História A Crush da Minha Crush - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Chou Tzuyu, Comedia, Comedia Romantica, Dahmo, Michaeng, Minatozaki Sana, Natzu, Romance, Sana, Sanayeon, Satzu, Twice, Tzuna, Tzuyu
Visualizações 733
Palavras 808
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, FemmeSlash, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hellou pessoas

Tudo baum ?

Capítulo 3 - Chapter Two




Eu e Nayeon entramos no banheiro com a maior vergonha que uma pessoa pode ter na vida.

— S-Sana, você pode me responder algo rapidinho?

Não, estou ocupada demais tentando não ser gay na sua frente.

— Sim.

— Eu gosto da JeongYeon — ela dá uma pausa — E eu queria sua ajuda para conquista-la. Me ajuda?

Meu.

Cu.

Mas é claro que eu posso te ajudar, o problema é que eu não quero, pois eu te amo. 

— Acho que s-sim — não gagueja Sana!

— Obrigado.

Entramos no boxe totalmente envergonhadas. Quero dizer, ela praticamente disse "eu sou gay" no banheiro em que nós duas vamos tomar banho, juntas.

— Você gosta da Tzuyu? — ela pergunta.

— Não. Tzuyu não é lá muito legal — digo.

— É triste uma amizade acabar assim.

Sim, eu e Tzuyu já fomos amigas. Isso foi quando eramos crianças e nossas mães tinham contato regulamente.

— É, eu sei — digo — Eu também preferia quando nós nos tapeavamos por brincadeira.

Aquilo era verdade, eu sentia falta de ser criança, sentia falta de ser inocente e brincar com os meus amigos na rua. 

— Eu lembro de quando fazíamos isso — Nayeon diz.

Ela não era lá muito próxima da gente, mas sempre que vinha para a rua ela brincava com a gente.

— Lembra do dia em que estávamos brincando e o Justin começou a brigar comigo na garagem e todos pensavam que estávamos transando pela nossa posição? — pergunto. Eu já estava rindo só de lembrar.

— Sim. Eu lembro.

Depois de passarmos mais um tempo conversando, saímos do banheiro.

— Por que vocês estavam rindo ? — Momo pergunta com um sorriso malicioso.

— Lembramos de umas histórias de infância — respondo.

— Lembro de quando eu quebrei o carro do meu pai — Tzuyu diz — Querem que eu conte?

— Eu lembro disso — digo. 

— Conta — Chaeyoung diz.

— Bom, eu e Sana éramos vizinhas. Um dia, meu pai não deixou eu ir até a casa de Sana para brincar, então, eu peguei uma pedra e fiquei batendo no carro dele.

— Misericórdia — Mina diz botando a mão na testa.

— Quando ele chegou, eu disse que tinha sido o vizinho delinquente. Resultado, o vizinho me odeia até hoje e meu pai não sabe que fui eu.

— Tenho uma história parecida — JeongYeon diz — Eu e meus amigos estávamos andando pela rua quando vimos um carro sujo de cocô de pombo; então, decidimos limpar com uma pedra.

— Seu primo estava lá não é? — Dahyun pergunta — Eu assisti tudo da casa da minha vó. 

— Sim ele estava, por isso eu fiz também. Enfim, o carro ficou todo arranhado e meu vizinho fez meus pais pagarem um novo carro. 

— Eu assisti tudo da minha avó, enquanto ela fazia isso eu pensava tipo: o que essa menina 'tá fazendo? — Dahyun diz rindo.

— Por que não me parou? — JeongYeon pergunta frustada — Eu levei uma bronca terrível dos meus pais. 

— Bem feito! Foi arranhar o carro dos outros.

O quarto de Nayeon já estava mais barulhento que o colégio a essa altura. Tzuyu e JeongYeon já riam de um jeito esquisito, Dahyun e Chaeyoung ficavam apontado, Momo e Mina ficavam lembrando seus micos falando coreano, e eu e Nayeon estávamos aonde? Pegando dicas uma com a outra. Sim, ninguém reparou que estávamos conversando sobre Jeongyeon e Tzuyu.

— Já são onze horas — Mina diz ao olhar o relógio — Que horas vamos dormir? 

— Agora — o pai de Nayeon entra no quarto com um de seblente sério — Vocês fazem muito barulho garotas.

Ele sai e nós nos olhamos.

— Aposto que a senhora Choi reclamou — Nayeon reclama — Enfim, vamos.

— Onde vamos dormir? — Tzuyu pergunta.

— Vou pegar colchões.

____________

Eu e Tzuyu estamos no centro do quarto de Nayeon. Mina e Chaeyoung estão do nosso lado e assistir elas está sendo difícil... Elas não são discretas.

Acho que vocês já estão imaginando não é? 

Credo.

Já Dahyun e Momo estão dormindo de conchinha, elas são fofas. Pelo menos perto das pessoas.

Nayeon e Jeongyeon estão dormindo normalmente. 

E eu? Bom, eu estou me sentindo desconfortável com uma mão em cima da minha intimidade. 

— Chou Tzuyu — digo sem obter resposta — Tzuyu!

Ela me aperta mais contra si. Essa menina tem problemas. 

— Tzu-

— Cala a boca, Sana. Eu não vou fazer nada — ela diz.

— Não é por isso que eu quero que se afaste.

Primeiro suspeito de "crush da Tzuyu" sou eu. Que merda.

(...)

Já no dia seguinte, eu fui a última a chegar em casa e quando chego me deparo com uma cena terrível. 

Senhor e senhora Chou conversando com meus pais.

— Sana, tenho surpresas — minha mãe diz — Tzuyu e a família dela vão passar uma semana aqui. Tudo bem?

— Sim.

Minha resposta saiu mais arrastada que um esquilo morto na rua.

Tzuyu aqui vai ser mais fácil ou mais difícil de descubrir seu Crush?






Continua...


Notas Finais


Menor que o normal, mas já já melhora


Baye pessoas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...