História A dama de ferro! - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Homossexual, Romance
Visualizações 13
Palavras 1.067
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capítulo sete


Apesar de estar caindo de sono,Dominique não conseguia dormir devido ao alto tom de voz de sua madrasta que vinha da sala de sua casa. Levantou se irritada e tomou um banho já que a infeliz não parava de tagarelar,certamente não vira a morena chegar pois se tivesse visto evitaria gritar ainda mais sabendo que ela estava com sono e de ressaca.

A morena vestiu uma roupa leve e saiu do quarto,acabaria com aquela baderna de sua madrasta. 


- Será que você só pensa em gastar e mexer no corpo?. Perguntou Antony à esposa.

- Ora,se você quer continuar um velho acabado o problema é seu. Eu não vou virar uma múmia feito você,assina logo a porcaria do cheque que já estou atrasada. Vou ficar três dias em um SPA. Falou Clarisse 

- Três dias? Mas e a Katherine?

- Não é mais problema meu.

- Você só se importa com dinheiro e beleza né,não sei onde eu estava com a cabeça quando me casei com uma mulher fútil como você.

- Pouco me importa sobre o que você pensa,só assina logo o maldito cheque.

- Não vou assinar. Antony disse e virou se para sair.

- Não seja patético,volte aqui e faça o que estou mandando. Antony. Gritou Clarisse 

- Fecha essa maldita boca ou te darei bons motivos para gritar. Dominique entrou na sala massageando as têmporas e sua madrasta assustou se com a presença da morena.

- Filha,não sabia que estava em casa. Antony disse voltando à sala.

- Será que só sabem gritar?. Falou a morena olhando raivosamente para Clarisse.

- Eu me exaltei mas a culpa é de seu pai,o que custa ele assinar um mísero cheque?. 

- Me dá os talões. Dominique pediu ao pai.

- O quê?

- Me dá a porcaria dos talões de cheque. Ela falou e ele os entregou à morena que assinou um e entregou à sua madrasta.

- Mas filha,ela quer esse cheque para...

- Escutei bem para quê ela os quer mas se esse for o preço a pagar para ficar três dias sem a presença irritante dessa mulher eu pago com gosto.

Clarisse sorriu vitoriosa e seguiu para seu quarto,a morena olhou para o pai parado perto dela.

- Queria muito saber como você aguenta essa mulher.

- Sou obrigado,já pedi o divórcio várias vezes mas ela sempre nega e me chantageia. Não sei o que fazer.

- Será que até seus problemas conjugais eu tenho que resolver?. Ela falou e ele abaixou a cabeça.- Felizmente terei prazer em resolver isso,me livrarei dela de uma vez.

- Dominique,não vai matar a mãe de sua irmã. Disse o homem assustado e a morena revirou os olhos.

- Eu nunca faria isso,papai. Disse inocentemente.


********************************

Como perdeu a hora do almoço,Dominique foi até a cozinha comer alguma coisa.

- Márcia,prepara um lanche pra mim por favor. Pediu à empregada

- Faz um pra mim também,Márcia. Ravena entrou e se sentou de frente para Dominique.

- Claro,senhorita. A mulher disse e se afastou

- Olha,não sei você mas eu nunca mais bebo na vida. Ravena falou 

- Unhum

- O quê foi que tomamos afinal?

- Você que deveria saber já que era quem estava pegando as bebidas.

- Foi? Nem me lembro. E aquelas mulheres?

- Com certeza foi coisa sua,me lembra de nunca mais sair com você. 

- Ei,não tenho culpa se você ficou estressadinha e quebrou o nariz do cara depois bebeu tudo que viu pela frente. Mas você tem que admitir que nos divertimos e não aconteceu nada de grave dessa vez. Ravena falou 

- Um milagre porque você sempre nos mete em problemas.

- Rsrs lembra daquela festa de halloween que fizemos na floresta quando tínhamos dezoito anos?

- Aquela que você resolveu se afastar quase um quilômetro pra fazer xixi e nos perdemos na mata? Claro que sim.

- Depois encontramos um rapaz que estava acampando e fomos pedir informação,você fantasiada de bruxa e eu de zumbi. O coitado olhou pra nós e saiu correndo.

- Verdade. Dominique se lembrou.- Ele correndo na frente e nós correndo atrás para pedir ajuda,quase matamos o homem do coração.

- É,aposto que ele nunca mais quis acampar sozinho na floresta. Ravena falou e caiu na risada com Dominique.

Márcia de longe olhava e nem acreditava que a patroa estava sorrindo despreocupada com alguém que não fosse Katherine,gostou de vê la sem a pose de mulher fria que ela sempre exibia. Conhecia a morena desde pequena e sabia que a presença de Ravena ali estava fazendo muito bem à ela.


************************************

Quase uma semana depois...


Dominique não estava em seu melhor dia,por causa da incompetência de um advogado a sua viajem teve que ser adiada e a morena não ficou nada feliz com isso. Pra completar seu estresse,a sua design de jóias mais talentosa achou de morrer e deixar vários pedidos para trás causando mais problemas para a morena resolver.

Saiu da empresa já tarde e seguiu para o shopping onde ficava uma das lojas de sua rede de joalherias.

A situação lá não era das boas,encomendas pela metade e outras nem iniciadas. Teria que encontrar outro design depressa,irritou se. Saiu da loja e foi em direção ao estacionamento,precisava fazer algo para distrair um pouco sua mente.


Dominique estava quase chegando ao seu carro quando ouviu uma voz atrás de si.

- Ora ora se não é a gata selvagem da Paradise.

A morena virou se e viu o rapaz da confusão na boate,continuou caminhando.

- Espera aí gata,vamos conversar. Sabia que você quebrou meu nariz?. Disse ele seguindo-a.

- Teve sorte que não foi seu pescoço,agora some de perto de mim. Falou ela

- Nossa,como ela é brava. Sorriu o rapaz.- Fica tranquila,não vou te machucar amor.

- Eu com certeza não digo o mesmo,sai daqui enquanto ainda pode caminhar idiota.

- Que isso? Posso te fazer relaxar,você vai gostar. Ele falou e de repente o semblante da morena mudou.

- Quer saber,acho que você vai servir. Ela disse

- Ah sim,então você quer o mesmo que eu gata?

- Apenas distrair a mente.

- Claro,o que você quiser. Vamos nos divertir. Ele falou e foi em direção à morena mas antes que a alcançasse sentiu mãos fortes o segurando.- Que isso? Me solta,o que está fazendo? Quem é você?. Gritava 

- Ora,você não queria me divertir? Então. Ela falou

- Não,me desculpa. Eu quero ir embora.

- Ah mas eu preciso de sua companhia,amor. Disse ela irônica.

- O quê quer comigo?

- Apenas me distrair. Ela falou e seguiu para o carro.- Vem,vamos dar uma voltinha. O rapaz teve medo das feições diabólicas de Dominique mas antes de falar mais alguma coisa,levou uma pancada na cabeça e desmaiou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...