1. Spirit Fanfics >
  2. A cura para o Destino - mdzs >
  3. Library pavilion

História A cura para o Destino - mdzs - Capítulo 4


Escrita por: Juhjuba21

Notas do Autor


Feliz sábado pra Todos 😘

Bom dia pessoitas 💖 de boas?

Enfim mais um capítulo saíndo...

Capítulo 4 - Library pavilion


Fanfic / Fanfiction A cura para o Destino - mdzs - Capítulo 4 - Library pavilion


Assim que levaram Wangji para dentro, a médica havia chegado, e avistou Wuxian na porta do quarto do paciente.


_ Onde está o príncipe?! -diz gritando, já vendo sua alteza na cama com suas roupas sendo retiradas._ Você aí, me leve até a cozinha! Agora! - Wuxian diz sem paciência._ Quem é você? -indaga para o wei._ o que você na cozinha? Está tentando envenenar a comida? 


_ Como pode falar Isso? Estou tentando salvá-lo, se não quiser me mostrar, apenas cale a boca! -diz irritado. Wei quando ia avançar, Qing o parou._ Espere! Não posso deixar você tocar no meu paciente! -a mesma diz e lançou 3 alfinetes de imobilização, o ser alí percebeu e não deixou ser atingindo pegando os alfinetes entre seus dedos e...


_ é melhor você se cuidar! -diz bem perto do rosto dela e a mesma cai ao chão de joelhos._ Ah..quando... você me envenenou?! -diz, com certa dificuldade para falar.


_ acha mesmo que eu sou burro? Tentando me envenenar? (Aut: acho...mas no bom sentido KKKK) 

Wei se põe de pé e avista um empregado._ Você! Me leve até a cozinha, agora! Ou o seu príncipe vai se dar mal! -diz puxando o empregado, deixando a médica na mesma posição._ ....e quanto a mim? -diz ela choramingando. (Só o Wuxian tem a cura).


Passados alguns minutos, Wei volta pelo mesmo que caminho que tomou a cozinha, vendo a médica na mesma pose._ ahh.. estará tudo bem deixarmos a senhorita Qing aqui fora? -diz o empregado que o guiou até a cozinha.


_ Ela é médica? Certo, arraste-a para dentro!


_ você disse "arrastá-la"? -perguntou o servo curioso._ sim, ela tem atendido tanto sua alteza que ainda não conseguiu curar as pernas. -diz wei se aproximando do rosto dela._ ensinarei uma lição hoje! -diz com a mão no queixo dela._ vamos.


_ Tudo bem. -o empregado arrasta para dentro, fazendo ela ficar na porta, ainda paralisada._ esse é bom local pra você assistir! 

_ Assistir o que? oq você vai fazer com ele? -mas Wei não escutou, apenas se aproximou do corpo ali na cama, esfregando as mãos uma na outra._ o que está fazendo?


_ hehehe...hã? - wei sentiu algo muito estranho fluir no interior de Lan Wangji, como se o sangue estivesse mudando.


_ Wei Ying! oq você quer dessa vez?! -ao escutar a pergunta de Lan Wangji, o mesmo se aproxima de seu rosto, com um sorriso estranhamente malicioso._ eu quero fazer algo muito bom com você... 


_VOCÊ É GAY?! -wei não se importou com essa frase, aumentando seus toques serenos nas pernas indo em direção ao...


_ pare, ou vou chamar os guardas! -diz balançando a cabeça como se estivesse esperneiando._ chame o quanto quiser, ninguém virá mesmo! -assim que pressentiu o outro Lan se aproximar, apenas fez um sinal com a sua mão, dizendo para ficar onde estava._ Idiota! o que está fazendo? 


_ preciso verificar algo, antes de começar! -então começou a tagarelar como se fosse cortejar alguém._ segundo Jovem Mestre Lan, mesmo sem usar as pernas por meio ano, elas ainda continua em boa forma. -diz enquanto apertava a suas pernas, sentindo a maciez.


_ seu idiota, cuidado com as palavras! -indaga com grosseria.

_ sério mesmo é um elogio, além de que....ele incinua._ você não pode se mover mesmo, oq poderia fazer?

 _ Er-gege, sua pele é clara e macia, Muito melhor que a das cortesãs do bordel que costumo visitar. -logo, wei sorriu e se afastou um pouco.


