1. Spirit Fanfics >
  2. A culpa é da blusa >
  3. Único!!

História A culpa é da blusa - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


;>

Capítulo 1 - Único!!


Tudo bem, talvez ele realmente não deveria ter feito isso, mas o que está feito, está feito.

Deixe eu explicar. São exatamente onze horas da noite, e eu estava de bobeira sem nada para fazer, minha mãe havia saído com seus amigos - Tem mais amizades que eu. Sofro - para beber, assim me deixando só nesta casa. Provavelmente ela só voltaria amanhã de manhã, então eu para não ficar sozinho no tédio, decidi chamar meu namorado, Taehyung, mas o mesmo disse que estava ajudando sua mãe a preparar um bolo - Sim, a mãe dele era confeiteira, assim fazendo que o filho sempre a ajudasse - e assim não poderia vir, eu pleno falei que entendia e desliguei o telefone, logo me jogando no sofá. 

Eu não tinha muitos amigos - Sequer sei como arranjei um namorado - e os poucos que eu tenho provavelmente devem estar ocupados ou dormindo. Derrotado me levantei e fui direto para a cozinha, procurando algo para comer e assim que abri a geladeira vi um pedaço - grande - de bolo de chocolate, com chantilly e morangos. Meus olhos brilharam e eu peguei o prato, colocando-o no balcão da cozinha. Peguei um garfo, refri e caramelo em calda que estava guardado no armário, e feliz eu ia começar a comer aquele bolo. Mas claro algo iria me atrapalhar.

Meu celular havia começado a tocar. Desesperado eu saio da cozinha e vou direto para o sofá da sala, pego meu celular e o atendo sem ver quem era.

*

Ok, ok, ok. Eu estou todo confuso, eu acabei de receber uma ligação do amigo do meu namorado, ele perguntou se poderia vir aqui em casa buscar uma blusa que havia emprestado para o Tae, eu obviamente deixei. Já fazia alguns minutos desde a ligação e a casa de Jimin não era assim tão longe, e em uns quinze minutos ele havia chegado.

Me levanto e vou até a porta a abrindo, logo dando espaço para Jimin entrar.

- Licença, e muito obrigado por me deixar vir Jeon, eu realmente precisava dessa blusa hoje. - Diz sorrindo, enquanto entrava na casa.

- Tudo bem, Jimin. Eu só não sei aonde está a blusa, mas ela deve estar no meu quarto, então vamos subir.

Fecho a porta e sem esquecer da comida na cozinha, pego-as na cozinha e subo para o meu quarto. Enquanto subia percebi que, Jimin estava com vergonha de alguma coisa, até que me toco e percebo que estava sem camisa, coro instantaneamente e deixo as comidas em uma mesinha do meu quarto. Espero Jimin entrar em meu quarto e encosto a porta.

- O Tae não deu nenhuma informação da onde a blusa está? - Pergunto enquanto procurava a tal blusa.

- Ele só me disse que estava limpa e em seu quarto, só isso. - Comenta enquanto procurávamos.

- Entendi, mas você precisa mesmo ir embora agora? Talvez minha mãe tenha guardado em algum lugar, mas logo, logo ela chega. 

Ok, eu não devia mentir, mas eu só queria uma companhia ok? Não me julguem.

- Olha, eu ia sair com alguns amigos, mas eu posso lhe fazer companhia e espera sua mãe.

Por fora eu apenas sorria, já por dentro comemorava. Eu não iria ficar sozinho.

- Ok, que tal vermos um filme lá em baixo? - Ele assente e então eu saio do quarto, indo diretamente para a sala e me sentando no sofá, logo atrás o Park me seguia.

- Alguma sugestão de filme?? - Pergunto enquanto pegava o controle e colocava na Netflix.

- Não... Ah, mas eu acho que acabou de lançar um filme novo, que tal? - Reformula a  frase a tempo.

Vejo o tal filme e coloco ele de uma vez, nunca tinha ouvido falar.

*

O filme só havia passados uns trinta minutos, estava uma tensão enorme entre eu e Jimin, eu não sabia se deveria falar algo, eu estava começando e me sentir incomodado e ele devia estar do mesmo jeito. Sem pensar muito decido puxar ele, fazendo ele deitar no sofá. Assustado ele me puxa junto, fazendo eu cair por cima do mesmo e arregalar os olhos.

- D-desculpa, eu só queria que você deitasse. - Merda, não era para eu gaguejar.

