História A dama de ferro! - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Homossexual, Romance
Visualizações 16
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo três


Dois anos depois...

Após passar a noite em claro pensando em tudo que ultimamente ocorreu em sua vida,Dominique finalmente tomou uma decisão. Iria embora desse lugar e deixaria com ele seu maldito passado,queria esquecer a parte de sua história onde só havia tristeza,traição e dor.

Compraria uma casa em outra cidade,outro país. Levaria consigo sua irmãzinha Katherine de dez anos,claro que não a deixaria com aqueles cabeças ocas que eram seu pai e sua madrasta.

Tomou um banho,vestiu se e foi para a empresa. Começaria os preparativos da mudança ainda hoje.

- Samantha,me acompanhe até minha sala.

- Sim,senhorita

Dominique entrou na sala e pôs a bolsa sobre a mesa virando se para a moça.

- Bom,quero que faça uma coisa pra mim. A secretária assentiu.- Quero que procure casas à venda em Nova York e encontre uma que seja apropriada para receber a Katherine. Quero isso pra ontem.

- Claro,senhorita

- E marque uma reunião com s acionistas para hoje às onze horas. A moça assentiu.- Por enquanto é só.

- Sim,senhorita. Com licença

Assim que a secretária saiu,Dominique começou a analisar alguns relatórios das minas que foram deixados sobre sua mesa. Estava tão concentrada que nem percebeu o tempo passar,ouviu batidas na porta e falou um "entre" sem nem mesmo deixar de olhar os papéis à sua frente.

- Com licença,senhorita Foster. Era a secretária.- Desculpe incomodar mas faltam cinco minutos para as onze e os acionistas já a espera na sala de reuniões.

Dominique olhou para o relógio de ouro em seu pulso,realmente nem notara que já estava ali há tanto tempo.

- Ah obrigada Samantha,já estou indo. Disse e a moça assentiu e se retirou.

Na sala de reuniões os acionistas estavam todos sentados ao longo de uma enorme mesa retangular,restando apenas a cadeira à sua cabeceira. Conversavam entre si mas fizeram absoluto silêncio assim que Dominique abriu a porta e entrou.

- Bom dia!. Todos responderam.- Sei que alguns de vocês são pessoas ocupadas então serei breve quanto ao motivo dessa reunião,estou me mudando para Nova York e levarei a matriz da empresa comigo.

Nesse instante todos começaram a reclamar demonstrando não aprovar aquela decisão.

- Isso é um absurdo,você não pode fazer isso. Disse um homem aparentando ter uns quarenta e cinco anos.

Dominique o olhou com um meio sorriso.

- Não posso? Tem certeza disso?. O homem baixou a cabeça

- Desculpe-me senhorita Foster mas nem todos aqui podem ou tem condições de viajar todo mês para as reuniões da empresa. Falou outro

- Eu sei,por isso que se algum de vocês quiser vender sua parte nas ações eu estou disposta a comprar por um valor acima do que realmente valem. Assim ninguém sai perdendo.

Alguns assentiram concordando,outros não pareciam tão felizes.

- O dinheiro que recebo da empresa é minha única renda,se vender à voce como vou sustentar minha família depois que esse valor acabar?. Perguntou um homem jovem,pele morena

- Isso não me importa e nem é problema meu. Falou Dominique

- As pessoas estão certas quando dizem que você não tem sentimentos,faz o que quer quando quer sem se importar com ninguém mais além de si mesma. Disse o homem.- Aposto que isso não aconteceria se ao invés de você,estivesse aqui a senhorita Campbell.

As pessoas ali presentes olharam surpresas pela coragem do homem,todos sabiam que o nome Elizabeth Campbell era terminantemente proibido para qualquer um que não quisesse ter um confronto direto com Dominique.

A morena virou se para o homem fuzilando-o com o olhar e fazendo-o perceber o erro que cometera.

- Ora senhor Sanches,estou vendo o quanto sente falta dessa moça. Talvez queira ir lhe fazer companhia. O homem engoliu em seco percebendo a ameaça

- N-não senhorita,d-desculpe me. Gaguejou

-Pois bem. Disse a morena.-Sua parte das ações não mais me interessa,vou fazer o favor de lhe dizer um artigo do contrato de adesão das minhas ações que talvez o senhor não tenha se dado ao trabalho de ler. Lá diz que se o acionista não comparecer a pelo menos duas reuniões,as ações voltam para a presidência da empresa e o senhor receberá apenas o valor que pagou por elas.

- Esse artigo é um absurdo,um abuso. Não aceito isso. Sanches falou.

- Devia ter reclamado antes de assinar então,minha empresa minhas regras. Falou ela

- Mas o que recebo não dá pra sustentar minha família e viajar pra Nova York todo mês. Disse o homem

- E não se esqueça da hospedagem,já que sua porcentagem das ações não dá direito à isso. Dominique falou fria e Sanches se desesperou.

- Mas o quê vou fazer agora?. Perguntou

Inclinando se sobre a mesa ao lado do homem,ela falou:

- Sugiro que arrume um emprego e comece a economizar. Sanches se encolheu.- A reunião está encerrada. Disse alto.- Meus advogados aguardam sua decisão. Se retirou

- Você devia ter ficado quieto. Disse outro homem a Sanches e saiu seguido dos outros.

Dominique entrou em sua sala soltando fogo pelas ventas,não acreditava que aquele idiota teve a audácia de citar aquele nome em sua frente. Podia mesmo mandá lo fazer companhia à ela,por ora apenas o deixaria na sargeta e ele que ficasse feliz com isso.

Decidiu sair e espairecer a mente,almoçaria com Katherine. Pegou suas coisas e saiu da sala.

- Samantha

- Sim,senhorita

- Vou almoçar em casa e talvez não volte mais hoje,ligue me caso haja alguma emergência.

- Claro

- E não se esqueça de fazer o que pedi.

- Já estou fazendo senhorita

- Ok. Amanhã vejo os resultados,boa tarde!

- Boa tarde,senhorita Foster

*****************************

Vozes alteradas podiam ser ouvidas do lado de fora da mansão Foster,isso já era praticamente rotina naquele lugar. Claro que nunca acontecia quando a dona da casa estava presente.

- Posso saber o quê está acontecendo aqui? Será que errei o endereço e vim parar num cortiço?. Dominique ia adentrando a sala.

- Nick. Gritou feliz uma garotinha de vestido e cabelos castanhos correndo em direção à morena e a abraçando.

- Oi Kath. Falou segurando a irmã

- Mamãe quer dinheiro pra fazer outra plástica mas o papai não quer dá e ela tá ameaçando sair de casa. Falou a menina

- Acho que não tenho tanta sorte. Disse a morena olhando com desprezo para a mulher que estava em silêncio.- Vim te buscar pra almoçar comigo,topa?

- Sim. Disse a menina feliz

- Ok . Vamos.

A garota assentiu e falou um "tchau" para os pais seguindo a morena.

****************************

Almoçaram em um restaurante que sempre iam e pediram pudim caramelado de sobremesa,o preferido delas.

- Kath,eu tenho algo pra te falar. A menina assentiu.- Eu vou me mudar,morar em outro país.

De repente Katherine parou de comer e fez cara de choro.

- Você vai me deixar aqui?

- Não minha linda,por isso te trouxe aqui. Quero saber se você quer ir comigo ou quer ficar com seus pais.

- Não vou ficar com eles,quase nem ligam pra mim. Quero ir com você mas é capaz da mamãe não deixar.

- Não se preocupe,com ela eu me entendo. Falou Dominique.- Quer outro pedaço de pudim?

- Unhum. A menina ficou alegre e a morena sorriu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...