_ seu...-logo, Wangji sentiu algo querer saltar para fora de sua boca, algo amargo e ferroso. Assim que ele cuspiu, era como se tivesse vida, pois estava se mexendo. _ sangue ruim!! -wei indagou._ pronto...-diz pegando um lenço e levando ao lábios de Lan Wangji, limpando.


Wei fez uma cápsula de magia com suas mãos e envolveu esse tipo de "parasita" entregando a médica milagrosa que estava assistindo e, por incrível que pareça, já estava normal. Lan Wangji pode sentir uma sensação mais aliviado, como se isso remetesse ao tratamento, embora o veneno continuasse em seu corpo, pode respirar melhor.


_ Você está bem? - Wei pergunta de uma forma sincera. Wangji estranhou, mas se não fosse por esse desaforo, teria sido pior. Wuxian limpando a sua testa, sorri de uma forma calorosa.


_ Como sabia sobre Isso?Assim que levaram Wangji para dentro, a médica havia chegado, e avistou Wuxian na porta do quarto do paciente.

_ Onde está o príncipe?! -diz gritando, já vendo sua alteza na cama com suas roupas sendo retiradas._ Você aí, me leve até a cozinha! Agora! - Wuxian diz sem paciência._ Quem é você? -indaga para o wei._ o que você na cozinha? Está tentando envenenar a comida?

_ Como pode falar Isso? Estou tentando salvá-lo, se não quiser me mostrar, apenas cale a boca! -diz irritado. Wei quando ia avançar, Qing o parou._ Espere! Não posso deixar você tocar no meu paciente! -a mesma diz e lançou 3 alfinetes de imobilização, o ser alí percebeu e não deixou ser atingindo pegando os alfinetes entre seus dedos e...

_ é melhor você se cuidar! -diz bem perto do rosto dela e a mesma cai ao chão de joelhos._ Ah..quando... você me envenenou?! -diz, com certa dificuldade para falar.

_ acha mesmo que eu sou burro? Tentando me envenenar?

(Aut: acho...mas no bom sentido KKKK) Wei se põe de pé e avista um empregado._ Você! Me leve até a cozinha, agora! Ou o seu príncipe vai se dar mal! -diz puxando o empregado, deixando a médica na mesma posição._ ....e quanto a mim? -diz ela choramingando. (Só o Wuxian tem a cura).

Passados alguns minutos, Wei volta pelo mesmo que caminho que tomou a cozinha, vendo a médica na mesma pose._ ahh.. estará tudo bem deixarmos a senhorita Qing aqui fora? -diz o empregado que o guiou até a cozinha.

_ Ela é médica? Certo, arraste-a para dentro!

_ você disse "arrastá-la"? -perguntou curioso._ sim, ela tem atendido tanto sua alteza que ainda não conseguiu curar as pernas. -diz wei se aproximando do rosto dela._ ensinarei uma lição hoje! -diz com a mão no queixo dela._ vamos.

_ Tudo bem. -o empregado arrasta para dentro, fazendo ela ficar na porta, ainda paralisada._ esse é bom local pra você assistir!

_ Assistir o que? oq você vai fazer com ele? -mas Wei não escutou, apenas se aproximou do corpo ali na cama, esfregando as mãos uma na outra._ o que está fazendo?

_ hehehe...hã? - wei sentiu algo muito estranho fluir no interior de Lan Wangji, como se o sangue estivesse mudando.

_ Wei Ying! oq você quer dessa vez?! -ao escutar a pergunta de Lan Wangji, o mesmo se aproxima de seu rosto, com um sorriso estranhamente malicioso._ eu quero fazer algo muito bom com você...

_VOCÊ É GAY?! -wei não se importou com essa frase, aumentando seus toques serenos indo em direção ao...

_ pare, ou vou chamar os guardas! -diz balançando a cabeça como se estivesse esperneiando._ chame o quanto quiser, ninguém virá mesmo! -assim que pressentiu o outro Lan se aproximar, apenas fez um sinal com a sua mão, dizendo para ficar onde estava._ Idiota! o que está fazendo?

_ preciso verificar algo, antes de começar! -então começou a tagarelar como se fosse cortejar alguém._ segundo Jovem Mestre Lan, mesmo sem usar as pernas por meio ano, elas ainda continua em boa forma. -diz enquanto apertava a suas pernas, sentindo a maciez.

