História A Dama e o Neko - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Thor
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Loki, Romance
Visualizações 39
Palavras 1.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Os dois proximos capítulos serão mais especiais!!!

Capítulo 4 - Capítulo quatro - Casa nova e brincadeiras


Fanfic / Fanfiction A Dama e o Neko - Capítulo 4 - Capítulo quatro - Casa nova e brincadeiras


Pov.Mika

Acordei com o brilho do sol nos meus olhos, então me lembrei que deixei a maldita janela aberta, resmungo um palavrão costumeiro e me sento na cama pegando minha bengala que estava do lado e me levanto de uma vez do colchão, vou até a janela e fecho a mesma batendo com força, foda-se se quebrar, eu posso comprar esse prédio inteiro se eu quiser.
Olhei para o lado e lá estava Loki em um sono pesado, o corpo dele era magnífico e excitante, mal posso esperar para ter aquele corpo sobre mim, interrompi meus pensamentos olhando para o relógio, faltava uma hora para meus capangas virem me buscar, me aproximo da cama e deito ao lado dele passando minha mão em seu peitoral e abdômen
- Ei, acorda gatinho
Falo sussurrando em seu ouvido sentindo seu corpo se mexer aos poucos
- Vem, se arrume, vamos para a minha mansão agora
Ele se levanta se espreguiçando e balançando a calda, aquele Neko estava me levando a loucura, ele coloca sua roupa e eu coloco meu vestido negro com salto, estava quase pronta quando ouso um barulho estranho, me dirigo até a sala mancando como sempre e quando chego lá vejo Loki arranhando o sofá, eu sorrio com isso e deixo pra lá, continuo fazendo minha maquiagem pesada e depois vou para a sala de novo, Loki não estava lá, estranho...
- LOKI ?
- S-sim ?
Ele me responde da cozinha, vou até lá e ele estava sentado na cadeira sem fazer nada
- Quem arranhou o sofá ?
- Não sei.
Eu fasso uma cara assustadora, ele se encolhe na cadeira, eu sabia que ele estava mentindo, mas isso pelo visto já era costume, eu deixei essa passar, mas não deixei de assustar meu gatinho, amo ver suas expressões de medo, mas nunca vou me esquecer que ele é mais do que uma vítima, depois de 20 minutos esperando, meus capangas aparecem
- MALDITOS !  Como podem pensar em me deixar esperando ?!
Loki estava do meu lado deitado no sofá que ele arranhou, eu não queria que ele visse isso mas não aguentei e bati no rosto dos meus capangas com minha bengala de ferro, com certeza aquilo deve ter doído muito, e isso me deu uma pontada de prazer
- Andem logo e peguem minhas coisas se não querem ter uma bala enterrada na cabeça ! 
Eles me obedeceram de imediato, olhei para o rosto escultural do meu Neko e ele me olhava assustado, eu cheguei perto e ele se afastou, rapidamente cheguei mais perto dele e peguei em seu queixo com meus dedos finos, meu rosto estava a centímetros do dele, ele olhava para meus lábios vermelhos e eu sorria com isso, meu Neko era safadinho, mentiroso e esperto, tudo que eu precisava
- Porque me olha assim, hum ?
- Você pelo visto não tem tanta paciência com seus empregados....
- Prefiro o termo ESCRAVOS, mas não se preocupe, você é especial.
Meus capangas aparecem com minhas malas e uma cordinha vermelha que eu nem tinha percebido no meio daquela caixa, era parte da coleira do Loki, eu resolvi colocar nele mas apenas para segurar , não quero puxar e machucar meu gatinho, nós fomos para o último andar e a moça da recepção nos olhou com medo, eu a olhei nos olhos rapidamente dando um sorriso de lado, quando chegamos na minha limusine mandei meu gatinho entrar
- Já volto, Loki
Ele assente e me espera lá dentro, eu me viro para meus capangas com um sorriso que eles conheciam muito bem
- Vamos fazer o trabalho
Eles foram correndo para dentro e eu calmamente me encaminhei até lá e quando chego eles estavam segurando a recepcionista pelos braços que estava ja de joelhos e com uma mão em sua boca, ela chorava desesperadamente, eu amava isso, fasso um sinal para um deles e ele tira a mão da boca dela, e começa uma das melhores partes
- Senhora por favor ! Por favor tenha piedade !
Eu dei uma leve risada e andei calmamente até ela, o único barulho que se escutava era seu choro e os meus saltos altos contra o chão, eu estendi a mão para um dos meus capangas e ele me deu uma Magnum 38 dourada, minha favorita, eu mirei na cabeça daquela imbecil e sem mais nem menos, um tiro na cabeça com sangue jorrando no chão, aquela visão foi uma das melhores que eu vi hoje, dou minha arma para meu capanga que a guarda em seu paletó, deixamos o local imediatamente, entro no carro e olho para o meu Neko que estava me olhando com uma cara desconfiado, eu apenas sorri mostrando meus dentes e então seguimos para a minha casa.