Ele estava quieto, apenas me olhando e eu fiquei assustado, será que ele estava com raiva? Será que eu fiz algo de mal? 

- Me desculpa Tae, mas isso já faz muito tempo, não consigo segurar nem por um minuto a mais.

 Confuso, eu me perguntava do que ele estava falando, mas logo sinto sua mão em minha nuca e ele me puxando para perto de si, perto de sua boca. Eu devia ter evitado, mas eu travei e deixei ele me puxar.

Ele me deu um selinho, mas logo nos aprofundamos mais, de um simples selinho, foi para um beijo, um beijo cheio de ganância e desejo, nossas línguas brigando por dominância e para fazer Jimin se render de vez, desço minha mão para sua cintura e aperto o local com força, arrancando um gemido do menor. Eu sabia que isso era errado, mas eu não estava na minha melhor versão, fazia quase duas semanas que Taehyung não queria transar comigo, eu já estava prestes a estourar.

Por falta de ar de ambos, nós acabamos nos separando e eu definitivamente não sabia o que fazer, eu estava confuso, não sabia se devia continuar ou simplesmente mandar Jimin embora. Tolo como eu sou eu continuei, poisé, como eu já estava sem camisa as coisas só facilitaram e eu logo arranquei a do menor que estava debaixo de mim.

- I-isso não devia estar acontecendo. -Diz Jimin, me deixando ainda mais confuso e então eu simplesmente fiquei parado olhando para ele, sem saber o que fazer - Mas, eu quero muito isso.

Ele me puxou e voltou a me beijar, esse beijo era muito mais desesperado, eu comecei a tirar sua calça e como eu estava sem cueca, só de samba-canção meu membro rígido estava pressionando contra a coxa de Jimin. Depois de tirar a calça de Jimin, ele pediu para ficar de cueca, eu apenas concordei e comecei a distribuir chupões por tudo que é parte do corpo do menor, arrancando gemidos e algumas reboladas contra meu membro.

- Deixa eu ficar por cima, por favor. - Falou manhoso e rapidinho ele já estava em meu colo.

Eu decidi escorar no braço do sofá e segurar na cintura de Jimin, o mesmo abaixou minha "cueca" e desceu até meu mastro, logo dando uma lambida na glande rosada. Eu não consegui me segurar, logo soltei um gemido rouco e para me provocar ainda mais, Jimin pegou o membro na mão e enfiou de uma vez na boca, me fazendo soltar outro gemido. Minha mão logo foi para seu cabelo ajudando-o nos movimentos de vai e vem, o que sobrava ele masturbava com sua pequena mão.

Quando eu estava prestes a gozar e ele tirou meu membro de sua boca e sorriu maldoso. Pensar que aquele rostinho angelical um dia faria isso.

Do nada, Jimin vai até sua calça e começa a procurar algo nos bolsos, quando ele acha o que procurava ele sorri e olha para mim.

- Você já estava planejando isso, Park? - Sorrio ladino ao ver o lubrificante.

- Talvez sim, talvez não, você nunca vai saber, Jeon. - Se faz de inocente e coloca um pouco do líquido nos dedos. - Deixa que eu me preparo.

Eu assenti e comecei a assistir o menor. Ele começou apenas com um dedo, e o jeito que ele se tocava era prazeroso, safado e tudo que eu poderia imaginar. Enquanto ele fazia os movimentos eu apenas assistia e ele gemendo meu nome só me deixava ainda mais excitado, logo ele introduziu o segundo dedo, fazendo movimentos de tesoura, como se abrisse mais espaço em seu interior. Eu estava prestes a enlouquecer quando ele colocou o terceiro dedo, mordi meu lábio com força, eu estava me segurando para não atacar ele e enfiar de uma vez meu pau dentro dele e começar a estocar, mas eu me segurei e quando ele finalmente terminou eu sorri, assim como ele.

Ele engatinhou até mim, e se posicionou, jogando uma perna para cada lado de minha cintura. Quando ele segurou meu membro e posicionou-o em sua entrada, eu soltei um suspiro e levantei um pouco mais o corpo, fazendo a cabecinha de meu pau entrar, arrancando um gemido do outro, para amenizar a dor eu o puxei para um beijo e enquanto nos beijávamos eu deslizava para dentro dele, era tão bom, a sensação de aperto, a quentura. Era tudo maravilhoso. 

Quando ele finalmente se acostumou com o falo, eu comecei a estocar, lento e com força, seus gemidos só me levavam ainda mais a loucura.

-  M-mais rápido, Je- Ah. Uh. 