_ seu idiota, cuidado com as palavras! -indaga com grosseria.

_ sério mesmo é um elogio, além de que....ele incinua._ você não pode se mover mesmo, oq poderia fazer?

_ Er-gege, sua pele é clara e macia, Muito melhor que a das cortesãs do bordel que costumo visitar. -logo, wei sorriu e se afastou um pouco.

_ seu...-logo, Wangji sentiu algo querer saltar para fora de sua boca, algo amargo e ferroso. Assim que ele cuspiu, era como se tivesse vida, pois estava se mexendo. _ sangue ruim!! -wei indagou._ pronto...-diz pegando um lenço e levando ao lábios de Lan Wangji, limpando.

Wei fez uma cápsula de magia com suas mãos e envolveu esse tipo de "parasita" entregando a médica milagrosa que estava assistindo e, por incrível que pareça, já estava normal. Lan Wangji pode sentir uma sensação mais aliviado, como se isso remetesse ao tratamento, embora o veneno continuasse em seu corpo, pode respirar melhor.

_ Você está bem? - Wei pergunta de uma forma estranhamente sincera. Wangji estranhou, mas se não fosse por esse desaforo, teria sido pior. Wuxian limpando a sua testa, sorri de uma forma calorosa.

_ Como sabia sobre Isso? -pergunta sério e curioso, embora não conhecesse nada sobre Ying, bateu ânsia de questioná-lo. _ Senti que seu peito estava numa respiração muito alterada, assim que toquei a superfície, só precisava de um incentivo para fazê-lo expelir. -diz olhando de canto e continuou sorrindo de canto._ Nunca pensei que fosse sentir alguma coisa sobre isso.

_ Lan Zhan, você já se apaixonou por alguém?

Era para ser brincadeira e apenas irritá-lo, mas isso acabou fazendo cuspir mais sangue, Wuxian na hora colocou o lenço abaixo da boca, aparando o líquido vermelho mas dessa vez era só o que restara.

_ Parece que não gosta de ser cortesiado. -diz brincando, mas de certa forma era verdade, Wangji nunca recebeu cortesias de alguém, embora fosse muito elogiado e temido por algumas pessoas por sua bravura e coragem, mas não é o mesmo.

No mesmo instante, Xichen havia chegado com sua expressão calma, mas por dentro estava severamente preocupado.

_ Como ele está, Jovem Mestre Wei? -diz vendo seu irmão respirar um pouco melhor, soltou um alívio._ Ele vai ficar bem, mas ainda precisa de tratamento avançado, mas preciso descobrir mais sobre o Veneno em seu interior. -ele fala de um modo calmo mas prestativo._ Preciso de um local onde haja livros específicos. Tem uma biblioteca?

_ Claro, se quiser eu posso guiá-lo. -ele aceita de bom grato, se curvando para ele em sinal de agradecimento. wei nada falou, apenas olhou para Lan Wangji na cama, e acompanhou o maior.

Um momento sendo guiado, chegaram a grande entrada de madeira escura, onde a superfície era tão lisa que a luz refletia sobre. As portas foram abertas e adentrando o local, wei se sentiu muito perdido, seus olhos dançaram a cada centímetro do espaço, havia vários tipos de livros de cores e tamanhos variados, que eram separados entre cores e assuntos.

_ preciso da seção de ervas e venenos. -pergunta de uma forma bem simples, já que não seria fácil procurar em todos os corredores._ B-25.

Falou um Jovem de idade mais ou menos 18 anos, que estava aos arredores devolvendo os pergaminhos das aulas que terminaram._ Obrigado! -disse wei, sorrindo a ele e indo para o caminho indicado. Passou exatamente uma hora e meia desde que procurou todos os livros que precisava e se sentou para ler, folheando as páginas uma por uma.

Mais um tempinho procurando, se sentiu cansado e bocejou, apoiando seu braço sobre sua cabeça, seus olhos vermelhos e pesados não conseguindo mais mantê-los abertos.

