1. Spirit Fanfics >
  2. A dangerous choice - Chara x leitora >
  3. Sala de música

História A dangerous choice - Chara x leitora - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tive um ataque de criatividade e escrevi tudo hoje, e não me aguentei e tive que postar!
Provavelmente vou voltar a postar 1 vez por semana, eu só dei a loka agr kkkkk

Capítulo 6 - Sala de música


Depois de chegarmos na nossa nova casa, Asriel a Chara foram direto escolher os seus quartos... pacificamente

(Asriel)- quer morrer seu genocida de merda?!
(Chara)- eu que deveria perguntar isso!-- diz jogando a mochila do Asriel na cara do próprio
Quando eu disse pacificamente eu quis dizer:" eles estão pacificamente matando um ao outro por um quarto".
Aproveito que os dois estavam brigando na porta do quarto e pego as minhas coisas entrando rapidamente e trancando a porta, já conseguia ouvir os gritos de protesto deles e as batidas frenéticas na porta

(Chara)- abre essa porra!
(Asriel)- Esse quarto é meu! Sai dele agora!!
(S/n)- eu entrei primeiro então o quarto é meu!-- digo me virando para guardar a minha mochila, e acabo por ver o Frisk sentado na cama desenhando alguma coisa
(Frisk)-{esse quarto já é meu, desculpe}
(S/n)- eu não tinha te visto ai Frisk, quer me matar do coração?!
(Frisk)-{esse não era o objetivo. Você poderia avisar para os dois idiotas do outro lado da porta que o quarto é meu?}-- pergunta pondo o caderno de desenho de lado e "olhando" em minha direção.
(S/n)- ah, tudo bem eu aviso.-- digo saindo rapidamente do quarto

Eu mal piso pra fora do quarto e já vejo os dois tentando entrar, eu me apresso e tranco a porta passando a chave por baixo caso o Frisk queira usá-la depois
(Chara)- o que você pensa que fez?! Agora nós não poderemos mais entrar no quarto!
(S/n)- esse é o objetivo, esse quarto já tem dono
(Asriel)- que?
(S/n)- eu entrei e o Frisk já estava lá, ele chegou antes de todos nós-- digo pondo a minha mochila nas costas, Frisk propôs levar ela por mim, ele deixou perto da entrada para que eu não perca.
(Chara)- se é assim nós temos que achar outro quarto-- diz revirando os olhos e indo embora pelo corredor.
(Asriel)- por que o Frisk tinha que pegar justo o melhor quarto?-- diz enquanto vai embora na outra direção

Percebo que não vou ganhar nada parada ali e saio procurando pela Tori, talvez ela precise da minha ajuda?
Depois de andar por muito tempo, me perdendo diversas vezes pelo imenso castelo, eu acabo por esbarra com alguém.
E para a minha decepção, não era a Tori
(Chara)- quer me derrubar doida?
(S/n)- Não não, eu só estava distraída
(Chara)- isso era pra ser alguma novidade?-- pergunta ironicamente-- e aliás, o que você está fazendo nessa parte do Castelo?
(S/n)- eu... Eu tava só andando-- Não queria admitir que estava perdida
(Chara)- Você se perdeu né?
(S/n)- Não!
(Chara)- então onde estamos?
Olho em volta desesperada, tinha algumas flores espalhadas pela sala. Isso! Deve ser um jardim!
(S/n)- estamos no Jardim!
(Chara)- errou feio
Que? Mas onde poderíamos estar? Aqui é cheio de flores!
(Chara)- nós estamos perto da sala de música, só pra você saber-- diz apontando para uma porta grande ali do lado-- olha, da próxima diz que está perdida de cara, talvez eu possa te ajudar
Depois disso ele me dá as costas e entra na sala de música. O Chara toca algum instrumento? Curiosa eu o sigo e me escondo na porta, não sei se ele iria querer minha presença na sala.
A sala em questão tinha vários instrumentos indo desde percussões para instrumentos de sopro.
Vejo o Chara na sala, ele deve estar pegando alguma partitura, talvez ele vá tocar guitarra e esteja pegando uma folha com as músicas?
Percebo que estou errada no segundo seguinte, vejo ele passando da guitarra e indo até o... piano? Ele não tem muita cara de quem toca piano, mas não vou julgar ele até ouvir um pouco do que vai sair de lá
Ele arruma as partituras e se indireta começando a tocar.