Ele olhava maravilhado para a janela do carro, eu gostei de saber que ele estava gostando. Nós chegamos depois de 20 minutos, ele olhava para minha casa espantado, era uma mansão de 2 andares e o quintal era enorme, a limusine parou no pátio, e eu sai junto com meu Neko, peguei ele pela coleira e sem puxar fui levando ele até em casa, chegamos, ele ficou andando pela sala olhando em volta, parecia ter gostado

- Ok, tem apenas 3 regras aqui,primeira : Sempre me obedeça, segunda : não fique de gracinhas quando meus clientes estiverem aqui e por último e a mais importante.... Você pode ir para qualquer lugar da casa.... mas NUNCA Vá para a segunda cozinha á direita.

Sim, eu tenho 2 cozinhas em casa mas a segunda ninguém utiliza a anos desde o que aconteceu. Ele assente e eu sorrio com isso, mando ele me seguir e vou para o segundo andar onde fica meu quarto, era o mais espaçoso da casa, com uma cama de casal e paredes vermelhas, adoro vermelho, ele caminhou pelo quarto vendo tudo

- Esse vai ser NOSSO quarto, gostou ?

- Sim...

- Que bom... Tenho algo para você

Ele me olhou com uma de suas sobrancelhas arqueadas, eu sorrio e vou mancando até o guarda-roupa abrindo o mesmo e pegando uma caixa , antes de eu ter recebido meu gatinho em casa eu tinha ligado incomendado algumas coisinhas para ele, com dificuldade eu me sento na cama e abro a caixa, ele vem do meu lado e olha dentro, estava cheia de brinquedos de gato, cordinhas com penas coloridas na ponta, ratos de borracha, novelos de lã e até coisas que fazem barulho, os  olhos dele brilharam ,ele sorriu e a primeira coisa que foi pegar foi um novelo de lã verde, ele começou a joga-lo para cima e pegar, arranhar e tudo mais, aquela cena foi a mais fofa que eu já vi. Eu decidi deixa-lo um pouco sozinho então eu desci e fui pegar uma vodka na cozinha, olhei para o rosto dos meus empregados totalmente machucados e sorrio vendo aquele sofrimento, tomo um gole da bebida e quando eu ia passar por uma empregada minha eu puxo seu cabelo analisando seu rosto roxo e sangrando, eu jamais deixo meus empregados limparem suas feridas que eu deixo, isso deixa um atrativo muito grande pra mim e meus clientes.

Subo as escadas mancando, com minha bengala fazendo seu típico barulho de metal, quando abro a porta do meu quarto me deparo com a melhor cena do dia, Loki estava coberto pela lã em seu corpo brincando com o que sobrou do novelo, eu dei risada com aquilo e ele me olhou sorrindo e rolando na cama tentando se soltar, dei mais um gole na bebida e continuo sorrindo, eu acho que estou começando a amar aquele Neko.....


 


Notas Finais


Me digam o que acharam, até os próximos capítulos, bye ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...