1. Spirit Fanfics >
  2. A Dança Nos Uniu >
  3. First Day Of Audition

História A Dança Nos Uniu - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus amores! Como estão?

Espero que estejam gostando dessa minha nova história, estou escrevendo com muito carinho.

Boa leitura!

Capítulo 4 - First Day Of Audition


Primeiro dia de audição

March 14, 1992

-Amor? – Ryan colocou a mão sobre a minha perna, já que eu estava balançando ela, olhei pra ele que me olhava, já que o carro estava parado no sinal – Tá bem?

-Tô nervosa – mordi a bochecha.

-Amiga você vai arrasar – Brianna chegou mais perto do banco e colocou as mãos no meu ombro.

-Vai mesmo amor, você tá dançando as coreografias dele muito bem – ele segurou minha mão e apertou.

-Obrigada por vocês estarem aqui comigo, eu amo vocês – disse olhando pra eles que sorriram, Ryan me deu um beijo na bochecha e Brianna afagou meus ombros.

Depois de alguns minutos Ryan estacionou perto do local de audição e fomos andando até lá, assim que viramos a esquina eu vi aquele mundo de gente na fila, gelei inteira por dentro e apertei mais ainda a mão do Ryan.

Entramos na fila e eu fiquei conversando com os dois para me acalmar, mas quando deu 8h30min a fila começou andar e eu voltei a ficar nervosa. A fila andou bem rápido e logo eu já estava perto de receber o meu número e entrar.

-Você vai arrasar muito Alice, vai dá tudo certo, eu amo você – ele segurou o meu rosto e me deu um longo selinho.

-Você vai passar com certeza amiga – Brianna me abraçou – Quando terminar vamos está aqui te esperando.

-Amo vocês – disse apenas e me aproximei da mulher – Bom dia – ela retribui meu cumprimento e me pediu meu documento e o papel que comprovava minha inscrição.

Então ela me deu um crachá com o meu nome e alguns adesivos com o número que vai me representar nesses dois dias, 166, sorri pela feliz coincidência de ser o número do ano em que nasci, 1966. Entrei no grande salão e me assustei um pouco com a quantidade de pessoas lá. Coloquei o crachá no pescoço e sentei em uma das cadeiras ali.

Uma moça muito bonita sentou ao meu lado e sorriu pra mim, ela tem claramente uma descendência oriental, olhos puxados, boca bem bonita e um sorriso lindo.

-Oi – ela disse simpática.

-Oi – disse baixo.

-Ta nervosa?

-Acho que se disser que não vai ser uma mentira – disse rindo e ela também riu.

-Fica tranquila que também estou nervosa – assenti rindo – É fã do Michael?

-Não me considero fã, mas acho ele muito bom – ela abriu ainda mais o sorriso – E você?

-Sou muito fã – ela disse empolgada e eu sorri – Acho que isso está me deixando mais nervosa.

Então uma voz no auto falante chamou nossa atenção e interrompeu nossa conversa, olhei no relógio e marcava 9 horas em ponto. Levantamos e ela se virou pra mim.

-Me chamo Jéssica Yoshida e você?

-Alice Martínez – ela estendeu a mão e eu apertei.

Então fomos até onde a voz vinha e reunimos ali todos os dançarinos.

-Bom dia – o cara disse e todos dissemos bom dia – Eu sou o Lavelle Smith e sou coreógrafo do show junto com Michael Jackson, nós dois com a ajuda de nossos assistentes de coreografia vamos selecionar as dançarinas. Eu vou explicar um pouco como vai funcionar o processo de escolha – todos assentimos – Nós vamos ficar na parte da manhã em um estúdio e na parte da tarde no palco, a parte da manhã vai ser de 9h ao 12h e da tarde 14h até 17h – ele dizia lendo o papel – Hoje vão sair 50 mulheres na parte da manhã e mais 50 mulheres na parte da tarde – olhei para Jéssica com os olhos arregalados e ela teve a mesma reação – Amanhã na parte da manhã vão sair 50 mulheres e por fim na parte da tarde vão ser escolhidas 2 dançarinas – senti meu estômago embrulhar ao ver como era difícil entrar – Eu desejo o melhor pra vocês e sejam os melhores que conseguirem ser – todos batemos palmas.

