eu fecho a porta 

Jm: estão todos falando de você e como será uma ladra melhor até que sua mae- diz se aproximando de mim e eu o afasto

- quem acredita nas palavras de um vigarista

Jm: quando eu der o sinal marque um encontro a sós com ela que aí eu vou devora la ate a cova 

- ela é muito ingênua até que puxe seus mamilos ela ainda não saberá o que quer 

Jm: então sua função e dizer a ela que tudo que acontece é por minha causa, desde de que o conde chegou suas unhas do pé estão crescendo mais rápido esse tipo de coisa. Entregue esse presente a ela- diz me dando uma caixinha





[.....]



Mn: ele é tão atencioso- diz pegando os brincos e um bilhete que haviam na caixa

Isso será meu quando ela for para o hospício, doi o coração ver essa pobre menina

Mn: você já viu safiras tão azuis

- deixe me ver,  não são safiras é  espinela azul, está tudo bem senhorita espinelas são caras também 

Mn: como você sabe?

- a minha tia.....quer dizer a senhora Im me ensinou, mas não tem com que se envergonhar a maioria das pessoas nem sabem a diferença 

Mn: é mesmo- diz e abre o bilhete do Conde 




[....]





Senhorita já estava arrumada para seu jantar com seu tio e o conde saímos do quarto e fomos Para sala de jantar

De todas as coisas que eu lavei e bati alguma delas era tão bonita- penso olhando para senhorita 


Chegando na sala de jantar 


Jm: impressionante, fascinantes é tão linda



[.....]



Depois do jantar eu e senhorita fomos Para o quarto 

Mn: essa noite o conde não parou de me servir vinho




[......]



-Estou sufocando como as damas usam isso- digo assim que a senhorita coloca um vestido em mim 

Mn: bem vestida você também parece uma dama, eu acho que já sei o que o conde quis dizer, o seu rosto, toda noite na cama eu penso no seu rosto

- Não seja boba- digo e vou ate ela e abro os botões de seu vestido

"As damas são como bonecas para as criadas, todos esse botões são para o meu divertimento"

Retiro o seu vestido e me vira me fazendo ficar de costas pra ela

"Se eu abro os botões e desfaço os laços o seu interior doce tao doce"

Ela abre os botões do meu vestido e o retira 

" se eu ainda fosse só uma ladra eu deslizaria minha mao lá dentro"

Me viro para ela e a pergunto 

- senhorita vai mesmo se casar com seu tio?

Mn: foi para isso que ele me criou ele saberia que precisaria da minha fortuna, a um colecionador famoso na França, ele vai colocar toda sua biblioteca em leilão, a mina  de ouro não cobre os gastos

- se fosseeu venderia livros pra comprar ouro e não ao contrário- digo e retiro suas últimas peças de roupa, ela me vira bruscamente me fazendo ficar de costas pra ela, assim ela retira minhas últimas pessoas de roupa





~continua.......?








Notas Finais


Espero que tenham gostado e não me matem por não ter hot

Deem feliz aniversário para nossa Minari pelo insta em, temos que dar todo o amor e carinho p nossa bb pinguim


Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...