1. Spirit Fanfics >
  2. A Criatura Sem Rosto >
  3. Capítulo 47

História A Criatura Sem Rosto - Capítulo 57


Escrita por:


Capítulo 57 - Capítulo 47


Isabelle se deita na cama, imagina uma bola amarela no seu pé andando por todo o seu corpo, da cabeça pros pés, cabeça aos pés, cabeça aos pés.

- Sente algo amiga? - Xiuu Kelly, ela precisa de concentração - Foi mal. - Ela continua a imaginar e uma tremedeira começa a atingir todo o seu corpo e ela começa a pensar na sua casa, na sua cidade, na sua mãe, no seu irmão. Um vento frio atravessa o seu corpo fazendo ela se arrepiar por completo. Ela abre os olhos, se vê deitada num chão, ela está olhando para um teto branco de madeira... É a sua casa. Ela se levanta e a iluminação do lugar está todo azul escuro e atrás de suas costas tinha um fio que tava preso dentro dela, provavelmente era aquele fio que se pessoas que fazem projeção dizem que ele serve para conectar sua alma de volta para seu corpo. Ela anda pela cabeça e tenta pensar em algo... Mas será que dá pra pegar? Pois ela é praticamente um fantasma ali e fantasma não pegam as coisas, mas quem faz projeção astral praticamente consegue, ela coloca o copo que tinha pegado pra fazer o teste de volta na pia, ela sobe até o quarto e lembra de uma coisa... Uma foto tirada a dois anos atrás que mostrava ela, sua mãe, seu pai e seu irmão num parque de diversões, atrás deles tinha uma roda gigante, esse dia foi tão especial, ela começa a ir atrás do passado. Isabelle está lá com seus pais e seu irmão, seu irmão enchendo pedindo pra que eles fossem na roda gigante enquanto todos comiam algodão doce, eles já tinham ido numa montanha russa, casa do medo e carrinho de bate bate, também haviam jogado um jogo de atirar em garrafas para ganhar um urso grande de pelúcia e eles ganharam. Aquele dia foi mais que especial, e foi uma das melhores lembranças dela, concluiu que irá levar essa foto e parti direto pra casa de Kelly. A rua estava toda iluminada de azul e algumas cinzas ficavam voando no ar, a cidade estava completamente vazia até Isabelle chegar na casa de Kelly. O pai de Kelly estava lá, sentado e chorando com as mãos na cara, se pudesse Isabelle daria um abraço nele dizendo que estava tudo bem e que Kelly não quis fazer isso de propósito. Isabelle pensa em algo que Kelly ama muito, uma vez ela ela disse que havia ganhado um par de patins aos 13 anos, ela queria esse patins deis do 6 anos de idade mas a vida financeira da família não era coisa boa então teve que esperar muito, foi um sonho de infância dela realizado, na verdade ela caia mais do que andar mas com o tempo foi aprendendo tanto que ano passado ela havia dançado de patins para Kelly e dançou muito bem. Ela sobe até o quarto de Kelly e vê encima do guarda roupa que seus patins ainda estava lá, ela pega o guarda roupa e sai da casa. Quando ela chega na rua ela faz a técnica que Tommy disse, ela fecha os olhos, imagina uma bola amarela andando por todo o seu corpo e dessa vez ela se imagina no lugar aonde Jacob e Kelly tá. Seu corpo começa a tremer e ela segura firme os objetos, até que ela se sente flutuando e caindo lentamente no que parece ser uma cama, ela abre os olhos e lá está ela de volta na realidade com Jacob e Kelly olhando.  - Como você tá amiga? - Tou bem gente tou bem - Aí está, é oque você mais ama Kelly? - Meu Deus, meus patins, ela acertou em cheio - Eu peguei um retrato da minha família quando a gente era unido - Então agora é a minha vez de fazer a projeção. - Enquanto isso com Sonya, ela chora deis que descobriu sobre o que aconteceu com o filho quando fica em sã consciência. A mente dela está pesada e distorcida, metade da sua vida foi boa, até que caiu de um jeito inacreditável, o dinheiro que tinham foram gastados com tanta besteira que começaram a viver praticamente na miséria, Joel começou a ficar alcoólatra e a depressão de Isabelle começou. Tantas desgraças acontecendo em uma só vez, Sonya está sem rumo agora, totalmente perdida sem ter oque fazer com a única filha que resta desaparecida e provavelmente já morta, nunca se sabe... É hora de fugir dali e por um fim nisso de uma vez por todas. Enquanto isso com Isabelle, ela e Kelly esperam Jacob terminar a projeção dele e enquanto isso elas conversam lá de fora. - Ei, você ainda gosta de mim? - Ue rs posso saber o motivo de tá perguntando isso pra mim? - Ah, sei lá... Você gostava de mim não é? - Sim - E ainda gosta depois do... Nosso beijo? - Isso me fez me apaixonar ainda mais por você. - Kelly olha para a rua e Isabelle pega em sua mão. - Desculpa se estou sendo uma trouxa com você é que eu literalmente peguei medo de relacionamento depois do que houve com o Daniel, eu ter sido estrupada pelo meu pai e... - Pode falar Isa - Eu não sou lésbica... Desculpa. - Kelly solta um sorriso para Isabelle e solta da mão dela. - Tudo bem, eu suspeitava disso já - Não, não está nada bem eu estou vendo a sua tristeza e eu quero te ajudar a superar isso - Você não tem culpa, eu que sou besta de ainda achar que tinha algo com você depois de tudo que aconteceu, bom somos adolescentes né e adolescentes fazem besteira kkkk - Ah Kelly... - Vamos esquecer esse assunto porfavor? - Tudo bem Então. - Elas escutam Jacob gritando de dentro do quarto. - EU PEGUEIIII!!!! - Elas entram para dentro do quarto e vê Jacob com uma roupinha de criança e azul com um urso cantando com as flores no centro. - Kkk Desculpa Jacob mas oque que é isso? - Minha Mãe trabalhava com roupas e ela havia feito essa pra mim antes de tudo acontecer, é uma das poucas e maiores lembranças que eu tenho dela, usei ela a minha infância inteira e toda vez que a observo, lembro de minha mãe... - Tá vamos fazer oque agora? - Vamos até ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...