1. Spirit Fanfics >
  2. A Crux Quebrada >
  3. A presença de Magalhães

História A Crux Quebrada - Capítulo 1


Escrita por: e LadySharingan-


Notas do Autor


[☆] — Contos de escuridão; @wonderookie | Red Velvet, O Cruzeiro do Sul; #CRUX.

Capítulo 1 - A presença de Magalhães


I

Do alto da montanha, Yerim deixava que o vento levasse todo o seu sofrimento para longe, segurava sua bússola com toda a força que conseguia enquanto lágrimas vermelhas caia de seus olhos, todos estavam estarrecidos com os últimos acontecimentos, mas nada poderia ser feito. 

Em passos curtos caminhou de volta pra base onde todos a esperavam, olhou mais uma vez pra bússola vendo que ela já não funcionava mais. Um pouco mais pra frente Wendy com seus cabelos curtos e loiros estava de pé analisando sua descida até ela. Mesmo próximas nada foi falado, apenas passaram a caminhar lado a lado tendo como único som a mente embaralhada de cada uma. 

Chegando na base encontraram com a duas membros que as esperavam, não teve cerimônia, não teve comemoração, nada de festas e muito menos cantoria, foi assim que Yerim passou a ser a nova líder da Ordem da CRUX. Algo que ela nunca quis e que nunca esperou que fosse acontecer

II

Folhas espalhadas pela mesa, era o cenário atual que Seulgi encontrou a sala de Yerim, essa que estava dormindo em meio a eles, desde que foi nomeada a líder as coisas na base passaram a mudar não de uma forma positiva, Yerim não sabia o que estava fazendo e a falta de Magalhães, fazia tudo ficar pior. 

Ela sofria ainda mais, já não tinha em meio aos seus lençóis o cheiro dela nem seu corpo encostado ao seu lhe dando conforto, amor. Agora tinha apenas o frio e a solidão e todas as outras estavam tristes demais para conseguirem cuidar uma da outra. 

Começou a organizar o ambiente, sabia que Yerim estava sobrecarregada, era a mais nova, mas fazia parte do Trio-Brilhante da CRUX, ela foi nomeada líder não por qualquer um, mas por aquela que se sacrificou pelo bem de todas. 

III

O dia tinha começado chuvoso, um tempo pesado e frio vinha pela frente e Wendy nunca odiou tanto essa época do ano, a falta de sol lhe deixava sem ânimo. Olhou novamente pra janela vendo que realmente a chuva não terminaria tão cedo então apenas fechou o livro que tentava ler e subiu as escadas pro seu quarto. 

Enquanto caminhava pelo corredor passou pela porta de número cinco fazendo ela parar de repente, nunca mais tinha entrado ali e no fim tinha virado um lugar sagrado, mas talvez dar uma olhada não seria mal, sentia falta da presença dela então talvez aquilo ajudaria. 

Abrindo a porta encontrou o quarto impecável, apenas alguns quadros e polaroids de todas no mural, ela era realmente muito organizada, mas algo chamou sua atenção, um post-it no mural tinha os dizeres: “Olhe pro céu e você me encontrará”.

Wendy não entendeu aquilo, mas precisaria falar com todas.

IV

Todos os dias, todas as horas e todos os minutos, tudo que conseguia pensar era em sua morte, em Irene, já tinha se passado muito tempo desde que ela se fora e mesmo que Wendy tenha encontrado um pedaço de papel com uma mensagem subliminar nada seria a mesma coisa agora. 

Sooyoung já tinha desistido de ser feliz, já mal conseguia olhar pra Yerim sem pensar no quanto ela estava sofrendo e não poderia ajudá-la em nada, até porque como poderia ajudar alguém se nem ajudar ela mesma conseguia? Sooyoung se perguntava isso todos os dias. 

Olhava pro céu estrelado procurando por alguma resposta que só Irene conseguiria lhe responder, mas nada vinha. 

Até o céu ser iluminado por uma estrela a mais brilhante dela, assim como Magalhães era. 

Sooyoung arregalou os olhos entendendo enfim. 

V

Morrer nunca esteve em meus planos, quando minha alma desprendeu do meu corpo e eu levitei pensei que era o meu fim, até perceber que o mundo é muito maior do que pensamos, do mesmo jeito que fui embora apareci aqui, um infinito de coisas e mistérios, algo que vai além do que sabia. 

Era um breu cheio de expectativas e cheio de coisa nova pra me contar e mostrar e de lá eu pude ver, todas tendo que lidar com minha não morte, a CRUX estava quebrada, mas era apenas o começo para que ela se erguesse novamente e se tornassem uma só. 

E eu? Brilharia até que todas pudessem me ver e assim guiá-las para o infinito comigo.


Notas Finais


[☆] ficwriter: @LadySharingan-
capista: @yerifleur


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...