Eu fico estática, diferente do que eu pensava ele tocava muitíssimo bem! Eu tento me aproximar sem ser percebida para poder ouvir mais da melodia calma que ele estava tocando.
(Chara)- ficar observando alguém escondido é errado. Você sabe disso né?
Eu tomo um susto, ele tinha me visto? Ele nem olhou para trás e continuou a tocar, bem eu acho que não tenho habilidade nenhuma em me esconder dos outros
Saio da onde estava escondida e paro perto do piano, vendo como os dedos dele dançavam rapidamente sobre as teclas de forma suave. Ele do nada para de tocar e se vira em minha direção
(S/n)- por que parou?
(Chara)- estava ficando desconfortável tocar com você e essa cara de peixe me olhando-- diz sorrindo e logo indo para o lado no banco-- quer se juntar a mim?
(S/n)- eu... não sei tocar-- digo dando um passo para trás, mas ele agarra minha mão e me puxa para sentar do lado dele
(Chara)- Não se preocupe, eu te ensino se quiser-- diz pegando minha mão e pondo em cima das teclas.
(Chara)- vamos começar com uma música simples, ponha as mãos aqui e... aqui -- diz pegando a minha mão e pondo nas teclas certas.
(S/n)- e o que eu faço agora?
(Chara)- agora tenta tocar desse jeito-- diz fazendo um movimento onde meus dedos estavam, e logo consigo ouvir notas suaves e calmas.

Ficamos tocando e conversando sobre assuntos aleatórios até que chegamos em um assunto um tanto delicado
(Chara)- o que você faria... sabe, se voltasse para a superfície?
(S/n)- eu... não sei, eu tinha amigos lá em cima, mas eu também tenho amigos aqui embaixo, é tão confuso...
(Chara)- entendo, se você voltasse para a superfície agora... Você... você iria embora? Ou ficaria... ah, deixa pra lá-- diz desviando o olhar dos meus para o piano
(S/n)- eu ficaria-- digo me concentrando em não errar as notas
(Chara)- como?-- pergunta espantado, parando de tocar abruptamente
(S/n)- e-eu... ficaria com vo-você-- digo abaixando o meu tom de voz a cada palavra, o final acabou por sair como um sussurro
Eu escuto uma nota alta e desafinada no piano, olho pro lado e vejo o Chara com a cara pra baixo, logo ele se levanta e vai em direção a porta.
(S/n)- espera!
Pego no pulso dele, tomando cuidado de não apertar muito para não machucar ainda mais o seu pulso
Ele simplesmente tenta se desvencilhar de mim mas eu não deixo. Eu o puxo com um pouco mais de força, vendo que o rosto dele estava vermelho, e eu podia ver nos seus olhos um toque de... melancolia...?
(S/n)- por que está indo embora?
(Chara)- e-eu... já falei tudo que tinha para falar... me de-deixa ir-- diz evitando me olhar
(S/n)- eu realmente não te entendo
(Chara)- hm?
(S/n)- Você ou me ignora, ou fica implicando comigo! E quando estamos nos dando bem e tendo uma conversa legal você simplesmente vai embora!-- digo com a voz um pouco embargada-- Você me odeia é isso?!
(Chara)- q-que? Claro que não! Pelo contrário...
(S/n)- é? Mas não parece pelas suas ações!-- dessa vez eu tento ir embora mas ele me segura-- me solta Chara -- digo com a voz frágil pelo nó na garganta
(Chara)- Se eu te soltasse eu não faria isso-- quando ele me diz isso ele me abraça pelas costas, eu fico estática e sem reação
(Chara)- sabe, eu realmente não sei como agir, desculpe caso eu seja insensível com você, não era a intenção
Passo a mão por cima das dele que estavam em minha cintura, deixando que ele me abraçe por mais tempo
(S/n)- Você... não me odeia, não é mesmo...?
(Chara)- eu nunca seria capaz de te odiar, e por isso eu te odeio!-- diz rindo ao final da frase, e acabo por rir também.
Eu me viro, o forçando a tirar a cabeça do meu pescoço e o abraço, apertado e ele retribui.
(Chara)- eu te odeio feia
(S/n)- eu também te odeio paspalho
Depois disso nos separamos e antes de podermos dizer algo mais, uma voz masculina chama o Chara pelo corredor
(Chara)- é meu pai... sabe, foi legal tocar junto com você, eu... vou indo -- diz acenando e indo embora da sala de música
.
.
.

Eu podia não perceber na hora, mas mais tarde naquele dia eu percebi que algo mudou dentro de mim... aconteceu o mesmo com você Chara?


Notas Finais


Ela está finalmente percebendo que tem uma queda/abismo pelo Chara?
Será que ele sente o mesmo?
Veja isso e muito mais no Globo repórter!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...