História A Dangerous Love - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Visualizações 47
Palavras 1.263
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Angels or Demons?


Fanfic / Fanfiction A Dangerous Love - Capítulo 9 - Angels or Demons?

Um mês... um maldito mês que não vejo o Yoongi, eu sinto tanta a falta dele... eu não devia, mas sinto.

Taehyung não é ele, não é Taehyung que eu quero aqui, não é o meu demônio, Yoongi que é.

Taehyung me contou que o Yoongi morreria se estivesse comigo, mas por quê? Se fosse pelos os anjos, nós tentariamos dar um jeito nisso.

Taehyung vinha me ver de vez em quando, dizendo que era para me vigiar e que os anjos estavam por perto, dane-se.

Àquela casa era tão vazia sem o Yoongi, e também sem graça, até de seu jeito mal humorado sinto falta.


Flashback On.


- Yoongi! SUGA! - Pulei em cima de seu corpo jogado na cama.

- os demônios me apelidaram de Suga por gostarem de me chamar assim, você me chama de Suga quando precisa de algo, fala logo que quero dormir. - Ele diz sonolento e belisquei seu ombro, soltando uma risada nasal. 


Flashback Off. 


Ele me abandonou, fez pior do que o Jungkook naquela festa, ele me deixou sem ao menos me dizer um "adeus"

Limpei uma lágrima que descia teimosamente em meu rosto, por que me apaixono pelos caras errados?

Falando em Jungkook, resolvi me afastar dele, Taehyung me dizia que ele era um anjo, não ligo para isso, mas... Ele me enganou, deveria ter me contado.

Do jeito que eu estou, estou acreditando até no papai Noel, ou na fada do dente, então ele devia ter me contado.

Ele vai me ouvir! Taehyung vai com hoje aqui e ele vai ter que me levar até o Yoongi, cansei disso!

Cansei de sempre ser tratada feito lixo, ele vai ter que me ouvir e pouco vou me importar pela sua resposta.

Escutei baterem na porta e Taehyung entrou dentro de casa, como sempre, sem pedir licença. 

- Então, sentiu saudades?

- Eu quero ver o Yoongi. - Sou direta, encarei as costas do mesmo, ele estava respirando fundo.

- Eu já te disse, ele não pode te...

- EU QUERO VER O YOONGI!

- NÃO GRITA! - Ele se virou, vindo em minha direção. - Acha que ele é aquele Yoongi de antes? Tudo bem! Vamos então, só não diga que não te avisei!

Ele puxou meu braço forte, e tampou meus olhos com a outra mão, quando ele retira, vejo que estamos em outro lugar.

Parecia um lugar antigo, era bastante escuro, o clima era tão... assustador.

- O que ela faz aqui? - Escuto uma voz grossa e um homem alto se aproximar.

- Lívia, esse é Namjoon. Ela quer ver o Yoongi, tá sendo chata pra caralho, deixa. - Taehyung vai até uma cadeira no canto escuro e senta-se. - estarei te esperando aqui, quando quiser voltar pra casa.

Namjoon respirou fundo e apontou para uma porta ao fundo de um corredor, sorri agradecida e fui em passos largos.

Eu escutava uma melodia de piano, uma melodia triste, apressei mais meus passos, mas com um pouco de medo, àquele lugar tinha um clima muito pesado para mim.

Toquei na maçaneta da porta, eu já havia chegado até aqui, não podia desistir agora, não é?

Abri a porta e adentrei a sala, era uma sala vazia, a única coisa que tinha ali era um piano que estava sendo tocado pelo o Yoongi.

- Yoongi. - O chamei, vendo ele parar de tocar, virando seu olhar para mim.

Havia um sorriso maligno em seu olhar, seus olhos estavam negros.

- Lívia, o que faz aqui? Taehyung, inútil como sempre. - Ele revirou os olhos e se levantou. - O que você quer?

- O que eu quero? O que eu quero, Yoongi?! Você me abandonou sem nenhuma resposta E AINDA PERGUNTA?! Não me deu nem um sequer "tchau"! - O olhei magoada, mas ele parecia não entender.

- Não te devo satisfações, não sou seu cachorrinho, não sou nada seu! Não me encha o saco, garota! - Ele vira de costas novamente.

- ENTÃO VAI SER ASSIM, YOONGI?! VAI FUGIR DE MIM?