Por fim ele indicou para onde iríamos e seguimos ele. Eles disseram para trocarmos de roupa, já que hoje vai ser uma dança mais sensual. Eu já estava com uma meia rastão por baixo da legging, coloquei um micro short vermelho e um sutiã rendado preto. Deixei meu cabelo solto, colei o adesivo com meu número no meu short.

Jéssica me esperou e então fomos juntas para o lugar onde vamos dançar, começamos a nos alongar e ficamos lá esperando algum sinal, estávamos dançando em um salão bem grande e as 200 mulheres estava alongando também. Então Lavelle apareceu acompanhado de uma homem e uma mulher, eles pegaram o microfone e começaram a falar sobre como vai ser todo o processo, os dois que estão acompanhando Lavelle são assistentes de coreografia, os três começaram a coreografia de Beat It e nós vamos ter que reproduzir a dança deles, enquanto isso eles vão nos analisar.

Comecei a dançar quando a música começou e fiquei muito concentrada em sentir a música e em reproduzir a música com precisão, tentei esquecer que estou sendo avaliada, para não errar os passos. Os três começaram a andar ao redor de nós e a conversar sobre, por muitas vezes eu fechei os olhos para não ver eles e me concentrar melhor.

Ficamos um bom tempo dançando a coreografia de Beat It e eu já sentia o suor escorrendo, a cada vez que estava dançando eu sentia que a coreografia estava ficando melhor. Então eles pararam a música e deram uma pausa para o descanso, fomos tomar água e secar o suor. Quando voltamos eles nos ensinaram a dançar Smoth Criminal, e ocorreu o meu amor processo de antes, dançar a coreografia várias vezes seguidas e sermos olhadas pelos coreógrafos. Depois de mais uma pausa dançamos The Way You Make Me Feel que é a música que eu mais gosto de dançar, ela permite uma dança mais sensual e mais livre, mas agora não é a hora de dança livre e sim seguir a coreografia que eles estão nos ensinando.

Por fim paramos e eles foram para outro lugar decidir quem vai sair, sentei ao lado de Jéssica e ficamos nos olhando, parecendo entender uma a outra, entendo a ansiedade para saber logo se vamos ficar. Então eles voltaram e nós levantamos na mesma hora, fizemos uma formação e ficamos olhando pra eles. Jéssica me deu a mão, olhei pra ela e sorrimos uma para outra.

-Eu sei que vocês estão ansiosas para saberem o resultado – Lavelle falou e todas assentimos – Vamos aos 50 nomes que vão sair – então ele começou a falar.

Eu apertei a mão da Jéssica e fechei os olhos com medo do meu nome ser falado. Os nomes foram passando e meu coração apertando mais.

-É isso garotas, sinto muito pelas que saíram e parabéns as que ficaram – abri os olhos e olhei para Jéssica que me olhava sorrindo – Agora vamos dá uma pausa para o almoço e voltamos 14h – então nós duas nós abraçamos na mesma hora.

Eu não sabia que queria tanto passar por essa audição, até que tive o medo de sair, então percebi que realmente quero isso. E passar para a segunda fase me deixou muito feliz. Fiquei alguns minutos abraçada com Jéssica e depois fomos consolar as meninas que não passarão.

Passado todo esse momento nós fomos almoçar e ainda sobrou um tempo para conversarmos.

-Então você dança desde quando? – Jéssica perguntou.

-Desde meus cinco anos – ela arregalou os olhos e eu ri – Sou formada em balé, danço há 20 anos.

-Mas não tem como você dançar só balé.

-Eu danço jazz e dança contemporânea também, mas tem menos tempo.

-Você dança muito bem, percebi que você tem um estilo mais clássico – assenti.

-E você quando começou a dançar?