Seguro em sua cintura com força e começo a estocar com mais velocidade e força, fazendo o outro segurar em meus ombros 

- T-tão apertadinho, Park. - Era tão satisfatório ver aquela bunda enorme me engolindo. Tão gostoso.

Em meio a gemidos de ambos um som da porta se abrindo se faz presente e ambos arregalam seus olhos. Com muita rapidez, Jeon puxou um cobertor que estava no sofá e deitou Jimin em seu peito, - ainda sem sair de dentro dele - logo o cobrindo e deixando apenas a cabeça para fora do cobertor.

- Filho? A mãe chegou. - A senhora Jeon se aproxima do sofá e olha para o filho - Olá Tae como vai? Jeon não me avisou que você viria, desculpe atrapalhar o filme de vocês, eu vou para a cozinha comer algo e depois subir. - Park estava com o rosto virado então ela provavelmente deve pensar que é meu namorado.

Assim a senhora sai dali e vai para a cozinha.

- E agora Jeon? Ela tá pensando que eu sou seu namorado, não temos o que fazer. - Jimin tenta se mexer, mas acaba arrancando um gemido de Jeon.

- Acho que o melhor que você pode fazer agora é não se mexer muito. - Seguro na cintura do menor e me sento no sofá fazendo ele sentar também, o que só piorou a situação, fazendo ele gemer um pouco alto.

- Tá tudo bem aí meninos? Precisam de alguma coisa? - Fala a Jeon mais velha da cozinha.

- Não mãe estamos, bem só vamos subir para o quarto ok?

- Mas eu queria conversar com o Tae filho, faz tempo que não conversamos. - Era possível sentir a tristeza em sua voz.

- Deixa pra outra vez mãe, estamos ocupados.

E assim, Jeon segura o menor com força e sobe correndo para o quarto logo trancando a porta. Park não se segurou muito e gemeu no decorrer do caminho e se alguém estivesse olhando aquilo seria cômico.

Assim que entro no quarto, fecho a porta e deito Jimin na cama, ainda sem sair de dentro dele, sorrio e deito-me por cima do menor.

- Vamos terminar logo com isso, e tenta não gemer muito alto. - E assim que termino de falar, jogo as pernas de Park por cima de meus ombro e começo a estocar com toda minha força e velocidade.

Eu queria terminar aquilo logo e não demorou muito, para juntos nos desfazermos. Quem gozou primeiro foi o Park, ele não se segurou e mordeu o ombro de Jeon com força para não gemer seu nome alto, logo em seguida, Jeon se despejou dentro do menor, bombeando-se ainda mais enquanto o ápice estava mais perto e quando chegou em seu limite continuou a estocar para prolongar o prazer de ambos.

Cansados, ambos ficaram quietos, Jeon ainda não havia saído de dentro de Park, o outro também não havia reclamado de seu peso, nem nada.

- Acho melhor eu ir embora. - Comentou ofegante.

- Não quer tomar um banho primeiro? Você parece cansado. - Perguntei, nós realmente estávamos suados e grudentos.

Quando o loiro iria se pronunciar a porta e aberta e eu logo me cobri e fiz o mesmo com Jimin.

- Eu só vim entregar a roupa de vocês, me desculpem atrapalhar. - Ela joga as roupas no chão e sai.

- Me desculpe pela minha mãe. - Sorrio meio envergonhado.

- Tudo bem, eu vou indo. - Jimin se levanta e começa a se vestir, quando eu ia fazer o mesmo ele me dá um beijo e esse era mais calmo, mais carinhoso, mas logo o ósculo acaba. - Você tem meu número. Até mais.

E assim ele sai pela minha janela que não era lá tá alta, fico meio confuso e vou tomar um banho.

*

Hoje, Taehyung veio na minha casa no horário que eu e minha mãe estávamos tomando café e sinceramente eu estava me cagando de medo, eu estava quase ajoelhando e rezando para que minha mãe não perguntasse nada, mas nada é como eu quero.

- Então Tae, me desculpe por ontem, eu realmente não sabia que você viria e eu acabei atrapalhando a noite de vocês. - Fala enquanto cortava as panquecas.

- Como assim senhora? Eu não estava aqui ontem a noite.

Olho para minha mãe desesperado, mas que raiva me deu, a velha não bastava falar demais e ainda não me entendeu.

- Então com quem o Jeon estava aqui ontem a noite.

Ok, já podem preparar meu caixão, de preferência preto.


Notas Finais


;>. ✓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...