Wangji ainda na cadeira de rodas, foi ver se estava Tudo bem com ele, mas ao visualizá-lo, percebeu que caiu no sono, ele se aproximou, fazendo sinal a dois discípulos que estavam de guarda, suspendendo seus braços, mesmo dormindo, conseguiu ficar de pé, Wangji guiou eles até o alojamento de hóspedes.

Deitando cuidadosamente sobre a cama, os dois cumprimentaram e saíram, deixando eles sozinhos. cobrindo com o lençol, Wangji se lembrou de como foi duro passar horas e horas estudando no pavilhão, às vezes se sentia cansado mas nunca demonstrou, pois seu tio ficava 24 horas de olho nele e no Xichen.

 -pergunta sério e curioso, embora não conhecesse nada sobre Ying, bateu ânsia de questioná-lo. _ Senti que seu peito estava numa respiração muito alterada, assim que toquei a superfície, só precisava de um incentivo para fazê-lo expelir. -diz olhando de canto e continuou sorrindo de canto._ Nunca pensei que fosse sentir alguma coisa sobre isso.


_ Lan Zhan, você já se apaixonou por alguém? 


Era para ser brincadeira e apenas irritá-lo, mas isso acabou fazendo cuspir mais sangue, Wuxian na hora colocou o lenço abaixo da boca, aparando o líquido vermelho mas dessa vez era só o que restara.


_ Parece que não gosta de ser cortesiado. -diz brincando, mas de certa forma era verdade, Wangji nunca recebeu cortesias de alguém, embora fosse muito elogiado e temido por algumas pessoas por sua bravura e coragem, mas não é o mesmo.


No mesmo instante, Xichen havia chegado com sua expressão calma, mas por dentro estava severamente preocupado.


_ Como ele está, Jovem Mestre Wei? -diz vendo seu irmão respirar um pouco melhor, soltou um alívio._ Ele vai ficar bem, mas ainda precisa de tratamento avançado, mas preciso descobrir mais sobre o Veneno em seu interior. -ele fala de um modo calmo mas prestativo._ Preciso de um local onde haja livros específicos. Tem uma biblioteca? 


_ Claro, se quiser eu posso guiá-lo. -ele aceita de bom grato, se curvando para ele em sinal de agradecimento. wei nada falou, apenas olhou para Lan Wangji na cama, e acompanhou o maior.


Um momento sendo guiado, chegaram a grande entrada de madeira escura, onde a superfície era tão lisa que a luz refletia sobre. As portas foram abertas e adentrando o local, wei se sentiu muito perdido, seus olhos dançaram a cada centímetro do espaço, havia vários tipos de livros de cores e tamanhos variados, que eram separados entre cores e assuntos.


_ preciso da seção de ervas e venenos. -pergunta de uma forma bem simples, já que não seria fácil procurar em todos os corredores._ B-25.


Falou um Jovem de idade mais ou menos 18 anos, que estava aos arredores devolvendo os pergaminhos das aulas que terminaram._ Obrigado! -disse wei, sorrindo a ele e indo para o caminho indicado. Passou exatamente uma hora e meia desde que procurou todos os livros que precisava e se sentou para ler, folheando as páginas uma por uma.


Mais um tempinho procurando, se sentiu cansado e bocejou, apoiando seu braço sobre sua cabeça, seus olhos vermelhos e pesados não conseguindo mais mantê-los abertos.


Wangji ainda na cadeira de rodas, foi ver se estava Tudo bem com ele, mas ao visualizá-lo, percebeu que caiu no sono, ele se aproximou, fazendo sinal a dois discípulos que estavam de guarda, suspendendo seus braços, mesmo dormindo, conseguiu ficar de pé, Wangji guiou eles até o alojamento de hóspedes.


Deitando cuidadosamente sobre a cama, os dois cumprimentaram e saíram, deixando eles sozinhos. cobrindo com o lençol, Wangji se lembrou de como foi duro passar horas e horas estudando no pavilhão, às vezes se sentia cansado mas nunca demonstrou, pois seu tio ficava 24 horas de olho nele e no Xichen.


Lan Wangji agradeceu em silêncio.


Notas Finais


Wei Wuxian assanhado, mas se não fosse por Isso, seu Marido já estaria no caixão 😄
Lan Wangji observando enquanto dorme. Que Fofinho 😍

É isso, espero que estenha gostado,

Segunda feira, capítulo do vampiro. Até a próxima e Fui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...