-Eu comecei a me apaixonar pela dança quando virei fã dos Jackson Five – eu não reconheci quem era, mas fingi que estava entendendo – Primeiro eu gostei da música e depois eu vi o Michael Jackson dançando, aí eu me apaixonei pela dança e mesmo criança eu soube que era aquilo que queria fazer pelo resto da vida. Meus pais não deram muito ideia quando disse que queria ser dançarina, mas eu continuei dançando em casa e quando já tinha uma idade eu entrei na aula de dança para aperfeiçoar, então deve ter uns 10 anos que comecei a fazer aula e virei profissional.

-O Michael Jackson é realmente importante pra você né? – ela assentiu sorrindo.

-É meu ídolo – ela falou orgulhosa e eu sorri.

-Você acha que ele vai vir nos ver?

-Acho que sim, ele é muito perfeccionista no trabalho, não vai deixar a decisão na mão de outros, por mais que sejam muito bons – olhei pra ela surpresa com a informação, mas já devia saber, afinal só alguém perfeccionista consegue dançar tão bem como ele – Eu não sei como vou reagir quando ver ele – os olhos dela encheram de lágrimas.

-Eu te ajudo, se você precisar – ela sorriu e eu segurei sua mão - Porque eles não estão escolhendo homens também? - disse olhando ao nosso redor que tinha só mulheres.

-Acho que deve ser os mesmos da última turnê - fomos interrompidas pela voz do Lavelle.

Ele nos disse que agora seria a hora do palco, então seguimos ele e logo estávamos em um palco enorme. Nos ajeitamos e paramos nos nossos lugares, então eu vi algumas pessoas sentadas nas cadeiras na nossa frente.

-Ele tá aqui – Jéssica disse sussurrando e olhei pra ela confusa – O Michael – ela falou ainda mais baixo e eu arregalei os olhos entendendo.

Então olhei para as cadeiras, forcei os olhos e finalmente reconheci ele que estava tentando ao máximo se esconder, já que estava usando um chapéu, óculos escuro e uma jaqueta grossa, estava com um pirulito na boca e conversava com outro homem.

-Você tá bem? – perguntei voltando o olhar para Jéssica.

-Eu preciso ficar.

-Tenta esquecer que ele está aqui, finge que está dançando sozinha no seu quarto – ela assentiu tentando não olhar pra frente, puxei ela para um abraço – Vai dá tudo certo.

-Obrigada – nos afastamos e a sorriu.

O coreógrafo nos chamou e disse que vamos dançar a coreografia que aprendemos de manhã, na mesma ordem. Começamos então a dançar todas as músicas de novo, com alguns intervalos entre elas. Eu tentei fazer a mesma coisa que mais cedo, ignorar onde estou, não fiquei olhando muito pra frente, porque além de estar sendo avaliada, Michael Jackson está lá. O cara que eu passei o último mês ouvindo e vendo os vídeos, é apavorante.

Terminamos de dançar de novo e eu podia sentir a exaustão, meu corpo molhado pelo suor, e como estou com pouca roupa meu corpo está ainda mais molhado, já que não tem roupa para absorver. Meus músculos estão doloridos e eu só quero dormir agora, e pensar que amanhã tem mais me deixa mais cansada, mas é por uma boa causa.

Lavelle Smith começou a falar os nomes das meninas que vão sair meu coração parecia que ia sair pela boca, dei a mão para Jéssica de novo e ficamos apertando a mão uma da outra de nervoso. Quando ele terminou de falar e nós duas ficamos, mais um alívio, abraçamos uma a outra de novo e sorrimos emocionadas. Abracei as meninas que saiu, consolei elas que estavam chorando decepcionadas, fui uma das últimas a sair do palco e ir para o vestiário, apesar de ficar muito feliz de ter passado, eu fico triste em ver a tristeza das meninas que queriam tanto passar.

Me despedi da Jéssica e sai do lugar, Ryan e Brianna já estavam me esperando lá fora, eles abriram um sorriso ao me ver e ficaram ainda mais felizes quando confirmei que passei das duas primeiras fases. Fomos para a casa da Brianna e depois de um banho, de comer alguma coisa, eu caí na cama de cansaço.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...