- NÃO OUSE GRITAR COMIGO! - Sua voz saiu tão demoníaca que me afastei assustada. - NÃO ESTOU FUGINDO DE NADA E NEM DE NINGUÉM! SUMA DE MINHA FRENTE E NÃO VOLTE MAIS SUA HUMANA IDIOTA!

- Yoongi... não fala assim comigo. - Sinto às lágrimas descerem em meu rosto, ele continuava de costas para mim.

Ele inclina a cabeça para trás, rindo alto como se não se importasse.

- Tola... ela criou sentimentos por um demônio, que fofo, mas seria uma pena eu ter nojo de você, não seria? Só te usei, como todas as outras.


Autora


Lívia sentia seu coração ser despedaçado por cada palavra citada por Yoongi.

Não aguentando mais, ela saiu correndo daquela sala, enquanto o próprio que continuava de costas, tinha um sorriso em seu rosto.

Mas seu sorriso desmanchou e uma lágrima desceu pelo seu rosto dolorosamente.

Yoongi não havia conseguido se livrar completamente do seu lado humano, ele tinha agora dois lados e estava tentando fazer seu lado demoníaco vencer àquilo. 

Mas ver Lívia novamente fez seu lado humano despertar, ele estava feliz em ter a magoado, mas ao mesmo tempo queria correr até ela e a beijar, mas não podia.

Lívia correu até antes, onde Taehyung já esperava a mesma, sabendo o que havia acontecido.

Ela o abraçou, pedindo para ir embora, e assim ele fez, ele a levou novamente e a deixou sozinha, ela queria ficar só, precisava ficar só. 

Seu irmão havia viajado com seus pais, seus amigos não tinham mais tempo para a mesma, e Jungkook? Bom, ela não queria o ver até ver o Yoongi. 

Ela está a confusa, qual lado ela deveria confiar? Os anjos ou demônios? Sua cabeça estava em confusão. 

Enquanto isso, nos céus, Jungkook contava tudo ao Jimin, Jimin sorria, sabia que de qualquer jeito não havia perdido.

Ele sabia que com ou sem o Yoongi perto, ele ganharia, porque tudo que ele precisava era Lívia, ela era a chave para tudo isso.

- Eu soube... - Baek entrou na conversa. - Que ela foi ver o Yoongi hoje, mas voltou chorando.

- Que ótimo! Finalmente ela foi ver ele. - Jimin mais uma vez abriu um sorriso largo.

Não, não pensem que ele não tem sentimentos, ao contrário dos demônios, ele sentia pena pela Lívia sofrer, mas ele estava feliz em saber que ela tinha visto sua presa.

Jimin conseguia sentir a dor dela, ele sabia que agora ela não queria ver o Jungkook, então ele mesmo iria vê-la, Taehyung havia voltado para seu esconderijo, então não iria ver.

Jimin desceu dos céus e foi até a praça, Lívia foi tomar uma ar, não aguentava mais ficar dentro de casa chorando.

Ela jogava pipoca para os pombos com total desânimo, Jimin até sentiu vontade de abraça-lá.

Ele chegou lentamente até a jovem, ela não havia notado sua presença, até o mesmo soltar uma tossidela.

- Olá, posso me sentar ao seu lado? - Jimin sorri amigavelmente, seu sorriso era tão doce e gentil que fez Lívia sorri minimamente. 

- Pode sim...

Jimin sentou ao seu lado, ele demorou um pouco para falar, apenas observava o rosto entristecido da jovem.

- Sem parecer muito intrometido, mas... o que te afeta, princesa?

- Bom, eu... Apenas tenho um gosto péssimo para romance. - Ela dá um riso fraco, mesmo sua real vontade sendo a de chorar.

- Ah, te entendo... a propósito, me chamo Jimin. - O mesmo estendeu a mão para a mesma.

Lívia por algum motivo, havia gostado do Jovem, ele parecia realmente gentil, mas não que ela quisesse ter algum sentimento por ele, ela havia desistido de ter sentimentos por alguém mais.

- Me chame do que quiser... - Ela abaixo o rosto novamente. Jimin tirou algumas mechas de seu rosto, colocando atrás de sua orelha, fazendo a jovem se concentrar novamente em seu sorriso.

- Posso chamar de minha princesa?




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...